Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "david ferrer"

Thiago Monteiro derrota Tommy Robredo e está nas quartas do ATP 250 de Buenos Aires

16 de fevereiro de 2017 0

O brasileiro Thiago Monteiro conquistou uma importante vitória nesta quinta-feira (16) nas oitavas de final do ATP 250 de Buenos Aires, na Argentina, diante do espanhol Tommy Robredo, dono de 12 títulos no circuito e Top 5 em agosto de 2006. Com parciais de 6/3 e 6/4, em 1h24 de partida, o cearense venceu o rival e garantiu vaga nas quartas de final do torneio.

 Gerald Melzer faz bom torneio - Foto: Reprodução/Twitter

Gerald Melzer faz bom torneio – Foto: Reprodução/Twitter

Número 84 do ranking mundial, o cearense agora vai enfrentar o argentino Carlos Berlocq, 77º, que surpreendeu o espanhol David Ferrer, terceiro cabeça de chave, e venceu por 2 a 0 (6/4 e 6/2). Esta será a segunda partida entre eles. Na anterior, em 2016, na decisão do Challenger de Aix-en-Provence, na França, Monteiro venceu em sets diretos.

Berlocq perdeu único confronto com Thiago - Divulgação/Argentina Open

Berlocq perdeu único confronto com Thiago – Divulgação/Argentina Open

Quem também se deu mal foi o uruguaio Pablo Cuevas, segundo favorito, que acabou sendo derrotado pelo ucraniano Alexandr Dolgpolov em dois sets. parciais de 6/3 e 7/6 (4).

O próximo jogo de Dolgpolov será contra o austríaco Gerald Melzer, que passou pelo argentino Guido Andreozzi por 7/6 (4) e 6/3. O duelo entre eles é inédito.

Milos Raonic vence Gilles Simon e vai às oitavas em Melbourne

21 de janeiro de 2017 0

O canadense Milos Raonic garantiu neste sábado (21) um lugar nas oitavas de final do Aberto de Tênis da Austrália, pela quinta vez em sete participações. Número três do mundo, ele derrotou o francês Gilles Simon, 25º, por 3 a 1, com parciais de 6/2, 7/6 (5), 3/6 e 6/3, em jogo que teve 2h34 de duração.

Raonic foi semifinalista em 2016 - Divulgação/@AustralianOpen

Raonic foi semifinalista em 2016 – Divulgação/@AustralianOpen

Mesmo que tenha perdido seu primeiro set no torneio, Raonic manteve um ótimo aproveitamento no saque, com 21 aces contra nenhum do francês, além de marcar 55 winners contra 31 do adversário.

Semifinalista em 2016, o canadense agora vai enfrentar o espanhol Roberto Bautista Agut, que eliminou o compatriota David Ferrer (23º), semifinalista em 2011/13, por 3 a 1, parciais de 7/5, 6/7 (6), 7/6 (3) e 6/4, em uma batalha que durou 4 horas e dois minutos. Esta é a terceira vez na carreira que o 14º do mundo chega às oitavas em Melbourne. Este será o quinto jogo entre eles e nos quatro anteriores, Raonic foi o vencedor.

Agut jamais passou das oitavas na Austrália - Divulgação/@AustralianOpen

Agut jamais passou das oitavas na Austrália – Divulgação/@AustralianOpen

Outros resultados da 3ª rodada:

Dominic Thiem (AUT-8) 6/1, 4/6, 6/4 e 6/4 Benoît Paire (FRA)

David Goffin (AUT-11) 6/3, 6/2 e 6/4 Ivo Karlović CRO-20)

Stanislas Wawrinka e Kei Nishikori estreiam com vitória em Brisbane

04 de janeiro de 2017 0

Dois dois principais jogadores do circuito mundial, o suíço Stanislas Wawrinka e o japonês Kei Nishikori, começaram a temporada 2017 vencendo. Nesta quarta-feira (04), eles superaram seus rivais e passaram às quartas de final do ATP 250 de Brisbane, na Austrália.

Wawrinka tem 15 títulos na carreira - Divulgação/@BrisbaneTennis

Wawrinka tem 15 títulos na carreira – Divulgação/@BrisbaneTennis

Número quatro do mundo, Wawrinka derrotou o sérvio Viktor Troicki, 29º, por 2 a 0, parciais de 7/6 (5) e 6/4, em 1h30 de partida e agora vai enfrentar o britânico Kyle Edmund, 45º, que superou o sexto cabeça de chave, o francês Lucas Pouille (15º) por 6/3, 3/1 e desistência.

