Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Os planos do Atlético de Ibirama

07 de junho de 2011 7

Em meio ao Brasileirão, um post mais para os leitores do Vale e sobre alguém que anda meio sumidão do blog:

Leandro Damião hoje é uma estrela no Internacional. Cotado para estar na Copa América com a Seleção Brasileira, o colorado já esfrega as mãos com a possibilidade de uma transação gorda na janela europeia de agosto. E não só o clube gaúcho. Dono de 30% dos direitos do atacante, formado no clube quando ainda era Leandrão, Genésio Ayres Marchetti já faz planos de reestruturar o Atlético de Ibirama com o dinheiro, que não será pouco (semana passada o Inter recusou proposta do inglês Tottenham de R$ 27 milhões, o que já renderia R$ 8,1 milhões ao empresário). O clube do Alto Vale, que abriu mão da vaga no Catarinense 2011 (e graças a isso permitiu à Chapecoense ser campeã estadual), retornará aos gramados no segundo semestre, para a disputa da Divisão Especial do Estadual.
Abaixo, o blog reproduz entrevista que Marchetti concedeu ao jornalista Diogo Olivier, do jornal Zero Hora, e que está na edição desta terça-feira do jornal gaúcho.

Marchetti: “O credor sou eu”

Genésio Ayres Marchetti, 73 anos, é uma espécie de dono não apenas do Atlético, mas de Ibirama inteira. Não é bem assim, é claro, mas depois de ser prefeito por dois mandatos e bancar o time local, é o que dizem deste bem sucedido empresário do ramo madeireiro e  construção civil. Genésio é dono de 30% de Leandro Damião. Quando o atacante do Inter for vendido, um rio de dinheiro desaguará sobre o Clube Atlético Hermann Aichinger, nome oficial da equipe que formou o centroavante. O que Genésio, todo poderoso do clube, fará com tanto dinheiro em uma cidade de 17 mil habitantes? Os planos são ousados.

O que o senhor fará com tanto dinheiro?
Em primeiro lugar, vou pagar contas. O Atlético tem que se recuperar. Não é fácil bancar um clube sem recursos, de um centro pequeno. Mas tem um lado positivo

Qual é?
É que o credor sou. Agora, se alguns no clube que não gostam de mim fizerem alguma safadeza, o que não acredito, eu pego o dinheiro e vou embora. Mas não quero que o Atlético morra. Eu amo este time.

Com 30% da venda de Damião tudo se resolverá, certo?
Em parte. Mas temos 30% do passe do Julinho (lateral-esquerdo do Avaí) e do Arlan (nota do blogueiro – lateral-direito, ex-Ibirama e Metropolitano, que estava no Vaduz, da Suíça, clube para onde foi agora o lateral-esquerdo Rafinha, ex-Metrô). Com estes três e o Damião imagino juntar uns 10 milhões de euros. Multiplica por 2,3 (valor do euro): estamos falando de R$ 23 milhões. Isso é uma enormidade para um clube de cidade pequena.

E depois de pagar as contas?
Quero subir a capacidade do nosso estádio, de 4 mil para 10 mil pessoas, entre outras benfeitorias. Calculo que só isso vai custar uns R$ 5 milhões. O plano é crescer como um todo. Vamos montar um time para subir este ano (o Atlético está na Segundona catarinense) e, depois, fixar um projeto nacional a partir da Série D nacional. Aí o custo de tudo será maior.

Como assim?
Hoje a gente fica hospedado em hotel duas estrelas, mas com o crescimento vamos pular para três ou quatro. Os jogadores vão ganhar mais. Me liga em dois anos e tu vais ver como estaremos. De resto, fico feliz pelo Damião e por tê-lo acolhido. É um rapaz sensacional. Merece tudo de bom que a vida der a ele. Mas me liga em dois anos para ver aonde estará o Atlético.

Siga o Blog do Braga no Twitter:

Comentários (7)

  • emerson diz: 7 de junho de 2011

    Boa sorte ao Atlético. Tomara que vá pra frente o projeto desse simpático clube.

  • Justos Carvoeiro diz: 7 de junho de 2011

    boa sorte,

    realmente o atlétio era um clube forte, não deveria ter dado a colher de cha pra chapecoense.

  • Guilherme Meurer diz: 7 de junho de 2011

    Futebol catarinense é uma vergonha mesmo! O time se lincenciou ano passado, tinha que voltar da divisão de acesso, é armação atras de armação!

  • João Leonardo diz: 7 de junho de 2011

    Guilherme…o Hermann Aichinger NÃO SE LICENCIOU da DISPUTA DO CAMPEONATO CATARINENSE e sim da FEDERAÇÃO CATARINENSE DE FUTEBOL, como o clube disputava a PRIMEIRA DIVISÃO, volta esse ano disputando a SEGUNDA DIVISÃO, sendo assim é como se fosse rebaixado.

    Por favor, procure se informar antes de vomitar palavras.

  • Jhony diz: 8 de junho de 2011

    Coisa linda !
    Até anima o dia ler uma coisa assim!
    boa sorte pro Atléticão!

  • gdonadel diz: 8 de junho de 2011

    os amigos carvoeiros desejam sucesso ao atletico nessa nova empreeitada.

  • emerson diz: 8 de junho de 2011

    Tinha um Fiedler, que comentava nos blogs do ClicRbs, que deve estar feliz da vida. Ibirama merece mesmo. Não é uma grande cidade, mas o clube já chegou a duas finais. Não merece acabar. E que a cidade de Ibirama dê apoio ao clube, não é fácil manter um clube na elite profissional do Catarinense.

Envie seu Comentário