Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Seleção Brasileira Masculina de Basquete vence mais um amistoso diante da Romênia

25 de julho de 2016 0

A exemplo do que aconteceu no primeiro amistoso disputado no último sábado, a Seleção Brasileira Masculina de Basquete venceu a Romênia, nesta segunda-feira (25), por 96 a 50, em sua segunda partida de preparação para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

No jogo desta segunda, o técnico Rubén Magnano escalou Marcelinho Huertas, Leandrinho Barbosa, Alex Garcia, Augusto Lima e Nenê Hilário no quinteto inicial e logo no primeiro período, o Brasil já abriu 13 pontos de vantagem (24 a 11).

Nenê é um dos principais jogadores do Brasil - Divulgação/CBB

Nenê é um dos principais jogadores do Brasil – Divulgação/CBB

Mesmo sem contar com Anderson Varejão, que viajou para os Estados Unidos para fazer exames mais detalhados e detectar o grau da lesão nas costas que o tem impedido de entrar em quadra, o time brasileiro dominou o garrafão e conseguiu 46 contra 28 rebotes dos romenos.

Com um forte ritmo, a equipe brasileira ampliou a vantagem no segundo quarto e foi para o intervalo com 19 pontos de frente (42 a 23). Mas foi no terceiro período, que a diferença técnica explodiu e o Brasil passou a liderar com 37 pontos de diferença (75 a 38). Em todo o confronto, a Seleção Brasileira fez 30 pontos em contra-ataques e garantiu o resultado final com 46 pontos de vantagem.

Argentino Rubén Magnano comanda o Brasil - Divulgação/FIBA

Argentino Rubén Magnano comanda o Brasil – Divulgação/FIBA

O pivô Nenê foi o cestinha da partida com 22 pontos. O novo reforço do Houston Rockets ainda pegou quatro rebotes e fez uma assistência. O ala Marquinhos fez 13 pontos e conseguiu cinco rebotes, enquanto o pivô Rafael Hettsheimeir fez 11 e apanhou oito rebotes e o armador Raulzinho contribuiu com 10 pontos, seis rebotes e três assistências.

Federação Internacional de Remo proíbe participação de três russos nos Jogos Rio 2016

25 de julho de 2016 0

A Federação Internacional de Remo (FISA) confirmou que os remadores russos Ivan Podshivalov, Ivan Balandin e Anastasia Korabelshchikova foram proibidos de participar nos Jogos Olímpicos Rio 2016. A decisão tem como base os critérios estabelecidos pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) para que atletas da Rússia sejam admitidos na Olimpíada.

Ivan Podshivalov esteve no time vice-campeão europeu de 2014 - Divulgação/FISA

Ivan Podshivalov esteve no time vice-campeão europeu de 2014 – Divulgação/FISA

Com a decisão da FISA, o presidente da Federação Russa de Remo, Veniamin Mas, garantiu que o país não disputará prova feminina do oito com, onde Anastasia Karabelshchikova era parte da equipe. Em fevereiro de 2008, ela já havia sido punida junto com outras remadoras russas por uso de doping, assim como Ivan Podshivalov, do quatro sem timoneiro.

O terceiro remador banido dos Jogos é Ivan Balandin, do oito com timoneiro, que teve seu nome citado no relatório da comissão independente da Agência Mundial Antidoping (Wada), que foi presidido por Richard McLaren, e que denunciou um esquema de doping no esporte da Rússia, com a participação do Estado.

Dessa forma, além dos três remadores, a equipe de atletismo que está suspensa pela Associação Internacional das Federações de Atletismo (IAAF) e mais sete nadadores russos impedidos pela Federação Internacional de Natação (FINA) já estão fora dos Jogos Olímpicos.

