Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "maria sharapova"

Maria Sharapova entra com recurso na Corte Arbitral do Esporte para escapar de suspensão por 2 anos

14 de junho de 2016 0

A tenista russa Maria Sharapova entrou com um recurso na Corte Arbitral do Esporte (CAS) contra a decisão da Federação Internacional de Tênis (ITF) de suspendê-la por dois anos, em função do uso de Meldonium durante o Aberto da Austrália em janeiro passado. No pedido encaminhado à Corte, a ex-número um do mundo pede a anulação da pena de dois anos ou então que ao menos seja reduzida.

Suspensa, Sharapova está em queda no ranking e é a número 34 da WTA - Divulgação/Wimbledon

Suspensa, Sharapova está em queda no ranking e é a número 34 da WTA – Divulgação/Wimbledon

Em comum acordo, tanto Sharapova quanto a ITF concordaram que o CAS acelere o processo de análise do caso para que uma decisão seja tomada até o dia 18 de julho. Segundo o Tribunal, nenhuma outra manifestação sobre este tema será realizada até que o resultado seja anunciado.

ITF suspende Maria Sharapova por dois anos e russa está fora dos Jogos Rio 2016

08 de junho de 2016 0

A Federação Internacional de Tênis (ITF) anunciou nesta quarta-feira (08) que um tribunal independente concluiu que a tenista Maria Sharapova infringiu o artigo 2.1 do do Programa Antidoping da entidade e que por essa razão ela teve seus resultados anulados a partir de 26 de janeiro, data em que testou positivo durante o Aberto da Austrália, e ficará suspensa até 25 de janeiro de 2018, dessa forma sem possibilidades de disputar os Jogos Olímpicos Rio 2016.

Sharapova foi flagrada em exame antidoping - Divulgação

Sharapova foi flagrada em exame antidoping – Divulgação

O teste de Sharapova foi realizado logo após a disputa de quartas de final contra a norte-americana Serena Williams e o exame detectou a presença de Meldonium, um modulador metabólico incluído na lista de substâncias proibidas pela Agência Mundial Antidoping (WADA).

Em comunicado, a WADA reconheceu o resultado do tribunal independente e afirmou que irá avaliar se irá ou não recorrer à Corte Arbitral do Esporte (CAS) para buscar uma pena maior a jogadora de 29 anos que possui em seu currículo cinco títulos de Grand Slam, uma medalha de prata nos Jogos Olímpico de Londres-2012, num total de 35 títulos no circuito da WTA. No momento, ela ocupa a 26ª colocação no ranking mundial.

Sharapova testou positivo, após derrota para Serena, na Austrália - Divulgação/Aus Open

Sharapova testou positivo, após derrota para Serena, na Austrália – Divulgação/Aus Open

Maria Sharapova fez um comunicado através das redes sociais, onde voltou a afirmar que não fez uso intencional da substância.

“Hoje, com sua decisão de uma suspensão por dois anos, o tribunal da ITF concluiu de forma unânime, que o que eu fiz não foi intencional. O tribunal considerou que eu não procurei tratamento com o meu médico para obter um aumento de desempenho. A ITF gastou muito tempo e recursos tentando provar que eu violei intencionalmente as regras anti-doping, mas o tribunal concluiu que não. Vocês precisam saber que a ITF pediu uma suspensão por quatro anos – suspensão requerida para uma violação intencional – e o tribunal rejeitou o posicionamento da ITF. Enquanto o tribunal concluiu corretamente que não violei as regras de antidoping de forma intencional, eu não posso aceitar uma suspensão dura de dois anos. O tribunal, cujos membros foram selecionados pela ITF, concordou que não fiz nada errado intencionalmente, mas eles querem me afastar do tênis por dois anos. Eu vou apelar imediatamente de parte da suspensão de acordo com as regras da Corte Arbitral do Esporte (CAS). Eu sinto falta de jogar tênis e dos meus fãs incríveis, que são os melhores os mais leais do mundo. Eu li suas mensagens nas redes sociais e seu amor e apoio tem me ajudado a passar por esses dias difíceis. Eu tenho intenção de defender o que acredito que é certo e é por isso que vou lutar para estar de volta à quadra de tênis o mais rápido possível. Com amor, Maria”

Serena Williams amplia liderança e Maria Sharapova despenca no ranking mundial

16 de maio de 2016 0

A atualização do ranking da Associação de Tênis Feminino (WTA) nesta segunda-feira (16) confirmou a liderança da norte-americana Serena Williams, campeã em Roma, no domingo, com uma vantagem de 3.180 pontos sobre a polonesa Agnieszka Radwańska, que recuperou a segunda colocação que estava com a alemã Angelique Kerber, agora a terceira classificada.

