Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts de maio 2011

Copa 2014: eles lucram, nós pagamos

30 de maio de 2011 14

Sei que o momento é de Brasileirão, mas o blog sente-se na obrigação de colocar na pauta um tema mais importante do que apenas bola em campo. Os dias estão passando e fica cada vez mais claro que a Copa do mundo no Brasil será um vexame homérico. Quer dizer, vexame para nós, otários, que pagaremos a conta e ficaremos sem nada. Para os donos do evento (sim, ele tem donos), o lucro será estratosférico.

Ainda podemos dar um basta nisso.

Minha empolgação com uma Copa no Brasil foi murchando ao longo dos anos. Hoje, torço abertamente para que esse engodo deixe nosso país. Tudo que está acontecendo não me surpreende, mas agora enfim escândalos de corrupção, obras megafaturadas e outros imbróglios começam a convencer até os pachecões que achavam que quem era contra o Mundial no Brasil não era patriota.

Quem ainda não está plenamente convencido pode ler e reler quantas vezes quiser a reportagem dessa segunda-feira do jornal O Estado de São Paulo (confira aqui). O festival de elefantes brancos espalhados pelo país levará décadas para ser pago. O Brasil (ou seja, nós, os otários), arcará com as dívidas, enquanto o lucro da CBF e da Fifa estará garantido, intocável. E será enorme. E olha que estamos falando em lucro puro e simples, sem contar eventuais participações em desvios de verba, essas coisas.

O Brasil tinha uma oportunidade única de coroar seu crescimento com essa década de ouro. Aproveitar dois eventos do porte da Copa e das Olimpíadas para dar um impulso gigantesco, fazendo obras que de fato seriam um legado para as cidades (estradas, metrô, aeroportos, etc). Mas não, vamos gastar fortunas de dinheiro público em estádios de futebol. E detalhe, estádios enormes em Cuiabá, Manaus, Natal, Brasília, onde nem times decentes para usá-los há. Durante a Copa, usaremos puxadinhos nos aeroportos, gambiarras nas estradas, passaremos uma vergonha tremenda, mas tudo vai funcionar. Depois, voltaremos para nossas estradas ruins, aeroportos precários, mas em compensação teremos estádios novinhos, para ninguém usar. Muitos, como já está acontecendo na África do Sul (a otária anterior), serão demolidos com o passar dos anos. E lá se vai nosso dinheiro (e nossas chance de ser um país melhor) pelo ralo.

Eu sou do esporte, amo o esporte. Mas quero ele como aliado para o crescimento do meu país (porque sei que ele pode fazer isso). E não como instrumento para sanguessugas levarem até o que não temos em nome do lucro fácil. Se for assim (e está sendo assim), eu não quero. E vocês também não deveriam querer. Pensem nisso. Esse pessoal não trouxe a Copa para o Brasil porque somos o país do futebol. Trouxe porque na Europa eles já foram desmascarados (vejam os escândalos de corrupção) e em represália privaram o povo de lá dos Mundiais e foram buscar novos otá… digo, novas opções mundo afora. Foi assim com a África do Sul, com o Brasil, com a Rússia e até com o Catar. Sim, Catar. quer entender como haverá uma Copa do Mundo no minúsculo Catar? Leia aqui, ó.

Precisamos mesmo de um estádio em São Paulo que será pago com dinheiro público por influência de um ex-presidente? Precisamos mesmo que o Maracanã, que passou por três reformas em 10 anos, custe mais de R$ 1 bilhão já, quando a previsão inicial era de R$ 400 milhões. E esses dois estão embaixo do nariz de todos nós, imaginem o que vai acontecer em arenas que ninguém está fiscalizando como deveria. Muita gente vai ficar muito rica, e sinto muito, mas eu, você, todos nós, pagaremos a conta.

O Brasil precisa mesmo de estádios iguais aos da Alemanha? Não seria melhor termos infraestrutura igual a da Alemanha e estádios dentro da realidade do nosso futebol? Isso sim seria um legado espetacular que só grandes eventos como esses do esporte são capazes de causar onde passam. Mas é preciso ter vontade de fazer isso.

Ainda há tempo de ajudar a diminuir esse vexame.

O fim de semana catarinense no Brasileiro

29 de maio de 2011 7

O que vimos no sábado dos catarinenses no Brasileiro pode ou não afinal ser uma projeção da situação das equipes?

