Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts de agosto 2012

Zé Carlos, sempre ele, salva o Criciúma

31 de agosto de 2012 11

Esse Criciúma, cada vez mais perto da Série A, gosta de emoções fortes.

Foram tantas já, parecia que dessa vez a mania do Tigre de se salvar ao “apagar das luzes” diante da torcida enfim acabaria.

Mas o Criciúma tem Zé Carlos, e o atacante faz gol até com delay. Incrível!

O Tigre até abriu 2 a 0 sobre o Bragantino (que está na zona de rebaixamento), parecia que seria moleza dessa vez. Mas o time paulista buscou o empate já nos 15 minutos finais da partida. Foi um duro golpe no time da casa, que não conseguia se impor para buscar o terceiro gol.

Mas você achava que já tinha visto de tudo no Heriberto Hülse nesta Série B? Eis que o Zé do Gol tira da cartola um lance dos mais polêmicos.

Polêmico pela reclamação e confusão que gerou, registre-se, pois não resta dúvida que a finalização do atacante, defendida com o pé pelo goleiro, entrou, e muito, no gol. O árbitro demorou uma eternidade para validar o lance, o assistente refugou e o comandante do jogo precisou chamar para si a responsabilidade. Sorte ou não, acertou.

O Tigre segue 100% em casa (11 jogos, 33 pontos na conta). Se recupera do tropeço do meio de semana e segue sua toada rumo à elite. Repito, se seguir vencendo só em casa até o fim da competição, sobe. Na próxima rodada, vai ao Barradão fazer confronto de líderes com o Vitória, jogaço!

E do jeito que anda iluminado na companhia da sua torcida, é só questão de tempo.

Os clubes catarinenses no fim de semana

31 de agosto de 2012 35

Os times catarinenses têm um fim de semana de jogos importantes pelo Brasileirão. Vamos projetá-los?

Na Série A, o Figueirense estreia Márcio Goiano numa pedreira contra o Fluminense, no Scarpelli. Pra mim, o tricolor carioca é o favorito para conquistar o título e vai à Capital para buscar três pontos diante do lanterna. Cabe ao Figueirense dificultar isso. Sem muitas opções, não resta nada diferente ao alvinegro do que agredir o adversário e se atirar à frente para buscar uma vitória que lhe daria alguma esperança. O time do primeiro tempo em Recife até seria capaz de conseguir alguma coisa. Resta saber se ele estará em campo.

Na Série B, o trio catarinense entra em campo para se manter na parte de cima da tabela. O primeiro é o Criciúma, que perdeu contato com o Vitória, agora líder com cinco pontos de folga, após a derrota para o Guaratinguetá no meio de semana. Em casa, tem o desafio de manter os 100% de aproveitamento e retomar o embalo. O adversário, em tese, não mete medo, o Bragantino está na rabeira da tabela. Mas dois fatores merecem registro: o histórico de jogos proibidos para cardíacos do Tigre em casa e a estreia do “bombeiro” Vagner Benazzi, bem conhecidos dos catarinenses, no time do interior paulista.

Sábado, o Joinville é outro que precisa fazer valer o fator casa ao receber o ABC. Com mais uma vitória na Arena, se consolidará ainda mais no G-4. É hora de esquecer as lambanças das arbitragens em rodadas anteriores e focar apenas dentro de campo.

E o Avaí terá, na teoria, o jogo mais complicado. Vai ao ABC Paulista encarar o São Caetano. É um duelo direto de times que lutam pela possibilidade de entrar no grupo dos que sobem para a elite. O Azulão vai estrear o técnico Emerson Leão. Cabe ao time azurra ser consistente, algo que tem faltado, ainda que as vitórias estejam vindo nas últimas rodadas.

Na Série C, o começo do returno coloca a Chapecoense em campo no domingo contra o Santo André, na Arena Condá. O Verdão do Oeste lidera a chave, mas o confronto ilustra bem o equilíbrio: o time paulista, oitavo colocado, tem apenas quatro pontos a menos. Vencer em casa, portanto, é essencial, sob pena de despencar na tabela.