Serena segue na liderança - Divulgação/Aus Open

Serena segue na liderança – Divulgação/Aus Open

Vice-campeã na Itália, a também norte-americana Madison Keys pulou sete posições e agora é a 17ª colocada. Quem saiu do Top 10 foi a tcheca Petra Kvitová, que perdeu três postos e está em 12º. Já a russa Maria Sharapova, suspensa por doping desde março, segue sua queda na lista da WTA. Depois de sair do Top 10 e não poder defender o título em Roma, ela caiu do 12º para o 24º lugar.

Sharapova lidera grupo Branco após segunda vitória. FOTO: WTA divulgação

Sharapova está suspensa por uso de Meldonium – Divulgação/ WTA/Getty Images

Entre as brasileiras, a pernambucana Teliana Pereira recuperou oito colocações após chegar à segunda rodada em Roma e agora é a 81ª. Mas quem mais cresceu foi a paulista Paula Gonçalves, que saltou da 200ª para a 179ª posição.

Teliana ganhou nove posições - Divulgação

Teliana ganhou nove posições – Divulgação

Confira as 10 primeiras do ranking:

1 – Serena Williams  (EUA) 9.030

2 – Agnieszka Radwańska (POL) 5.850

3 – Angelique Kerber (ALE) 5/740

4 – Garbiñe Muguruza (ESP) 5.196

5 – Victoria Azarenka (BLR) 4.341

6 – Simona Halep (ROM) 4.301

7 – Roberta Vinci (ITA) 3.505

8 – Belinda Bencic (SUI) 3.330

9 – Timea Bacsinszky (SUI) 3.150

10 – Flavia Pennetta (ITA) 2.963

Confira as 10 primeiras brasileiras no ranking:

81 – Teliana Pereira (PE) 808

179 – Paula Gonçalves (SP) 306

Paula ganhou 21 poições - Foto: Reprodução/Twitter/@CopaWTABogota

Paula ganhou 21 poições – Foto: Reprodução/Twitter/@CopaWTABogota

284 – Gabriela Cé (RS) 148

332 – Bia Haddad Maia (SP) 117

383 – Laura Pigossi (SP) 93

620 – Nathaly Kurata (SP) 35

717 – Eduarda Piai (SP) 24

825 – Nathália Rossi (SP) 17

846 – Carolina Meligeni Alves (SP) 15

861 – Maria Fernanda Alves (SC) 14

Ranking da WTA tem muitas alterações e Maria Sharapova deixa o Top 10

09 de maio de 2016 0

A Associação de Tênis Feminino (WTA) divulgou nesta segunda-feira (09) seu novo ranking mundial, com oito alterações na lista das 10 melhores e sem a russa Maria Sharapova, suspensa por doping desde março, entre elas, pela primeira vez desde março de 2011, quando ela estava em 13º lugar, um posto abaixo do atual.

Sharapova testou positivo, após derrota para Serena, na Austrália - Divulgação/Aus Open

Sharapova testou positivo, após derrota para Serena, na Austrália – Divulgação/Aus Open

Mesmo tendo jogado apenas três torneios no ano, a norte-americana Serena Williams ainda lidera a lista da WTA, com 2.495 pontos de vantagem para a vice-líder, a alemã Angelique Kerber, que voltou a ultrapassar a polonesa Agnieszka Radwańska. A espanhola Garbiñe Muguruza manteve-se em quarto, seguida pela romena Simona Halep, campeã no Masters de Madri.

Kerber recuperou a vice-liderança - Divulgação/Michael Cummo/BNP Paribas Open

Kerber recuperou a vice-liderança – Divulgação/Michael Cummo/BNP Paribas Open

Embalada por bons resultados, a suíça Timea Bacsinszky é a novidade no Top 10. Campeã no WTA de Rabat (Marrocos) e eliminada nas oitavas em Madri, por Halep, ela voltou a ser a número 10, a exemplo de outubro do ano passado.

Teliana Pereira permanece como a melhor tenista do Brasil. Porém, com a má fase e a falta de bons resultados, ela despencou da 46ª colocação em janeiro, para o 90º lugar. A número dois segue sendo a paulista Paula Gonçalves, que está na 200ª posição, sete abaixo da semana anterior.

