Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Metropolitano deixa boa impressão na estreia

24 de junho de 2012 7

O Metropolitano, enfim, estreou na Série D do Brasileiro. Venceu o Juventude por 2 a 1, no Sesi, e deixou uma boa impressão.

O jogo teve dois tempos bem diferentes. No primeiro, o Metrô começou travado, assistindo ao Juventude jogar. Parecia que a síndrome do Sesi, que implodiu a campanha verde no último Catarinense, prevaleceria. Mas foi só uma impressão. Após abrir o placar com Pantico, o time blumenauense passou a dominar as ações. Fez 2 a 0 com Rafael Costa, poderia ter feito mais. Brilhava a dupla de estreantes no setor de criação: André e Felipe Pinto. Mas o time todo foi bem.

Mas tinha a arbitragem. Confusa, nervosa, distribuia cartões a rodo. Nilson Sergipano não soube fazer esta leitura, fez duas faltas pra amarelo e acabou expulso. Não sem antes mais uma lambança do apito. O árbitro não se deu conta dos dois amarelos pro volante do Metrô e ele ficou em campo até o intervalo. Quem corrigiu o erro foi o quarto árbitro (o banco do Metrô até tentou substituir Sergipano, sem sucesso graças ao assistente) e o Verdão voltou para a etapa final com um jogador a menos.

Aí, logo aos 3 minutos Jonatas, ex-Metrô, sofreu pênalti e converteu. Na hora me veio à cabeça aquele desastre do ano passado, contra o mesmo Juventude, na mesma Série D, só que no Alfredo Jaconi. Vencendo por 2 a 0, o Verdão permitiu a virada pra 4 a 2 na etapa final. Havia mais de 40 minutos por jogar, com um a menos. O  risco existia. Só que nada disso aconteceu porque este Metropolitano, além de mais técnico do que os últimos elencos, é mais experiente e mais raçudo. Soube administrar a pressão desordenada do Juventude e mereceu a vitória que valeu a liderança do Grupo 8.

O time confirmou uma das expectativas de quem acompanhou a fase de preparação: tem muita qualidade técnica. As boas novidades foram o espírito guerreiro do grupo e a capacidade (experiência) para controlar o jogo. Agora vem a folga na próxima rodada e daqui a duas semanas o primeiro de dois jogos longe de Blumenau: o Brasil, em Pelotas (RS). Uma semana depois, o Arapongas, no Paraná. Se mostrar a mesma maturidade para jogar fora de casa (coisa que já fez bem no Estadual), pode voltar ao Sesi para enfrentar o Mirassol (SP, dia 22, com a vaga bem encaminhada.

O que eu mais gostei:

- A dupla de meio-campo André e Felipe Pinto.

- A raça e a maturidade do time na etapa final

- A estreante camisa grená (muito bonita)

O que eu não gostei:

- Arbitragem (muito confusa, até nos acertos)

- Público no Sesi. 1,5 mil pessoas é decepcionante

E você, o que achou? Deixe a sua opinião sobre a estreia do Metrô na Série D.

Comentários (7)

  • leonardo diz: 24 de junho de 2012

    Cara sou torcedor do juventude , esse time é novo e parece ser HORROROSO TAMBÉM , poderia fazer uma avaliação do time.Você acha que o time tem alguma chance de passa de faze?
    MUITO OBRIGADO , abraço

    Do blogueiro: Qual time, o Juventude? Achei limitado, mas ainda assim vai brigar por uma das vagas. Segundo o Luiz Carlos Martins, time ainda carece de entrosamento. Deve evoluir. Abraço

  • leonardo diz: 24 de junho de 2012

    Vlw pela resposta.

  • Rudolf diz: 25 de junho de 2012

    Também gostei do time do Metrô, salvo uma ou outra lambança, foi muito bem, a arbitragem foi tenebrosa e o público, lamentável a falta de interesse dos que se dizem torcedores, só para se ter uma idéia, no morro do Sabá tinha mais gente que na geral, depois reclamam que o time isso, que o time aquilo, só que na hora de dar apoio, cade esses mesmos que tanto criticam? Fora aqueles que saíram antes para ver o fim do jogo entre Inglaterra e Itália.

  • Rafael diz: 25 de junho de 2012

    O publico é normal, ta dentro da média do metro o ano todo.

    Rudolf, a falta de interesse é simples, o povo de blumenau não adotou o metro como time da cidade, isso é claro e evidente. Estão a 10 anos falando a mesma coisa, o publico não apoia, não se associa, etc etc, é muito simples de entender isso, é uma coisa lógica e clarissima, como dizem no popular, o metro não caiu na graça do povo, os números provam isso. Assim como uma casa de shows, um time de futebol quando surge vai ter ou não simpatia das pessoas. e convenhamos o metro plantou essa antipatia.

  • Rodrigo diz: 25 de junho de 2012

    Acho q o problema do público foi a desconfiança c/ o time (já q o desempenho em casa no estadual foi bem ruim) e c/ o campeonato em si (iniciado praticamente 1 mês após o programado). Se tiver, no mínimo, 5 pontos depois dos 2 próximos jogos fora, a torcida vai lotar o Sesi contra o Mirassol. Mas se não tiver, vai ficar na média.

  • Rodrigo Bernz diz: 25 de junho de 2012

    Braga, foi um dos melhores jogos do Metro que vi no SESI. O time lutou ate o final e elogiar um jogador seria injusto quando o time todo jogou muito bem. Mas o que dizer do trio de arbitragem? Confuso, atrapalhado e incapacitado, na minha opinião. A CBF tem que selecionar melhor o arbitro e assistentes. Vamos lotar o SESI no proximo jogo e ver o verdão se classificar. Grande Abraço.

  • SANDRO diz: 25 de junho de 2012

    Braga, No geral gostei do time, mostrou melhor técnica e bastante força de vontade, o juiz foi horroroso, e o público não foi bom, apesar de que isso poderemos avaliar
    melhor apartir do momento em que divulgarem o público correto, pois ja cancei de ver o SESI lotado e divulgarem 2.500, 3000 pessoas (no SESI cabem 4.500).

    Mas o que mais me chamou a atenção mesmo foi a falta e respeito do torcedor gaúcho. Durante a execução do HIno nacional eles desrrespeitaram o restante do público cantando ao mesmo tempo aquela porcaria do hino deles. Isso mesmo, uma porcaria. Se querem ser respitados devem primeiramente merecer respeto. É a 2ª vez que presencio isso no Sesi. Se eles se consideram outro pais não deveriam nem participar do Campeonato Brasileiro, COrreto ??? Nada contra ao povo gaucho, apens contra essa meia duzia de inbecis.

Envie seu Comentário