Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts de dezembro 2012

Férias do blogueiro

26 de dezembro de 2012 4

Adeus, ano velho…

Este é a último post de 2012. Saio em férias, curtinhas, porém necessárias para recarregar as baterias. Volto a escrever no blog e na coluna no Santa dia 16 de janeiro, já às vésperas do Catarinense 2013.

Agradeço a todos que ajudaram a fazer a coluna neste primeiro ano de vida (estreou dia 23 de janeiro, junto com o caderno de esportes do Santa), seja com opiniões, sugestões, críticas ou elogios. E também, como já agradeci, fizeram de 2012 um ano espetacular para este blog. Desejo a todos vocês um excelente ano novo, com muitas conquistas e, se possível, cheio de novidades desafiadoras. O meu será. Nos vemos em 2013!

Na despedida, deixo o texto da minha última coluna de 2012 no Santa, com um pedido ao novo prefeito pelo esporte de Blumenau:

O esporte e o novo prefeito

Blumenau estará sob nova administração a partir de 1º de janeiro de 2013. Dedico este espaço a uma espécie de pedido ao prefeito Napoleão Bernardes. E não são demandas mirabolantes, pois meus leitores sabem que jamais vou encampar solicitações por estádios públicos, por exemplo. Gostaria, sim, que a prefeitura usasse sua influência para tornar mais forte o projeto do Metropolitano, trazendo para ele a iniciativa privada. Todos em discurso único. E isso não me parece difícil.

Peço também que o esporte amador não tenha orçamento acanhado e cheio de gambiarras. Que os programas de formação de atletas (um ícone blumenauense) sejam mantidos e reforçados, abraçando mais e mais crianças. Que Blumenau siga apostando na sua base em competições como os Jogos Abertos, ainda que a vitória não venha (o que é mero detalhe). E que ajude as modalidades com projetos mais sólidos e apelo popular a ter equipes fortes, capazes de disputar em igualdade de condições grandes torneios nacionais. Que ídolos venham atuar em equipes de Blumenau e que aqui deixem um legado. Nossa cidade merece isso, e não é de hoje. Basta vontade política para fazer. E o melhor, sem gastar dinheiro público.

Dinheiro do contribuinte que, por sinal, pode ser investido em mais lazer para a população, como em novos parques nos moldes do Ramiro Ruediger (o maior legado esportivo da gestão JPK) espalhados pela cidade. Resumindo: investimento em formação de esportistas e novos espaços de lazer para a população, além de apoio real para o fortalecimento do esporte de alto rendimento. É isso que espero (e não sou só eu) do novo prefeito.

Jogos das Estrelas agitam o Litoral no fim de ano

25 de dezembro de 2012 2

Aguardados pelos fãs nesta época de fim de ano, os tradicionais jogos festivos mais uma vez vão agitar o nosso Litoral. Dessa vez, em dose dupla.

A quarta edição do Jogo das Estrelas está confirmada para esta sexta-feira, dia 28, às 20h, no Estádio Roberto Santos Garcia, o Robertão, em Camboriú. O anfitrião mais uma vez é o atacante Diego Tardelli, atualmente no futebol do Catar, figurinha carimbada no nosso Litoral.

Desta vez, Neymar não está entre os confirmados, pelo menos por enquanto. Ano passado, ele foi a atração da festa (lembram que até um boato de que Messi, que andava pela região, entraria em campo?), e levou milhares de pessoas ao acanhado estádio do Camboriú. Mas não faltarão estrelas para justificar o nome do evento na edição de 2012. O tetracampeão Márcio Santos, outro que está sempre pelo Litoral, formou um time para enfrentar os amigos de Diego Tardelli. Estarão em campo, por exemplo, os tetracampeões Bebeto e Aldair, além de ex-jogadores como Edmundo, Denílson e Viola, que se juntarão a alguns artistas das telas e da música.

No dia seguinte, a vizinha Balneário Camboriú recebe outro Jogo das Estrelas (pelo que entendi, rolou uma espécie de dissidência). Os fãs não têm nada com isso e querem ver craques e bola na rede, e nesse caso poderão ver em dobro então. O jogo é entre Amigos do Leandro Damião (atacante do Inter e da Seleção que tem as origens ligadas ao futebol do Vale) contra um selecionado de Amigos de Balneário Camboriú (capitaneados pelo ex-Santos Zé Love). A partida será às 19h, no Estádio das Nações, e terá transmissão do canal a cabo SporTV para todo o país. Ronaldo Fenômeno foi convidado pela organização e pode até aparecer (não confirmou ainda). A conferir.

