Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts de junho 2012

Loco Abreu no Figueirense no Brasileirão

30 de junho de 2012 13

Informação quente deste sábado à noite que vem do Rio de Janeiro.

Leitor assíduo do blog, o carioca Eduardo Moura, que não costuma errar nas informações, me avisou que, em meio às repercussões nas rádios cariocas pela contratação do holandês Seedorf pelo Botafogo (baita contratação, por sinal), corre a notícia de que o uruguaio Loco Abreu, de mal com a direção e a torcida alvinegra, pode estar tomando o rumo de Florianópolis para jogar o Brasileirão pelo Figueirense. O Blog Primeira Mão, do Globoesporte.com, também traz algo a respeito. Diz inclusive que o negócio pode envolver o atacante Júlio César, que iria para General Severiano. Isso (o troca-troca) não consegui que ninguém me confirmasse até o momento.

Será?

Se for fato, acho uma bela (belíssima) tacada. Loco Abreu não vive a melhor fase, está na reta final da carreira, mas é um grande centroavante. Para ajudar o ataque alvinegro, ainda tem lenha pra queimar.

Vamos esperar pelo desenrolar dos fatos. Só consegui apurar por enquanto que o interesse existe, sim, e que o negócio pode sair até terça-feira. Os clubes têm boa relação e o Figueira trouxe há pouco tempo o bom Caio, que vai sendo um dos destaques do time no Brasileirão.

E vocês, o que acham?

Palpites do Brasileirão (2)

30 de junho de 2012 3

Vamos aos palpites dos jogos do fim de semana? Então vamos lá, espero pelos palpites de vocês:

Brasileirão

Cruzeiro 2 x 1 São Paulo

Náutico 0 x 2 Fluminense

Vasco 4 x 1 Ponte Preta

Portuguesa 1 x 2 Santos

Bahia 1 x 1 Internacional

Coritiba 2 x 1 Sport

Flamengo 1 x 0 Atlético-GO

Palmeiras 1 x 1 Figueirense

Grêmio 1 x 0 Atlético-MG

Série B

Vitória 2 x 2 Avaí

Criciúma 3 x 0 CRB

Boa Esporte 1 x 1 Joinville

Série C

Santo André 0 x 2 Chapecoense

Série D

Cerâmica 1 x 0 Concórdia

Marília 1 x 3 Mogi Mirim

Juventude 2 x 1 Brasil de Pelotas

Arapongas 1 x 1 Mirassol

Fim da novela na Série C do Brasileiro

28 de junho de 2012 11

Ao que parece, está chegando ao fim o impasse jurídico que paralisou por um mês duas importantes divisões do futebol brasileiro. Se na Série D a bola já rolou na semana passada, a Série C tem tudo para começar neste final de semana.

A CBF divulgou nota oficial no site na qual explica que decidiu pagar a multa de R$ 2,4 milhões estipulada pela Justiça da Paraíba, que pedia a inclusão imedita do Treze de Campina Grande, o último rebelde. Dessa forma, a CBF compre a determinação de lá e faz cumprir outra medida judicial, do TJ do Acre, que pede a inclusão do Rio Branco. Não sou especialista em Direito, mas me parece que é fim da linha nos tribunais. O Treze vai ficar de mãos abanando (e ainda será julgado pelo STJD nesta sexta) e a bola rola para a Terceirona. Tanto que a CBF já anuncia rodada no sábado e no domingo. Se não houver mais nenhuma surpresa jurídica, será isso mesmo.

Ótima notícia para a Chapecoense, nossa representante na competição. O problema agora é o tempo curto, pois o jogo de estreia será já neste sábado contra o Santo André (SP), em Araras, no interior, pois o time do ABC precisa cumprir punições relativas ao ano passado. E detalhe: Chapecó continua sem aeroporto, o de lá segue fechado.

Vai ser um Deus nos acuda, mas tenho certeza que jogadores e torcida preferem isso a ficar esperando pelos imbróglios dos tribunais.