Por fim, a Série D abre a fase de mata-mata. O Metropolitano vai ao interior paulista enfrentar o perigoso Mogi Mirim no domingo. O time blumenauense terá a chance de decidir a vaga em casa, semana que vem, portanto administrar os primeiros 90 minutos não é mau negócio. Se marcar gol, então, já que, como na Copa do Brasil, os marcados fora de casa são critérios de desempate. Classificado como líder do grupo dele, o Metrô está invicto há cinco partidas, e há três sequer toma gols.

Qual Figueirense Goiano vai assumir?

30 de agosto de 2012 54

Márcio Goiano será apresentado nesta quinta-feira no Figueirense.

Fosse pelo primeiro tempo em Recife, que ele viu pela TV, estaria feliz e esperançoso.

Mas como havia os 45 minutos finais, a coisa complicou. A possibilidade de buscar uma reação heróica é cada vez mais improvável.

Como pode o time do primeiro tempo, dos 2 a 0 ao natural e que teve a chance de matar o jogo, e o time do segundo tempo, que fez figuração em campo diante da reação avassaladora do Náutico, serem o mesmo time?

Com a resposta, os jogadores do alvinegro.

O trabalho de Márcio Goiano será árduo. E sábado tem o Fluminense, pra mim o melhor time do campeonato, no Scarpelli, que na sequência recebe o Corinthians.

Figueirense acerta ao repatriar Márcio Goiano

29 de agosto de 2012 54

O Figueirense confirmou na terça-feira a volta do técnico Márcio Goiano.

Um acerto.

Desde que se separaram, após a perda da final do turno do Catarinense de 2011, os dois, clube e treinador, traçaram caminhos parecidos.

O Figueira até viveu bons momentos com o técnico Jorginho, naquele mesmo ano. Depois, Branco começou bem, mas desandou, e o que veio depois nem vale a pena lembrar.

Márcio Goiano saiu com moral do alvinegro, engatou alguns trabalhos, mas nunca mais conseguiu a mesma projeção. Voltar ao Figueira fará bem a ele, como a presença do ex-capitão também é apropriada para o momento difícil do clube.

A tarefa é das mais complicadas, quase impossível. E começa já no jogo desta quarta, nos Aflitos, contra o perigoso Náutico.

Minha opinião: aconteça o que acontecer a partir de agora, a diretoria deve dar estabilidade a Márcio Goiano. Se o clube cair, o que a esta altura é muitíssimo provável, que ele comece então o trabalho visando à formação do elenco para 2013. Repito, é minha opinião.

Operado, JEC traz ponto importante. Avaí reage

28 de agosto de 2012 54

Não é novidade, eu mesmo já disse isso aqui várias vezes: em alguns jogos, importante mesmo é vencer.

Foi o caso de Avaí x Boa Esporte. O Leão não jogou bem, sofreu um bocado para se impor em campo. Saiu atrás, mas insistiu até conseguir a virada, já na reta final da partida, e mais uma vitória na Ressacada nesta Série B.

Três pontos essenciais. O time da Capital está, sim, entrando na briga pelo G-4. Mas, volto a dizer, falta consistência ao Leão.

O Joinville, jogando em Paranaguá, conseguiu um excelente resultado ao trazer um ponto do empate em 1 a 1 com o Atlético-PR. Além de o Furacão ser adversário direto (e portanto mantê-lo atrás na tabela é importante), o jogo teve uma das piores arbitragens que eu já vi na vida.

Não há como não fazer análise diferente: o JEC foi operado em campo pelo árbitro Francisco Carlos Nascimento, de Alagoas. Pênalti inexistente no gol de empate dos donos da casa. Mas aí abro um parêntese: o time catarinense se descontrolou de forma exagerada com a ruindade da arbitragem, o que acabou ocasionando a expulsão de Bruno Tiago ainda no primeiro tempo por uma falta tosca (já tinha amarelo). Naquele momento, o time colocou tudo a perder por falta de controle emocional.