Brasil perde para a Hungria e vai encarar a Croácia nas oitavas de final do Mundial Juvenil Feminino de Handebol

25 de julho de 2016 0

O Brasil foi derrotado pela Hungria, por 28 a 21, nesta segunda-feira (25) e terminou em terceiro lugar no grupo “B” da fase classificatória do Campeonato Mundial Juvenil Feminino de Handebol, em Bratislava, na Eslováquia. Esta foi a segunda derrota das brasileiras em cinco jogos.

Hafra foi a artilheira da Hungria - Divulgação/IHF

Hafra foi a artilheira da Hungria – Divulgação/IHF

Com a terceira posição, a Seleção Brasileira irá encarar a Croácia, segunda colocada do grupo “A” e que também perdeu duas das cinco partidas da primeira fase. No último campeonato, em 2014, o time brasileiro ficou em sétimo e o croata foi o 10º colocado.

No jogo desta segunda, a Hungria sempre esteve na liderança e confirmou os 100% de aproveitamento com cinco gols anotados por Noemi Hafra. Outras cinco jogadoras húngaras marcaram quatro vezes, cada uma: Greta Marton, Bernadett Hornyak, Rita Lakatos, Kitti Szabo e Katrin Klujber.

Armadora Giulia tenta superar defesa húngara - Divulgação/IHF

Armadora Giulia tenta superar defesa húngara – Divulgação/IHF

As principais artilheiras do Brasil foram a ponta Duda (Pinheiros-SP) e a central Mariah (APCEF/Motiva-PB), ambas com quatro gols. Autora de três gols, a central Andrezza, do Clube Português/AESO (PE), afirmou que a forte defesa húngara fez a diferença: “ a defesa delas é muito forte fisicamente, então tínhamos que movimentar bem a bola e ganhar delas na velocidade“.

Mariah foi um dos destaques brasileiros - Divulgação/IHF

Mariah foi um dos destaques brasileiros – Divulgação/IHF

Demais resultados da 5ª rodada da 1ª fase:

Grupo “A”  -

Angola 33 x 20 Chile

Japão 24 x 28 Alemanha

Rússia 32 x 19 Croácia

Grupo “B” -

Suécia 37 x 26 China

Espanha 34 x 22 República Democrática do Congo

Grupo “C” -

Cazaquistão 24 x 36 Noruega

França 44 x 21 Paraguai

Romênia 37 x 39 Coreia do Sul

Grupo “D” -

Argentina 33 x 23 Uzbequistão

Dinamarca 31 x 23 Eslovênia

Eslováquia 28 x 34 Egito

Confrontos das oitavas de final (27/07):

Rússia x Espanha

Egito x França

Suécia x Alemanha

Coreia do Sul x Eslovênia

Hungria x Angola

Noruega x Eslováquia

Croácia x Brasil

Dinamarca x Romênia

Federação Internacional de Natação impede inscrição de sete russos nos Jogos Rio 2016

25 de julho de 2016 0

As repercussões quanto às exigências impostas pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) para acatar as inscrições de atletas da Rússia nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro prosseguiram nesta segunda-feira (25). A Federação Internacional de Natação (FINA) comunicou que sete atletas da delegação do país não se enquadram na lista apresentada pelo COI e dessa forma estão fora da Olimpíada.

FINA manteve suspensão de Efimova - Divulgação/FINA

FINA manteve suspensão de Efimova – Divulgação/FINA

O principal nome barrado é Yulia Efimova, 24 anos, medalha de bronze nos 200 m peito em Londres-2012, que já foi flagrada em testes antidoping em duas oportunidades. Segundo Andrew Mitkov, agente da nadadora, ela irá recorrer ao Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) contra a decisão.

Medalhista de prata em Pequim-2008, no revezamento 4×200 m livre, e de bronze no revezamento 4×100 m livre, em Londres-2102, Nikita Lobintsev, 27 anos, e seu companheiro de 4×100 m quatro anos atrás, Vladimir Morozov, 24, também estão fora sob a alegação de terem sido citados no relatório da comissão independente da Agência Mundial Antidoping (Wada).