Metrô confirma atacante Bruno Rangel, ex-JEC

27 de junho de 2012 18

O Metropolitano confirmou nesta quinta-feira pela manhã o que o blog já antecipou desde a quarta-feira: está contratando o bom atacante Bruno Rangel, que desligou-se do Joinville semana passada, mesmo que tenha sido um dos destaques do tricolor no título da Série C em 2011 e no Estadual desse ano.

Ouvi algumas pessoas que vivem o dia a dia do JEC e a impressão deles é de que o jogador perdeu espaço no time de Leandro Campos, por isso acabou dispensado.

Ato contínuo, o torcedor do Metrô imagina que, se a direção busca um atacante, há o risco de perder o artilheiro Rafael Costa. Segundo a direção verde, não. A ideia é ter Rangel como opção ao próprio Rafael e a Pantico (que tem histórico de suspensões tolas, registre-se). Estão corretos no raciocínio, já que no JEC Rangel costumava atuar buscando a bola fora da área, deixando Lima com a função de centroavante. E ele também bate muito bem de longe, o que sempre é um recurso valioso.

Pra mim, jogador bom nunca vai ser problema. Se está dando sopa no mercado, o Metrô está certíssimo em ir buscar  mesmo. Aliás, me arrisco a dizer aqui que a formação desse elenco para a Série D foi cirúrgica, a melhor nos 10 anos do clube. Parabéns aos envolvidos.

Nesta quarta, o time blumenauense fez um treino leve. Parte da comissão técnica foi a Pelotas (RS) observar o próximo adversário na Série D, o Brasil (dia 8, no Bento Freitas). O Metrô folga na segunda rodada, neste final de semana.

O Xavante venceu por 3 a 1, mas acabou eliminado da fase decisiva da Segundona gaúcha. Com isso, deve entrar com foco total agora na competição nacional. Mas há um porém: nesta sexta-feira, o time gaúcho (e o Treze-PB) serão julgados pelo STJD pelos casos que paralisaram a Série D até a semana passada e ainda paralisam a Série C. O Brasil pode pegar uma suspensão de até dois anos de competições oficiais, o que o tiraria da Série D e do caminho do Metrô, que dessa forma só voltaria a jogar dia 15 de julho, contra o Arapongas no interior paranaense. Porém, eu não acredito em suspensão pesada aos que se rebelaram contra a CBF. Tem cheiro de acordo no ar.

Coluna do Braga no Santa - 27/6/2012

27 de junho de 2012 1

Coluna publicada nesta quarta-feira no Jornal de Santa Catarina:

Futebol é tão óbvio
Quem um dia inventou que o futebol é “uma caixinha de surpresas”, como diria o Capitão Nascimento, é um fanfarrão. O futebol é óbvio, para os que conseguem ler nas entrelinhas. A imprevisibilidade dele que encanta é que um time fraco pode vencer um time muito superior, o que raramente ocorre em outros esportes. Mas até isso tem lá seus segredinhos.
Sábado, estava eu, entre um cochilo e outro no sofá, tentando resistir ao péssimo Espanha 2 x 0 França, pela Eurocopa. Jogo enfadonho, pra ser econômico nos elogios. E tentava entender por que a atual campeã do mundo é tão superior aos demais, sem encantar, sem firula, quase sem nada.
A resposta, que também serve para a espinha dorsal da Fúria, o Barcelona, é tão óbvia que até dói: a Espanha joga futebol igual ao que todo mundo aprendeu na escolinha, mas nunca botou em prática.
O time espanhol, além de ter uma geração de qualidade, não rifa a bola, não cruza da linha de fundo de cabeça baixa, não toca ao companheiro só pra se livrar da responsabilidade. Enquanto a Fúria botava em prática tudo isso, a França fazia ao contrário: chutão, jogadas sem pensar, correria desordenada. Resultado, deu um chute a gol em 90 minutos, ainda assim sem perigo algum.
Agora, pensem comigo: quantos times que vocês conhecem fazem o mesmo que os franceses fizeram no sábado? Que não colocam em prática um mísero e surrado fundamento do futebol? Pois é, quase todos, né? A Espanha, ainda que isso dê sono em quem assiste, faz o óbvio com competência, por isso domina o cenário atualmente. Fará igualzinho contra Portugal, hoje, nas semifinais. E só não vencerá se o gajo Cristiano Ronaldo estiver endiabrado.
Onde está mesmo a tal caixinha de surpresas?

