Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

Posts com a tag "Aberto de Tênis da Austrália"

Roger Federer vence Rafael Nadal e é campeão do Aberto da Austrália pela quinta vez

29 de janeiro de 2017 0

Como nos velhos tempos. Assim foi a decisão deste domingo do Aberto de Tênis da Austrália. No final, a vitória por 3 sets a 2 (6/4, 3/6, 6/1, 3/6 e 6/3) do suíço Roger Federer sobre o espanhol Rafael Nadal, em 3h38 de partida definiu o ganhador do troféu em Melbourne, mas a sensação é de que o torneio teve dois campeões, afinal ambos começaram a disputa desacreditados e ofuscados por Andy Murray e Novak Djokovic. Tanto que em seu discurso de campeão, o maior vencedor da história dos Grand Slams declarou que “o tênis é um esporte duro, não há empates, mas se houvesse eu ficaria feliz em compartilhá-lo essa noite“.

Federer venceu seu 18º Grand Slam - Divulgação/Ben Solomon/Tennis Australia

Federer venceu seu 18º Grand Slam – Divulgação/Ben Solomon/Tennis Australia

Porém, aos poucos, tanto Federer quanto Nadal foram demonstrando que a máquina do tempo foi ligada no primeiro Grand Slam do ano, que ainda reviveu na final feminina o duelo das irmãs Serena e Venus Williams. Com campanhas idênticas, os dois chegaram à decisão com apenas cinco sets perdidos em seis jogos, depois de passarem por duras semifinais diante de Stanislas Wawrinka e Milos Raonic, respectivamente.

Vice em Melbourne, Nadal subirá para sexto no ranking - Divulgação/Ben Solomon/Tennis Australia

Vice em Melbourne, Nadal subirá para sexto no ranking – Divulgação/Ben Solomon/Tennis Australia

Na decisão deste domingo, a cautela tomou conta dos dois velhos rivais no começo. Dessa forma, eles iniciaram preocupados em garantir o saque e apenas no sétimo game, Federer conseguiu a quebra e encaminhou a vitória por 6/4, em 34 minutos, com 11 bolas vencedoras contra apenas cinco.

Já na segunda parcial, Nadal teve um começo avassalador e com dois breaks abriu 4/0. O suíço ainda conseguiu devolver uma quebra no quinto game, mas não teve como impedir a derrota por 6/3, depois de cometer 15 erros não forçados contra quatro, após 42 minutos.

Federer voltará ao Top 10, após o título - Divulgação/Ben Solomon/Tennis Australia

Federer voltará ao Top 10, após o título – Divulgação/Ben Solomon/Tennis Australia

O terceiro set foi completamente diferente e quem tomou as rédeas do jogo foi Federer. Com dificuldade, em 10 minutos de disputa, ele manteve o saque e fez 1/0, para depois quebrar o serviço do adversário em duas oportunidades e disparar um 6/1, com 18 bolas vencedoras e aproveitamento de 82% dos pontos jogados com o primeiro saque.

Nadal tem 14 títulos de Grand Slam, um na Austrália - Divulgação/Ben Solomon/Tennis Australia

Nadal tem 14 títulos de Grand Slam, um na Austrália – Divulgação/Ben Solomon/Tennis Australia

E o show dos dois jogadores que dominaram o circuito da ATP durante mais de sete anos, entre 2 de fevereiro de 2004 e 3 de julho de 2011, quando eles se alternaram no topo do ranking mundial, ganhando 24 dos 30 títulos de Grand Slam disputados, com oito finais entre eles, prosseguiu no quarto set e com uma quebra no quarto game, Nadal conseguiu a vantagem necessária para marcar 6/3 e levar a disputa para o quinto set.

Público lotou a Rod Laver Arena - Divulgação/@AustralianOpen

Público lotou a Rod Laver Arena – Divulgação/@AustralianOpen

Depois de uma pausa para atendimento médico solicitada por Roger Federer, o set decisivo começou com Rafael Nadal quebrando o saque do adversário e logo depois abrindo 2/0 de frente. Mas o suíço não venceu 17 Grand Slams à toa e conseguiu devolver o break no sexto game, empatando a disputa para delírio do público, que ficou de pé nas arquibancadas da Rod Laver Arena.

