Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

Rexona-Sesc bate Vôlei Nestlé/Osasco e fatura 12º título da Superliga Feminina de Vôlei

23 de abril de 2017 0

Maior campeão da história da Superliga Feminina de Vôlei, o Rexona-Sesc conquistou neste domingo (23), seu 12º troféu na história da competição, o quinto de forma consecuitva. Na decisão, diante do velho rival Vôlei Nestlé/Osasco (SP), o time carioca venceu por 3 sets a 2, parciais de 25/19, 22/25, 25/22, 18/25 e 15/6, em 2h17 de partida disputada na Arena Olímpica da Barra, no Rio de Janeiro.

Rexona-Sesc venceu 12º título de Superliga - Divulgação/ Alexandre Loureiro/Inovafoto/CBV

Rexona-Sesc venceu 12º título de Superliga – Divulgação/ Alexandre Loureiro/Inovafoto/CBV

A vitória deste domingo marcou ainda o fim da parceria do projeto comandado por Bernardinho, após 20 anos. Desde a criação da equipe, em Curitiba (PR), a equipe se tornou a principal referência no esporte no país e acumulou diversos títulos, além das 12 Superligas, onde esteve presente em 16 finais, sendo que entre 1997 e 2004, a base do time era a capital paranaense.

Juciely e Monique Pavão vibram com vitória - Divulgação/ Alexandre Loureiro/Inovafoto/CBV

Juciely e Monique Pavão vibram com vitória – Divulgação/ Alexandre Loureiro/Inovafoto/CBV

Na disputa de hoje, o Rexona começou melhor e soube se impor no set inicial, com seis pontos marcados através do bloqueio, mesmo que a oposta Tandara tenha marcado cinco vezes para Osasco, que reagiu na segunda parcial e conseguiu virar uma desvantagem inicial para marcar 25/22, aproveitando os sete erros cometidos pelas donas da casa.

Tandara encara bloqueio do Rexona - Divulgação/ Alexandre Loureiro/Inovafoto/CBV

Tandara encara bloqueio do Rexona – Divulgação/ Alexandre Loureiro/Inovafoto/CBV

O jogo passou a ficar tenso e o terceiro set foi muito equilibrado. Empurrado pela torcida, o Rexona-Sesc abriu vantagem em 8/5, mas viu o rival buscar o empate e cada ponto passou a ser extremamente disputado, até que na reta final a equipe carioca contou com uma inspirada ponteira Drussyla, que fez sete pontos nesta parcial, e venceu por 25/22.

Levantadora Roberta prepara ataque de Carol - Divulgação/ Alexandre Loureiro/Inovafoto/CBV

Levantadora Roberta prepara ataque de Carol – Divulgação/ Alexandre Loureiro/Inovafoto/CBV

Mas Osasco não chegou à decisão à toa e mostrou um grande poder de reação no quarto set, especialmente com mudanças implementadas pelo técnico Luizomar de Moura, como as entradas da oposta Paula Borgo e da ponta Gabi. Com gás renovado, as paulistas foram tomando conta do jogo e chegaram a ter nove pontos (18/9) de vantagem. No final, o 25/18, garantiu a realização de um tie-break para apontar o campeão.

Gabi Guimarães passa pelo bloqueio de Osasco - Divulgação/ Alexandre Loureiro/Inovafoto/CBV

Gabi Guimarães passa pelo bloqueio de Osasco – Divulgação/ Alexandre Loureiro/Inovafoto/CBV

No tie-break se esperava a volta do equilíbrio, mas o Rexona-Sesc foi arrasador. Logo de cara, a ponta Gabi Guimarães e a central Juciely, que terminaria a parcial com cinco pontos, pararam os ataques de Tandara e o time da casa disparou em 8/2. Um ace de Roberta ampliou a diferença para oito (13/5) e praticamente selou o resultado, que seria confirmado num ataque da oposta Monique Pavão.

Envie seu Comentário