Teliana está em queda no ranking - Divulgação/WTA/Arquivo

Teliana está em queda no ranking – Divulgação/WTA/Arquivo

Confira as 10 primeiras do ranking da WTA:

1 – Serena Williams (EUA) 8.235

2 – Angelique Kerber (ALE) 5.740

3 – Agnieszka Radwańska (POL) 5.665

4 – Garbiñe Muguruza (ESP) 4.847

5 – Simona Halep (ROM) 4.650

6 – Victoria Azarenka (BLR) 4.530

7 – Roberta Vinci (ITA) 3.505

8 – Belinda Bencic (SUI) 3.330

9 – Petra Kvitová (CZE) 3.067

10 – Timea Bacsinszky (SUI) 3.065

Bacsinszky voltou ao Top 10 - Divulgação/BNP Paribas Open

Bacsinszky voltou ao Top 10 – Divulgação/BNP Paribas Open

Confira as 10 primeiras brasileiras no ranking da WTA:

90 – Teliana Pereira (PE) 749

200 – Paula Gonçalves (SP) 271

281 – Gabriela Cé (RS) 148

336 – Bia Haddad Maia (SP) 113

377 – Laura Pigossi (SP) 93

Pigossi é a número 5 do Brasil - Divulgação/Arquivo

Pigossi é a número 5 do Brasil – Divulgação/Arquivo

622 – Nathaly Kurata (SP) 35

707 – Eduarda Piai (SP) 25

815 – Nathália Rossi (SP) 18

846 – Carolina Meligeni Alves (SP) 15

847 – Maria Fernanda Alves (SC) 15

Federação Internacional de Tênis confirma que levará Maria Sharapova a julgamento por doping

15 de abril de 2016 0

A Federação Internacional de Tênis (ITF) divulgou um comunicado informando que a russa Maria Sharapova não será beneficiada pela anistia proposta pela Agência Mundial Antidoping (Wada) para atletas flagrados em testes após 1ª de janeiro deste ano, onde o uso da substância Meldonium foi comprovado.

Sharapova testou positivo, após derrota para Serena, na Austrália - Divulgação/Aus Open

Sharapova testou positivo, após derrota para Serena, na Austrália – Divulgação/Aus Open

De acordo com a ITF, a tenista ainda será julgada seguindo as regras do Programa Antidoping do Tênis e do código antidoping estabelecido pela própria Wada.

“Diante do recente comunicado da Wada sobre a forma como lidar com casos envolvendo o uso de Meldonium, a ITF confirma que o processo de violação do Programa Antidoping do Tênis envolvendo Maria Sharapova vai ser realizado com uma audiência, de acordo com as recomendações da Wada sobre o tema. A ITF não pretende fazer nenhum outro comunicado até o fim deste processo por causa de sua confidencialidade. O programa é reconhecido internacionalmente e se aplica a todos os jogadores que competem em torneios de Grand Slam, e eventos sancionados pela ITF, ATP e WTA”.

O julgamento do caso de Maria Sharapova, que testou positivo para Meldonium durante o último Aberto da Austrália, ainda não tem data confirmada, o que pode deixar a tenista fora dos dois próximos Grand Slams (Roland Garros e Wimbledon) e dos Jogos Rio 2016.

Doping por Meldonium chega ao Judô da Rússia

04 de abril de 2016 0

Quatro judocas russos foram flagrados em testes antidoping. A revelação foi feita nesta segunda-feira (04), pela agência de notícias TASS. De acordo com a informação, Mikhail Pulyaev ,Denis Yartsev, Natalia Kondratiyeva e Yekaterina Valkova testaram positivo para a substância Meldonium, um “modulador metabólico” que passou a integrar a lista de substâncias proibidas pela Agência Mundial Antidoping (Wada) neste ano.

Pulyaev (à esquerda) foi flagrado em exame antidoping - Divulgação/IJF

Pulyaev (à esquerda) foi flagrado em exame antidoping – Divulgação/IJF

Desde o anúncio do resultado positivo no exame da tenista Maria Sharapova, em 7 de março passado, mais de 30 atletas da Rússia já foram flagrados utilizando esta substância. Em todo o mundo, cerca de 120 casos já foram confirmados.

Vice-campeão mundial meio-leve (66 kg), em 2014/15, Mikhail Pulyaev é o atual número quatro do ranking mundial da Federação Internacional de Judô. Já Denis Yartsev é o melhor russo na categoria leve (73 kg) e aparece na sexta posição na lista da IJF.

