Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Criciúma na final do turno do Catarinense

19 de fevereiro de 2011 7

Foi uma dureza, como o blog já havia previsto. Mas no fim das contas o Criciúma faz valer a vantagem da melhor campanha na fase anterior para avançar à final do turno do Catarinense com o empate em 1 a 1 com a Chapecoense, neste sábado à noite, no Heriberto Hülse. Espera agora pelo vencedor do confronto entre Figueirense e Joinville, neste domingo, na Capital. Se der Figueira, a final é no Scarpelli. Se o JEC passar, a decisão é no Sul do Estado.

Foi um jogo muito complicado, gramado pesado, muita marcação. Gols, só na etapa final. O Tigre com Schwenck, no melhor estilo centroavantão. Foi lá, forçou a posição dentro da área e, no cruzamento do bom lateral Pirão, fiquei com a impressão de que o zagueiro, pressionado, empurrou pra dentro. Mas não tinha muito o que fazer (se ele não fizesse, o atacante guardaria certamente).  Em jogo difícil, quando uma única bola  resolve, quem tem gente com cara de camisa 9 nato costuma se dar bem. E a Chapecoense sentiu a falta do seu homem-gol, o bom atacante Aloísio, que ficou de fora. O Verdão do Oeste lutou, apesar da adversidade, e no fim duas bobeiras do Tigre quase lhe custaram a vaga. Na primeira, Everthon Cézar acertou um chutaço e o goleiro Andrey, digamos, colaborou. Logo em seguida, a zaga cochilou e Neílson, na cara do gol, teve a chance de dar a vitória de virada e a vaga para o time de Mauro Ovelha. Mas falhou.

No fim, empate em 1 a 1 e vaga do Criciúma. Já disse aqui em posts anteriores que, nessa fórmula do Catarinense, acho vantagem demais para um time jogar a partida única em casa e ainda ter a vantagem do empate. Neste sábado mesmo, por exemplo, nos campeonatos Carioca e Gaúcho, Fluminense e Internacional empataram em casa e acabaram eliminados nos pênaltis. Valesse lá o regulamento daqui, teriam ambos avançado. Mas é isso, aqui é assim, os clubes aceitaram e não adianta chorar. Aliás, se tem uma coisa que a Chapecoense deveria chorar é aquele empate com o Concórdia aos 49, em casa, que lhe custou simplesmente a condição de decidir esta semifinal em casa, com toda a vantagem.

O Tigre não tem nada com isso. Perdeu os 100% de aproveitamento em casa, mas podia perder. Dos dois melhores times do Estadual até aqui, um já está na decisão, merecidamente. Falta o Figueira confirmar no campo esta condição no domingo.

PS: E não é o que o Célio Amorim foi bem no apito! Deve ter sido o uniforme roxo…

Comentários (7)

  • Rodolfo Macarini diz: 19 de fevereiro de 2011

    Mesmo como Guilherme Macuglia fazendo muita força para complicar o jogo, o Criciúma se classificou. Esse treinador é muito ruim, mas muito ruim mesmo. Depois que saiu do Criciúma em 2006, rodou o sul do país fazendo campanhas pífias e sendo demitido clube após clube.
    No segundo tempo, quando o Criciúma fez o gol e dominava a partida, ele colocou o Lincon no time e inviabilizou todas as opções de ataque. O lincon é o campeão mundial de caneladas na bola. Era simples, depois do gol, bastava colocar Diego Felipe no lugar do valdo e adiantar o Roni. Simples. O time do Criciúma no papel até é razoável….. mas com este treinador não vai dar certo.

  • Everton – Chapecó diz: 20 de fevereiro de 2011

    Sabe Braga, a Chapecoense viveu uma situação inédita em dois jogos aqui na Arena Condá, um contra o Figueirense e outro contra o Concórdia, a Chape fazia um gol e 01 minuto ( Um mesmo… nao é brincadeira! ) sofria outro… Sabemos que isto nos custou um ( mais possível ) lugar na final, mas o que nos tranquiliza é que o time jogou bem, não se encolheu diante do Criciúma. Concordo com voce que o visitante sofre por causa do regulamento, se o Criciuma nao tivesse a vantagem do empate, estaria numa situação complicadissima, haja visto que o goleiro do Criciuma não me aparenta ser o próximo “Julio Cesar”, e que o Rodolfo da Chapecoense, apesar de ter cometido um erro bobo, desnecessário e infantil no inicio do jogo, teve uma boa atuação e ja pegou um penalte.
    Agora no Returno as coisas pra Chapecoense se complicam um pouco. vai jogar com o Figueirense no Escarpelli e com o Criciuma no HH… mas da nada… qdo pegarmos o Avai aqui em chapecó vamos meter um saco de gols, vamos começar bem o returno e vai ser bom pra autoestima do grupo. vamo pra luta…

  • Thiago diz: 20 de fevereiro de 2011

    Disse tudo Braga. So discordo de voce quando diz que o Criciuma e um dos dois melhores do Estadual. O elenco e bom, mas dentro de campo poderia estar se destacando mais pelos nomes que tem. Para mim, os melhores hoje, observando a forma de jogar, sao Figueirense e Chapecoense, mesmo com o Criciuma passando. A Chapecoens jogou muita bola ontem.