Nos dois casos, os ingressos podem ser trocados por alimentos não-perecíveis.

Feliz Natal aos amigos do blog

23 de dezembro de 2012 4

Nada de post hoje. Apenas um desejo sincero de que todos que me fazem companhia aqui neste espaço durante o ano (e o ano de 2012 foi sem dúvida especial para o blog) tenham um ótimo Natal. Seja ele com a família, amigos, seja como for.

Ficam os votos de que as boas mensagens que esta época nos traz inspirem a todos vocês.

Os catarinenses no novo ranking da CBF

21 de dezembro de 2012 4

A CBF divulgou nesta sexta-feira o Ranking Nacional de Clubes de 2012, que sofreu mudanças nos critérios adotados para definição das colocações e traz agora o Fluminense no topo. O time carioca, atual campeão brasileiro, terminou a temporada com 16.208 pontos, seguido pelo Corinthians, com 15.624, e o Vasco, com 15.030. As alterações nas regras prejudicaram Palmeiras e Santos, primeiro e segundo colocados na lista em 2011, que caíram para oitava e nona posições, respectivamente.

Diferente do que ocorria até 2011, a CBF levou em conta para o novo ranking apenas as competições disputadas nos últimos cinco anos, sendo que o campeonato mais recente possui peso maior do que os anteriores. Antigamente, o critério adotado considerava todos os torneios nacionais desde 1959, ano em que os campeonatos abrangendo clubes de todo o país passaram a ser realizados. Com isso, o Fluminense se beneficiou dos títulos brasileiros de 2010 e 2012 para terminar o ano na liderança do ranking. O time carioca ainda tirou proveito do fato de ter disputado a Libertadores nas últimas três temporadas, o que rende um bônus na pontuação segundo as novas regras.

Entre os catarinenses, a participação na elite entre 2009 e 2011 garantiram ao Avaí a liderança, ocupando a 20ª posição. Figueirense (25º), Criciúma (33º), Chapecoense (47º) e Joinville (51º) vêm na sequência. Depois, uma disputa particular entre clubes do Vale do Itajaí, e nela quem se dá melhor é o Metropolitano. Com participações seguidas no Brasileiro desde 2008, o clube de Blumenau ocupa o 84º lugar, à frente dos rivais Brusque (102º) e Marcílio Dias (106º) _ o outro catarinense que também aparecem na lista de 229 clubes da CBF é o Concórdia, na posição nº 145.

O Ranking Nacional de Clubes influi no sorteio da Copa do Brasil, com os primeiros colocados se tornando cabeças de chave da competição. E também foi decisivo para classificar o Criciúma para a edição 2013 do torneio. A pontuação somada de todos os times de cada Estado representa os pontos da federação correspondente.

Também divulgado nesta sexta-feira pela CBF, o Ranking Nacional de Federações traz a de São Paulo na primeira colocação, com 106.852 pontos, seguida pela do Rio, com 65.626, e a de Minas Gerais, com 40.569. Santa Catarina ocupa o sexto lugar, atrás ainda dos vizinhos Rio Grande do Sul e Paraná.

Ranking Nacional de Clubes

Os Top 10

1º Fluminense – 16.208 pontos

2º Corinthians – 15.624 pontos

3º Vasco – 15.030 pontos

4º São Paulo – 14.786 pontos

5º Grêmio – 14.460 pontos

6º Internacional – 14.360 pontos

7º Flamengo – 14.352 pontos

8º Palmeiras – 14.256 pontos

9º Santos – 13.736 pontos

10º Cruzeiro – 13.096 pontos

Os Catarinenses

20º Avaí – 8.272 pontos

25º Figueirense – 6.464 pontos

33º Criciúma – 4.370 pontos

47º Chapecoense – 2.754 pontos

51º Joinville – 2.370 pontos

84º Metropolitano – 792

102º Brusque – 510 pontos

106º Marcílio Dias – 491 pontos

145º Concórdia – 255 pontos

Ranking por Estados

1º SP (FPF) – 106.852 pontos

2º RJ (Ferj) – 65.626 pontos

3º MG (FMF) – 40.569 pontos

4º RS (FGF) – 38.139 pontos

5º PR (FPF) – 33.217 pontos

6º SC (FCF) – 26.278 pontos

7º GO (FGF) – 23.496 pontos

8º PE (FPF) – 22.765 pontos

9º BA (FBF) – 21.484 pontos

10º CE (FCF) – 19.227 pontos

O que pedir pro seu time (se o mundo não acabar)

21 de dezembro de 2012 8

Dizem por aí que nesta sexta-feira, 21 de dezembro, o mundo vai acabar.