Vladimir Morozov também foi impedido pela FINA - Divulgação/FINA/Arquivo

Vladimir Morozov também foi impedido pela FINA – Divulgação/FINA/Arquivo

Campeã mundial júnior dos 100 m costas e do revezamento 4×100 m medley em 2013, Daria Ustinova, apenas 17 anos, que ainda tem um bronze no 4×100 m medley no Mundial de Barcelona-2013, também foi afastada por ter se beneficiado pelo sistema de dopagem denunciado pela comissão da Wada. Natalia Lovtcova, integrante da equipe olímpica russa do revezamento 4×100 m livre em Londres, e que em 2013 foi suspensa por doping também teve sua inscrição negada pela FINA, assim como Mikhail Dovgalyuk.

Daria Ustinova está fora dos Jogos - Divulgação/FINA

Daria Ustinova está fora dos Jogos – Divulgação/FINA

Anastasia Krapivina, campeã europeia júnior de Maratona Aquática em 2012, também foi impedida de participar dos Jogos por já ter sido flagrada em teste antidoping anterior.

 

Sem quatro dos 18 inscritos, seleção de futebol da África do Sul chega ao Brasil

25 de julho de 2016 0

Adversária de estreia do Brasil na estreia do torneio masculino de Futebol dos Jogos Olímpicos, a seleção da África do Sul já está em Brasília (DF), local onde a partida será disputada no dia 4 de agosto, no Estádio Nacional Mané Garrincha.

Seleção sul-africana já está em Brasília - Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

Seleção sul-africana já está em Brasília – Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

Porém, o técnico Owen da Gama ainda não pode contar com quatro dos 18 jogadores inscritos. O meia Keagan Dolly, do Mamelodi Sundowns, só irá viajar para o Brasil no dia 28 de julho,  já que ainda irá defender sua equipe na Liga dos Campeões da África, no dia 27, contra o Zamalek, do Egito.

Dolly é um dos destaques da equipe - Divulgação/SAFA

Dolly é um dos destaques da equipe – Divulgação/SAFA

Na mesma data deverá viajar o atacante Lebogang Mothiba, que atua no Lille, da França, e está envolvido no período de pré-temporada do time. Ao lado de Tyroane Sandows, do Grêmio, ele é um dos dois “estrangeiros” do time sul-africano, que fará sua estreia nos Jogos Olímpicos.

Tyroane Sandows atua pelo Grêmio - Divulgação

Tyroane Sandows atua pelo Grêmio – Divulgação

Já outros dois jogadores, o goleiro Itumeleng Khune e o zagueiro Erick Mathoho, ambos com idade acima dos 23 anos, só deverão se unir ao grupo no dia 1º de agosto, já que no dia 30 eles deverão atuar pelo Kaizer Chiefs diante do Orlando Pirates, em confronto válido pela Copa dos Campeões da África do Sul.

Confira a lista de convocados da África do Sul:

Goleiros -

Jody February – Ajax Cape Town

Itumeleng Khune – Kaizer Chiefs

Defensores -

Kwandakwensizwa Mngonyama – Maritzburg United

Rivaldo Coetzee – Ajax Cape Town

Abbubaker Mobara – Orlando Pirates

Mothobi Mvala – Highlands Park

Eric Mathoho – Kaizer Chiefs

Tebogo Moerane – Bidvest Wits

Tercious Malepe – Orlando Pirates

Meio-campistas:

Gift Motupa – Orlando Pirates

Maphosa Modiba – Mpumalanga Black Aces

Deolin Mekoa – Maritzburg United

Keagan Dolly – Mamelodi Sundowns

Phumlani Ntshangase – Bidvest Wits

Atacantes:

Menzi Masuku – Orlando Pirates

Tashreeq Morris – Ajax Cape Town

Lebogang Mothiba – Lille (França)

Tyroane Sandowns – Grêmio (Brasil)

Sem Sharapova, Federação Internacional de Tênis aceita equipe da Rússia nos Jogos Rio 2016

25 de julho de 2016 0

A Federação Internacional de Tênis (ITF) anunciou que irá aceitar as inscrições dos oito tenistas (três homens e cinco mulheres) da Rússia para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Na lista não está Maria Sharapova, suspensa desde março, por ter sido flagrada em exame antidoping durante o último Aberto da Austrália.

