Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Torcida única e a teoria do sofá

04 de abril de 2011 25

Sabe aquela história do marido que chegou mais cedo em casa e pegou a mulher no flagra com outro em pleno sofá da sala? Como solução para a traição, optou pela solução mais simples: queimou o sofá.

É piada, mas parece até o que estão querendo fazer no futebol catarinense para coibir a violência entre as torcidas.

Após os incidentes no clássico da Ressacada, domingo, voltou à tona a discussão sobre torcida única em clássicos para evitar confrontos, agressões, coisas do tipo.

Não é uma solução exclusiva daqui, ja foi levantada, e até posta em prática, em vários outros lugares no Brasil e no Exterior. De qualquer forma, pra mim é como optar por queimar o sofá.

Não dá mesmo pra punir, com leis mais duras, os bandidos que provocam violência em estádios (seja em clássicos ou em jogos comuns)? Não falta boa vontade das autoridades? Até quando vamos demorar para tratar essas pessoas como o que elas de fato são, criminosas, e não como meros torcedores?

Quem garante que, com torcida única, não haverá emboscadas nas saídas dos estádios? quem quer brigar, agredir o rival, arruma um jeito de fazer. Por isso, deveria estar preso. Só assim não o fará.

As leis estão aí, até quando vamos esperar para colocá-las em prática? Propor torcida única pune a maioria, que encara o esporte como deve, e me parece solução simplista de autoridade que não quer por a mão na massa.

Ou seja, prefere queimar o sofá

Comentários (25)

  • Bah diz: 4 de abril de 2011

    Já passou da hora de punir essa torcida criminosa do avaí….não são torcedores, são uma facção criminosa, que por onde vai espalha vandalismo, distruição, amputação e morte…todos sbaem mto bem..
    PUNIÇÃO JÁ…

  • Rafael diz: 4 de abril de 2011

    Cadê o responsável pela bomba que mutilou aquele senhor em Criciúma? Cadê o responsável pela pedra que matou um rapaz de 16 anos dentro do ônibus da torcida do Joinville? Cadê o responsável por aquele tiro disparado dentro do estádio Hercílio Luz? O que aconteceu com o agressor do radialista de Brusque em Joinville?

    Todas perguntas sem respostas de fatos ocorridos nos últimos anos em SC. Não conseguem gerir o futebol catarinense, seja dentro das quatro linhas, seja dentro do estádio, seja nos arredores, no caminho de casa, no sorteio da escala de arbitragem, nos julgamentos que viram a mesa e por aí vai.

    Esta rotina está cansativa.

  • balthar marques diz: 4 de abril de 2011

    grossura, estupidez e burrice, braga. da vontade de parar de apreciar o futebol. é muito fanatismo. o reinaldo se proclama ” um iluminado” e a torcida do avai, que plagiou a cara do leão da agua mineral são lourenço, agora é “torcida gaviões”. porque não mudar o hino também? podia ser assim, ó: salve o avai, o campeão dos campeões… ou então: até a´pé nós iremos… ô futebolzinho sem criatividade ou imaginação!…

  • Figueira Sempre! diz: 4 de abril de 2011

    Colocar só uma torcida no estádio é palhaçada. A maioria dos torcedores são tranguilos, alguns ficam quietos o jogo todo, outros torcem, gritam, xingam, cantam. O problema é a minoria. Esses tem que ser identificados e obrigados a se apresentar a uma delegacia e ficarem lá durante todo o jogo e por mais uma hora após. Se pegarem alguns os outros já vão se aquietando.

    E como dissestes, os brigões podem fazer emboscada após o jogo.

    Aqui, em Florianópolis e região, muitas famílias tem torcedores dos dois times. Tenho vários parentes e amigos do dois times.

    O que não pode é acontecer de jogar pedras e luminosos e ficar por isso mesmo. A federação tem que ter um posicionamento mais forte e o MP tem que ajuizar ação de dano, lesão corporal e tentativa de homicídio contra os que forem identificados.

    Uma ação enérgica e sem apadrinhamentos resolverá essas agressões desses falsos torcedores.