Felizmente, o tricolor soube esfriar a cabeça e voltar a colocar a bola no chão. Os erros continuaram. Aliás, até quando acertou, o péssimo árbitro prejudicou o JEC (ele deu pênalti em Lima, mas a falta foi escandalosamente fora da área). Alertado, voltou atrás. Nesse caso, não dá pra criticar, ainda que a forma como ele voltou atrás seja, no mínimo, estranha. Enfim, dá pra tirar uma noção do que foi a trapalhada condução do jogo.

Diante disso, o empate que já seria bom, ficou ótimo. um resultado que ajuda a consolidar o time catarinense no G-4.

Mais tarde,  fechando a rodada, o Criciúma tropeçou na abertura do returno. Não jogou bem e acabou derrotado pelo inofensivo Guaratinguetá. Dessa vez, nem a costumeira sorte apareceu. O resultado ainda não é suficiente para soar o alerta no time, que só fazendo os resultados em casa já se garante. Mas o desafio do Tigre daqui até o fim da Série B é manter a cabeça no lugar e o foco no objetivo principal, sem se abalar com eventuais tropeços que virão, se considerarmos que o returno terá nível técnico maior que o turno.

Palpites dos jogos da semana do Brasileirão

28 de agosto de 2012 31

Meio de semana de rodada cheia nas séries A e B do Brasileirão.

Portanto, os palpites do blog não poderiam faltar. Vamos a eles!

Brasileirão

Santos 4 x 1 Bahia

Coritiba 2 x a Internacional

Atlético-MG 3 x 2 Ponte Preta

Portuguesa 1 x 1 Palmeiras

Náutico 2 x 1 Figueirense

Fluminense 2 x 2 Corinthians

Grêmio 1 x 0 Vasco

Atlético-GO 2 x 1 Cruzeiro

Flamengo 2 x 0 Sport

São Paulo 2 x 1 Botafogo

Série B

Avaí 2 x 0 Boa Esporte

Atlético-PR 0 x 0 Joinville

Guaratinguetá 1 x 3 Criciúma

E aí, concordam? Discordam? Mandem os seus palpites!

Os desafios dos catarinenses na reta final

27 de agosto de 2012 42

O fim de semana que passou marcou o encerramento de uma etapa das quatro divisões do Brasileirão.

Daqui por diante, é caminhar rumo à reta final. E dos sete clubes catarinenses que entraram nessa, apenas um, o Concórdia, já se despediu. Dele nada se esperava, entrou de penetra. Abaixo, o que vale para cada um o que vem por aí:

Figueirense

Tem uma missão quase impossível para escapar do rebaixamento na Série A. A vitória sobre o Coritiba na despedida do turno (leia post aqui) deixou um pontinho de luz no fim do túnel. Mas, além de superar as turbulências extra-campo, o Figueira vai precisar compensar os 14 míseros pontos até aqui. Precisará de 30 pontos, ou mais, para tentar escapar. Ou seja, precisará ser outro time.

Criciúma

Com um turno fantástico na Série B, tem agora a tarefa de administrar o que acumulou para confirmar o acesso e brigar pelo título. Tenho a impressão que o returno da Série B será ainda mais equilibrado, o que valoriza ainda mais a gordura que o Tigre já acumulou. Seguir vencendo em casa é essencial.

Joinville

Fez um turno acima das expectativas, tem uma merecida terceira posição e aumentou a confiança para brigar pelo acesso, o que algumas rodadas atrás pouca gente, até mesmo dentro do clube, acreditava. Alguns favoritos que foram inconstantes no turno estão crescendo de produção e vão dar mais trabalho no returno. O desafio do JEC é se manter ali no G-4, e desde a primeira rodada, quando já encara um desses adversários diretor, o Atlético-PR, fora de casa. Em resumo, precisa seguir vencendo na Arena e tentar surpreender longe de casa.

Avaí

Ficou abaixo das expectativas até aqui. Demorou demais para encontrar alguma regularidade. Vai precisar de um sequência de vitórias para entrar no G-4 e, aí, tentar ficar por lá. O problema é que tem mais gente querendo isso.

Chapecoense

Virou o turno na liderança do seu grupo na Série C, mesmo com uma campanha um tanto quanto irregular. Deve se classificar entre os quatro, resta saber em qual posição. No outro grupo, do Norte/Nordeste, certamente vai vir pedreira, então é melhor garantir ao menos a vantagem de decidir a vaga em casa. Lembrando que desse mata-mata já sai o acesso para a Série B.

