Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Apesar do mau desempenho no Rio e de crise da CBB, Brasil termina ano entre os 10 melhores no ranking mundial do Basquete

26 de dezembro de 2016 0

Apesar das fracas campanhas nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, quando sequer ultrapassaram a fase de grupos e grave crise política que enfrenta a Confederação Brasileira de Basquete (CBB), que foi suspensa pela Federação Internacional (FIBA), as seleções brasileiras de Basquete masculino e feminino encerram a temporada entre as 10 melhores do mundo, com os homens em sétimo e as mulheres em oitavo lugar.

Leandrinho conversa com Rubén Magnano durante jogo da Seleção - Divulgação/CBB/Arquivo

Leandrinho conversa com Rubén Magnano durante jogo da Seleção – Divulgação/CBB/Arquivo

O time masculino decepcionou na Olimpíada, ao terminar a primeira fase em quinto lugar em sua chave, com apenas duas vitórias (Espanha e Nigéria), mesmo contando com algumas de suas estrelas da NBA (Nenê Hilário, Cristiano Felício, Raulzinho e Leandrinho Barbosa) e não garantir um lugar nas quartas de final. A campanha rendeu um nono lugar entre 12 participantes. O melhor desempenho coube ao time que representou o país no Campeonato Sul-Americano, disputado em Barquisimeto, na Venezuela. Com quatro vitórias e apenas duas derrotas, ambas para os donos da casa, na fase de classificação e na disputa do ouro, os jogadores do Novo Basquete Brasil (NBB) não conseguiram quebrar o jejum continental que perdura desde 2010, mas conseguiram uma prata.

Vítor Benite foi um dos poucos destaques da Seleção - Divulgação/FIBA Americas

Vítor Benite foi um dos poucos destaques da Seleção – Divulgação/FIBA Americas

No feminino, o resultado foi ainda pior nos Jogos Rio 2016. Em meio a crise entre CBB e clubes da Liga de Basquete Feminino (LBF), que chegaram a liderar um boicote, a seleção perdeu todos os cinco jogos que disputou e foi a lanterna de seu grupo. No geral ficou em 11º lugar entre 12 times, igualando o pior desempenho da história, de Pequim-08. Já na competição local, as brasileiras se deram bem e venceram o Campeonato Su-Americano sem dificuldades, mantendo uma hegemonia que perdura desde 1986.

Seleção feminina não venceu nenhum jogo na Olimpíada - Divulgação/ José Jiménez Tirado/FIBA Americas

Seleção feminina não venceu nenhum jogo na Olimpíada – Divulgação/ José Jiménez Tirado/FIBA Americas

Donos das duas medalhas de ouro no Rio, os Estados Unidos dominam as duas classificações, seguidos pela Espanha, que foi bronze entre os homens e prata entre as mulheres. A vice-campeã olímpica Sérvia é a terceira no masculino, enquanto a França, quarta na Olimpíada, é a terceira no feminino.

Confira os 10 primeiros de cada ranking da FIBA:

Masculino -

1º Estados Unidos 1.000

Carmelo Anthony foi o cestinha da Olimpíada - Divulgação/Garrett Ellwood/NBAE via Getty Images

No Rio, Carmelo Anthony ganhou sua quarta medalha olímpica – Divulgação/Garrett Ellwood/NBAE via Getty Images

2º Espanha 665

3º Sérvia 553

4º França 444

5 Lituània 442

6º Argentina 360

7º Brasil 323

8º Turquia 281

9º Rússia 255

10º Austrália 234

Feminino -

1º Estados Unidos 1.000

EUA ganharam sexto ouro seguido no Rio, o quarto de Sue Bird - Divulgação

EUA ganharam sexto ouro seguido no Rio, o quarto de Sue Bird – Divulgação

2º Espanha 670

3º França 560

4º Austrália 460

5º República Tcheca 356

6º Canadá 340

7º Turquia 304

8º Brasil 296

9º Sérvia 276

10º China 256

Envie seu Comentário