  • jonas verde e branco diz: 4 de abril de 2011

    As vezes,muitos nos chamam de colonos,indios,mas a nossa torcida não faz essas bárbaries!!!
    colonos+indios=torcedor de respeito
    barbies+pakitas=marginais (não estou generalizando,pois sei que são a minoria,vagabundos que não tem o que fazer!
    Saudações verde e branca!!!

  • Felipe diz: 4 de abril de 2011

    Perfeito, Braga. A solução passa por segurança e educação do torcedor. Acho que, para diminuir a violência, misturar as torcidas seria mais efetivo do que ter torcida única. Eu sou avaiano e, assim como eu, 95% dos avaianos e alvinegros vão ao estádio para ver o jogo, não para brigar. Se um alvinegro sentasse ao meu lado para ver o jogo, não veria problemas nisso (bem, uma alvinegra seria bem mais agradável, né? hehe). E 95% das pessoas, garanto, pensam assim. O problema é quando os “machões” estão em bando.

    Misturando as torcidas, acabaria, ou diminuiria muito, a “segregação” e a formação de facções. Quando um avaiano atira uma pedra contra a parte em que ficam os visitantes, ele sabe que vai acertar um torcedor do Figueirense. Se as torcidas estão misturadas, isso não ocorre. Com torcidas misturadas, os grupos (leia-se: organizadas) vão se dispersar e a quantidade de “machos” vai cair 99%, porque 99% desses merdinhas que brigam no futebol quando estão em bando são uns borra-botas quando estão sozinhos. Acho que, no longo prazo, seria mil vezes mais efetivo do que torcida única.

    O Avaí meio que “testou” isso na Série A do ano passado, quando criou aquele setor misto, onde podiam entrar avaianos e visitantes. Não lembro de ter ocorrido alguma confusão. Imagino que, com uma boa campanha de conscientização dos torcedores e punição pra quem causar baderna, dá pra fazer isso nos clássicos. Eu tenho vários amigos alvinegros, minha esposa é alvinegra, etc., em Florianópolis é assim, todo mundo se conhece. Inclusive conheço dezenas de integrantes da Mancha que têm amigos nas Gaviões e vice-versa, então… por que brigam? Porque estão em grupo.

    E pro colega ali que chamou a torcida do Avaí de “criminosa”, lembro que:

    1) Foi um torcedor do Marcílio Dias que atirou em um do JEC dentro do estádio;
    2) A torcida do Figueirense arrumou confusão com a PM em Blumenau este ano e em Joinville ano passado;
    3) Cansei de ver em clássicos cinco ou seis “machões” da torcida do Figueirense cercando e agredindo avaianos que estão sozinhos. O mesmo já vi acontecer na Ressacada, com os “machões” da torcida do Avaí.
    4) A torcida do Joinville fez emboscadas para a torcida do Avaí na Arena Joinville em 2010 e 2011, atacando torcedores “comuns” – um deles foi parar no hospital este ano. Também saímos debaixo de pedradas de lá em 2010.
    5) Em 2008, torcedores do Marcílio Dias agrediram torcedores do Criciúma que estavam numa van indo para o jogo. Dois foram foi parar no hospital.

    São só alguns casos, que lembro de cabeça. Não existe santo. Eu não posso passar com minha camisa do Avaí no meio da torcida do JEC, do Criciúma, do Marcílio, etc., sem receber um xingamento, cusparada ou até ser agredido (nunca fui, mas já vi). Então, não vem com esse papo de que a torcida do Avaí é que é violenta que não cola.

  • Carlos Pelotense diz: 4 de abril de 2011

    Boa noite.
    Braga, lamentável esse comportamento de alguns barrigas-verde nos estádios. Não condiz com a realidade do pacato campeonato desse estado e que sejam punidos exemplarmente dentro da lei.
    Aproveito a oportunidade deste espaço pra ressaltar a grande vitória do Pelotas sobre o Inter, em Santa Maria por 3×0. Um caloroso abraço a toda comunidade barriga-verde.

