Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Só o apito amigo salva o Brasil em 2014

20 de setembro de 2012 18

A vitória da Seleção no chatíssimo (e inútil e fora de propósito) amistoso com a Argentina veio só no apagar das luzes, com um pênalti mandrake convertido por Neymar.

Já tinha empatado o jogo no Serra Dourada com um gol em impedimento do volante Paulinho.

Desconfio que em 2014 será assim. Se a coisa estiver feia, o apito amigo vai socorrer o time da casa. só assim mesmo pra esse time ir longe.

Em 2002, a Coreia do Sul foi assim até a semifinal. Duro é o Brasil precisar dessa mãozinha da Fifa.

A vitória sobre um remendado time argentino não esconde as limitações. O Brasil atualmente sucumbe a qualquer marcação minimamente organizada.

A situação é preocupante. A primeira medida, já bem atrasada, é trocar o treinador. Mano Menezes é fraco demais, fez a Seleção perder dois anos do ciclo até a Copa. Não temos um time, nem esboço disso, e nos dois anos que restam dificilmente conseguiremos um.

A Seleção é uma vergonha, e ainda se acha no direito de rechaçar as críticas que ecoam nas arquibancadas. Em Goiânia também foram ouvidas, o que mostra que não se trata de mal-humor de paulista, como defendem os pachecões de plantão. E muito menos questão clubística, como prega Mano Menezes. Como na Espanha, na Itália, no Uzbequistão e em qualquer lugar, o torcedor apoia quando joga bem, vaia não o rival de clube, mas sim a Seleção quando não corresponde. O torcedor realista está tenso: não vê um time formado e nem quer passar vergonha na Copa em casa (ao menos dentro de campo, pois fora já está conformado em virar piada mundial). E isso está cada vez mais difícil.

Comentários (18)

  • REALISTA! diz: 20 de setembro de 2012

    Braga,

    concordo em parte contigo, pois na seleção que jogou ontem, SOMENTE, Dedé, Lucas, Luis Fabiano e Neymar, são jogadores com condições de REALMENTE vestir a amarelinha!

    É uma PIADA os outros jogadores que foram convocados, chega ser uma afronta à inteligência dos torcedores que conhecem futebol, aos que simplesmente ficam felizes por um jogador do seu time ou que passou pelo seu clube e que está na seleção!

    Do jeito que estão convocando jogadores cabeça de bagre, não duvido que daqui a pouco jogadores do Avai, do janelense, do Criciúma, Jec, e até do Metropolitano sejam convocados!

    É de chorar em inglês!

  • Juliano Russi diz: 20 de setembro de 2012

    Braga,
    o post é sobre o Brasil, mas eu não estou ‘me aguentando’. Precisei escrever algo sobre o Metrô, então posto aqui mesmo. Um grande abraço,

    Vexame. Não há outra palavra que descreva o que aconteceu ontem no Robertão, em Camboriú. Alguns pensavam em goleada, outros numa vitória relativamente fácil e sem atropelos. Mas não deu nem uma coisa nem outra. O que se viu foi um domínio absoluto do Camboriú, que tomou um gol que aconteceu ao acaso, num dos raros momentos de lucidez do Metropolitano, e que soube virar a partida e por pouco não faz o terceiro e o quarto gols. Uma vergonha total e absoluta. O que se viu ontem foi o mesmo time sem vontade que se apresentou diante do Mogi Mirim. Falta de interesse, comodismo, indiferença. Dá pra ver nitidamente quando um time tem raça: o zagueiro da carrinho no meio campo, o lateral de esforça pra pegar a bola na linha de fundo mesmo quando todos saibam que ela vai sair, o capitão fica em cima do juiz reclamando das faltas marcadas pro outro time, etc.