Nishikori já venceu 11 torneios da ATP - Divulgação/@BrisbaneTennis

Nishikori já venceu 11 torneios da ATP – Divulgação/@BrisbaneTennis

Quinto na classificação da ATP, Nishikori teve mais dificuldades diante do norte-americano Jared Donaldson, 105º, e precisou de três sets para vencer, de virada, parciais de 4/6, 6/4 e 6/3, depois de 2h23 de jogo. Seu próximo rival será convidado local Jordan Thompson, 79º do ranking, que surpreendeu o espanhol David Ferrer, 21º e oitavo favorito, com parciais de 4/6, 7/5 e 7/5, depois de 2h38 de confronto.

Jo-Wilfried Tsonga é finalista em Viena e desafia boa fase de Andy Murray

29 de outubro de 2016 0

O britânico Andy Murray e o francês Jo-Wilfried Tsonga são os finalistas do ATP 500 de Viena, na Áustria. A partida que apontará o campeão do torneio será disputada no domingo (30), às 10h (de Brasília) e será a 17ª entre os dois jogadores. Até hoje, o escocês acumula 13 vitórias contra apenas três do rival e ostenta uma invencibilidade de quatro confrontos.

Tsonga tenta quebrar jejum de 13 meses sem vencer um torneio - Divulgação/Erste Bank Open

Tsonga tenta quebrar jejum de 13 meses sem vencer um torneio – Divulgação/Erste Bank Open

Neste sábado (29), nas semifinais, apenas Tsonga esteve em quadra para enfrentar e derrotar o croata Ivo Karlović, por 2 a 1, parciais de 5/7, 7/5 e 7/6 (6), em 2h35 de partida. Já Murray foi beneficiado por uma lesão na perna esquerda do espanhol David Ferrer, que defendia o título, mas que não pode atuar.

Murray busca sétimo troféu do ano - Divulgação/Erste Bank Open

Murray busca sétimo troféu do ano – Divulgação/Erste Bank Open

Nesta temporada esta será a 11ª final que Andy Murray irá disputar. Número dois do mundo, ele acumula seis títulos no ano 41 na carreira. Tsonga não disputa uma decisão desde o Masters de Xangai, em outubro do ano passado, e busca quebrar um jejum que perdura desde 27 de setembro de 2015, quando ganhou o ATP 250 de Metz, na França, o 12º no circuito mundial.

Andy Murray é semifinalista em Viena e irmãos Bryan conquistam milésima vitória na ATP

28 de outubro de 2016 0

O britânico Andy Murray, vice-líder do ranking mundial, confirmou o favoritismo e garantiu nesta sexta sexta-feira (28) um lugar nas semifinais do ATP 500 de Viena, na Áustria, ao derrotar o norte-americano John Isner (27º) por tranquilos 2 sets 0, parciais de 6/1 e 6/3, em 1h15 de partida.

Murray tem seis títulos no ano - Divulgação/Arquivo

Murray tem seis títulos no ano – Divulgação/Arquivo

Campeão em 2014, Murray agora irá enfrentar o espanhol David Ferrer, vencedor da edição passada, que hoje passou pelo sérvio Viktor Troicki por a 2 a 1 (6/3, 3/6 e 7/5). Vencedor dos dois últimos torneios que disputou, o ATP 500 de Pequim e o Masters 1.000 de Xangai, o escocês defende uma invencibilidade de 14 jogos.

Ferrer busca o bi em Viena - Divulgação

Ferrer busca o bi em Viena – Divulgação

Vencedor em Viena em 2011, o francês Jo-Wilfried Tsonga é outro que ainda luta pelo bicampeonato. Nesta sexta, ele eliminou o espanhol Albert Ramos-Viñolas por 6/2 e 7/6 (5) e também chegou à semifinal, onde vai enfrentar o croata Ivo Karlović, 37 anos, que marcou 29 aces diante do russo Karen Kachanov, 20, para vencer por 2 a 1, parciais de 6/7 (5), 7/6 (5) e 6/3, em jogo que teve 2h21 de duração.

Tsonga corre atrás do priemeiro troféu do ano- Divulgação/Arquivo

Tsonga corre atrás do priemeiro troféu do ano- Divulgação/Arquivo

Nas duplas, os gêmeos norte-americanos Bob e Mike Bryan derrotaram o uruguaio Pablo Cuevas e o sérvio Viktor Troicki por 6/4, 4/6 e 10-7 e estão nas semifinais, onde enfrentarão os atuais campeões, o polonês Łukasz Kubot  e o brasileiro Marcelo Melo. Esta foi a milésima vitória dos irmãos de 38 anos no circuito da ATP.