Pocotó, pocotó
Por falar em obviedade, o Celso Roth é líder do Brasileirão com o Cruzeiro! Ótimo nas arrancadas, o final, bom, esse todo mundo sabe como é: queda de rendimento, posição intermediária no fim do campeonato e provável demissão. É caso para ser estudado pela Nasa.

Torcedor desrespeitado
Leitores mandaram e-mail à coluna para reclamar das cadeiras do Sesi no jogo contra o Juventude, domingo. Segundo eles, sujas e sem condições adequadas. Detalhe: quem comprou o direito de sentar-se ali, pagou por isso R$ 60.O que já justificaria almofadas em cada assento, não poeira. Conversei com a direção do Metropolitano, que já estava ciente do problema e garantiu ter procurado o Sesi para que o episódio não ocorra mais nos jogos do clube. Tomara, o torcedor precisa ser tratado com respeito.

Espantoso
Com decepcionantes 1.243 pagantes no domingo, o Metropolitano ainda ostentou o maior público da rodada de abertura da Série D. Meu Deus!

Sem folga
O Metrô não entra em campo na próxima rodada e ganhou duas semanas de descanso (como se precisasse). Além dos treinos até enfrentar o Brasil de Pelotas, dia 8, não custa nada dar uma secadinha. Nesta quarta-feira, por exemplo, seria bom a galera torcer pelo Xavante, que precisa de uma combinação de resultados para avançar à fase final da Segundona gaúcha. Explico: se conseguir, entendo que vai priorizar a volta à elite estadual, o que pode facilitar as coisas no jogo do caldeirão Bento Freitas. E domingo, na 2ª rodada, também não seria nada ruim se o Xavante segurasse o Juventude, no Alfredo Jaconi. Daria ao Verdão a chance de disparar na ponta do grupo.

O fim de semana dos times catarinenses

25 de junho de 2012 4

Resumo do fim de semana futebolístico dos catarinenses:

Na Série A, o Figueirense não foi bem e tropeçou em casa ao empatar com o Bahia em 1 a 1. Até saiu na frente, mas perdeu um caminhão de oportunidades e viu o tricolor baiano empatar. O Figueira já desperdiçou pontos em casa contra Ponte Preta e Bahia, que na teoria não deveria desperdiçar. Podem fazer muita falta lá na frente. Como a atual zona de rebaixamento é formada por 3 times que não ficarão lá de jeito nenhum (o trio paulista Palmeiras, Santos e Corinthians) e um que deve ser morador fixo (o Atlético-GO), é bom que está ali por perto começar a abrir o olho. É o caso do time catarinense. Na minha opinião, o alvinegro de Argel continua confuso taticamente.

Da Série B, já falei em post anterior. O Criciúma continua dando as cartas, Avaí e JEC tropeçaram, mas estão na briga também.

Neste domingo também tivemos a estreia do representante catarinense na Série D. E o Metropolitano foi muito bem, bateu o Juventude (RS) e mostrou ter condições de brigar pela classificação. Desse jogo, também já falei em outro post. O Marcílio Dias deveria ser o outro catarinense na D, mas roeu a corda e o Estado deve perder a vaga para um time paulista.

Falta a Série C. A Chapecoense segue esperando o desenrolar da crise jurídica para entrar em campo. Há uma forte possibilidade de o Verdão do Oeste estrear no próximo final de semana, contra o Brasiliense (DF). Vamos aguardar os próximos capítulos da novela.

Siga o blogueiro no Twitter:

Metropolitano deixa boa impressão na estreia

24 de junho de 2012 7

O Metropolitano, enfim, estreou na Série D do Brasileiro. Venceu o Juventude por 2 a 1, no Sesi, e deixou uma boa impressão.