    O Metropolitano não é nada disso. O que se vê é um grupo acomodado, fazendo o feijão com arroz e esperando dar 18:00 pra bater o cartão e ir pra casa. O salário está em dia, o time concentra um dia antes (ou até dois, dependendo do local dos jogos), come do bom e do melhor lá na Assoc. da Altona, participa de confraternizações e churrascos patrocinados pela diretoria, enfim, pra que melhor que isso? Só falta a praia, pois o resto da mamata e da boa vida eles tem. E pra quem não gosta de praia, está perfeito. Como é que um time apanha de 4 dentro de casa e, graças a um empate surreal do Marcilio em Ibirama a vaga na Série D cai no colo, e em vez do grupo levar aquela mijada, eles vão comer churrasco com a diretoria e comissão técnica? Onde mais isso acontece? Sério, nunca vi e ouvi nenhum relato parecido.

    Não há cobrança da torcida. A famosa turma do amendoim aqui nem existe. A maior parte da imprensa também não cobra e só lamenta. As entrevistas pós jogo são sempre o mesmo discurso surrado de ‘vamos trabalhar’, ‘agora é levantar a cabeça’, ‘vamos ver onde erramos e tentar melhorar’. O mimimi de sempre.

    A culpa é só do César Paulista? Claro que não. A culpa é de quem contratou ele e de quem acha ele um bom treinador. O César sequer é treinador. Ele ESTÁ treinador. O Suca, o Agenor Piccinin e o Leandro Campos são treinadores. O César um dia poderá ser, mas hoje não é. Onde ele estava antes de assumir o Metrô? Estava no escritório da Fundação Municipal de Desportos. E pra onde ele vai depois que sair do Metrô? Pro Cianorte, Juventude ou Brusque? Duvido muito. Ou vai treinar as categorias de base ou volta pro escritório. Na última saída do Metrô ele também dizia que ia seguir na carreira… Pra onde ele foi mesmo?

    Como é que o Suca treina um time 16 dias e dá um nó tático num grupo que joga junto desde julho? E quanto aos jogadores, bom, eles não são cobrados. No jogo contra o Mogi, por exemplo, o time foi pro intervalo com o placar de 1×1, que garantia a vaga, mas jogando de forma pífia. Faltou um diretor dar com o pé da porta e dar um susto na moçada: “é o seguinte tigrada, vocês vão virar esse jogo no segundo tempo”. Havia duas possibilidades: ou oferecer um bicho (R$) já que 99% dos boleiros é sangue suga, movido a dinheiro ou uma ameaça: ‘se forem eliminados, amanhã a barca passa e metade de vocês vai embora’. Mas não fizeram nem uma coisa nem outra. Aqui a diretoria não cobra, só lamenta e passa a mão na cabeça.

    Ou se muda essa mentalidade (ou de forma mais drástica, se muda a diretoria) ou continuaremos buscando no passado as justificativas pros insucessos do futebol profissional em Blumenau, culpando o sobrenatural de almeida, o sapo enterrado no Sesi, o calor, o preço do ingresso, a pista sintética que diminiu a dimensão do campo, etc.

    Do blogueiro: Perfeito, Juliano. Concordo integralmente.

  • renato pasqualini diz: 20 de setembro de 2012

    joguinho feio!! e não tem o que fazer,é com eles que jogaremos a copa.e,não esperem títulos!!!!

  • Vf diz: 20 de setembro de 2012

    Amistoso inútil: concordo;

    Penalidade mandrake: discordo, pois foi claríssimo…mais claro que isso, somente aqueles não marcados para o Criciúma;

    Quem viu Cafu, Roberto Carlos, Rivaldo, Ronaldinho, Fenômeno, Romário, Bebeto, Mauro Silva, entre outros vestindo esse manto e hoje liga a tv e perde tempo com esses peladeiros é sacanagem. Isso que citei jogadores de um passado recente, ainda vivos na memória do povo.

    Os jogos do tigre tem mais emoção que essa seleção marketeira que por alguns milhões joga até contra o combinado dos esquimós da Antártida.