Apesar de até ter saído na frente e passado uma falsa esperança ao torcedor, o Avaí voltou a jogar mal, a errar demais, a demonstrar nervosismo desproporcional, e perdeu em casa para o Atlético-MG, de virada, por 3 a 1. Amarga a lanterna e com perspectiva ruim de perder peças importantes do elenco (Marquinhos, por exemplo, que aliás erra feio ao esbravejar contra o torcedor que o vaiou, ao que tudo indica apresenta-se mesmo terça-feira ao Grêmio). Preocupa. Alguma medida precisa ser tomada, e logo. Um time de Série A não pode tomar 3 gols de bola área num jogo, dois deles parecidíssimos.

O Figueirense não exatamente jogou mal, mas jogou para empatar com o São Paulo no Morumbi. Resultado, tomou sufoco o tempo todo, de forma desordenada no primeiro tempo (já que o adversário jogava mal), e com o tricolor mais ajeitado na etapa final. Acabou castigado com um gol no último lance, jogada individual do jovem Lucas (um craque), que ao contrário do que já ouvi o goleirão Wilson pouco poderia fazer para evitar. Faltou um pouco mais de ousadia ao alvinegro. Mas a impressão até aqui é boa, já que enfrentou dois gigantes, Cruzeiro e São Paulo, ganhou uma e perdeu outra por placares mínimos.

Por fim, o Tigre na Série B. Foi ao Rio e venceu o Duque de Caxias por 2 a 1, recuperando-se do tropeço em casa com o Guarani na estreia. Fez o que precisava, impôs seu melhor jogo, abriu 2 a 0 e no fim até tomou uma pressão desnecessária. Mas o resultado foi importante. O Tigre tem um dos melhores elencos da Série B, é favorito ao acesso e precisa mesmo se impor em jogos contra times menores. E brigar contra os quatro ou cinco que como ele estão no pelotão principal.

E vocês, o que acham?

Palpites do Brasileirão #2

27 de maio de 2011 18

Vamos para a segunda rodada do Brasileirão e dos nossos palpites. Quem quiser, já sabe como participar:

Brasileirão

Botafogo 0 x 0 Santos

Internacional 2 x 1 Ceará

Avaí 1 x 1 Atlético-MG

São Paulo 2 x 0 Figueirense

Corinthians 3 x 1 Coritiba

Bahia 2 x 2 Flamengo

Atlético-PR 2 x 1 Grêmio

Cruzeiro 1 x 0 Palmeiras

Vasco 0 x 2 América-MG

Atlético-GO 2 x 1 Fluminense

Série B

Duque de Caxias 1 x 2 Criciúma

Ah, e não esqueçam: Estão todos convidados (quem ainda não foi) a participar da Liga do Blog do Braga no Cartola FC e também do bolão do blog no Bolão VIPInstruções aqui.

Decepção avaiana na Ressacada

25 de maio de 2011 50

O Avaí tremeu? Amarelou? Esqueceu que o jogo era nesta quarta? Sentiu a pressão? Sucumbiu aos próprios nervos?

Muitas são as versões. Primeiro, vamos aos méritos:

O Vasco fez uma belíssima partida, sobretudo no primeiro tempo. Confirmou o retrospecto nesta Copa do Brasil de jogar melhor como visitante. Diego Souza comandou a vitória merecida com maestria como há muito tempo ele não fazia.

Tudo verdade.

Também é fato que o gol contra de Révson (outro!) logo aos 3 minutos desastabilizou o Avaí, mas não era pra tanto. Numa decisão, sentir um gol e a partir daí não acertar mais um passe é um pouco demais. O Vasco, sorte à parte pelo gol contra (já tinha uma proposta clara de ir para cima), aproveitou-se da situação e resolveu a parada nos primeiros 45 minutos (ainda teve um gol mal-anulado na etapa final). O Avaí decepcionou, prova disso foram as vaias de uma torcida incrédula. Precisando de três gols, pouco chutou a gol. E passou o jogo todo com 3 zagueiros, na etapa final tão espectadores quanto qualquer um que estava na Ressacada.

Uma pena para o futebol catarinense, mas eu antecipei no post anterior a esse que o nervosismo poderia ser um inimigo fatal do Leão.Curioso é que ficou parecido com a derrota do Figueirense para o Fluminense em 2007. Na época, o empate em 1 a 1 no Maracanã gerou euforia, mas na decisão no Scarpelli um gol do Flu logo de cara desestabilizou o jogo e o título foi pelos ares. A diferença é que era uma final.

Agora é juntar os cacos, contabilizar os prejuízos (ganharia uma boa grana ao ser finalista da Copa do Brasil) e recomeçar no fim de semana, no Brasileiro. E, ao que tudo indica, sem Marquinhos. E muito provavelmente sem Julinho e quem sabe até sem Renan. O trabalho vai ser duro.

