Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

A vitória do Metrô nos bastidores

25 de julho de 2012 12

Coluna publicada nesta quarta-feira no Jornal de Santa Catarina:

O ressurgimento da Copa Santa Catarina, segunda-feira, quase passou sem ser notada. Mas tem um significado bem importante, sobretudo se analisarmos o ponto de vista blumenauense.

A competição, de setembro a dezembro, dará ao campeão vaga na Copa do Brasil de 2013. E o Metropolitano, ao lado de Marcílio Dias, Camboriú e o time B do Joinville, larga na condição de favorito absoluto.

E é aí que vem o ponto. Para chegar a esta condição, o clube foi competente para arquitetar uma costura vencedora nos bastidores. Explico: muita gente queria enterrar a Copinha, principalmente a Chapecoense, que aí ganharia força para requerer a vaga na Copa do Brasil sem entrar em campo, como terceira colocada no Catarinense. O pontapé inicial dessa manobra foi a desistência do Atlético de Ibirama, já analisada neste espaço na semana passada. Foi a deixa para o clube do Oeste desistir também e obrigar a Federação a cancelar o torneio e redefinir a distribuição das vagas na competição nacional.

Aí, entrou o Metropolitano. Maior interessado, soube aliar-se à Federação (que queria a Copinha) e assim se contrapor aos cartolas da Chapecoense, declaradamente opositores da atual gestão da FCF. Com uma negociação aqui, outra ali, o presidente Vadinho conquistou um xeque-mate digno de aplauso. Recolocou o torneio de pé e com um regulamento que veta o retorno dos desistentes. Em uma única tacada, abriu as portas para uma competição nacional de grande expressão, fechou as portas para rivais diretos e garantiu calendário até o fim do ano.

Para quem conhece Blumenau, em especial o esporte blumenauense e seu tradicional isolamento político, uma vitória (vitória, não, goleada) nos bastidores que merece celebração. Sirva de exemplo, então, para outras tantas situações que a cidade é preterida por não ter habilidade política de defender os interesses, ou menosprezar o poder da política. Um erro crasso.

Marketing

A Copinha agora precisa entrar na cabeça de jogadores e torcedores como um torneio de tiro curto no qual o Metrô é favorito para conseguir, muito provavelmente, seu maior feito nos quase 11 anos de vida. Além, é claro, do primeiro título profissional. Vender essa ideia, e lotar o Sesi nos jogos, é o mínimo.

Comentários (12)

  • Tigre de Floripa diz: 25 de julho de 2012

    Se abre a possibilidade de levar como prêmio uma vaga na Copa do Brasil, tem mais é que lutar mesmo. O clube de Blumenau vem trabalhando e lutando por espaço no futebol de SC com muita competência. Devagar se vai longe…

  • Alecsandro diz: 25 de julho de 2012

    Parabéns ao metropolitano, que soube dar a tacada certa, mais uma lambança da diretoria da chapecoense, que apesar de ser compostas por pessoa sérias, anda meio que perdida em suas decisões e atitudes.

  • Marcio diz: 25 de julho de 2012

    Tomara que o time faça a sua parte dentro de campo. Pois fora, já fez.
    Parabéns ao Metropolitano por essa “conquista”.

  • Alessandro de Indaial diz: 25 de julho de 2012

    Braga. Me explica uma coisa, se o regulamento nao permite o retorno dos desistentes (isso nao existe constitucionalmente no Brasil, ate senador pode tirar a assinatura em CPI) como o desistente Camboriú pode voltar??
    Só nesta dupla irregularidade já dará muita munição para qualquer clube questionar a competição. Nao em âmbito estadual, pois a FCF manda no tribunal estadual. Mas a nível nacional a chance desta competição ser embargada eh enorme.
    Fico surpreso que o Metropolitano participou desta armação, pois sempre achei um clube limpo, sem falcatruas.
    Nao acho que este episódio deva servir de orgulho aos blumenauenses, que sempre foram muito dignos e corretos. Os blumenauenses sempre quando ouvem notícias de corrupção na tv ficam indignados pois imaginam-se fora deste contexto obscuro. Sempre viram os absurdos da FCF com a moral intacta.
    Fico surpreso que este colunista ache bom que o metro participe de esquemas, que fique mais malandro que aplique a lei de Gerson.
    Mas enfim, para aqueles que estão felizes com o desfecho desta, parabéns!

    Do blogueiro: Ale, meu amigo. O fato é que tentaram dar um golpe e tomaram um, esse é o fato. Cada um defendeu seus interesses. Nem acho bonito ou defendo esse tipo de postura, mas fiquei feliz por Blumenau, enfim, conseguir se impor nos bastidores, o que historicamente é o grande problema da cidade. Esse é o tom do texto. E é assim, um novo regulamento foi feito pra Copinha, já com o Camboriú entre os confirmados. A partir daí, quem saiu não entra mais. Não há como os outros argumentarem. Abraço

  • Thiago diz: 25 de julho de 2012

    Acho que tera mais capitulos dessa copinha…
    Pq pela legislação não pode incluir um clube a qual já havia desistido e inclui-lo novamente, sem houvir os demais que já desistiram tbm…
    Tera que ser ouvido todos…

  • Rogério Jlle. diz: 25 de julho de 2012

    Concordo em tudo com o nobre colunista…
    Só que cuidado com o time B do JEC… não é fraco, não…!!!
    Vou tentar colocar o time em campo:
    Jair (Jonathan); Ângelo, Linno, Otávio e Gilton; Carlos Alberto, Djair, Bruno Tiago, Ramon, Aldair e Jean Carlos. Com mais alguns bons juniores não vai ser um time fraco, pode até ganhar também…
    Mas… ok! Dou o favoritismo ao Metrô…!!!

  • Alecsandro diz: 25 de julho de 2012

    Apesar de já ter dado parabens ao metropolitano, e até concordar com a atitude do mesmo, concordo com o Alessandro, o nobre Blogueiro se contradiz se levarmos em conta o terrorimso que aplicou contra a chapecoense quanto em 2010, se aproveitou de uma brecha no regulamento e não foi rebaixada, ocupando o lugar do Atletico de Ibirama, e não venha me dizer que uma coisa não tem nada a haver com outra.
    Abraço.

  • Catarinense diz: 25 de julho de 2012

    Parabéns ao pessoal do Metrô. Quanto à chapecoense é o que eu sempre digo: Sempre conseguem as coisas no tapetão. Foi assim que fizeram a “fusão” com o Kindermann, para declarar falência e fugir das dívidas, foi assim ao ser rebaixado em 2010 e INJUSTAMENTE ser campeão no ano seguinte, etc. Sou de Chapecó, mas desaprovo esses e muitos outros atos da Chapecoense. Espero que o Metrô continue fazendo bonito e crescendo a cada dia mais…

  • Avaiano diz: 25 de julho de 2012

    Chupa chape…kkk

  • Alecsandro diz: 25 de julho de 2012

    meu caro amigo CATARINENSE, foi a maior besteira que já li neste blog esse teu comentário, desde de quando a chapecoense fez fusão com kindermann?? se vc é de Chapecó mesmo, não deve saber nem onde é o estádio. A Chapecoense simplesmente fez uma parceria (já que na epoca esta sem grana para montar o time) e usou parte dos jogadores do Kindermann para disputar aquele campeonato, tanto que até hoje paga as dividas feitas nos anos 90, pra vc ter uma ideía, mes passado foi condenada a pagar uma indenização trabalhista para o técnico Vicente Arenari, que já morreu fazem uns 10 anos, e que esteve aqui nos anos 90. Informe-se antes de sair por aí falendo besteira.
    Agora, concordo contigo quanto a “esperteza” da diretoria em desistir da copinha para ficar com uma possivel terceira vaga, era lógico que a federação não iria dar essa vaga pra nós.

  • Rodrigo diz: 26 de julho de 2012

    Não tinha pensado por este lado, Braga!
    Mas fico feliz que um time de Blumenau tenha se imposto sobre outros clubes de maior influência na FCF, por + suja q ela seja. Não acho q tenha sido armação ou falcatrua, como o nobre colega de Indaial comentou. Houve interesse e o Metrô correu atrás do seu objetivo. Simples. Agora, a Chapecoense tentou entrar pela janela na Copa do Brasil, assim de bandeja né! Novamente, sem conquistar a vaga em campo, já q se esquecem q esta 3ª vaga já estava acordada como sendo via copinha, e caso não tivesse quórum, seria via indicação da FCF. E será q a FCF indicaria a Chapecoense?
    Vendo por um outro lado, depois da sujeirada da Chapecoense em 2010, onde caiu em campo, e subiu por trás da cortina, todo golpe sofrido por eles é bem-vindo!

  • JonasPW diz: 26 de julho de 2012

    Engraçado é o Avaiano vir aqui e falar: “Chupa Chape!”. Afinal, a Chape e o Avaí já aprontaram das suas em conluio. Pelo jeito esse avaiano não lembra do campeonato catarinense de 2009, quando Avaí e Chapecoense tiraram o JEC da final…

    E a postura da Chapecoense nesse episódio de tentar enterrar a Copa SC de 2012 tem um pivô conhecido: Atlético de Ibirama. Mais uma vez, Chape e Atlético de Ibirama. Esses dois juntos novamente nos trás a memória o caso do rebaixamento da Chape em 2011, revertido após com a desistência do Atlético de Ibirama do campeonato catarinense (desistência depois que o campeonato já tinha se encerrado pra eles?!?!).

Envie seu Comentário