Ex-número 2 do mundo, Kuznetsova estará no Rio - Divulgação/ITF/Adam Nurkiewicz/

Ex-número 2 do mundo, Kuznetsova estará no Rio – Divulgação/ITF/Adam Nurkiewicz

Em nota publicada em seu site, a ITF diz concordar com a decisão do Comitê Olímpico Internacional (COI) em relação à presença de russos nos Jogos estar condicionada à realização de testes antidoping e garante que os oito jogadores foram submetidos a 205 exames, desde 2014, sendo 83 deles em competição e 122 fora de competição. A entidade ainda detalha que 111 amostras recolhidas foram de urina e 94 de sangue e diz acreditar que isso atenda às exigências do Comitê Executivo do COI.

Sharapova testou positivo, após derrota para Serena, na Austrália - Divulgação/Aus Open

Sharapova testou positivo, após derrota para Serena, na Austrália – Divulgação/Aus Open

Segundo a ITF, uma consulta ainda será feita à Agência Mundial Antidoping (Wada) para saber se nenhum dos oito atletas inscritos para os Jogos Rio 2016 está no relatório da comissão independente apresentado por Richard McLaren, já que esta também é uma das exigências do COI para que uma inscrição seja aceita.

Confira os tenistas da Rússia nos Jogos do Rio:

Andrey Kuznetsov

25 anos (22/02/1991) – 45º do ranking da ATP – nenhum título ATP Tour – 7 títulos ATP Challenger – 7 títulos ITF Futures

Kuznetsov defenderá Rússia - Divulgação/Kremlin Cup/Arquivo

Kuznetsov defenderá Rússia – Divulgação/Kremlin Cup/Arquivo

Evgeny Donskoy

26 anos (09/05/1990) – 78º do ranking da ATP – nenhum título ATP Tour – 8 títulos ATP Challenger Tour – 2 títulos ITF Futures

Teymuraz Gabashvili

31 anos (23/05/1985) – 106º do ranking da ATP – nenhum título ATP Tour – 10 títulos ATP Challenger Tour – 4 títulos ITF Futures

Gabashvili é o mais experiente dos russos - Divulgação/Marcello Zambrana/Inovafoto

Gabashvili é o mais experiente dos russos – Divulgação/Marcello Zambrana/Inovafoto

Svetlana Kuznetsova

31 anos (27/06/1985) – 11ª do ranking da WTA – 16 títulos WTA Tour – 1 título ITF Circuit

* campeã do US Open de 2004 e de Roland Garoos em 2009

* finalista em Roland Garros-2006 e do US Open de 2007

Anastasia Pavlyuchenkova

25 anos (03/07/1991) – 19ª do ranking da WTA – 8 títulos WTA Tour – 5 títulos ITF Circuit

Elena Vesnina

29 anos (01º/08/1986) – 24ª do ranking da WTA – 2 títulos WTA Tour – 2 títulos ITF Circuit

Com Bruno Soares, Vesnina foi campeã de duplas mistas na Austrália- Divulgação/Aus Open

Com Bruno Soares, Vesnina foi campeã de duplas mistas na Austrália- Divulgação/Aus Open

Ekaterina Makarova

28 anos (07/06/1988) – 29ª do ranking da WTA – 2 títulos WTA Tour – 3 títulos ITF Circuit

Daria Kasatkina

19 anos (07/05/1997) – 33ª do ranking da WTA – nenhum título WTA Tour – 7 títulos ITF Circuit

* campeã juvenil de Roland Garros em 2014

Seleção Masculina de Basquete dos Estados Unidos vence a China em amistoso pré-Rio 2016

25 de julho de 2016 0

Em seu segundo jogo amistoso de preparação para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, a Seleção Masculina de Basquete dos Estados Unidos derrotou a China, por 106 a 57, em confronto disputado em Los Angeles.