Por via das dúvidas, ando parcelando minhas compras todas no cartão de crédito…

Mas para entrar no clima apocalíptico dos Maias, sugiro uma brincadeira com os amigos leitores. É o seguinte:

SE o mundo NÃO acabar, o que você gostaria de pedir para o seu clube do coração em 2013?

Fica também como uma espécie de pedido para o Papai Noel.

Mandem as suas sugestões. Para descontrair, deixo abaixo uma sugestiva música da ótima (e extinta) banda norte-americana R.E.M, uma das minhas favoritas.

Troféu Cavalo Paraguaio 2012 vai para...

19 de dezembro de 2012 28

Eis uma marca registrada desse blog, o nosso querido e simpático (mas que ninguém quer ostentar) Troféu Cavalo Paraguaio!

Neste ano, porém, farei diferente. Vou deixar para você, leitor, a árdua tarefa de escolher o merecedor desta honraria no ano que se encerra. Pode ser um clube, um personagem do esporte, tanto faz. Quem se destacou (negativamente, óbvio) em 2012?

Não darei alternativas para não limitar a criatividade de vocês. O mais votado vence e leva pra casa o cavalinho pangaré rompante.

Participem!

O exemplo do Corinthians aos demais clubes

16 de dezembro de 2012 12

Nos meus 34 anos, quase todos ligados ao futebol, o Corinthians foi de certa forma um espelho do Brasil: um gigante de enorme potencial, entregue à falta de comando, pra dizer o mínimo. Não é mais assim, e já faz algum tempo que não é. O título mundial, alcançado neste domingo, no Japão, é apenas a cereja do bolo de um projeto vencedor que, enfim, deu ao Timão o tamanho que ele sempre teve condições de ter.

Sobre a final em Yokohama, nem vou me estender. Basta lembrar o que escrevi na coluna de quinta-feira: que o Corinthians era favorito na decisão, que é uma partida muito diferente da semifinal. Teve quem se precipitou em dizer, baseado nos últimos jogos das duas equipes, que seria uma goleada do Chelsea. Mas dessa vez o time brasileiro, como era de se esperar, voltou a ser aquele taticamente perfeito da Libertadores. Uma atuação coletiva impecável, um goleiro que merece canonização depois do que fez, e o grupo do Corinthians bateu a empáfia e o marketing do Chelsea de forma merecida. Ponto.

Posto isso, volto à saga corintiana até a conquista do mundo. Ela começou em 2008, para tirar do fundo do poço um gigante que havia sofrido a humilhação do rebaixamento à Série B no ano anterior. Pois o Corinthians se preparou para se reerguer. Voltou à elite sem sustos, em seguida internacionalizou a marca ao trazer Ronaldo e Roberto Carlos e começou a garimpar títulos. Sofreu um baque com a ida de Mano Menezes para a Seleção, apostou em Adilson Batista, que fracassou. Aí, chegou Tite. Estamos no fim de 2010.

O treinador demorou a engrenar, o Corinthians brigou pelo título brasileiro até o fim, mas vacilou na última rodada e acabou em terceiro. Por causa disso, veio o fatídico jogo com o Tolima, pela Pré-Libertadores. E de um vexame monumental surge o Timão campeão do mundo: qualquer dirigente, qualquer um, teria demitido Tite após aquela derrota na Colômbia. O Corinthians resistiu à tentação, priorizou o projeto e o técnico ficou, mesmo com toda a pressão. Dali em diante, um time com a marca de Tite e jogadores comprometidos com a ideia ganhou tudo: Brasileiro, Libertadores e agora o Mundial _ só Telê Santana, com o São Paulo em 1991 e 1992, tinha alcançado a trinca na sequência.

Mais do que ganhar o mundo em campo, o Corinthians chega ao ápice do seu projeto pronto para ganhá-lo fora das quatro linhas também. Contratos milionários e bem costurados de patrocínios, de material esportivo e de TV. Um estádio próprio (ainda que por linhas tortas). E um trabalho finalmente bem feito para valorizar uma marca de valor estratosférico. O Timão fez a lição de casa e hoje é exemplo para todos os outros clubes brasileiros. Se conseguir se manter nesta linha (em se tratando dos nossos cartolas, tudo é possível), e os demais não se coçarem, a tendência é de uma hegemonia do bando de loucos nos próximos anos.

*Texto principal da minha coluna desta segunda-feira no Caderno de Esportes do Santa. O restante do material posto aqui após a publicação.

