Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "Olimpíada"

Guga Kuerten e seu desabafo durante o Prêmio Brasil Olímpico

16 de dezembro de 2015 3

O emocionado discurso de Gustavo Kuerten na cerimônia de entrega do Prêmio Brasil Olímpico precisa ser destacado, não pelo choro de alguém que recebeu mais um troféu em sua carreira, mas sim como o desabafo de um brasileiro.

Sim, Guga Kuerten virou ídolo pelas conquistas em Roland Garros, por ocupar nossas manhãs com conquistas, por preencher uma lacuna deixada pela morte de Ayrton Senna. Mas acima de tudo, e como sempre foi em sua vitoriosa campanha nas quadras, ele foi coração, algo que sempre cativou o público brasileiro.

Guga venceu 20 torneios na carreira -  Foto: Diori Vasconcelos/Rádio Gaúcha

Guga venceu 20 torneios na carreira – Foto: Diori Vasconcelos/Rádio Gaúcha

Ao falar que em sua posição aquilo era uma obrigação, o ex-número um do mundo pediu aos políticos do Brasil que “sejam honestos, que esqueçam das panelinhas, dos partidos, que lutem um pouco pelo país“, o catarinense fez um pedido em nome da população. O brado retumbante de Guga precisa ser ouvido em todas as esferas, inclusive na esportiva, onde também se acumulam escândalos.

Guga vibra com o Troféu Adhemar Ferreira da Silva - Divulgação/Time Brasil

Guga vibra com o Troféu Adhemar Ferreira da Silva – Divulgação/Time Brasil

Com a mesma potência de sua esquerda fantástica, Guga Kuerten voltou a levantar o público brasileiro na noite da última terça-feira. Nas quadras foram duas dezenas de títulos, fora delas, outros tantos, mas as frases ditas em meio a um choro contido devem ser lembradas como mais uma das grandes atuações do maior tenista de nossa história.

Guga um Brasileiro conta a trajetória do tricampeão de Roland Garros - Divulgação

Guga um Brasileiro conta a trajetória do tricampeão de Roland Garros – Divulgação

Ele mesmo chegou a dizer que sonhou em disputar uma Olimpíada e que se considera um “campeão olímpico” por ter participado de duas edições dos Jogos. E com certeza, as palavras de Kuerten o tornaram ainda mais campeão, afinal com diz o livro em que ele conta sua trajetória ele realmente é “Guga, um brasileiro“.

Prazo para solicitar ingressos para os Jogos Rio 2016 termina hoje

05 de maio de 2015 0

Mais de 4,4 milhões de ingressos foram solicitados para os Jogos Olímpicos Rio 2016, de acordo com o comitê organizador do evento. Além disso, mais de um milhão estão no processo, aguardando os usuários finalizarem o pedido.

Na terça-feira (05), foram divulgados números sobre as vendas e quais as sessões mais concorridas dos Jogos. A primeira é a final do vôlei masculino, com 220 pedidos por ingresso. Depois vem a final do basquete masculino, com 218 por ingresso, e a final do vôlei feminino, com 179. As finais por aparelhos da ginástica artística registraram 100 pedidos por bilhete, enquanto a sessão da natação que terá a disputa por medalha dos 50 m livre masculino teve 68 por ingresso.

Inscrição para compra de ingressos termina amanhã - Divulgação/Rio 2016

Inscrição para compra de ingressos termina amanhã – Divulgação/Rio 2016

O prazo para fazer a requisição de entradas para os Jogos foi estendido até esta quarta-feira (06). O primeiro sorteio será realizado em junho e quem participar desta etapa estará incluído automaticamente no segundo sorteio, previsto para agosto. Depois disso, os torcedores só poderão adquirir os ingressos que restarem.

Além do Rio de Janeiro, cidade sede da Olimpíada, as outras quatro sedes (São Paulo, Minas Gerais, Distrito Federal e Amazonas) que vão receber partidas do futebol estão entre aquelas que mais pediram ingressos. Em média, os interessados em assistir aos eventos solicitaram ingressos num valor total de R$ 3.809, sendo que 80% optaram por parcelar a compra.