  • URUBICIENSE ALVINGRO SERRANO – DIZ diz: 20 de setembro de 2012

    Braga, enquanto a imprensa esportiva do mal – Rio x São Paulo, e mais alguns leiteiros que mutas vezes concordam com eles, que este NEYMALA, sera nossa maior esperança na copa do mundo, nos vamos ficar fazendo o que ele faz quando comemora um gol, – CHUPANDO DEDO – este cara é a maior enganação do futebol mundial, assim como nós estamos sendo enganados por este bobão, e da maioria da imprensa brasileira. Mas como se diz né? enquanto ouver os burros, as carrocinhas sempre vão existir – NEYMALA, MANO, E CIA. vão chupar em outro lugar seus enganadores de uma figa.

  • Pedro diz: 20 de setembro de 2012

    Po Braga, cai na real, essa copa no Brasil ja esta encomendada para a selecao brasileira ganhar em casa…..ja fizeram o brasil perder a de 2006 e 2010 para nao ficar monotono e o brasil ganhar direto, e assim para voltar a ganhar em casa, afinal dos grandes (me desculpe mas a espanha nao é grande) o unico pais que nao ganhou em casa foi o brasil…..franca, italia, alemanha, argentina, inglaterra…todos ganahram suas copas em casa, o o brasil pipocou…..voce acha que nao vao dar aquele ” jeitinho brasileiro “?….

  • Micael diz: 20 de setembro de 2012

    Com todo respeito, Braga, tb acho um despropósito esses amistosos. E tb acho a Seleção uma nhaca.

    Mas se tu olhar o lance do pênalti com um pouquinho mais de isenção, verás que o juiz não marcou empurrão no Damião, e sim uma mão muito mão. Pênalti indiscutível.

    O que sim foi errado foi o gol do PAulinho.

  • rafael.fln diz: 20 de setembro de 2012

    O cara falando do neymar, da pra ver que nao entende nada de futebol vide o time que escolheu pra torcer, o cara fez mais de 100 gols pelo santos, não gosto do jeito dele, do cabelinho ridiculo dele, mas ele sabe jogar bola… ahhahha.. acho que o mano deveria convocar o toro bandido no lugar dele… ai vai..

  • Flávio Fuchter diz: 20 de setembro de 2012

    Ja comentei uma vez a respeito. O Mano é fracó? é sim! Porem os jogadores estão nem ai pra seleção, querem aparecer e mais nada. o Sonho dele é ir la fazer uma firula e voltar com o passe valorizado, se ganhar o jogo melhor, caso contrario o objetivo foi alcançado o das firulas. Jogador nenhum corre atraz para tentar roubar uma bola. Não levou um vareio porque argentina e brasil jogaram com jogadores caseiros, caso contrario o vareio era grande.

  • SuperAzul diz: 20 de setembro de 2012

    Neymar realmente é muito ruim……
    bom mesmo é o tal Aloisio he, he, he, he, he!!!!!!

    SAUDAÇÕES LEONINAS!

  • David Mattos diz: 20 de setembro de 2012

    Bom dia Braga,

    Fico admirado como alguém que vive de observar e discutir o meio futebolístico, consegue ter uma visão tão míope e, por que não dizer, corneteira da situação da nossa seleção.

    O jogo não foi o ideal, não. Mas, convenhamos, não tinha como ser.
    Se jogamos contra a China, o adversário é fraco e golear de 8 não é mais do que a obrigação.
    Se jogamos contra a Argentina, o jogo é fora de propósito.
    Se não jogarmos, será falta de planejamento por não ter dado ritmo de jogo ao esquete canarinho.

    O Brasil teve 70% de posse de bola, dominou o jogo inteiro contra uma seleção que entrou em campo para não jogar, torcendo única e exclusivamente por um contra-ataque, fazer um golzinho e tentar se segurar de algum modo lá atrás.

    A seleção argentina era remendada, como dizes? Ok. E a nossa? Dos desfalques que tinhamos, nada será dito?
    Não será considerado na tua análise o combinado de jogarem apenas jogadores que jogam nos dois países?