    Pelotas, RS 04/04/11.

  • Alexandre diz: 4 de abril de 2011

    Quando alguém vai tomar uma providência contra esse bando de marginais da torcida do Avaí? Já mataram um torcedor do Joinville e amputaram a mão de um torcedor do Criciúma. Na semana passada em Joinville, mandaram um PM e um torcedor do JEC para o hospital. Agora, no jogo contra o Figueira mais gente ferida, inclusive duas crianças. Esses caras tem que ser proibidos de frequentar qualquer estádio de futebol. O Avaí deveria ser punido, e seus jogos não deveriam mais ter acesso de qualquer tipo de torcedor, assim talvez aprendam um pouquinho que seja, o que acho muito difícil de acontecer!

  • Carlos diz: 4 de abril de 2011

    Bando de vândalos esses torcedores do Avaí, pra não chamar de assassinos!!! Primeiro o assassinato, até hoje sem solução, do torcedor Julio Cesar do JEC. Depois a bomba que amputou a mão do Seu Ivo, torcedor do Criciúma. Na semana passada mais arruaça na Arena, e mandaram um PM com traumatismo craniano para o hospital. E agora apedrejaram um senhor e mais duas CRIANÇAS. Quando essa baderna vai acabar?

  • Torcedor diz: 4 de abril de 2011

    Boa Noite, tenho respaldo para falar de torcida organizada, pois, foram 16 anos vinvendo torcida nos quais 5 anos como presidente e diretor.
    Não podemos negar que a torcedores que vão para os estadios somente com o intuito de brigar e arrumar confusão, as vezes não se faz necessario nem a presença da torcida visitante, para que haja tumulto e brigas (caso em Imbituba, ontem).
    Ademais, proibir torcida visitante de participar de classicos não é, e nunca será a solução, o erro já começa pela a nossa policia que é despreparada para o futebol, tem que haver um maior relacionamento entre policia e torcida. Como, reuniões, planejamento, estrategeias, palestras e etc..
    No Rio de Janeiro tem o GEPE (Grupamento Especial de Policiamento em Estádios ) e, em todos os Estados deveriam seguir o mesmo exemplo, um grupamento treinado e planejado para jogos de futebol.
    Posso garantir que as leis e os juizados especiais funcionam no Rio de Janeiro, onde em dia de jogos tem um forum móvel para atender as ocorrencias.
    Todo mundo sabe que as brigas dificilmente acontece dentro ou em volta dos estádios, hoje com as redes sociais, se marcam brigas em bairros, estações e terminais de ônibus e etc..
    Hoje, ta tudo na cara, todo mundo pode ver e acompanhar as ameaças, só que o poder público faz e sempre fez vista grossa.
    Falta mais fiscalizaçao, aplicaçao da lei e rigor do poder público, bem como os diretores das torcidas coibirem os atos de vandalismo provocados pela grande minoria.
    Finalmente, não basta proibir a torcida visitante de ir no classico, além de estar dando o braço a torcer para os vandalos e a violencias, estaremos concordando com isso, temos que estreitar relacoes entre policia, MP, torcidas e clubes..
    A única vardade é que se as leis forem rigorosamente cumpridas, o controle sobre esse ato seria maior.
    Só lembrando que torcedor de torcida organizada não é vagabundo e nem vandalo, é só mais um torcedor.
    Torcida Organizada é a alma do estádio e o coração do time.

  • Flávio diz: 4 de abril de 2011

    Vale lembrar que semana que vem tem clássico no vale! Duas torcidas que devem guerrear apenas dentro do estádio nos gritos de apoio ao time! E que tudo fiquei apenas nisso, no final quem seja o ganhador ou perdedor, volte pra casa afim de festejar na viajem o de se lamentar. E que caso como o ocorrido em 2009 em Blumenau onde foram quebrados as janelas do ônibus do Brusque não se repitam, bem como o vandalismo gerado por essas pedradas, onde pessoas que nada tinham a ver com a situação tiveram seus carros chutados. Que a paz prevaleça nas arquibancadas e nos arredores e a “guerra” prevaleça apenas nos gritos das torcidas!