Final do vôlei masculino é a mais procurada - Divulgação/FIVB

Final do vôlei masculino é a mais procurada – Divulgação/FIVB

No total, o vôlei segue sendo o esporte mais cobiçado por aqueles que solicitaram entradas, seguido pelo futebol, pela natação, pelo basquete e pelo atletismo.

Para participar dos sorteios, os interessados devem acessar o site do Rio 2016 até esta quarta-feira e fazer os pedidos.

Comitê Olímpico dos Estados Unidos anuncia Boston como candidata a sede dos Jogos Olímpicos de 2024

09 de janeiro de 2015 0

O Comitê Olímpico dos Estados Unidos (USOC) anunciou que a cidade de Boston foi escolhida como candidata a sede dos Jogos Olímpicos de 2024. Para ser a candidata norte-americana, a capital do estado de Massachusetts superou Los Angeles e São Francisco, na Califórnia, e a capital Washington.

Boston é candidata aos Jogos de 2024 - Divulgação

Boston é candidata aos Jogos de 2024 – Divulgação

A última vez que os Estados Unidos receberam a Olimpíada de Verão foi em Atlanta, em 1996. De lá para cá, os norte-americanos ainda sediaram os Jogos de Inverno, em 2002, em Salt Lake City. Antes, o país foi sede dos Jogos de Saint Louis, em 1904, e Los Angeles, em 1932 e 1984, também foram sedes dos Jogos Olímpicos.

Projeto da Vila Olímpica de Boston - Divulgação

Projeto da Vila Olímpica de Boston – Divulgação

No próximo dia 15, o Comitê Olímpico Internacional (COI) deverá enviar convites às cidades que desejam sediar os Jogos de 2024. O prazo final para que as candidaturas sejam formalmente apresentadas é 15 de setembro. A escolha da vencedora será feita pelos membros do COI, durante reunião em Lima (Peru), em 15 de setembro de 2017. Até o momento, além de Boston, a capital italiana Roma já anunciou que irá concorrer. Paris, na França, e uma cidade a ser definida pelo Comitê Olímpico Alemão (Berlim ou Hamburgo) também deverão se candidatar.

 

"Faltam mil dias e intensidade de trabalho é de mil por hora", segundo Comitê Rio-2016

09 de novembro de 2013 0

O dia 5 de agosto de 2016 está reservado para a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Neste sábado, faltam exatos mil dias para o começo da competição. De acordo com o diretor-geral de operações do Comitê Organizador, Leonardo Gryner, os trabalhos de preparação do país estão andando em ritmo acelerado. Em entrevista ao Gaúcha 2016, ele manifestou otimismo pelo que vem sendo desenvolvido até aqui.

- Faltam mil dias e a intensidade de trabalho é de mil por hora. O cronograma está dentro do programado para a data -, disse Leonardo Gryner.

Mil jovens formam número 1.000 no gramado do Estádio do Mangueirão. FOTO: Rio 2016/Alex Ferro

Mil jovens formam mosaico para marcar data. FOTO: Rio 2016/Alex Ferro

Ele também comemorou o percentual de aceitação dos jogos pelo público e apontou que 70% são a favor, 25% indiferentes e apenas 5% contrários.

OUÇA A ÍNTEGRA DA ENTREVISTA COM LEONARDO GRYNER:

Lesão no pé volta a incomodar e Blanka Vlasic desiste do Mundial de Atletismo

31 de julho de 2013 0

A croata Blanka Vlasic, 29 anos, bicampeã mundial de salto em altura em Osaka-2007 e Berlim-2009 e medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Pequim-2008 e no Mundial de Daegu-2011, anunciou que desistiu de disputar o Campeonato Mundial de Atletismo, em Moscou, na Rússia, em agosto, por conta de um lesão no pé.

Em sua página oficial, Vlasic informou que a lesão é no tendão de aquiles, a mesma que a impediu de disputar os Jogos Olímpicos de Londres-2012.