Federer e Nadal se enfrentaram pela 35ª vez - Divulgação/Ben Solomon/Tennis Australia

Federer e Nadal se enfrentaram pela 35ª vez – Divulgação/Ben Solomon/Tennis Australia

Sem dificuldades, Federer sacou e fez 4/3, para logo depois em um game espetacular quebrar o saque de Nadal e ter a oportunidade de sacar para a conquista de seu primeiro Major desde Wimbledon-2012. Porém, o espanhol demonstrou a determinação de sempre e com um jogo agressivo conseguiu duas chances de quebra (15/40), mas um ace e um winner de direita do suíço deixaram tudo igual mais uma vez.

Federe tem 1.087 vitórias na carreira, 314 em Grand Slam - Divulgação/Ben Solomon/Tennis Australia

Federe tem 1.087 vitórias na carreira, 314 em Grand Slam – Divulgação/Ben Solomon/Tennis Australia

Roger Federer sacou e com um erro de devolução de Rafael Nadal conseguiu seu primeiro match point. Logo depois, errou o primeiro saque e viu o juiz de linha cantar “fora”, mas desafiou a marcação e teve razão, ganhando a chance de sacar novamente. Mesmo assim, a igualdade retornou ao placar depois de um erro do suíço, que voltou a acertar um ace e teve mais um match point.

Nadal disputou sua 21ª primeira final de Grand Slam - Divulgação/Ben Solomon/Tennis Australia

Nadal disputou sua 21ª primeira final de Grand Slam – Divulgação/Ben Solomon/Tennis Australia

Mas um clássico do tênis não poderia terminar sem emoção. Federer sacou e acertou uma direita na linha. Nadal pediu desafio e o juiz eletrônico mostrou que a bola foi dentro, para vibração e choro do suíço e delírio coletivo em Melbourne Park, que nesta temporada recebeu um total de 728.763 torcedores durante duas semanas de disputa.

Nadal, Federer e Rod Laver no pódio - Divulgação/@AustralianOpen

Nadal, Federer e Rod Laver no pódio – Divulgação/@AustralianOpen

Com a vitória, Roger Federer amplia seu recorde de títulos em Grand Slam, com 18 troféus, quatro a mais que Pete Sampras e o próprio Nadal. Ele ainda passou a ser o primeiro jogador da história a vencer três Majors em cinco oportunidades. Além da Austrália, onde sagrou-se pentacampeão, ele tem sete troféus de Wimbledon e cinco do Aberto dos Estados Unidos.

** Atualizado às 10h57

Abigail Spears e Juan Sebastián Cabal, campeões de duplas mistas na Austrália

29 de janeiro de 2017 0

A norte-americana Abigail Spears e o colombiano Juan Sebastián Cabal são os campeões de duplas mistas do Aberto de Tênis da Austrália. Na decisão realizada neste domingo (29), eles derrotaram os cabeças de chave número dois, a indiana Sania Mirza e o croata Ivan Dodig por 2 a 0 (6/2 e 6/4), em 1h15 de partida.

Cabal e Spears campeões em Melbourne - Divulgação/Theo Karanikos/Tennis Australia

Cabal e Spears campeões em Melbourne – Divulgação/Theo Karanikos/Tennis Australia

Este foi o primeiro título de Grand Slam da carreira de Spears, 35 anos, que acumulava dois vices seguidos no Aberto dos Estados Unidos de 2013 e 2014, atuando com o mexicano Santiago González. Para Cabal, 30, este também foi o primeiro troféu de Major. Em 2011, com o argentino Eduardo Schwank, ele foi vice das duplas masculinas no Aberto da França.

Cabal tornou-se o segundo colombiano a vencer um Grand Slam - Divulgação/Theo Karanikos/Tennis Australia

Cabal tornou-se o segundo colombiano a vencer um Grand Slam – Divulgação/Theo Karanikos/Tennis Australia

Com a vitória deste domingo, Cabal igualou o feito de Iván Molina, único colombiano campeão de um Grand Slam até então. Em 1975, com a tcheca Martina Navratilová, ele venceu em Roland Garros.

