Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts de setembro 2011

Palpites do Brasileirão #27

30 de setembro de 2011 7

Eles estão de volta!

Depois do recesso do blog, que os privou (quanta pretensão…) dos palpites do blogueiro nas seis primeiras rodadas do returno do Brasileirão, os palpites estão devidamente retomados. E, claro, incluindo os jogos que interessam aos catarinenses nas Séries B e C. Quem quiser participar, é simples e certamente vocês não esqueceram como se faz:

Brasileirão

Fluminense 2 x 2 Santos

Palmeiras 1 x 1 América-MG

Bahia 2 x 0 Avaí

São Paulo 2 x 1 Flamengo

Vasco 1 x 0 Corinthians

Atlético-MG 3 x 2 Ceará

Figueirense 2 x 1 Coritiba

Atlético-PR 1 x 1 Internacional

Grêmio 0 x 0 Cruzeiro

Atlético-GO 2 x 2 Botafogo

Série B

Bragantino 0 x 0 Criciúma

Série C

Ipatinga 2 x 1 Brasiliense

Chapecoense 1 x 0 Joinville

Siga o blogueiro no Twitter:

Criciúma volta a enxergar o G-4

27 de setembro de 2011 7

Na estreia de Márcio Goiano em casa, num confronto direto contra um adversário que estava no G-4 e que não perdia há oito jogos, na partida que definiria o que o Criciúma faria daqui por diante na Série B, o im portante era vencer o Sport. E só.

E o Tigre venceu. 1 a 0, magro, porém com poucos sustos (mesmo jogando com um a menos pela expulsão tola de Henik, suportou bem a pressão do Sport). Gostei do time catarinense em campo, diferente daquele time que já deu calafrios na torcida em jogos no Heriberto Hülse nesta mesma Série B.

Roni foi o personagem do jogo. Mais do que isso, foi o personagem do dia. Primeiro, foi confirmada a negociação dele por um grupo inglês de empresários por 1,2 milhão de Euros (veja nota oficial do clube aqui). O destino é a Europa (sem confirmação de clube ainda), mas ele fica até o fim da competição.

Posto isso, ele fez o gol da vitória. Resultado que reaproximou o Tigre do G-4 (a rodada ajudou). São sete pontos até o Americana, hoje o último a garantir o acesso. Há muito por remar, mas nem de longe é impossível.

O Tigre está no páreo.

Siga o blogueiro no Twitter:

O vídeo que empregou Damião no Inter

27 de setembro de 2011 17

Atualização às 16h20min – Pessoal, precisei retirar o vídeo do post, pois ele contém imagens do canal a cabo PFC, as quais não somos autorizados a reproduzir por questões de direitos de imagem. Faz parte. Peço desculpas pelo imprevisto (também desconhecia isso). De qualquer forma, o vídeo está no Youtube, disponível para quem desejar acessá-lo.

Hoje, Leandro Damião é um astro. Artilheiro do futebol brasileiro em 2011, autor de golaços e lances espetaculares como a lambreta no jogo com a Argentina em Córdoba, o garoto está em alta, cogitado em gigantes do futebol europeu (a bola da vez é o Liverpool).

Nesta quarta, só não vestirá novamente a 9 da Seleção contra a Argentina, em Belém, porque está machucado. Mas não há dúvidas de que a camisa, hoje, é dele.

Nem sempre foi assim. Quem acompanhou o começo da carreira profissional do então Leandrão pelos gramados do Vale (Atlético de Ibirama, XV de Outubro, Marcílio Dias), sabe bem disso. Tudo passado, claro.

E boa parte da responsabilidade disso tudo ter ficado pra trás é desse vídeo, que praticamente empregou o garoto no Internacional em 2009. Produzido pela Kuniy & W Sports, em conjunto com o agente Vinícius Prattes (hoje empresário de Damião), compila lances do atacante grandalhão naquele estadual, quando atuava pelo time de Ibirama.

É longo, mas vale uma espiada. Já dá mostras de que valeria a pena investir num talento até então bruto. E não à toa os dirigentes do colorado gaúcho trataram de levá-lo para o Beira-Rio, onde começou no time B e no ano seguinte já marcava gol em final de Libertadores.

Siga o blogueiro no Twitter:

JEC e Verdão rumo ao acesso

26 de setembro de 2011 13

Santa Catarina começou muito bem na fase decisiva da Série C do Brasileiro. O Joinville, domingo, fez o dever de casa ao bater o Ipatinga por 1 a 0 em casa.

Nesta segunda, a Chapecoense conquistou um grande resultado ao buscar o empate em 2 a 2 com o Brasiliense, em Taguatinga (DF), após estar perdendo por 2 a 0. O Verdão demorou a entrar no jogo, cometeu alguns erros diante do experiente (até demais) adversário e parecia que estrearia com derrota na fase. Mas aí entrou Diogo Oliveira, uma das novidades do time de Mauro Ovelha, e o jogo mudou. Com mais qualidade no toque de bola, e acredito também tirando proveito do cansaço do time do DF, reagiu e conquistou um grande resultado.