Bob e Mike Bryan comemoram 1.000ª vitória - Divulgação/Erste Bank Open

Bob e Mike Bryan comemoram 1.000ª vitória – Divulgação/Erste Bank Open

Quem passar pela semifinal vai encarar na decisão, o austríaco Oliver Marach e o francês Fabrice Martin, que venceram o brasileiro Bruno Soares e o britânico Jamie Murray, novos líderes da Corrida dos Campeões.

De virada, Andy Murray garante vaga nas quartas de final em Viena

27 de outubro de 2016 0

O britânico Andy Murray está classificado para as quartas de final do ATP 500 de Viena, na Áustria. Nesta quinta-feira (27), o número dois do ranking mundial derrotou o francês Gilles Simon (24º), de virada, com parciais de 4/6, 6/2 e 6/2, em 2h41 de partida. Esta foi a 12ª vitória consecutiva do bicampeão olímpico, que venceu os dois últimos torneios que jogou em Pequim e Xangai, ambos na China.

Murray foi campeão em 2014 - Foto: Reprodução/Twitter/@ErsteBankOpen

Murray foi campeão em 2014 – Foto: Reprodução/Twitter/@ErsteBankOpen

Nas quartas de final, o escocês irá encarar o norte-americano John Isner, 27º do ranking mundial. Até hoje, em seis confrontos entre eles, Murray venceu todos.

Atual campeão do torneio, o espanhol David Ferrer eliminou o português João Sousa em sets diretos, parciais de 6/2 e 7/6 (4), em jogo que teve 1h41 de duração. Agora, o número 19 da classificação da ATP vai enfrentar o sérvio Viktor Troicki (28º), que passou pelo austríaco Dominic Thiem, terceiro favorito, por 6/2 e 7/5.

Ferrer também está nas quartas - Divulgação/Arquivo

Ferrer também está nas quartas – Divulgação/Arquivo

Já o campeão de 2011, o francês Jo-Wilfried Tsonga derrotou o alemão Philipp Kohlschreiber por 2 a 0, parciais de 7/6 (6) e 6/2 e também está nas quartas de final. O próximo rival do 15º do mundo será o espanhol Albert Ramos-Viñolas, que venceu o local Jürgen Melzer por 2 a 1 (3/6, 6/4 e 6/0).

Andy Murray é finalista em Pequim e busca 40º título da carreira

08 de outubro de 2016 0

Atuar em anos olímpicos parece ser inspirador para o britânico Andy Murray, medalha de ouro nos Jogos de Londres-2012 e Rio-2016. Neste sábado (08), o atual número dois do mundo derrotou o espanhol David Ferrer em sets direots (6/2 e 6/3), em 1h31 de partida e garantiu presença na decisão do ATP 500 de Pequim.

Murray busca primeiro título em Pequim - Divulgação/@China Open

Murray busca primeiro título em Pequim – Divulgação/@China Open

Esta será a nona final de Murray neste ano, onde além do ouro olímpico, ele ainda comemorou os títulos em Wimbledon, no Masters 1.000 de Roma e no ATP 500 de Queen’s, em Londres. Em 2012, quando ganhou sua primeira medalha dourada, o escocês foi a sete finais e conquistou o Aberto dos Estados Unidos e o ATP 250 de Brisbane, na Austrália.

Para garantir o 40º título de sua carreira, Andy Murray precisará superar o búlgaro Grigor Dimitrov, 20º do mundo, que sequer precisou entrar em quadra neste sábado, já que o canadesne Milos Raonic sentiu uma lesão no tornozelo direito e abandonou a disputa.

Murray vence e Nadal é eliminado em Pequim

07 de outubro de 2016 0

O britânico Andy Murray está classificado para as semifinais do ATP 500 de Pequim, na China. Nesta sexta-feira (07), ele derrotou o compatriota Kyle Edmund por 2 a 0, parciais de 7/6 (9) e 6/2, em 1h49 de jogo e segue na busca do 40º título de sua carreira, o quinto da temporada.

Murray tem 39 troféus na carreira - Divulgação/China Open

Murray tem 39 troféus na carreira – Divulgação/China Open

Para chegar à decisão, o atual bicampeão olímpico terá que superar o espanhol David Ferrer, que eliminou o alemão Alexander Zverev, de virada, parciais de 6/7 (4), 6/1 e 7/5, em 2h21 de partida. Ao contrário de Murray, o atual 13º do ranking mundial foi finalista na capital chinesa em 2010, quando perdeu o título para o sérvio Novak Djokovic.