Série D: Metrô e Marcílio têm final feliz

13 de dezembro de 2012 20

A CBF confirmou a manutenção da Série D do Brasileiro no mesmo formato da edição de 2012, com 40 clubes. Após anunciar dia 24 de outubro que a competição sofreria redução para 32 clubes, a entidade voltou atrás e decidiu manter a fórmula de disputa da edição deste ano, com os clubes divididos em oito grupos de cinco equipes.

A decisão demonstra bom senso e encerra com a polêmica da vaga catarinense no torneio. Voltando a ter dois representantes, Santa Catarina já tem um confirmado _ é o Marcílio Dias, vice-campeão da Copa Santa Catarina. A outra será disputada no Catarinense 2013 por cinco times _ Metropolitano, Atlético de Ibirama, Guarani de Palhoça, Juventus e Camboriú.

O presidente do Metropolitano, Erivaldo Caetano Júnior, o Vadinho, era um dos que brigava nos bastidores para que a vaga, no caso de apenas uma, fosse oferecida no Estadual. Na quinta, através de nota oficial no site do clube, ele enalteceu o apoio da Federação Catarinense de Futebol (FCF) para a manutenção de 40 clubes na Série D do próximo ano. Na avaliação de Vadinho, prevaleceu o bom senso por parte da CBF.

A verdade é que agora o clube precisará ralar em campo para conquistar a vaga, pois a disputa é dura e o Metrô, a meu ver, larga atrás do Atlético de Ibirama, por exemplo.

Já o Marcílio Dias precisará se planejar para montar um time competitivo, pois estará na disputa da Segundona estadual. Esse ano, o Marinheiro desistiu da vaga (que já tinha herdado do Brusque) e abriu espaço ao Concórdia, que na mesma situação (jogando a Divisão Especial em paralelo) foi presa fácil na Série D.

É muito importante para Santa Catarina fazer uma campanha sólida na Série D e tentar buscar uma vaga na Série C em 2014.

Blog mostra as novas camisas do Metropolitano

07 de dezembro de 2012 24

Taí, para o torcedor avaliar, os novos modelos de camisa que o Metropolitano usará no Catarinense 2013. Elas serão apresentadas oficialmente neste sábado, às 10h30min, na inauguração da nova loja do clube, na Rua Rodolfo Freygang, esquina com a Beira-Rio.

Dessa vez, sem terceiro uniforme.

Me chamou a atenção, além das golas diferentes, uma com um detalhe em vermelho. Seria uma tentativa de aproximação com os torcedores do BEC?

Confiram e deixem suas opiniões:



Volante Andrade no Metropolitano

07 de dezembro de 2012 1

O Metropolitano fez mistério nas últimas semanas, queria revelar a contratação apenas neste sábado, durante a inauguração da loja do clube, mas como o jogador já está na cidade, acabou oficializando há pouco no site oficial a chegada do volante Andrade, 31 anos.

O jogador estava no Brasiliense (DF), onde era o capitão do time, e chega como indicação prioritária do técnico Barbieri. O clube tinha uma lista de nomes, Andrade estava no topo (entre os outros nomes estavam o meia-atacante Acosta, que foi para o Resende-RJ, e Fernandes, ex-Figueirense).

Andrade passou por clubes como Santos, Vasco (onde se destacou mais, em 2008), Sport e Coritiba. Fora do país, jogou no América do México, no Cádiz, da Espanha, e no Braga (meu time em Portugal… rsrs). É um volante de bons recursos, estilo líder em campo. E que bate falta com precisão e força.

É um bom nome que a diretoria aposta. no 11º reforço para 2013, finalmente um que a torcida pode se animar antes de todos entrarem em campo (os demais precisam provar o valor com a bola rolando). Andrade desembarcou nesta sexta-feira em Florianópolis e já está hospedado em Blumenau.

Na negociação, um detalhe importante. Como a pedida salarial estava acima do teto estipulado pelo Metrô, Andrade acabou aceitando ganhar menos ao saber que, se conseguir se destacar pelo Verdão no Estadual, pode ganhar uma oportunidade em um grande do Estado no Brasileirão.

Ficha técnica:

Nome: João Henrique de Andrade Amaral

Apelido: Andrade

Idade: 31 anos

Posição: Volante

Clubes: Mirassol (SP), Santos, América (México), Santa Cruz (PE), Vasco (duas passagens), Braga (Portugal), Cádiz (Espanha), Sport, Coritiba, Linense (SP) e Brasiliense (DF)