O jogo teve dois tempos bem diferentes. No primeiro, o Metrô começou travado, assistindo ao Juventude jogar. Parecia que a síndrome do Sesi, que implodiu a campanha verde no último Catarinense, prevaleceria. Mas foi só uma impressão. Após abrir o placar com Pantico, o time blumenauense passou a dominar as ações. Fez 2 a 0 com Rafael Costa, poderia ter feito mais. Brilhava a dupla de estreantes no setor de criação: André e Felipe Pinto. Mas o time todo foi bem.

Mas tinha a arbitragem. Confusa, nervosa, distribuia cartões a rodo. Nilson Sergipano não soube fazer esta leitura, fez duas faltas pra amarelo e acabou expulso. Não sem antes mais uma lambança do apito. O árbitro não se deu conta dos dois amarelos pro volante do Metrô e ele ficou em campo até o intervalo. Quem corrigiu o erro foi o quarto árbitro (o banco do Metrô até tentou substituir Sergipano, sem sucesso graças ao assistente) e o Verdão voltou para a etapa final com um jogador a menos.

Aí, logo aos 3 minutos Jonatas, ex-Metrô, sofreu pênalti e converteu. Na hora me veio à cabeça aquele desastre do ano passado, contra o mesmo Juventude, na mesma Série D, só que no Alfredo Jaconi. Vencendo por 2 a 0, o Verdão permitiu a virada pra 4 a 2 na etapa final. Havia mais de 40 minutos por jogar, com um a menos. O  risco existia. Só que nada disso aconteceu porque este Metropolitano, além de mais técnico do que os últimos elencos, é mais experiente e mais raçudo. Soube administrar a pressão desordenada do Juventude e mereceu a vitória que valeu a liderança do Grupo 8.

O time confirmou uma das expectativas de quem acompanhou a fase de preparação: tem muita qualidade técnica. As boas novidades foram o espírito guerreiro do grupo e a capacidade (experiência) para controlar o jogo. Agora vem a folga na próxima rodada e daqui a duas semanas o primeiro de dois jogos longe de Blumenau: o Brasil, em Pelotas (RS). Uma semana depois, o Arapongas, no Paraná. Se mostrar a mesma maturidade para jogar fora de casa (coisa que já fez bem no Estadual), pode voltar ao Sesi para enfrentar o Mirassol (SP, dia 22, com a vaga bem encaminhada.

O que eu mais gostei:

- A dupla de meio-campo André e Felipe Pinto.

- A raça e a maturidade do time na etapa final

- A estreante camisa grená (muito bonita)

O que eu não gostei:

- Arbitragem (muito confusa, até nos acertos)

- Público no Sesi. 1,5 mil pessoas é decepcionante

E você, o que achou? Deixe a sua opinião sobre a estreia do Metrô na Série D.

Confira Metropolitano x Juventude pela Série D

24 de junho de 2012 4

Finalmente vai começar a Série D do Brasileiro, depois de quase um mês de atraso. E o Metropolitano, agora único representante catarinense na competição, estreia em casa neste domingo, às 16h, diante do Juventude (RS). O duelo dos artilheiros Rafael Costa e Jonatas no Sesi, válido pelo Grupo 8, você acompanha aqui no blog. Os principais lances serão informados pela repórter Daniela Pereira. Estarei nos comentários. Acompanhem!

Criciúma vira na raça e retoma a ponta na Série B

22 de junho de 2012 15

O momento especial do Criciúma na Série B foi coroado neste sábado com uma atuação para o torcedor guardar na memória. Uma virada na raça pra cima do Ipatinga. Em dia em que pouca coisa deu certo, quem lotou o Heriberto Hülse certamente saiu orgulhoso do time, que lutou até os instantes finais para retomar a liderança e não desperdiçar pontos em casa diante de um adversário fraco tecnicamente.