    Dominamos o jogo – que embora não tenha sido um primor, foi um domínio de um grupo reunido praticamente dois dias antes da partida – sem contarmos com: Thiago Silva, David Luiz, Oscar, Marcelo, Daniel Alves, Ramires, Sandro, Alexandre Pato, jogadores que seriam certamente convocados em condições normais de temperatura e pressão. Destes citados, os seis primeiros seriam titulares com certeza, mais da metade da seleção. E, mesmo assim, para a sua análise apenas a argentina era uma seleção remendada.

    Acho engraçado ver comentários enaltecendo a seleção de 94, sem lembrar que só garantimos a vaga naquela copa na última partida das eliminatórias contra o Uruguai no Maracanã, depois de uma campanha sofrível e que, não fosse uma lesão do Muller, o Romário não teria sido convocado para o jogo e não teria resolvido o jogo a nosso favor. A seleção era taxada de ultrapassada, Dunga não servia, Cafu (reserva) não sabia cruzar, Ricardo Gomes e Aldair eram lentos, Jorginho era velho, enfim, uma série de discursos prontos, sempre interessados na derrota brasileira para que se pudesse bradar aos quatro ventos “eu não disse, com essa seleção aí não podia dar em nada mesmo”. Para nossa sorte, tínhamos Romário, um fora de série.

    Hoje temos outro, Neymar, que a torcida brasileira adora achincalhar por alguma espécie de inveja, pelo fato de ele ser novo, viver em baladas, envolvido com inúmeros comerciais de televisão, jogar uma olímpiadas em Londres, uma amistoso na Suíça, pegar um avião e, menos de 24 horas estar em Florianópolis e decidir o jogo a favor do SAntos contra o Figueirense. Não temos Romário, mas temos um menino que com 20 anos, aos 47 do segundo tempo num penalti muito bem marcado – diga-se de passagem – pedir a bola, chamar a responsabilidade, e bater com muita personalidade definindo a partida a favor do único time que se interessou em jogar.

    Se jogador argentino dá carrinho, briga é raça.
    Se o Felipe Melo dá carrinho, briga, é sujo, não tem a cabeça no lugar.
    Se jogador espanhol dá drible, é gênio.
    Se Neymar dá drible, é firula.

    Temos uma geração muito promissora, com alguns grandes talentos, que talvez não estejam no seu auge na copa do Brasil, mas que têm um potencial enorme.

    Mais do que a falta de uma seleção pronta, o que nos falta é uma torcida de verdade.

    Se o time do coração ganhar com gol de mão, impedido aos 47 do segundo tempo depois de ter sido pressionado o jogo inteiro, é lindo.

    Se a seleção brasileira ganha da argentina aos 47 do segundo com gol de penalti, é vergonha.

    Se ganha de 8 da China, a culpa é da fragilidade do adversário, não fez mais do que a obrigação, ainda que a seleção Espanhola, toda poderosa, tenha penado para ganhar da mesmíssima China por 1 x 0 com gol no finzinho do jogo. E, no dia em que ganhamos da China, penaram para ganhar da seleção da Georgia (?).

    A adorada seleção Espanhola é composta por dois times cujas bases se mantém há temporadas, a nossa, pela pluralidade de talentos, é composta por jogadores vindos de todas as partes do mundo, em diferentes níveis de preparo físico, em diferentes modos de jogar futebol de acordo com as características de cada campeonato dos outros países, se reunem dias antes dos jogos, tentam se entender e, se não há padrão, a culpa é por que o técnico é burro, não serve para treinar a seleção.

    Se ganharmos a copa, tudo isso será esquecido e será proclamado o valor dos nossos novos talentos, se não ganharmos, mais do mesmo…

    Mais do que uma seleção pronta, nos falta uma torcida de verdade, que tenha orgulho de vestir verde e amarelo. E isso passa muito pela imprensa, formadores de opinião que, talvez pelo comodismo de acompanhar a onda, prefere repetir a crítica das análises superficiais, do que dar a cara pra bater numa análise um pouco mais criteriosa.