O Vasco é um justo finalista da Copa do Brasil contra o Coritiba. Final sem favoritos pelo retrospecto no ano, mas, no momento, o time carioca chega em melhor momento.

Avaí passa pelo Vasco. Se só jogar bola

25 de maio de 2011 3

Quarta-feira de decisão para o Avaí na Copa do Brasil. Como bem definiu o colega Castiel, trata-se do jogo mais importante dos 88 anos de história do time do Sul da Ilha.

E isso não pode atrapalhar o Leão diante do Vasco, na Ressacada que estará lotada.

O Avaí fez uma partida muito boa em São Januário, semana passada. Agora, em casa, se apenas jogar bola, vai à final. Mesmo que o time carioca tenha jogado melhor como visitante, mesmo com todo respeito que o Vasco merece, pois tem tradição e, dentro de campo, terá um bom time. Hoje, o Avaí é melhor. E já passou por times até mais favoritos, como Botafogo e, principalmente, o São Paulo.

Se souber lidar com a ansiedade, com a pressão de tudo que está em jogo, o Leão é favorito. Se esta noite apenas jogar 90 minutos de bom futebol, sem importar-se com fatores externos, o Avaí colocará Santa Catarina pela terceira vez numa decisão de Copa do Brasil.

Por que o Mundial de Handebol se foi?

24 de maio de 2011 11

Texto publicado na edição desta terça-feira no Jornal de Santa Catarina:

Previsível

Desde o anúncio, em 2009, Santa Catarina em nenhum instante levou a sério a organização de um evento do porte do Mundial de Handebol. O fim da paciência da Federação Internacional, que vetou o Estado e transferiu a competição para São Paulo, foi um desfecho previsível.

Todos têm parcela de culpa: governo estadual, que empurrou com a barriga; cidades envolvidas, que esperaram tudo cair do céu. Blumenau, por exemplo, tanto bateu o pé para ser sede mas até ontem não havia definido o local dos jogos. É uma lição, sem dúvida.

Fora isso, há o prejuízo para o Estado. Sim, porque o Mundial de Handebol é uma competição de custo baixo, pelo tamanho que tem, e de retorno alto (estima-se lucro de até seis vezes o valor investido). Sem falar na projeção das cidades em mercados importantes, como Europa e Ásia, onde em alguns países o handebol é tão popular quanto o futebol. Turistas que viriam, ou a simples exposição de SC pela TV.

Perdemos isso. E porque não conduzimos o processo com seriedade.

Largada da Liga do blog no Cartola FC

23 de maio de 2011 12

Começou a Liga do Blog do Braga no Cartola FC e o time anfitrião, o BlogBraga Football e Regatas, teve atuação pífia. Com 13,84 pontos, amarga a 73ª posição entre os participantes. Performance que já colocou a comissão técnica em risco no caso de novo fracasso na próxima rodada (Joel Santana já está de sobreaviso). Várias escolhas que seriam perfeitas ficaram no quase, mas técnico bom também precisa ter sorte, não?

Sorte ou não, o campeão dessa primeira rodada foi o Bayern Forquilhinhas, do cartola Luiz EB. Cravou espetaculares 85,21 pontos. Tinha no time jogadores que foram destaques da rodada, como o atacante Magno Alves, do Galo (quase escalei) e o meia Bottinelli, do Fla (quase escalei também). Tá vendo quando eu digo que sorte também conta…

Lá na página da Liga Blog do Braga (no momento em que escrevia este post já com 91 membros) vocês podem acompanhar a classificação completa da rodada e, se foi mal como eu, começar a pensar nas mudanças pro final de semana.

Se você ainda não está na brincadeira, considere-se convidado e entre aqui. Se já está lá, mande seus comentários dessa primeira rodada.


Figueira tem estreia de gente grande

22 de maio de 2011 21

E lá se foi a primeira rodada do Brasileirão 2011. Entre os catarinenses, aquele que tinha a parada mais difícil foi o único a vencer.

No Orlando Scarpelli, o Figueirense mostrou logo de cara, sobretudo aos tantos que o colocaram na lista da degola, que será complicado adversário qualquer levar pontos da casa alvinegra. Estreou jogando bem e vencendo o Cruzeiro, um dos favoritos ao título. Atuação para dar moral, inclusive para o contestado técnico Jorginho, que foi bem.