  • Silvio SZ diz: 4 de abril de 2011

    Por um lado de ver as coisas, que bom que todas essas arruaças que já aconteceram e que aconteceu agora, nao vejo sequeer uma citaçao da Chapecoense.
    Olhem os crimes de torcidas que ja foram palcos o FigueirA, Avai, Criciuma, NMrcilio Dias, em Blumenau em Joinville. Mortes e mutilaçoes.
    Mesmo tendo sempre qque ouvir da maioria do povo de SC o menosprezo e a discriminaçao, eis aqui em Chapecó o exemplo de uma educaçao principalmente a esportiva que nos orgulha . Que diga as torcidas dos clubes adversarios que aqui já estiveram.

  • Eldio Venancio diz: 5 de abril de 2011

    Braga,

    sou Figueirensa, mais o melhor post que eu li pós esta (…) no clássico, foi o do Esteves Junior(Blog do torcedor, Avai) no globoesporte.com não pelo texto em sim, mais o video é de arrepiar. Comovente. O titulo: Nenhuma camisa vale mais que uma vida

    link: http://globoesporte.globo.com/platb/estevesjunior/2011/04/04/nenhuma-camisa-vale-mais-que-uma-vida/

    Abraço.

  • Braz dos Santos diz: 5 de abril de 2011

    Se não me engano isso já está sendo colocado em prátia em Porto Alegre, nos clássicos entre Inter e Grêmio, em São Paulo e vários utros lugares. E isso é realmente de se lamentar. Mas Braga, você me desculpe, mas é a única forma de evitar tragédias no futebol. Quando as pessoas perdem o controle sobre a emoção, o animal que está em cada um de nós dita as regas, e se cometem loucuras inimagináveis. E esse é um roblema que vem de casa, quando os pais permitem que os filhos façam tudo o que querem, sem impor limites. Quando as pessoas têm claras as noções de limites, fazem com que a razão predomine sobre a emoção. Mas, infelizmente, não é isso que ocorre, e o resultado todos nós estamos vendo.

  • Gustavo Wolfsburg diz: 5 de abril de 2011

    Aquela vez eles foram pra BR 101 jogar pedra no ônibus com torcedores do Joinville, o punido deve ser o Avai com a perda de uns 20 mandos de campo, que nem fizeram como coritiba o Zunino ta preocupado querendo aliviar o lado dele porque isso vai sobrar pro clube.

  • Rodolfo diz: 5 de abril de 2011

    A verdade é que nos últimos anos as torcidas de Avaí, Joinville e Marcílio tem sido extremamente violentas e nenhuma penalidade foi imposta a este pessoal. O Presidente do Avaí deveria se preocupar em extirpar estes indivíduos da sua torcida e não proibir as torcidas rivais nos estádios.

  • Kruger diz: 5 de abril de 2011

    O que é mais “engraçado” é o presidente do Avaí propor que se tenha apenas a torcida mandante no estádio.

    Ora, se o Zunino não tem competência pra controlar os baderneiros no estádio do clube que ele administra, porque não vai fazer um estágio em Criciuma pra ver como é que funciona uma torcida civilizada?

    Só o que faltava mesmo punirem os torcedores de bem por causa da incompetência do próprio. Este infeliz tá é querendo desviar a responsabilidade (ou falta dela) que o Avaí deveria ter com sua torcida.

    São sempre os torcedores do Avaí que fazem vergonha, que arrumem uma forma de punir apenas os responsáveis, no caso Avaí e sua torcida.

  • Everton – Chapecó diz: 5 de abril de 2011

    Braga.. pra mim isso é assinar um atestado de incompetencia, o cara não consegue controlar os desequilibrados ( a minoria ) da “torcida Azurra” e ai quer punir todo mundo, incompetencia da PM e da direção do Avai.