Vlasic é apontada como uma das musas do esporte mundial - Divulgação/IAAF

No início do ano passado, a atleta croata realizou uma cirurgia no local, mas uma infecção na região operada fez com que ela tivesse que refazer o procedimento em abril, o que a retirou da Olimpíada.

Recuperada, ela voltou a competir esse ano, mas voltou a sentir um incômodo no mesmo local e por isso afirmou que não disputará o Mundial: “Competir em Moscou teria sido um risco muito grande. A dor no pé se intensificou a partir de Mônaco e não parou mais. Está claro que preciso descansar para me recuperar. Não posso colocar meu futuro em risco“, disse a croata.

Um ano depois, prefeitura de Londres divulga vídeo com legado dos Jogos de 2012

26 de julho de 2013 0

Qual será o legado que a Olimpíada de 2016 deixará para o Rio de Janeiro? Essa pergunta só poderá ser respondida depois da competição. Enquanto isso, vale um comparativo. Exatamente um ano se passou dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Londres 2012 e a prefeitura da cidade inglesa divulgou um vídeo para marcar a data, nesta sexta-feira. O objetivo do governo é mostrar a transformação ocorrida, que é avaliada como positiva.

- Ainda estamos colhendo os benefícios dos jogos e será assim para os próximos anos. O Parque Olímpico Rainha Elizabeth está sendo transformado, com a construção de 11 mil casas e oito mil postos de trabalho. Um número recorde de pessoas está migrando para a nossa grande cidade e estão gastando mais dinheiro também, dando um enorme impulso para a nossa economia. Londres também atraiu 4 bilhões de libras de investimento estrangeiro desde os Jogos, ajudando a recuperar vastas áreas da cidade e criar muitos novos empregos para os londrinos -, informa o site da prefeitura de Londres.

Prefeito Boris Johnson comemora melhorias em Londres. FOTO: divulgação

Prefeito Boris Johnson comemora melhorias em Londres. FOTO: divulgação

A publicação ainda destaca o investimento em instalações e projetos esportivos, bem como a formação de 13 mil treinadores e dirigentes. O prefeito de Londres, Boris Johnson, também comemora o crescimento da pratica esportiva na cidade.

Confira o vídeo divulgado por Londres:

COB e CBG apresentam novo treinador da Seleção Brasileira feminina de Ginástica Artística

12 de julho de 2013 0

O Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e a Confederação Brasileira de Ginástica (CBG) apresentaram, hoje, o russo Alexander Alexandrov, como novo treinador-chefe da Seleção Brasileira feminina de ginástica artística.

Alexander Alexandrov trabalhou nas comissões técnicas das seleções da antiga União Soviética e da própria Rússia, período em que os ginastas russos conquistaram mais de 20 medalhas olímpicas no masculino e feminino. Ele ainda esteve nos Estados Unidos e foi responsável por atletas como Dominique Moceanu, campeã olímpica de 1996 com a seleção norte-americana e Mohini Bhardwaj, vice-campeã por equipes nos Jogos de 2004, em Atenas.

Alexandrov, o novo comandante da ginástica artística feminina do Brasil - Foto: Reprodução/Rewriting Russian Gymnastics

Na última Olimpíada, em Londres, no ano passado, ele dirigiu a equipe feminina que conquistou seis medalhas, com destaque para o ouro nas barras assimétricas, com Aliya Mustafina e a prata por equipes.

Bruno Prada e Lars Grael vencem na Semana Internacional de Vela do Rio de Janeiro

06 de janeiro de 2013 0

Depois que a Federação Internacional de Vela anunciou que a classe Star não irá fazer parte do programa de competições dos Jogos Olímpicos de 2016, os velejadores que planejam disputar a Olimpíada resolveram mudar de classe. Um dos casos é Bruno Prada, dono de duas medalhas olímpicas em Pequim 2008 e Londres 2012, ao lado de Robert Scheidt. Com o objetivo de disputar os Jogos do Rio, ele  retornou à classe Finn.