Henri Kontinen e John Peers superam irmãos Bryan e conquistam título de duplas na Austrália

28 de janeiro de 2017 0

O finlandês Henri Kontinen e o australiano John Peers sagraram-se campeões de duplas do Aberto de Tênis da Austrália. Na decisão disputada neste sábado (28), eles derrotaram os gêmeos norte-americanos Bob e Mike Bryan, por 2 a 0, com um duplo 7/5, em 1h15 de partida e comemoraram o primeiro título de Grand Slam de suas carreiras.

Peers e Kontinen, campeões na Austrália - Divulgação/Luke Hemer/Tennis Australia

Peers e Kontinen, campeões na Austrália – Divulgação/Luke Hemer/Tennis Australia

Campeões do ATP Finals, em Londres, em novembro do ano passado, Kontinenen e Peers agora acumulam seis conquistas desde janeiro de 2016, quando a parceria venceu o ATP 250 de Brisbane, também na Austrália.

John Peers foi o primeiro australiano a chegar à final em Melbourne, desde Todd Woodbridge, campeão em 2001 com o sueco Jonas Bjorkman e o primeiro a vencer um Grand Slam desde Stephen Huss em Wimbledon, no ano de 2005. Henri Kontinen foi o primeiro finlandês a vencer um Major. No ano passado, ele foi campeão de duplas mistas, em Wimbledon, ao lado da britânica Heather Watson.

Mike e Bob Bryan disputaram 10ª final em Melbourne - Divulgação/Theo Karanikos/Tennis Australia

Mike e Bob Bryan disputaram 10ª final em Melbourne – Divulgação/Theo Karanikos/Tennis Australia

A derrota deste sábado impediu os irmãos Bryan de  igualar o recorde do australiano John Newcombe, que possui 17 títulos de Grand Slam nas duplas masculinas. Juntos, eles já disputaram 76 Grand Slams, chegando em 30 finais. O vice na Austrália manteve um incômodo jejum para os vencedores de 112 torneios do circuito. Desde a conquista do Aberto dos Estados Unidos de 2014, eles não são campeões de um dos quatro maiores torneios do mundo.

Húngaro Zsombor Piros é campeão juvenil na Austrália

28 de janeiro de 2017 0

O húngaro Zsombor Piros, 17 anos, conquistou neste sábado (28) o título juvenil masculino do Aberto de Tênis da Austrália. Na decisão, o número 23 do ranking mundial da Federação Internacional de Tênis (ITF) derrotou o israelense Yshai Oliel, 11º, por 2 a 1, de virada, com parciais de 4/6, 6/4 e 6/3, em 1h52 de partida.

Piros é o segundo húngaro a vencer um Grand Slam - Divulgação/ Theo Karanikos/Tennis Australia

Piros é o segundo húngaro a vencer um Grand Slam – Divulgação/ Theo Karanikos/Tennis Australia

Este foi o segundo título de Piros no circuito juvenil em quatro finais. Em maio de 2015, ele venceu em casa, em Budapeste, e desede então foi vice em Timisoara (Romênia), em julho do mesmo ano, e em Traralgon, torneio que antecede o Grand Slam australiano.

Na dos Majors, Piros é o segundo húngaro a vencer. Antes dele, em 2010, Márton Fucsovics venceu o australiano Benjamin Mitchell e ergueu o troféu em Wimbledon.

Serena vence duelo das irmãs Williams, é campeã de seu 23º Grand Slam e retoma liderança do ranking

28 de janeiro de 2017 0

Serena Williams derrotou a irmã Venus Williams neste sábado (28), por 2 a 0, com um duplo 6/4, em 1h22 de partida e sagrou-se campeã do Aberto de Tênis da Austrália pela sétima vez na carreira.

Seena conquistou sétimo título na Austrália - Divulgação/ Ben Solomon/Tennis Australia

Seena conquistou sétimo título na Austrália – Divulgação/ Ben Solomon/Tennis Australia

O duelo entre as irmãs norte-americanas se repetiu pela nona vez em uma final de Grand Slam e Serena venceu pela sétima vez, totalizando 23 troféus de Grand Slam, o que a torna a segunda maior vencedora da história dos quatro maiores torneios do mundo, com 23 conquistas. Com a vitória, a tenista de 35 anos superou a alemã Steffi Graf, que tem 22, e ficou a um título da australiana Margaret Court, recordista absoluta.

Serena agora tem 23 títulos de Grand Slam - Foto: Reprodução/Twitter/@AustralianOpen

Serena agora tem 23 títulos de Grand Slam – Foto: Reprodução/Twitter/@AustralianOpen

Em um jogo equilibrado, com as duas nervosas no começo, Serena conseguiu quebrar o saque de Venus no mesmo momento nos dois sets. Depois de igualdades em 3/3, ela foi mais incisiva e construiu o caminho para vencer em Melbourne sem perder sets ao longo de sete partidas. Agora, a mais nova das Williams soma 72 títulos na carreira, com um total de 316 vitórias em jogos de Grand Slam, um recorde entre homens e mulheres.

Juntas, irmãs Williams tem 121 títulos de simples´, 30 de Grand Slam - Divulgação/ Ben Solomon/Tennis Australia

Juntas, irmãs Williams tem 121 títulos de simples´, 30 de Grand Slam – Divulgação/ Ben Solomon/Tennis Australia

Diante de Venus, Serena marcou 10 aces contra sete, fez 27 winners contra 21 e cometeu 23 erros não forçados contra 23, ganhando um total de 69 dos 128 pontos disputados e recuperação a liderança do ranking mundial da WTA, perdido para a alemã Angelique Kerber em12 de setembro do ano passado. Quando a lista for atualizada, passará a ocupar o posto de número um do mundo pela 310ª semana em sua carreira.

Chineses vencem final juvenil masculina de duplas do Aberto da Austrália

27 de janeiro de 2017 0

Yu-hsiou Hsu, de Taipé Chinesa, e o chinês Lingxi Zhao são os campeões da chave juvenil masculina de duplas do Aberto de Tênis da Austrália. Na decisão realizada nesta sexta-feira (27), eles derrotaram a parceria formada pelo neozelandês Finn Reynolds e o português Duarte Vale por 2 a 1, parciais de 6/7 (8), 6/4 e 10-5, em 1h28 de jogo.

Os campeões na Austrália - Divulgação/Luke Hemer/Tennis Australia

Os campeões na Austrália – Divulgação/Luke Hemer/Tennis Australia

Esta é a quarta vez que uma dupla asiática vence um torneio juvenil de Grand Slam. As anteriores aconteceram em 2005, na Austrália, com o sul-coreano Kim Sun-yong e Chu-huan Yi, de Taipei Chinesa; e em 2008 na Austrália e em Wimbledon, com Cheng-peng Hsieh e Tsung-hua Yang, ambos de Taipé Chinesa.

Ainda nesta sexta foram disputadas as semifinais de simples e o israelense Yishai Oliel, campeão de duplas em Roland Garros-16, venceu o principal favorito, o chinês Yibing Wu por 2 a 1 (6/4, 3/6 e 6/2), em 1h55 de partida. O outro finalista é o húngaro Zsombor Piros, que passou pelo francês Corentin Moutet em sets diretos (6/3 e 6/4).

Roger Federer supera Stanislas Wawrinka e vai à final do Aberto da Austrália

26 de janeiro de 2017 0

Uma dupla falta no sexto game do quinto set foi a senha para a 313ª vitória de Roger Federer em uma partida de Grand Slam, nesta quinta-feira (26), na primeira semifinal do Aberto de Tênis da Austrália. Com parciais de 7/5, 6/3, 1/6, 6/4 e 6/, em 3h05 de confronto, ele derrotou o compatriota Stanislas Wawrinka e garantiu presença na 28ª final de Grand Slam da carreira.