    Agora amigo Braga, é impressão minha ou voce tambem ja reparou que sempre tem torcida do Avai fazendo fiasco?
    Sempre acontece coisas envolvendo esta torcida, em Chapecó deu problema, em Joinville de problema, em Criciuma deu problema, até no estadio dos caras eles dão problema!?!?!?

    Acho que tem que banir estes torcedores/bagunceiros Avaianos ( de novo eu falo, a minoria ) do estádio!

  • Eduardo M diz: 5 de abril de 2011

    Tem outra :

    O sujeito recebe uma carta com uma péssima noticia. O que faz ? Mata o carteiro…

  • Ricardo – TIGRAO diz: 5 de abril de 2011

    Aqui em Criciuma só não deu problema pq os bandidos ficaram presos na BR-101…

  • Ricardo – TIGRAO diz: 5 de abril de 2011

    Olha ai que bela capital que nós temos!

    http://www.clicrbs.com.br/esportes/sc/noticias/futebol-campeonato-catarinense-2011,3264107,Wilson-do-Figueirense-ironiza-Ainda-queriamos-ter-a-Copa-do-Mundo-aqui.html

    O Zunino que vá pegar os delinqüentes dele e deixem o resto do estado em paz… pq no interior não tem esses marginais fazendo arruaça (e sempre os do Bvai, sempre!!). A prova viva está na torcida do JEC domingo aqui em Criciuma… quem acompanhou pela TV sabe do q estou falando…
    Tem é que impedir essa cambada de vagabundo da mancha rosada de entrar nos estádios!

  • Macarrão Bobgueira diz: 5 de abril de 2011

    isso não funciona aqui no brasil, punição? até o mais importante PREVENÇÃO? isso não existe aqui, toma como exemplo o caso do coritiba

  • Fábio diz: 6 de abril de 2011

    Quero ver punir o avai. Como já disse o Clóvis, já mataram, deceparam mão e apedrejaram. Cadê o ministério público? Quando a mancha se juntou com a império e foi pro estreito tentar invadir a sede da gaviões, só a gaviões foi punida pela federação/ministério público. Quando eles é que aprontam, se divide todas as responsabilidades e ninguém pode entrar com camisa de time na casa do adversário. Isso cria um clima de impunidade, eles fazem e não acontece nada isoladamente contra eles. Qual o time do promotor de justiça que puniu a gaviões? A imprensa já foi saber a opinião dele sobre o ocorrido no domingo na ressacola? Se fosse no Scarpelli, esse promotor já estaria dando entrevistas, tomando decisões, etc e tal. Já sabemos que isso não vai dar em nada, pegam um menor, colocam a culpa nele e não da em nada. Quanto aos sinalizadores, foi a pm que não revistou, ou isso entrou fora o horário?

  • M. Avaiano diz: 6 de abril de 2011

    É ridículo responsabilizar o clube e seu presidente pelo ocorrido. O que vocês querem que o clube faça?
    A culpa toda é da polícia.
    Eu por exemplo nunca sou revistado quando entro, mesmo me apresentando para tal. Eles olham pra cara do indivíduo e acham que ele não tem cara de marginal e não revistam. E foi isto que aconteceu no caso dos pisca-piscas, alguns foram pegos outros não.
    E outra, toda torcida quer fazer festa com pisca-pisca e agora ficam de hipocrisia criticando a torcida do Avaí. Inclusive no primeiro clássico também teve.

    Sobre as pedradas, eu estava perto e posso afirmar que a polícia pecou por omissão. A torcida do Figueirense ficou provocando os avaianos que passavam fora do estádio e a polícia que estava por perto não foi no local para evitar confrontos. Deu no que deu. Se tivessem feito o seu serviço nada disto teria acontecido. Pelo menos parece que pegaram os marginais, apesar de já ter sido tarde demais.

    A polícia precisa agir com inteligência nestes eventos. Ou eles agem com truculência contra os inocentes ou são omissos com os bandidos. Quando tivermos uma polícia preparada, os marginais não terão mais espaço nos estádios.

  • glaiton santos diz: 6 de abril de 2011

    A torcida do bvai é Bipolar.

Envie seu Comentário