Ferrer já venceu 26 torneios, nenhum na atual temporada - Divulgação/China Open

Ferrer já venceu 26 torneios, nenhum na atual temporada – Divulgação/China Open

Mas a grande surpresa do dia foi a derrota de outro espanhol. Campeão em 2005 e vice em 2013/15, Rafael Nadal perdeu para o búlgaro Grigor Dimitrov, pela primeira vez em oito confrontos. O 20º do mundo venceu por 6/2 e 6/4, em jogo que teve 1h33 de duração e agora vai enfrentar o canadense Milos Raonic.

Dimitrov tem quatro títulos e já foi número 8 do ranking - Divulgação/China Open

Dimitrov tem quatro títulos e já foi número 8 do ranking – Divulgação/China Open

Raonic, aliás, teve uma sexta bastante cansativa. Primeiro, ele precisou disputar seu confronto de oitavas de final contra o tunisiano Malek Jaziri e vencer por 6/3 e 6/4, para depois encarar o espanhol Pablo Carreño Busta pelas quartas e ganhar com um duplo 6/4. No total, ele esteve em quadra por 2h30 para garantir presença nas semifinais.

Andy Murray e Juan Martín del Potro estão na 3ª rodada no Aberto dos Estados Unidos

02 de setembro de 2016 0

Campeão em 2012 e finalista em 2008, o britânico Andy Murray manteve o embalo depois da conquista do bicampeonato olímpico e avançou à terceira rodada do Aberto de Tênis dos Estados Unidos ao derrotar o espanhol Marcel Granollers por 3 a 0 (6/4, 6/1 e 6/4), depois de 2h22 de partida disputada na quinta-feira (01º).

Muray busca o bicampeonato - Foto Reprodução/Twitter/@usopen

Muray busca o bicampeonato – Foto Reprodução/Twitter/@usopen

Número dois na lista de favoritos, o escocês ainda não perdeu set no torneio e agora vai ter pela frente italiano Paolo Lorenzi, que precisou de cinco sets para eliminar o francês Gilles Simon, 30º cabeça de chave, parciais de 3/6, 6/2, 6/2, 6/7 (1) e 7/6 (3), em uma batalha que teve 4h54 de duração.

Lorenzi disputará 3ª nd rodada de Grand Slam pela primeira vez - Foto Reprodução/Twitter/@usopen

Lorenzi disputará 3ª nd rodada de Grand Slam pela primeira vez – Foto Reprodução/Twitter/@usopen

Medalha de prata nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro e campeão em Nova Iorque em 2009, o argentino Juan Martín del Potro voltou a dar mostras de que está recuperado das incômodas lesões no punho e despachou o norte-americano Steve Johnson, 19º pré-classificado, em sets diretos, parciais de 7/6 (5), 6/3 e 6/2 e na terceira fase irá encarar o espanhol David Ferrer, 11º, que venceu o italiano Fabio Fognini por 3 a 2 (6/0, 4/6, 5/7, 6/1 e 6/4) , em partida encerrada nesta madrugada de sexta-feira (02).

Del Potro foi campeão em 2009 -  Foto Reprodução/Twitter/@usopen

Del Potro foi campeão em 2009 – Foto Reprodução/Twitter/@usopen

Vice-campeão em 2014, o japonês Kei Nishikori também avançou com uma vitória por 3 a 1 (6/4, 4/6, 6/4 e 6/3) sobre o russo Karen Khachanov e agora irá jogar diante do francês Nicolas Mahut, que eliminou o compatriota Paul-Henri Mathieu por 3 a 0 (6/4, 6/4 e 6/2).

Nishikori foi vice em 2014 -  Foto Reprodução/Twitter/@usopen

Nishikori foi vice em 2014 – Foto Reprodução/Twitter/@usopen

Semifinalista em 2013/15, o suíço Stanislas Wawrinka não tomou conhecimento do italiano Alessandro Giannessi e venceu por 6/1, 7/6 (4) e 7/5 e também garantiu presença na terceira fase, onde seu adversário será o britânico Daniel Evans, que surpreendeu o alemão Alexander Zverev, 27º favorito, e venceu por 6/4, 6/4, 5/7 e 6/2.