Federer tem 17 títulos de Grand Slam - Divulgação/Ben Solomon/Tennis Australia

Federer tem 17 títulos de Grand Slam – Divulgação/Ben Solomon/Tennis Australia

A partida contra Wawrinka foi mais um duro teste para o veterano tenista de 35 anos, que ficou seis meses afastado das quadras em virtude de uma cirurgia no joelho. Com a vitória desta quinta, ele passou a ser o segundo finalista mais velho em Major, atrás apenas do australiano Ken Rosewall, que decidiu o título na Austrália, em 1972, dois dias depois de completar 37 anos de idade.

Campanha na Austrália deixará Wawrinka em terceiro no ranking - Divulgação/Ben Solomon/Tennis Australia

Campanha na Austrália deixará Wawrinka em terceiro no ranking – Divulgação/Ben Solomon/Tennis Australia

Maior vencedor da história dos Grand Slams, com 17 títulos, Federer venceu o set inicial com uma única quebra, no 12º game, evitando a disputa de um tie-break. No segundo set a história se repetiu e uma precisa quebra de serviço no sexto game deu a vantagem necessária para o ex-número um do mundo marcar 2 a 0.

Federer cometeu 50 erros não forçados durante a semifinal - Divulgação/Ben Solomon/Tennis Australia

Federer cometeu 50 erros não forçados durante a semifinal – Divulgação/Ben Solomon/Tennis Australia

Porém, quando se imaginava que a partida terminaria em três sets, Wawrinka mostrou poder de reação e dominou o terceiro set, com duas quebras de saque no quarto e sexto games e atropelou em 6/1. Já na terceira parcial, os dois jogadores começaram com dificuldades no serviço e duas quebras foram registradas nos dois games iniciais. Depois, o equilíbrio prevaleceu até o nono game, quando Stan foi mais eficiente e conseguiu confirmar novo break. Na sequência, ele sacou e empatou o confronto.

Em 22 jogos, Federer venceu Wawrinka em 19 oportunidades - Divulgação/Catherine Grey/Tennis Australia

Em 22 jogos, Federer venceu Wawrinka em 19 oportunidades – Divulgação/Catherine Grey/Tennis Australia

No começo do quinto set a impressão era de que Wawrinka estava melhor fisicamente, tanto que o recomeço da partida foi retardado para que Federer tivesse atendimento médico. E mais uma vez, ele mostrou porque é apontado por muitos como um dos maiores jogadores de todos os tempos e pressionou até conseguir uma quebra no sexto game e conseguir a vantagem necessária para conquistar a vitória de número 1.086 da carreira e seguir na luta pelo quinto título na Austrália contra o ganhador do confronto entre o espanhol Rafael Nadal e o búlgaro Grigor Dimitrov, que irão se enfrentar na sexta-feira (27), às 6h30 (de Brasília).

Federer já fez 1.331 jogos na carreira - Divulgação/Ben Solomon/Tennis Australia

Federer já fez 1.331 jogos na carreira – Divulgação/Ben Solomon/Tennis Australia

Depois do jogo, ainda na quadra, Federer avaliou o possível adversário na decisão do próximo domingo (29). Sobre o espanhol, o suíço mostrou admiração ao afirmar que “Nadal sempre foi o maior desafio da minha da carreira“. Já em relação a Dimitrov, ele fez questão de ressaltar as virtudes de seu jogo ao dizer que “ele é um jogador completo“.

Irmãs Williams são as finalistas no Aberto da Austrália

26 de janeiro de 2017 0

Pela nona vez as irmãs Venus e Serena Williams irão se enfrentar em uma final de um torneio de Grand Slam. A decisão do Aberto de Tênis da Austrália deste ano irá colocar frente a frente duas das mais experientes jogadoras do circuito e donas de um total 120 títulos de simples e 22 de duplas. A partida está marcada para o próximo sábado às 6h30 (de Brasília).