Natalia Kondratieva é a 26ª do mundo no peso ligeiro (48 kg) e assim como Yekaterina Valkova, 15ª do ranking do meio-médio (63kg) era nome certo para os Jogos Rio 2016. A Federação Russa de Judô não quis se manifestar sobre o tema.

Até o momento, Atletismo, Tênis, Vôlei, Patinação, Luta Olímpica e Judô são os esportes que tiveram atletas flagrados com o uso de Meldonium.

Após terceiro título no ano, Victoria Azarenka volta ao Top 5 da WTA

04 de abril de 2016 0

Após vencer seu terceiro torneio no ano, o Premier Mandatory de Miami, nos Estados Unidos, a bielorrussa Victoria Azarenka avançou mais três posições no ranking mundial da WTA e agora é a nova integrante do Top-5.

Azarenka tem 20 títulos na carreira - Divulgação/US Open

Azarenka tem 20 títulos na carreira – Divulgação/US Open

Com uma excelente temporada e apenas uma derrota em 23 jogos, Vika ainda está a mais de quatro mil pontos da líder, a norte-americana Serena Williams, que ainda não ergueu um troféu no ano. A disputa pelo segundo lugar segue intensa e a alemã Angelique Kerber retomou o posto da polonesa Agnieszka Radwańska.

Suspensa por conta de um exame antidoping positivo, a russa Maria Sharapova voltou ao Top, mesmo sem jogar, beneficiada pela perda de pontos das rivais e está na nona posição. Já sua compatriota, Svetlana Kuznetsova, vice-campeã em Miami, ganhou seis lugares e agora é a 13ª colocada.

Kuznetsova já foi número 2 do mundo - Divulgação/ITF/Adam Nurkiewicz/ Mediasport

Kuznetsova já foi número 2 do mundo – Divulgação/ITF/Adam Nurkiewicz/ Mediasport

Entre as brasileiras, Teliana Pereira segue no Top 50 e está em 49º, um lugar abaixo da lista anterior. Quem teve o melhor desempenho foi a paulista Laura Pigossi, que pulou 16 colocações e parou na 430ª colocação.

Confira a lista das 10 primeiras do ranking:

1 – Serena Williams (EUA) 8.625

2 – Angelique Kerber (ALE) 6.025

Kerber voltou à vice-liderança - Divulgação

Kerber voltou à vice-liderança – Divulgação

3 – Agnieszka Radwańska (POL) 5.775

4 – Garbiñe Muguruza (ESP) 4.831

5 – Victoria Azarenka (BLR) 4.530

6 – Simona Halep (ROM) 3.785

7 – Petra Kvitová (CZE) 3.763

8 – Roberta Vinci (ITA) 3.595

9 – Maria Sharapova (RUS) 3.432

10 – Belinda Bencic (SUI) 3.340

Confira as 10 primeiras brasileiras:

49 – Teliana Pereira (PE) 1.136

Teliana permanece no Top 50 - Divulgação/Roland Garros

Teliana permanece no Top 50 – Divulgação/Roland Garros

237 – Paula Gonçalves (SP) 197

265 – Bia Haddad Maia (SP) 169

283 – Gabriela Cé (RS) 152

430 – Laura Pigossi (SP) 78

679 – Eduarda Piai (SP) 29

687 – Nathaly Kurata (SP) 28

776 – Maria Fernanda Alves (SC) 20

816 – Nathália Rossi (SP) 18

912 – Ingrid Gamarra Martins (SP) 12

Novo escândalo de doping no esporte russo chega à luta livre

22 de março de 2016 0

E mais uma escândalo de doping surge no esporte russo. Depois do esquema revelado em novembro do ano passado, que tinha a Federação Russa de Atletismo (Araf) como parte central, da confirmação de um teste positivo da tenista Maria Sharapova, do jogador de vôlei Alexander Markin e de outros atletas, uma investigação interna da Federação Russa de Luta Livre revelou múltiplos casos de doping no esporte. A informação partiu do presidente da entidade, Mikhail Mamiashvili.

Saleyev é um dos atletas da Luta que foram pegos nos exames - Divulgação

Saleyev é um dos atletas da Luta que foram pegos nos exames – Divulgação

Dois nomes de lutadores russos foram confirmados: Sergei Semyonov e Evgeny Saleyev, vice-campeão mundial em 2014. Os atletas testaram positivo para a substância Meldonium.

Logo depois deste anúncio, o ministro dos Esportes da Rússia, Vitaly Mutko, disse estar preparado para renunciar em decorrência de um escândalo de doping em seu país que pode tirar mais atletas dos Jogos Rio 2016.

Nadezhda Kotlyrova é mais um caso de doping do Atletismo da Rússia

21 de março de 2016 0

A velocista russa Nadezhda Kotlyrova, de 26 anos, vice-campeã europeia de 2013, nos 400m rasos, é o mais novo caso positivo de doping do atletismo.

O exame da Kotlyrova testou positivo para a substância Meldonium, a mesma em que outros 99 atletas já haviam sido flagrados, entre eles a tenista Maria Sharapova e a nadadora Yuliya Efimova.

Kotlyrova (à direita) durante o último Mundial - Divulgação/IAAF

Kotlyrova (à direita) durante o último Mundial – Divulgação/IAAF

Suspensa das competições oficiais da Federação Internacional de Atletismo (IAAF), após o escândalo de doping que envolveu o esporte no país, a Rússia não disputou o último mundial indoor, em Portland, e ainda não tem presença confirmada nos Jogos Rio 2016.

Em entrevista à agência russa R-Sport, Kotlyrova afirmou que já pediu que a amostra B seja examinada.

“Já pedimos que a amostra B seja aberta. Não sei o que podem encontrar nela, mas é preciso fazer o processo inteiro. Não duvido de mim mesma. Tomaremos cada passo.”

Porém, além de Nadezhda Kotlyarova, o atletismo russo tem mais três casos de doping pela mesma substância. A informação é de Dmitry Shlyakhtin, chefe da Federação Russa de Atletismo (Araf), que preferiu não divulgar os nomes dos atletas.

“Temos a informação que quatro pessoas deram testes positivos para meldonium. Vamos lidar com isso.”

Victoria Azarenka volta ao Top 10 e Agnieszka Radwańska é nova número 2 do mundo

21 de março de 2016 0

O título do Masters de Indian Wells rendeu a bielorrussa Victoria Azarenka o retorno ao Top 10 do ranking mundial da WTA. Depois de superar a número um do mundo, a norte-americana Serena Williams, Vika ganhou sete postos e passou para o oitavo lugar.

Azarenka voltou ao Top 10 - Divulgação/Arquivo

Azarenka voltou ao Top 10 – Divulgação/Arquivo

Quem também teve o que comemorar foi a polonesa Agnieszka Radwańska, que depois de perder a semifinal para Williams, passou para a segunda colocação, posição que ela já havia ocupado em julho de 2012.

Suspensa provisoriamente por doping, a russa Maria Sharapova perdeu quatro postos e deixou a lista das 10 primeiras colocadas e está em 11º. A pernambucana Teliana Pereira, que não faz uma boa temporada, permaneceu em 50º e segue como a melhor brasileira.

Suspensa, Sharapova deixou o Top 10- Divulgação/Facebook/WTA

Suspensa, Sharapova deixou o Top 10- Divulgação/Facebook/WTA

Confira as 10 primeiras do ranking:

1 – Serena Williams (EUA) 9.505

2 – Agnieszka Radwańska (POL) 5.775

Radwanska voltou a ser número 2 - Divulgação

Radwanska voltou a ser número 2 – Divulgação

3 – Angelique Kerber (ALE) 5.700

4 – Garbiñe Muguruza (ESP) 4.776

5 – Simona Halep (ROM) 3.960

6 – Carla Suárez Navarro (ESP) 3.800

7 – Petra Kvitová (CZE) 3.698

8 – Victoria Azarenka (BLR) 3.595

9 – Roberta Vinci (ITA) 3.540

10 – Belinda Bencic (SUI) 3.450

Confira as 10 primeiras brasileiras:

50 – Teliana Pereira (PE) 1.114

Teliana é a única brasileira no Top 100 - Divulgação/Cristiano Andújar/Brasil Tennis Cup

Teliana é a única brasileira no Top 100 – Divulgação/Cristiano Andújar/Brasil Tennis Cup

239 – Paula Gonçalves (SP) 199

264 – Bia Haddad Maia (SP) 168

282 – Gabriela Cé (RS) 152

446 – Laura Pigossi (SP) 71

675 – Eduarda Piai (SP) 30

689 – Maria Fernanda Alves (SC) 27

706 – Nathaly Kurata (SP) 26

827 – Nathália Rossi (SP) 17

832 – Carolina Meligeni Alves (SP) 16