Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Maga - O pior time do mundo

22 de outubro de 2011 1

O Jornal de Santa Catarina publica neste final de semana (22 e 23/10) a primeira reportagem da Série “Histórias Reais da Bola”, que nos próximos finais de semana vai contar casos do futebol do Vale que, só mostrando dá pra acreditar que são de verdade. A produção é desse blogueiro que vos escreve, com colaboração do meu fiel escudeiro Everton Siemann, fotos do Jandyr Nascimento, o filósofo Janda, e projeto gráfico do Arivaldo Hermes (orgulho de Abdon Batista), o Tchô.

No primeiro episódio, a minha história favorita. A inacreditável saga da Associação Maga Esporte Clube, de Indaial, o “nosso” pior time do mundo. Uma trajetória de cinema. Um time que nunca sequer empatou, que venceu um único jogo (por WO, porque o adversário desistiu), marcou 6 gols e tomou 97 em 20 jogos. E mais, umclube modesto, que usa basicamente no elenco garotos que estão em busca de um futuro no futebol e que tem como um dos principais colaboradores um dos empresários de futebol mais importantes da Europa, que agencia craques como o sueco Ibrahimovic e o italiano Balotelli, entre tantos outros.

Uma história imperdível, que merecia ser contada dessa forma, com pompa. Uma das melhores que eu já contei nesses anos todos de jornalismo.

Abaixo, os links para os textos da edição impressa do Santa. Fotos e tabelas que estão nas páginas estão no fim de cada link:

O pior time do mundo

Goleada sem reservas e com três testemunhas

Nos bastidores, um empresário poderoso

Presidente banca projeto até 2018: “Estou plantando”

Abaixo, o texto que eu escrevi no jornal impresso, dizendo que virei fã de quem faz o dia a dia de um clube que na verdade é um retrato fiel do que o futebol brasileiro tem de melhor e pior:

Essência do futebol

Acreditem, virei fã do Maga. O time é folclórico, só apanha, mas não desiste. Já jogou sem reservas, com jogador a menos, com goleiro gordinho de atacante, mas nunca deixou de cumprir com a obrigação de estar em campo. No único jogo que não disputou, e venceu, foi o adversário que pisou na bola e perdeu por WO.

Os jogadores, basicamente garotos, são o retrato do nosso futebol. Pelo sonho do estrelato, se agarram a qualquer chance.

Até mesmo o lado mais obscuro do Maga, o das transferências de jogadores, merece defesa. Posso gostar ou não, mas só isso. Não há nada de errado, é a regra do jogo. Podemos discutir a lei, mas não o que está regularizado por ela.

O Maga é um espelho fiel do que o futebol brasileiro tem de melhor e de pior, depende de como você enxerga. De qualquer forma, ganhou um fã.

Bom, é isso. Nos próximos finais de semana a Série continua e eu vou sempre colocar algo aqui no blog pra vocês. E já faço uma convocação: se você aí, leitor, acha que conhece uma história do futebol do Vale que merece ser contada aqui, mande pra mim.

Siga o blogueiro no Twitter:


Comentários (1)

  • Silvio Kohler diz: 22 de outubro de 2011

    OLá Rodrigo! Acompanho as divisões secundárias do futebol e também as competições amadores por opção. Muita coisa – a começar pela legislação – precis mudar no Brasil. É complicado. O futebol do jetito que está, é sonho para todos, ilusão para a maioria e infelizmente, pesadelo para muitos. Tenho (em flashes) o primeiro gol da Maga (em 2009 ) em sua história. Irá para a literatura. Abraços Americanos do Silvio Kohler

Envie seu Comentário