    Sou torcedor do Figueirense e, independente da série que jogue, do time que esteja em campo, maior do que isso tudo é a camisa e o brasão que eles levam no peito, por este brasão, pelas cores alvinegras, nunca vou deixar de acompanhar o time que meu avô me ensinou a gostar.

    O mesmo vale para a seleção brasileira! Sou brasileiro, com orgulho, muito orgulho da seleção pois sei que se ela não está no seu ideal, são muitos os fatores que levam a isso, e não uma substituição errada ou a convocação de algum jogador que não me agrade muito.

    Abraço e força para a seleção brasileira, sempre!

    Do blogueiro: Davi, não analiso o jogo apenas, ainda mais porque ele é inútil. E sim o contexto que o envolve.

  • Avaiano diz: 20 de setembro de 2012

    Só querem aparecer, viajam e é um monte noticiazinhas toscas das diversões que os jogadores fazem nos bastidores. Treinar que é bom, nada!
    Mas o que adianta ficarmos falando que a seleção é fraca? Não interfere em nada nossos comentários.
    É desanimador torcer para o Brasil na atualidade. Só assisti até os 30 do 1 tempo. Jogo chato, entram sempre de salto alto. Não dá, não dá!

  • Alemão diz: 20 de setembro de 2012

    Vcs acham que os los hermanos jogaram o que sabem???? eles só cozinharam o galo … na próxima vão fazer o mesmo , o negócio deles é deixar nós trouxas achar que a seleção ta bem na mão do incompetente do Mano… p/ eles é melhor enfrentar o Brasil com este trouxa de técnico. Deixa valer 3 pontos p/ ver o baile que o Brasil vai levar….fora Mano… Volta Felipão…

  • Fischer diz: 20 de setembro de 2012

    Tantos atacantes já foram testados na seleção e acho que o Aloisio deveria ter a sua também. Talvez quando for pro eixo Rio/SP, isso aconteça! Abç alvinegro.

  • Ed Mundo diz: 20 de setembro de 2012

    A seleção brasileira está parecendo o nosso Retrôpolitano, para trás anda com uma velocidade e eficiência que até Deus duvida .

  • Yuri diz: 20 de setembro de 2012

    Braga, para variar mais um comentário perfeito da sua parte em relação a esta seleção ridícula, na qual estamos vendo jogar. A seleção do tal mano, não tem o mínimo padrão de jogo, é um amontoado de bons jogadores, mas que não tem esquema de jogo graças ao técnico de baixo nível que temos atualmente. Acompanho sempre o teu blog, tu estás de parabéns pelo trabalho. Grande abraço

  • Rogerio Mario Koerich diz: 20 de setembro de 2012

    Lembram-se de que alguém falou que cada jogo do Brasil será feriado naquele dia? pois bem, acho que teremos só três feriados, pois a seleção não passará da primeira fase….

  • Felipe diz: 20 de setembro de 2012

    Como uma pessoa sem conhecimento nenhum de futebol pode ter um blog vinculado a um portal grande como o clicrbs?
    Infelizmente a liberdade de expressão permite algumas pessoas a falar besteiras.

    Penalti mandrake? Ou voce precisa de oculos, ou ler as regras do futebol.

    Amistoso sem sentido? O nome “Superclassico das Americas” e todo o marketing que tem por fora pode ser sem sentido, e exegerado, fato. Mas qual o intuito de um amistoso, se não for treinar o time? Fazer os ajustes necessários. Como o Brasil não está nas eliminatorias, né necessario fazer amistosos para acomanhar o desempenho da seleção, o resultado dos treinos, etc. Ou vamos deixar apenas para jogar daqui a 2 anos na copa?
    Se você tivesse um MINIMO conhecimento de alguma coisa relacionado a futebol, você não teria feito esse post. Lamentável…

    Do blogueiro: Pachecão detectado. Sério, cara, me deu pena de ti e quase não postei teu comentário pra tu não passar essa vergonha. Mas estás tão convicto que resolvi colocar. Continue achando exatamente isso de mim. De alguém que pensa como você, é um elogio.

Envie seu Comentário