Venus e Serena já decidiram 8 Grand Slams - Divulgação/ London2012/Arquivo

Venus e Serena já decidiram 8 Grand Slams – Divulgação/ London2012/Arquivo

Nas oito vezes em que decidiriam um dos quatro maiores torneios do mundo, Serena levou vantagem e venceu em seis oportunidades. No histórico geral, elas jogaram 27 partidas e a supremacia também é da mais nova das Williams, com 16 triunfos contra 11.

Com 36 anos, sete meses e 11 dias, Venus Williams será a segunda jogadora mais velha a decidir um Major. A recordista é a tcheca naturalizada norte-americana Martina Navratilová, vice-campeã em Wimbledon-1994, três meses antes de completar 38 anos. Na semifinal, a número 17 do ranking mundial eliminou a compatriota CoCo Vandeweghe, 11 anos mais jovem e atual 35ª na classificação da WTA, de virada, com parciais de 6/7 (3), 6/2 e 6/3, em 2h25 de partida.

Venus comemora vitória na semifinal - Divulgação/Ben Solomon/Tennis Australia

Venus comemora vitória na semifinal – Divulgação/Ben Solomon/Tennis Australia

A final de sábado poderá representar para Serena Williams a retomada da liderança do ranking mundial, perdida para a alemã Angelique Kerber em 12 de setembro do ano passado. Com a vitória desta quinta-feira (26) sobre a croata Mirjana Lučić-Baroni por 6/2 e 6/1, em apenas 50 minutos, ela ficou a 35 pontos de voltar a ocupar o posto de número um, algo que já ocorreu por 309 semanas em sua carreira.

Serena busca 23º Grand Slam e número 1 do mundo - Divulgação/Ben Solomon/Tennis Australia

Serena busca 23º Grand Slam e número 1 do mundo – Divulgação/Ben Solomon/Tennis Australia

O resultado diante de Lučić-Baroni garantiu para Serena a presença em 29 finais de Grand Slam, 14 a mais que a irmã, e a quarta colocação no ranking geral ao lado da australiana Margaret Court. O recorde é da norte-americana Chris Evert, com 34. Se Venus é quem mais jogou Grand Slams, com 73 participações, a mais nova das Williams é quem mais deixou a quadra como vencedora, com um total de 315 triunfos, 80 deles na Austrália.

Rafael Nadal despacha Milos Raonic, supera Pete Sampras e vai disputar sua 24ª semifinal de Grand Slam

25 de janeiro de 2017 0

O espanhol Rafael Nadal está classificado para as semifinais do Aberto de Tênis da Austrália. Nesta quarta-feira (25), ele derrotou o canadense Milos Raonic por 3 a 0, parciais de 6/4, 7/6 (7) e 6/4, em 2h44 de partida e devolveu a derrota sofrida para o rival, há duas semanas na decisão do ATP 250 de Brisbane.

Nadal comemora vaga na semifinal - Divulgação/Ben Solomon/Tennis Australia

Nadal comemora vaga na semifinal – Divulgação/Ben Solomon/Tennis Australia

Esta será a 24ª vez em 47 participações em torneios do Grand Slam, que Nadal disputará uma semifinal. Nas anteriores, ele obteve 20 vitórias e na sequência abocanhou 14 troféus, um deles em Melbourne em 2009. Desta forma, ele é sétimo no ranking histórico, ultrapassando o norte-americano Pete Sampras, que em 23 oportunidades ficou entre os quatro melhores.

Raonic não conseguiu segunda vitória seguida sobre Nadal - Divulgação/Ben Solomon/Tennis Australia

Raonic não conseguiu segunda vitória seguida sobre Nadal – Divulgação/Ben Solomon/Tennis Australia

A vitória desta quarta sobre Raonic representou a de número 209 do espanhol em Majors, o que deixa empatado com o australiano Roy Emerson na sexta posição na lista dos maiores ganhadores de partidas nos quatro maiores torneios do circuito. Na Austrália, eles soma 50 vitórias em 60 partidas disputadas e está em quinto lugar na classificação histórica.