Kevin Durant e Paul George comemoram vitória - Divulgação/NBAE via Getty Images

Kevin Durant e Paul George comemoram vitória – Divulgação/NBAE via Getty Images

Após derrotar a Argentina, por 111 a 74, na última sexta-feira, a equipe dirigida por Mike Krzyzewski voltou a dar provas de sua força e não deu nenhuma chance aos chineses. Logo no primeiro quarto, os norte-americanos dobraram a pontuação dos asiáticos (26 a 13), com nove pontos marcados por Kevin Durant. No segundo período o domínio dos Estados Unidos prosseguiu e o time da casa foi para o intervalo vencendo por 55 a 29, com o novo reforço do Golden State Warriors chegando aos 14 pontos e quatro assistências.

Kyrie Irving fez 10 pontos e 4 assistências - Divulgação/NBAE via Getty Images

Kyrie Irving fez 10 pontos e 4 assistências – Divulgação/NBAE via Getty Images

Outro jogador dos Warriors, o ala/armador Klay Thompson, brilhou no terceiro quarto e ajudou a equipe norte-americana a colocar 40 pontos de frente (78 a 38). Nos 10 minutos finais, o time da casa permitiu 19 pontos ao adversário, mas mesmo assim assegurou a vitória com extrema facilidade. Na próxima terça-feira (26), em Oakland, a sétima versão olímpica do “Dream Team” irá enfrentar a China, mais uma vez, em partida que acontecerá às 23h (de Brasília).

Carmelo Anthony terminou com 5 pontos, 8 rebotes e 5 assistências - Divulgação/NBAE via Getty Images

Carmelo Anthony terminou com 5 pontos, 8 rebotes e 5 assistências – Divulgação/NBAE via Getty Images

Com 19 pontos e cinco assistências, Kevin Durant foi o cestinha da partida. A equipe dos Estados Unidos ainda contou com 17 pontos e três rebotes de Klay Thompson e 14 pontos de DeMar DeRozan. Com 18, Ya Jianlin foi o maior pontuador dos chineses.

Belga Yanina Wickmayer é campeã do WTA de Washington

24 de julho de 2016 0

A belga Yanina Wickmayer, 44ª colocada no ranking mundial, conquistou neste domingo (24) o título do WTA Internacional de Washington, nos Estados Unidos. Na decisão, ela derrotou a norte-americana Lauren Davis, 122ª, em sets diretos (6/4 e 6/2), em 1h32 de partida.

Wickmayer conquistou quinto título da carreira - Divulgação/WTA/Arquivo

Wickmayer conquistou quinto título da carreira – Divulgação/WTA/Arquivo

Esta foi a quinta vez que a tenista de 26 anos sagrou-se campeã no circuito da WTA, a primeira desde setembro do ano passado, quando venceu o torneio de Tóquio, no Japão. Pela vitória, ela recebeu um cheque de US$ 43 mil e ainda irá somar 280 pontos na classificação mundial.

Brasil vence a Espanha no Mundial Juvenil Feminino de Handebol

24 de julho de 2016 0

A Seleção Brasileira Juvenil Feminina de Handebol derrotou a Espanha, neste domingo (24), por 29 a 26, em jogo disputado em Bratislava, na Eslováquia. Com o resultado, o Brasil está em terceiro lugar no grupo “B” da fase de classificação do Campeonato Mundial.