  • Tio Silvio diz: 20 de fevereiro de 2011

    Atenção, acaba de ser divulgado o ranking da CBF de futebol.

    O GrêmioShow – temido Grêmio Nada Pode Ser Maior – continua sendo o maior do Brasil.

    1º) Grêmio – 2.869 pontos
    2º) Palmeiras – 2.593 pontos
    3º) Cruzeiro – 2.509 pontos
    4º) Atlético-MG – 2.475 pontos
    5º) Santos – 2.466 pontos
    6º) Vasco – 2.397 pontos
    7º) Corinthians – 2.361 pontos
    8º) Flamengo – 2.341 pontos
    9º) Internacional – 2.283 pontos
    10º) São Paulo – 2.246 pontos
    11º) Botafogo – 2.106 pontos
    12º) Fluminense – 2.047 pontos
    13º) Bahia – 1.844 pontos
    14º) Sport – 1.670 pontos
    15º) Coritiba – 1.668 pontos
    16º) Náutico – 1.594 pontos
    17º) Goiás – 1.570 pontos
    18º) Portuguesa – 1.554 pontos
    19º) Atlético-PR – 1.530 pontos
    20º) Guarani – 1.516 pontos
    21º) Vitória – 1.462 pontos

    Do blogueiro: Tio Sílvio, ninguém em sã consciência questiona a grandeza do Grêmio, mas esse ranking da CBF, com todo o respeito, é ridículo e não merece ser levado a sério. O Grêmio não ganha um Brasileiro há 15 anos, a última conquista nacional foi em 2001. Palmeiras, último Brasileiro em 1994, último título nacional em 1998. Atlético-MG? Vasco? Ganharam o quê na última decada? Enquanto isso, só pra ficar no exemplo mais óbvio, São Paulo e Inter, os times brasileiros da década (só um louco não enxerga isso) estão lá atrás. Convenhamos, não dá pra levar a sério. Torcedor tem todo o direito de brincar com os amigos com essas coisas, mas quem leva o esporte a sério não dá a mínima pra nada que vem da CBF. Abraço

  • Carlinhos (Criciúma) diz: 20 de fevereiro de 2011

    Braga, torço para uma final entre Tigre x Jec, para revivermos os bons momentos em que os dois tinham a total supremacia no estado. Tempos em que os clubes da capital eram meros coadjuvantes. E os bons tempos estão voltando.

  • Matheus diz: 20 de fevereiro de 2011

    braga, enquanto o grêmio empilhava títulos na década de 90 o inter não chegava nem perto, só brigava pra não cair no brasileiro e ainda perdia gauchão atrás de gauchão pro time reserva do grêmio (famoso banguzinho). humilhação total. na década 2000 o inter ganhou muito mais títulos é verdade, mas o grêmio, no mesmo espaço de tempo, também chegou muito perto de duas libertadores (2007/2009), dois brasileiros (2006/2008) e uma copa do brasil (2010). além do que os últimos campeonatos que grêmio e inter têm disputado o tricolor está chegando à frente. não é tão humilhante assim.
    por isso, ainda acho o grêmio maior que o inter no sul do brasil. criciúma e figueirense matam a pau em sc, beeeeem à frente dos demais.

  • Criciuma SC diz: 21 de fevereiro de 2011

    Amigo Thiago, colega desde a série C do ano passado, quando discutiamos no blog do ca-ju, quero ver esse ano a chapecoense ir pra cima da dupla de caxias.

    mas veja bem, vou discordar de vc por achar os dois melhores times o figueirense e a chapecoense, pois se isso fosse, a chapecoense q jogou 5 jogos em chapecó, terminaria o turno na frente do TIGRE.

    Acredito que vc esta falando isso pelo jogo de sabado, então não vou me basear em dizer quem é o melhor por esse jogo, até pq o TIGRE jogou com o regulamento embaixo do braço, não gostei do que fez o macuglia não, eu lá na arquibancada ja estava até me preparando pra perder a classificação, q não ocorreu por sorte.

    Na minha opinião, apesar de o campo estar “injogável”, o CRICIUMA dominou o jogo com tranquilidade até fazer o gol, e depois veio a pior atuação do técnico esse ano, ele queria retrancar o time e segurar o resultado, na minha opinião deveria ir pra cima e fazer o segundo, o macuglia desmontou a criação do time qdo tirou o carmona e o valdo, colocando o lincol la na frente sem ganahr uma e mais um volante henik, e oq deu??? chapecoense emcima direto. Como diz o amigo la emcima, tira o valdo q estava mal e um campo daquele jeito não é pra ele e coloca o Diego Felipe, depois troca o lincoln pelo swenki e no final o carmona pelo henik, acho q assim a chapecoense nem empataria.

    até agora não entendi, tirar o valdo e colocar o lincolm, oq ele quiz fazer com 2 centroavantes de area e poca criação no meio.

Envie seu Comentário