Nadal é o quinto maior vencedor na Austrália - Divulgação/@AustralianOpen

Nadal é o quinto maior vencedor na Austrália – Divulgação/@AustralianOpen

Para derrotar o número três do mundo, Rafael Nadal acertou 40 winners e cometeu 21 erros não forçados e ainda salvou cinco set points no tie-break da segunda parcial. Com a vitória de hoje, ele quebrou um incômodo jejum de 10 torneios seguidos sem chegar às semifinais de Grand Slam. Sua última presença entre os quatro melhores foi em Roland Garros, em 2014, quando venceu o Aberto da França pela nona vez.

O próximo adversário de Nadal será o búlgaro Grigor Dimitrov, que atropelou o belga David Goffin em três sets (6/3, 6/2 e 6/4), em 2h12 de jogo.

Campeão juvenil em Wimbledon e no Aberto dos Estados Unidos em 2008, Dimitrov sempre foi apontado como futuro número um do mundo e chegou a ser chamado de “Baby Fed”, pela semelhança de seu jogo com o suíço Roger Federer.

Dimitrov disputará sua segunda semifinal de Grand Slam - Divulgação/@AustralianOpen

Dimitrov disputará sua segunda semifinal de Grand Slam – Divulgação/@AustralianOpen

Porém, ele jamais conseguiu confirmar as expectativas e seus melhores resultados em Grand Slam foram a semifinal de Wimbledon em 2014, quando perdeu para o sérvio Novak Djokovic, e as quartas de final na Austrália, no mesmo ano, quando foi eliminado exatamente por Rafael Nadal.

Além deste confronto, eles realizaram mais sete partidas e o espanhol venceu seis. A única vitória de Dimitrov aconteceu no último jogo, nas quartas de final do Masters 1.000 de Pequim, na China, no ano passado.

Serena Williams vence Johanna Konta e vai disputar 34ª semifinal de Grand Slam contra Mirjana Lučić-Baroni

25 de janeiro de 2017 0

A norte-americana Serena Williams está nas semifinais do Aberto de Tênis da Austrália. Nesta quarta-feira (25), ela derrotou a britânica Johanna Konta por 2 sets a 0, parciais de 6/3 e 6/3, em 1h15 de partida e pela 34ª vez na carreira está entre as quatro melhores de um Grand Slam. Em Melbourne esta será a oitava vez que ela disputará uma vaga na decisão.

Serena comemora vaga na semifinal - Divulgação/@AustralianOpen

Serena comemora vaga na semifinal – Divulgação/@AustralianOpen

Com campanhas consistentes, as duas jogadoras chegaram às quartas de final sem perder sets e o confronto poderia ser apontado como uma espécie de “final antecipada” do torneio.

No set inicial, Williams pressionou Konta até conseguir uma quebra de saque no quarto game e abrir 3/1 de vantagem. Logo depois, com a adversária dominada, a vice-líder do ranking mundial da WTA ainda conseguiu um novo break para fechar em 6/2 e abrir caminho para a vitória.

Konta tem dois títulos na carreira - Divulgação/@AustralianOpen

Konta tem dois títulos na carreira – Divulgação/@AustralianOpen

Já na segunda parcial, Konta conseguiu encaixar bons golpes no começo e conquistou derrubar o serviço de Serena no terceiro game (2/1). A britânica ainda manteve o saque na sequência e fez 3/1, assustando a hexacampeã do Australian Open. Porém, a britânica sacou mal no quinto game e permitiu que seu serviço fosse quebrado. Essa foi a senha para a norte-americana crescer no jogo e vencer cinco games consecutivos e assegurar sua 781ª vitória em 911 jogos como profissional.

Serena marcou 10 aces - Divulgação/Ben Solomon/Tennis Australia

Serena marcou 10 aces – Divulgação/Ben Solomon/Tennis Australia

Em busca de disputar a 29ª final de Grand Slam na carreira e conquistar o 23º título, Serena Williams irá enfrentar na semifinal a croata Mirjana Lučić-Baroni, que mais cedo eliminou a tcheca Karolína Plíšková. Esta será a terceira partida entre elas. Nas duas anteriores, disputadas em 1998, a norte-americana venceu na primeira rodada do WTA de Sydney e na segunda rodada de Wimbledon.