Wawrinka jamais passou das semifinais nos EUA -  Foto Reprodução/Twitter/@usopen

Wawrinka jamais passou das semifinais nos EUA – Foto Reprodução/Twitter/@usopen

Demais resultados:

Dominic Thiem (AUT-8) 6/4, 6/3 e 6/2 Ričardas Berankis (LTU)

Pablo Carreño Busta (ESP) 3/6, 4/6, 6/1, 6/4 e 6/4 Janko Tipsarević (SER-pr)

Nick Kyrgios (AUS-14) 7/5, 6/4 e 6/4 Horacio Zeballos (ARG)

Illya Marchenko (UCR) 6/2, 6/4 e 6/3 Damir Džumhur (BOS)

Ivo Karlović (CRO-21) 6/4, 7/6 (4) e 6/4 Donald Young (EUA)

Jared Donaldson (EUA-q) 7/5, 6/3 e 6/3 Viktor Troicki (SER)

João Sousa (POR) 6/2, 6/4, 1/6 e 7/5 Feliciano López (ESP-16)

Grigor Dimitrov (BUL-22) 4/6, 6/4, 3/6, 6/4 e 6/2 Jérémy Chardy (FRA)

Em cinco sets, Rogério Dutra Silva perde na estreia em Wimbledon

27 de junho de 2016 0

O brasileiro Rogério Dutra Silva foi derrotado nesta segunda-feira (27), pelo espanhol Nicolás Almagro, 47º do mundo, em cinco sets, parciais de 6/3, 7/6 (8), 5/7, 3/6 e 6/3, em 3h05 de partida válida pela primeira rodada do torneio de Wimbledon.

Rgoério perdeu em cinco sets - Divulgação/Millennium Estoril Open/Arquivo

Rgoério perdeu em cinco sets – Divulgação/Millennium Estoril Open/Arquivo

Esta foi a segunda vez que o paulista, atual 89º do mundo disputou o Grand Slam inglês. Em 2013, ele também caiu na estreia ao ser batido pelo ucraniano Sergiy Stakhovsky em três sets. Esta foi a oitava participação de Rogérinho em um dos quatro maiores torneios do circuito e seus melhores desempenhos aconteceram no Aberto dos Estados Unidos em 2011/12/13, quando ele avançou até a segunda rodada.

Almagro tem 13 títulos na carreira - Divulgação/Arquivo

Almagro tem 13 títulos na carreira – Divulgação/Arquivo

Três cabeças de chave já passaram pela estreia. Número nove na lista, o croata Marin Čilić, que nas duas últimas temporadas chegou às quartas de final na grama inglesa, passou pelo norte-americano Brian Baker em sets diretos (6/3, 7/5 e 6/3) e agora vai encarar Sergiy Stakhovsky, que despachou o japonês Yoshihito Nishioka, que veio do qualificatório, por 3 a 0, parciais de 6/3, 6/4 e 6/4. Até hoje, em quatro confrontos entre eles, o campeã do US Open de 2014 venceu todos.

Saque foi a arma de  Čilić - Divulgação/Wimbledon/Arquivo

Saque foi a arma de Čilić – Divulgação/Wimbledon/Arquivo

Ausente em 2015, por causa de uma lesão, o espanhol David Ferrer retornou ao All England Club com uma fácil vitória sobre o israelense Dudi Sela, parciais de 6/2, 6/1 e 6/1, em apenas 1h15 de jogo. Agora, o 13º na lista de favoritos aguarda o vencedor do duelo entre o convidado local Brydan Klein e o francês Nicolas Mahut.

Ferrer é dos mais experientes do circuito -  Divulgação/Aus Open

Ferrer é dos mais experientes do circuito – Divulgação/Aus Open

Cabeça de série número 23, o gigante (2,11m) croata Ivo Karlović precisou fazer uso de seu poderoso saque para vencer o compatriota Borna Ćorić, campeão júnior do Aberto dos Estados Unidos de 2013. Com parciais de 7/6 (8), 7/6 (7) e 6/4, em ele marcou 26 aces durante as 2h13 de duração da partida. O próximo rival do veterano tenista de 37 anos será o esloveno Lukáš Lacko, que pela terceira vez em oito participações em Wimbledon ultrapassou a estreia ao marcar 6/4, 6/7 (5), 7/5 e 6/3 no italiano Paolo Lorenzi.

 Karlović tem 37 anos - Divulgação/Wimbledon/Arquivo

Karlović tem 37 anos – Divulgação/Wimbledon/Arquivo

O primeiro pré-classificado eliminado foi o alemão Philipp Kohlschreiber, 21º, que caiu diante do francês Pierre-Hugues Herbert por 3 a 1, parciais de 7/5, 6/3, 3/6 e 6/3. Esta é a segunda vez que o 81º do ranking participa do torneio. No ano passado ele chegou até a terceira rodada e para repetir o resultado precisará passar pelo bósnio Damir Džumhur, medalha de bronze nos Jogos Olímpicos da Juventude em 2010, que venceu o norte-americano Denis Kudla em cinco sets, parciais de 7/6 (5), 7/5, 2/6, 1/6 e 6/3.