Sábado, um Avaí de forma correta muito mais preocupado com a decisão de quarta pela Copa do Brasil enfrentou o Flamengo, no Rio. Poupar titulares, tudo bem. Perder pro Flamengo no Rio, tudo bem, mas também não precisava ser por goleada. O Leão não foi bem, mas a rigor isso muda pouco ou nada nos planos para a competição. O negócio é esquecer, e se por acaso avançar à final da Copa do Brasil na quarta, tentar atuações melhores com o mistão ao menos nas duas próximas rodadas. Dá pra fazer.

Na Série B, o Criciúma deu uma vacilidada em casa e só empatou com o Guarani. Foi um jogão. O Tigre demorou a engrenar e quando o fez já perdia por 2 a 0. Após o segundo gol do Bugre, de pênalti, já na etapa final, encurralou o adversário, buscou o empate em dois gols de Pirão (bem no jogo e que, curiosamente, é jogador da Ponte Preta, arquirrival do Guarani) e poderia até ter alcançado a virada, Diogo Oliveira teve duas chances claras pra isso. O Tigre tem um bom time, mostrou isso quando se impôs em campo. Mas pra seguir na lista dos favoritos não pode deixar escapar pontos em casa. Nessa Série B muito equilibrada, isso costuma ser fatal.

Palpites do Brasileirão #1

20 de maio de 2011 7

Sim, eles estão de volta!

Neste fim de semana começa o Brasileirão 2011 e, claro, o blog reestreia os palpites, sucesso absoluto por aqui desde a estreia do blog, em maio de 2009 (está quase de aniversário).

A primeira rodada é sempre mais complicada, mas vamos lá. Vocês já sabem, estão convidados a mandar os seus ou apenas comentar os pitacos do blogueiro.

Não deixem de participar! Ah, e também estão todos convidados (quem ainda não foi) a participar da Liga do Blog do Braga no Cartola FC. Instruções aqui.

Brasileirão

Atlético-MG 2 x 2 Atlético-PR

Ceará 2 x 0 Vasco

Flamengo 2 x 1 Avaí

Santos 1 x 2 Internacional

Palmeiras 1 x 1 Botafogo

Figueirense 1 x 1 Cruzeiro

Grêmio 1 x 0 Corinthians

Coritiba 0 x 0 Atlético-GO

América-MG 3 x 1 Bahia

Fluminense 2 x 1 São Paulo

Série B

Criciúma 2 x 0 Guarani

Brasileirão 2011: análise ou chute?

19 de maio de 2011 4

Às vésperas do início do Brasileirão 2011, pipocam prognósticos. Muita gente analisando favoritos, zebras, candidatos ao rebaixamento.

Puro chute.

Não há, de verdade, como fazer qualquer prognóstico sério agora. O Brasileirão, além do equilíbrio, tem várias particularidades.

Quem apostou, e muita gente fez isso, no rebaixamento da dupla catarinense, por exemplo, o fez baseado principalmente num argumento pobre, a participação de Figueira e Avaí no Catarinense. Por não terem feito a final, concluem analistas dos grandes centros (odeio esse termo), são pule de dez pra cair.

Podem até cair, na real qualquer um pode, não? Mas não será por isso.

O Brasileirão começa com times envolvidos em reta final de competições importantes (Libertadores e Copa do Brasil). Em 2011, essa influência será menor do que o normal. Na primeira rodada serão cinco os que optarão por “times mistos”. A partir da segunda rodada já serão apenas três. Geralmente são esses pontinhos desperdiçados nas primeiras rodadas que lá na reta final fazem uma falta tremenda falta.

Temos também o divisor de águas do campeonato: a janela de transferências para o Exterior, que deforma completamente os elencos que dão a largada. Quem  conseguir passar da melhor forma por ela, ganha pontos importantes para entrar na parte onde de fato é possível fazer prognósticos, do início do returno em diante. E em relação à janela há outro fator: os clubes conseguirão ou não da CBF a antecipação para contar com os reforços que chegam de fora? Ano passado, rolou (mas havia interesses por parte da CBF nisso…). Esse ano, vai ser igual? Tem times que ficarão bem diferentes “com” e “sem” os reforços.

E aí 2011 terá outro fator específico: competições que desfalcarão vários clubes. A Copa América, de 1 a 24 de julho, será disputada em paralelo ao Brasileirão e tirará jogadores importantes (Lucas, Neymar, Damião, só para ficar nos mais básicos) por oito ou até mais rodadas. Mesmo atrapalhando menos, tem ainda o Mundial Sub-20, na Colômbia (final de julho a meados de agosto), e amistosos da Seleção.

Com tudo isso, você ainda acha que apostar em rebaixados ou favoritos, agora, tem alguma credibilidade?

Quer palpitar? Então vai lá na Liga do Blog do Braga no Cartola FC e participa. Aí, sim!