Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Novo número 1 na Corrida dos Campeões, Buno Soares fala em disputar mais uma Olimpíada e vencer em Winbledon

27 de outubro de 2016 0

f4b7559326c191085593232cfef0e69b

O tenista brasileiro Bruno Soares e o britânico Jamie Murray garantiram nesta quinta-feira (27), uma vaga nas semifinais do ATP 500 de Viena, na Áustria. Com uma vitória por 2 a 0, parciais de 7/6 (5) e 6/4 sobre o argentino Guillermo Durán e o polonês Mariusz Fyrstenberg, os campeões dos Abertos da Austrália e dos Estados Unidos deste ano, ainda garantiram a liderança da Corrida dos Campeões, ranking que considera apenas os pontos conquistadis durante a temporada.

Muito feliz com o objetivo alcançado, Bruno conversou com a Rádio Gaúcha, ainda no vestiário do Wiener Stadthalle, local das partidas do torneio e falou sobre a satisfação de assumir o posto de número 1, ao lado do irmão de Andy Murray. “Com certeza, uma temporada fantástica. Uma grande semana aqui em Viena, estamos na semifinal e agora assumimos o número um da Corrida, que era um dos grandes objetivos do ano. Mas ainda temos mais competições pela frente, como o Masters de Paris e o ATP Finals, em Londres, mas o bacana é coroar um grande temporada na liderança e jogando um tênis de alto nível”.

Sobre o entrosamento com Jamie Murray, seu parceiro desde janeiro, o mineiro ressaltou o conhecimento mútuo existente mesmo na época em que eram adversários. ” O fato de a gente se conhecer a muito tempo ajudou demais. Como adversários nos enfrentamos várias vezes, mas sempre fomos grandes amigos desde 2007,08, e o fato de conversarmos sobre jogos, troca de informações, mesmo sem jogar junto deu uma noção de entendimento maior. E quando passamos a jogar junto foi colocar tudo em prática. Eu já conhecia o estilo do Jamie, sabia das suas preferências, das suas qualidades e defeitos e vice-versa, então era apenas fazer um ajuste fino para ter sintonia dentro de quadra”.

Em 2015, outro mineiro, Marcelo Melo assumiu a liderança do ranking individual de duplas da ATP. Sobre este fato de ter dois brasileiros na liderança dos rankings mundiais, Bruno afirmou que é hora de saber “surfar esta onda”. ” Eu acho que é aproveitar o momento, com grandes resultados, títulos nos principais nos torneio. É saber surfar esta onda. Na época do Guga não tínhamos uma Confederação preparada. Infelizmente depois da Olimpíada perdemos o patrocínio dos Correios, que era importante para as categorias de base, mas espero que tudo volte ao normal. É hora de fazer o tênis crescer, atrair mais público, mais jogadores, patrocínios”.

Mesmo com duas eliminações nas quartas de final nos Jogos de Londres-2012 e do Rio-2016, o tenista de 34 anos diz ter os Jogos de Tóquio-2020 no horizonte. ” Disputar uma Olimpíada é uma experiência fantástica, uma honra para qualquer atleta. A nossa geração que pode jogar no Rio, é de muita sorte. A Olimpíada é muito cruel, apesar de todo o glamour. É um tiro só. São apenas três medalhas e não tem outra chance, a não ser que espera mais quatro anos. No Rio foi uma grande campanha, batemos na trave. Agora é aguentar mais um ciclo para jogar em Tóquio. Este é o meu grande objetivo. Eu quero jogar no mínimo até 2020, quero participar de mais uma Olimpíada. Eu quero muito porque acredito que posso ainda jogar em altíssimo nível e brigar por uma medalha”.

Sobre o futuro ao lado de Jamie Murray, Bruno Soares afirmou que “ser número um do mundo no ranking individual é meu grande objetivo, assim como ganhar mais Grand Slams”. Na lista de títulos do brasileiro aind faltam Roland Garros e Wimbledon e erguer a taça na grama sagrada do All England seria algo especial segundo o brasileiro. ” Ainda mais jogando com o Jamie, que é britânico. Wimbledon se torna ainda mais especial. É o templo do nosso esporte”.

Na sexta-feira, Bruno e Jamie buscarão uma vaga na decisão em Viena. Eles irão enfrentar o austríaco Oliver Marach e o francês Fabrice Martin. A partida deverá começar por volta de 12h30 (de Brasília).

Envie seu Comentário