Metropolitano

Passou para o mata-mata com uma campanha convincente. No grupo mais complicado da Série D, era o clube de menor tradição, acabou sendo o de melhor futebol. Tem um elenco forte e confiante, mas agora é outra competição. São quatro jogos, duas eliminatórias, até o acesso à  Série C. Nos dois próximos finais de semana, encara o forte e tradicional Mogi Mirim, decidindo a vaga em Blumenau. Se passar, pega quem passar de Cianorte (PR) e Juventude (RS), aí sim, valendo vaga na semifinal do torneio e passaporte carimbado para a terceirona.

Vamos acompanhar!

Figueirense deixa boa impressão no fim do turno

26 de agosto de 2012 30

Enfim, uma vitória convincente, sem nenhum porém, do Figueirense.

O time fecha o turno na lanterna, isso não mudaria de qualquer forma. Mas se a última impressão é a que fica…

Aloísio, tão questionado, foi o cara do jogo contra o Coritiba. Fez 3 gols, os 3 da vitória alvinegra, apenas a de número 3 na competição. Não creio que a saída do técnico Hélio dos Anjos tenha sido tão determinante. Mas é inegável que o time foi muito mais vibrante em campo. Caio foi outro que jogou muito bem e merece registro.

Dá pra acreditar em reação? Olha, é muito difícil. Mas com a vontade mostrada em campo diante do Coxa, a torcida até fica com uma pontinha de esperança.

Trio de SC vira o turno na briga pelo acesso

25 de agosto de 2012 31

Terminou o primeiro turno da Série B do Brasileiro. Já estamos na metade do caminho.

Na terça já tivemos a vitória do Criciúma sobre o Avaí. Neste sábado, o Joinville confirmou o boa fase, bateu o Goiás (adversário direto) na Arena mais uma vez lotada e recuperou a terceira colocação, favorecido pelo tropeço do São Caetano. Vitória, Criciúma, JEC e Azulão viram o turno no G-4 que vale vaga na elite. No returno, além deles vejo Goiás, Atlético-PR e Avaí podem entrar na briga. Continuará sendo uma Segundona das mais equilibradas, isso com certeza.

Mas o JEC, pelo futebol que tem jogado, e pela força em casa, onde a torcida empurra o time, é sim sério candidato a completar uma ascensão fantástica, que começou na Série D, em 2010 (e graças a uma vacilada amadora do América do Amazonas), e pode terminar na elite em 2013.

Na Série C, também tivemos fim de turno. E a Chapecoense manteve a liderança, mesmo com uma inesperada derrota por 1 a 0 para o Tupi, em Juiz de Fora (MG). Acabou favorecida pelos tropeços dos rivais, mas o resultado não foi bom, até porque o Verdão poderia ter aberto uma diferença considerável na zona de classificação. De qualquer forma, a campanha da Chapecoense é boa e a classificação para o mata-mata me parece encaminhada.

Neste domingo, o destaque é o Metropolitano na Série D. O time de Blumenau, já classificado, vai a Caxias do Sul (RS) encarar o Juventude, que precisa vencer (até classifica com um empate, mas correria riscos. O resultado no Alfredo Jaconi vai definir o adversário do Metrô no mata-mata. Se empatar ou vencer, pega quem passar de Cerâmica (RS) e Mogi Mirim (SP), que se enfrentam, decidindo no Sesi. Se perder, já sabe que vai pegar o Cianorte, com o último jogo no interior do Paraná.

Hélio dos Anjos se foi. Nem deveria ter vindo

24 de agosto de 2012 76

O Figueirense demitiu o técnico Hélio dos Anjos nesta tarde. Enfim, alguém precisava pagar o pato.

Quem lê o blog, sabe que desde a contratação o considerei um erro. Erro que logo se transformaria nisso.

A diretoria, que erra muito e em sequência desde que demitiu o técnico Branco após a perda do Estadual.

Uma coisa é certa, o Figueirense não tem mais o direito de errar.

E vocês, o que acham?