Duas conclusões: o técnico Paulo Comelli alertou antes da partida e estava certo. É preciso respeitar todos os 19 adversários da Série B da mesma forma para brigar pelo acesso e pelo título. E Zé Carlos está em fase inacreditável. O Tigre tem que aproveitar: é mandar bola pro Zé do Gol é correr pro abraço.

Na sexta-feira, Avaí e Joinville, mesmo fora de casa, eram favoritos na Série B. Com vitórias, entrariam no G-4 da Segundona.

A verdade é que o Avaí, no interior paulista, e, principalmente, o JEC em Curitiba, não foram bem. O Leão, diante das circunstâncias (dois jogadores expulsos na etapa final) até que não precisa lamentar muito o empate com o fraco Guaratinguetá, um dos piores times da competição. O time da Capital foi lento, nem de longe lembrou aquele que passou por cima do América-MG na rodada anterior. Tivesse acelerado um pouco mais o jogo, venceria, mesmo nove contra 11.

Do JEC se sabia que a parada diante do Paraná não seria exatamente moleza. Mas o problema é que o tricolor catarinense somplesmente não entrou em campo. Apático, viu o Paraná gostar do jogo e construir o 2 a 0 ao natural. O Joinville praticamente nem esboçou tentativa de reação.

Dois resultados ruim, que não permitiram à dupla avançar ao G-4. O Avaí ainda tomou a posição justamente do JEC e subiu para quinto, junto com o São Caetano. O tricolor perdeu posição também para o Paraná, e agora é oitavo. Mas a esta altura o principal é o desperdício de pontos importantes, que lá na hora da verdade podem fazer falta. Sob este ponto de vista, os pontos perdidos pelo Avaí diante de um time muito frágil são motivo para lamentar.

Série D: fim da novela nesta terça-feira

18 de junho de 2012 7

A CBF deve anunciar nesta terça-feira, finalmente, o início da Série D do Brasileiro para o final de semana. Ótima notícia para Metropolitano e Marcílio Dias.

Quanto à Série C, não dá para dizer o mesmo (pelo menos por enquanto), pois a liminar do Treze (PB) no Tribunal de Justiça da Paraíba (TJ-PB) segue valendo, prevendo multa diária de R$ 50 mil para a CBF se ela começar a competição sem o clube de Campina Grande. Os torcedores da Chapecoense aguardam ansiosamente pelo desfecho.

Nesta segunda-feira, a CBF começou a fazer valer sua “Operação Abafa”. Em reunião na sede do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), no Rio de Janeiro, dirigentes de Araguaína (TO) e Rio Branco (AC) prometeram retirar as ações da Justiça. O Brasil de Pelotas (RS) não enviou representante à reunião, mas já admite fazer o mesmo e voltar com o rabinho entre as pernas para jogar a quarta divisão no grupo do Metropolitano. Todos devem buscar na Justiça um ressacimento por eventuais perdas _ o que, ao meu ver, cheira a acordo para uma saída honrosa perante os torcedores.

O procurador-geral do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Paulo Schmitt, aquele que quase não gosta de aparecer, explicou que Araguaína e Rio Branco irão retirar as ações, enquanto o Treze, em princípio, permanece. Os que desistiram terão imunidade de responsabilização. E o clube paraibano, sozinho (até a federação do estado retirou o apoio) deve sofrer pesadas sanções.

Para o torcedor do Metrô e do Marinheiro, importante é que, como a liminar do Brasil (RS) foi cassada na quinta-feira e os gaúchos não devem recorrer, juridicamente nada mais impede que a bola role na Quarta Divisão nacional. A expectativa agora é de que a CBF divulgue nesta terça as tabelas das séries C e D e confirme o início das competições para o final de semana.

A dúvida maior é se as competições começam pela quinta rodada, conforme indicam as datas na tabela original para o próximo final de semana, ou se a CBF vai manter a ordem dos confrontos e empurrar os outros jogos para a frente. Se optar pela primeira opção, as partidas que não foram realizadas pela paralisação seriam recuperadas nas quartas ou quintas-feiras. A tabela original previa jogos apenas nos finais de semana.