Duda comandou vitória brasileira - Divulgação/IHF

Duda comandou vitória brasileira – Divulgação/IHF

Esta foi a terceira vitória do time brasileiro em quatro jogos disputados. A única derrota da equipe dirigida por Cristiano Rocha, até o momento, foi para a vice-líder Suécia (22 a 19). Na segunda-feira (25), o Brasil encerrará sua participação na primeira fase, diante da líder invicta Hungria. A partida está marcada para às 9h (de Brasília).

Bruna Correia festeja mais um gol do Brasil - Divulgação/IHF

Bruna Correia festeja mais um gol do Brasil – Divulgação/IHF

Diante das espanholas, a ponta Duda (Pinheiros-SP) foi a artilheira com sete gols marcados. Outros destaques foram a armadora Iasmin (Clube Português/AESO-PE) e a pivô Bruna Correia (Pinheiros-SP), que marcaram seis e cinco gols, respectivamente.

Para o técnico brasileiro, a vitória será importante na sequência da competição.

“Essa foi uma vitória muito importante para nós, pois nos coloca em uma condição de classificação entre os três melhores da chave, algo fundamental para as nossas pretensões na competição. Tem outros fatores muito relevantes também, como o fato de termos vencido pela primeira vez uma equipe europeia, depois de termos feito um jogo equilibrado contra a Suécia. Isso reforça a ideia de que podemos vencer os principais times do torneio. É uma mensagem importante para as atletas, principalmente nessa faixa etária, quando elas ainda têm um pouco de insegurança, além de ser tudo novo para elas por ser o primeiro torneio mundial dessas meninas”.

Brasileiras festejam vitória - Divulgação/IHF

Brasileiras festejam vitória – Divulgação/IHF

Outros resultados:

Grupo “A” -

Croácia 22 x 30 Angola

Japão 25 x 36 Rússia

Chile 15 x 41 Alemanha

Grupo “B” -

Suécia 21 x 33 Hungria

República Democrática do Congo 23 x 31 China

Brasil é bronze e Estados Unidos conquistam Copa América Sub-18 de Basquete Masculino

24 de julho de 2016 0

A Seleção Brasileira derrotou Porto Rico, por 58 a 59, e ficou com a medalha de bronze da Copa América Sub-18 de Basquete Masculino, disputada na cidade chilena de Valdivia. Esta foi a quarta vez que o Brasil terminou a competição em terceiro lugar. Em outras duas oportunidades, os brasileiros ficaram com a medalha de prata.

Michael Uchendu fez cesta da vitória - Divulgação/FIBA

Michael Uchendu fez cesta da vitória – Divulgação/FIBA

Na decisão, os Estados Unidos derrotaram o Canadá por 99 a 84 e sagraram-se campeões pela oitava vez, a quarta consecutiva em 10 edições do torneio. Os quatro finalistas garantiram vagas no Campeonato Mundial Sub-19 de 2017. Com 23 pontos, cinco rebotes e cinco assistências, o norte-americano Markelle Fultz foi o cestinha da partida e ainda ganhou o prêmio de Melhor Jogador da competição (MVP).

Norte-americanos festejam oitavo título - Divulgação/FIBA

Norte-americanos festejam oitavo título – Divulgação/FIBA

Diante dos porto-riquenhos, a equipe brasileira só conseguiu garantir a vitória com uma cesta de dois pontos do pivô Michael Uchendu, quando faltavam cinco segundos para o fim do confronto. Lucas Pereira com um duplo-duplo de 16 pontos e 16 rebotes foi o cestinha da partida. O pivô ainda fez duas assistências.

Brasileiros celebram o bronze - Divulgação/FIBA

Brasileiros celebram o bronze – Divulgação/FIBA

O time comandado pelo técnico David Eduardo Pelosini ainda teve como destaques Uchendu, com 12 pontos e quatro rebotes e o ala/armador Rafael Monteiro, autor de dez pontos, que também pegou seis rebotes e uma assistência.