Domingo, tem duelo catarinense na Arena Condá. Amigos do Oeste me contaram que o tricolor está engasgado na garganta de Mauro Ovelha e Cia, pela derrota na fase anterior. Um jogaço imperdível, mas que, claro, não decide nada.

O duelo da dupla é contra Ipatinga e Brasiliense, pelo acesso duplo que faria muito bem ao futebol catarinense. No primeiro round, foram muito bem.

Siga o blogueiro no Twitter:

Avaí só escapa se conseguir um milagre

26 de setembro de 2011 11

Oi galera!

Estou de volta ao blog depois de 28 dias de folga para curtir os primeiros dias da minha segunda filha, a Carolina.

Agora, vamos retomar as discussões sobre o momento do futebol catarinense, principalmente. Na medida do possível, não deixei de acompanhar tudo que aconteceu nesse período.

O Brasileirão vive um momento espetacular, com pelo menos quatro clubes brigando de forma direta pelo título (e pelo menos outros quatro correndo por fora). Não se vê nada parecido em nenhum outro campeonato ao redor do planeta. Temos que exaltar isso. O Vasco vive um momento especial, comandado por Diego Souza, que voltou a jogar muita bola. Botafogo e São Paulo fizeram o segundo melhor jogo desse Brasileirão, só perdendo para aquele mítico Santos x Flamengo na Vila. Um jogaço, de dois times que mostraram potencial para brigar pelo título. E o Corinthians, mesmo sem convencer muito nos últimos jogos, está no páreo, e com um elenco experiente não pode de forma alguma ser desprezado.

Na parte de baixo, a decepção do campeonato é o Cruzeiro, que se não arrumar a casa, logo, pode sim amargar um inimaginável rebaixamento.

E os catarinenses?

Bom, o Figueirense segue agradando. Acompanhei meio de longe a polêmica da semana em torno do técnico Jorginho. Quando ele chegou, não gostei e disse isso aqui. Mas também já elogiei o trabalho dele em outras oportunidades, reconhecendo méritos. E é o que faço agora: Jorginho faz um grande trabalho no Figueirense, a vitória sobre o Santos, na Vila, ilustra bem isso. Deixem de lado os desfalques (eram muitos de parte a parte). Foi um grande jogo. O Figueira encarou de peito aberto, botou as cartas na mesa e fez valer sua proposta tática em campo. Quem acha defeitos no trabalho de Jorginho hoje penso que quer um pouco mais do que o Figueira pode dar, talvez pela empolgação dos bons resultados. O alvinegro tem como objetivo principal não cair, e vai conseguir isso em breve. Vai consolidar-se por ali, no grupo dos 10 melhores. Querer mais do que isso me parece um pouco exagerado.

Ah, e essa dupla Wellington Nem e Júlio César mudou a cara do time.

Já o Avaí, me parece que desandou de vez. A derrota para o Grêmio, em jogo de péssimo nível técnico, tornou as coisas ainda mais complicadas para o Leão. Não bastasse o futebol cheio de problemas, o time precisaria de uma arrancada fantástica nas 12 rodadas que restam. Com 22 pontos e 5 vitórias até aqui, precisa, pelo menos, dobrar a pontuação até o final. Quase um milagre. Impossível? Não, não é. Já vimos o Fluminense fazer algo bem parecido em 2009. Depende só do Avaí, mas me parece que é esse o grande problema.

O choro do capitão Willian, consolado por Marquinhos após a derrota na Ressacada, é um espelho da situação atual do Avaí.

Nas demais séries, estou empolgado com o momento da dupla catarinense na Série C. Passaram pelo grupo da morte com méritos, e têm chances reais de um acesso duplo à Série B, o que seria absolutamente fantástico. O Joinville estreou bem na segunda fase, batendo o Ipatinga por 1 a 0 na Arena. Não vi o jogo, mas creio que o time mineiro parece o adversário mais complicado da chave. Por isso, vencê-lo, mesmo que por magrinho 1 a 0, foi importante. A Chapecoense estreia nesta segunda no DF contra o Brasiliense. Olho na arbitragem, mas dá sim para esperar um bom resultado. Estarei acompanhando.

Na Série B, o Criciúma estreou Márcio Goiano perdendo por 2 a 0 para o surpreendente Boa Esporte, em Minas. Gostei da contratação do técnico, até porque não tinha gostado (e disse isso aqui) da opção anterior, Mauro Fernandes. O Tigre vacilou demais e já enxerga o G-4 meio de longe. Mas ainda dá, já que o perde e anha é a tônica dessa Série B.

Na Série D, a participação catarinense acabou durante a minha ausência. Uma pena, mas ambos, Brusque e Metropolitano, decepcionaram. Poderiam ter feito mais.

Bom, é isso. É bom estar de volta. Participem!

Siga o blogueiro no Twitter: