Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

A sina olímpica do futebol brasileiro continua

11 de agosto de 2012 5

Pois é, não deu outra vez…

Num torneio olímpico praticamente moldado para o Brasil acabar com a nhaca de não conquistar o ouro, no qual a rigor só precisava vencer um jogo um pouco mais difícil, fracassou de novo.

Sim, porque a prata pode ter seu valor em outras modalidades (e tem mesmo, e deve ter), mas não no futebol. Sem Argentina, sem africanos fortes, com Espanha e Uruguai ficando pelo caminho, a Seleção só precisava vencer o México, nada muito assustador. Acabou dominado completamente e derrotado com justiça. Ou seja, fracasso.

Na hora de mostrar serviço, o Brasil deu razão aos descrentes de que a geração de Neymar pode dar conta do recado. Tá certo que tomar um gol com 30 segundos por falha bisonha atrapalha, tá certo que esse time olímpico, montado nas coxas, não tinha defesa (coitado do Thiago Silva). Mas o Brasil tem muito mais time que a talentosa geração mexicana. E não soube mostrar isso em campo. Aí as limitações defensivas foram decisivas, e quando o Brasil descontou, nos acréscimos, e quase empatou no último lance do jogo (se Oscar não é fominha e sai da bola Neymar faria ou Damião entraria com bola e tudo), estaria se desenhando uma injustiça. O Brasil não merecia. Não mereceu nos 90 minutos.

Bom, mais uma prata. Agora é hora de avaliar o que foi feito. Mano formou uma base? Merece continuar? Fosse eu o dono da decisão, trocaria agora o comando, já pensando em 2014 que, na verdade, começou assim que o árbitro apitou o fim do jogo em Wembley.

Mas é besteira e até irresponsabilidade querer jogar tudo no lixo agora. Mesmo que tivesse ganho, também não estaria tudo perfeito. Alguns jogadores que não foram bem (ao menos não conseguiram render tudo que podem) são a base do time de 2014. Neymar, Oscar, Damião, Lucas, todos estarão lá, dois anos mais maduros. Marcelo, Thiago Silva e Hulk também. Ganso é uma enorme incógnita e o resto pode se considerar reprovado em Londres. Vão ter que remar muito para estar na Copa.

O sinal de alerta para 2014 está aceso. A pressão aumentou muito e o risco de um novo fiasco em casa, também. Isso em campo, né, porque fora dos gramados o vexame já está garantido.

Comentários (5)

  • Renato Kammers diz: 11 de agosto de 2012

    Braga, não podemos reclamar, temos uma seleção nota cem. Sem talento, sem técnica, sem brio, sem tática, sem jogador com vergonha na cara. Como castigo, deveriam assistir as meninas do vôlei umas cem vezes, até aprender o que é jogar por amor, más a culpa disto é nossa que endeusamos este perebas.

  • Fabio – metro diz: 11 de agosto de 2012

    Os 5 erros da seleção olimpica
    1- mano menezes não conhecer todo o grupo
    2- convocar mal
    3-achar que ja começaram a olimpiada com a medalha de ouro no peito
    4- a defesa(d onde saiu o goleiro??? não sabe sair, não sabe fechar um canto, cada bola alça erra um deus nos acuda)
    5-achar que o talneto individual de damião e Neymar ia resolver

    o q me diz braga???

    Do blogueiro: Bom ponto de vista

  • Edemilson diz: 11 de agosto de 2012

    O fato é que qdo foram colocados a prova Neymar e Cia sempre decepcionaram, foi assim na Copa América e agora nas Olimpiadas.
    O cracaço, o genio, o fenomeno, assim exaltado e endeusado pela mídia, mais uma vez amarelou.
    Dunga, só faltou ser apedrejado em praça pública, por não ter levado Neymar e Ganso a Copa do Mundo. Diziam: “Com Neymar e Ganso, não perderíamos a Copa do Mundo”. E aí?, Mano levou ambos a Copa América e as Olimpiadas e não vencemos.
    Será que continuarão criando craques do dia para a noite?
    È fato, que Neymar e Ganso são jogadores talentosos, e talvez venham a ser importantes para o futebol brasileiro. Contudo, além de talento, o futebol precisa de disciplina, humildade, comprometimento, organização, garra,…
    Diante de tudo isso, só posso concluir um coisa ,além dos dirigentes mal intencionados, quem estraga o futebol brasileiro, é essa midia que vive criando craques do dia para noite, fazendo os caras acreditarem que basta seus talentos para vencerem qq competição, não necessitando aprenderem mais nada.
    E, aí? Os Galvões Bueno de plantão já têm a resposta para explicar mais esse insucesso da Seleção? Coitado do Mano.

  • Valdemir Nicoletti diz: 12 de agosto de 2012

    O problema é que existe muita mídia e pouco futebol de verdade.
    O Neymar por exemplo, já está fazendo mais comerciais que jogando bola.

  • Pedro diz: 12 de agosto de 2012

    Braga, torci contra o futebol do Brasil, pois eu acho que os brasileiros de uma maneira geral devem aprar de so se importarem com futebol e valorizar mais os esportes de uma maneira geral. Futebol tem todos os dias na TV, por que a midia nao da tanto destaque assim para os demais esportes e valoriza os esportes nas escolas e nas universidades, transmitindo jogos escolares e jogos universitarios na tv? ‘e so futebol de segunda a domingo e depois sempre de 4 em 4 anos é a mesma vergonha de sempre. Brasil, uma piada esportiva.

Envie seu Comentário