Prada venceu na Finn - Divulgação/Facebook/Reprodução

Nesse final de semana, Bruno Prada participou da 26ª Semana Internacional de Vela do Rio de Janeiro e, com duas vitórias e quatro segundos lugares, nas seis regatas disputadas, ele faturou o título da competição pela terceira vez neste tipo de barco – as anteriores foram em 1997/99. O vice-campeão dos Jogos de Pequim, ainda tem outras três conquistas na Star, com Scheidt, nos anos de 2004/05/07.

Jorge Zarif venceu três provas, inclusive as duas últimas, mas não teve a mesma regularidade de Prada nas demais e ficou com o vice-campeonato, com 14 pontos perdidos contra oito do adversário. Ricardo Valerio foi o terceiro, com 18 pontos perdidos.

Na classe Laser Standard, o título ficou com João Pedro Souto, que venceu quatro regatas e terminou com seis pontos perdidos. Mateus Carvalho (9) e Mario Tinoco (19) completaram o pódio.

Pedro Castro foi o vencedor da Laser Radial, com seis pontos perdidos e quatro primeiros lugares. A segunda colocação ficou com Lucas Farina (8) e Gustavo Nascimento (14) finalizaou em terceiro lugar.

Lars Grael e o proeiro Renato Moura venceram quatro regatas da Classe Star e com seis pontos perdidos foram os campeões. Alessandro Pascolato e Henry Boening (10), com uma vitória e três segundos lugares terminaram em segundo e Gastão Brun e Gustavo Kunze, com 15 pontos completaram a competição em terceiro.

Os campeões da Classe Snipe foram Bernardo Assis e o proeiro Pedro Leão (15 pp), seguidos de Ivan Pimentel e Alexandre Muto (16 pp) e Paulo Santos e Thiago Sanginetto (17 pp).


Após frustação na Olimpíada, Adrian Gomes volta a comemorar: "retorno foi maravilhoso"

17 de novembro de 2012 0

O ano de 2012 representou uma divisão de sentimentos para a ginasta Adrian Gomes. A atleta do Grêmio Náutico União teve a alegria de viajar para Londres para a disputa da Olimpíada de Londres, mas por conta de uma lesão na coluna precisou encarar a frustação de ser cortada dos Jogos.

Neste mês, ela voltou a sorrir com o bicampeonato no individual geral do Campeonato Sul-Americano de Ginástica Artística, disputado na Argentina. Além disso, a gaúcha também faturou o título nos aparelhos paralelas assimétricas, solo e trave, além de garantir uma medalha de bronze no salto.

- Primeiro, eu não esperava este resultado. Eu treinei três semanas, não cheguei a fechar um mês. Eu gostei muito e achei que o retorno foi maravilhoso -, disse Adrian Gomes.

Adrian Gomes diz que frustração de Londres ficou no passado. FOTO: COB/divulgação

Adrian diz que frustração de Londres ficou no passado. FOTO: COB/divulgação

OUÇA A ENTREVISTA DE ADRIAN GOMES AO BRASIL OLÍMPICO:

Depois de Larissa e Juliana, Maria Elisa e Talita anunciam final da dupla

09 de outubro de 2012 0

Um dia após o anúncio do final da dupla medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Londres Larissa e Juliana, foi a vez de Maria Elisa e Talita comunicarem o término da parceria, no final deste ano.

Desde 2009, a dupla que ocupa o terceiro lugar no ranking mundial da Federação Internacional de Vôlei (FIVB) obteve oito títulos de etapas do Circuito Mundial, alem de seis vice-campeonatos e outros 11 terceiros lugares em 52 competições disputadas. Elas venceram 229 jogos e perderam 82.

Talita e Maria Elisa anunciaram final da parceria para dezembro - Divulgação

Neste ano, após uma brilhante campanha na fase classificatória dos Jogos Olímpicos de Londres quando terminaram invictas, Talita e Maria Elisa foram eliminadas, nas oitavas de final, pelas tchecas Kristyna Kolocova e Marketa Slukova.

Com o anúnciode que Juliana ficará sem a parceira Larissa, a partir do próximo ano, é provável que Maria Elisa seja a nova companheira da medalhista de bronze da última Olimpíada e bicampeã dos Jogos Pan-Americanos.