Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

Posts com a tag "superliga feminina de vôlei"

Tandara é eleita Craque da Galera e Drussyla leva prêmio de MVP da final da Superliga Feminina

23 de abril de 2017 0

A ponteira Tandara, 28 anos, do vice-campeão Vôlei Nestlé/Osasco (SP), foi eleita a melhor jogadora da temporada 2016/17 da Superliga Feminina de Vôlei. Ela venceu a votação “Craque da Galera”. Além deste prêmio, a campeã olímpica em Londres 2012 ainda ficou com os troféus de maior pontuadora, com 408 acertos, e de melhor saque da competição.

Tandara levou três prêmios individuais - Divulgação/Inovafoto/CBV

Tandara levou três prêmios individuais – Divulgação/Inovafoto/CBV

Já a ponta Drussyla, do campeão Rexona-Sesc (RJ), ganhou o título de melhor jogadora (MVP) da final disputada neste domingo (23). A jogadora de 20 anos, que assumiu a titularidade no lugar da holandesa Anne Buijs, durante o playoff semifinal contra o Camponesa/Minas Tênis Clube (MG) terminou a temporada como a melhor jogadora da partida disputada na Arena Olímpica do Rio de Janeiro.

Drussyla foi a MVP da final - Divulgação/Inovafoto/CBV

Drussyla foi a MVP da final – Divulgação/Inovafoto/CBV

Na eleição das melhores da Superliga, o pentacampeão Rexona-Sesc não ganhou nenhum troféu. Além de Tandara, as demais premiadas foram a líbero Tássia ((Dentil/Praia Clube-MG), que liderou as estatísticas na recepção com 438 acertos, a oposta norte-americana Destinee Hooker (Camponesa/Minas), que marcou 404 pontos e foi escolhida o melhor ataque.

Hooker foi a melhor atacante - Divulgação/Orlando Bento/Minas TC

Hooker foi a melhor atacante – Divulgação/Orlando Bento/Minas TC

O troféu de melhor bloqueio ficou com a central Mara (Camponesa/Minas), que fez 91 pontos neste fundamento. Já a líbero dominicana Brenda Castillo (Genter Vôlei Bauru-SP) foi a melhor defensora, com 58% de aproveitamento. E o prêmio de melhor levantadora foi para Macris (Terracap/BRB/Brasília Vôlei-DF), que teve 31% de aproveitamento em suas tentativas.

Rexona-Sesc bate Vôlei Nestlé/Osasco e fatura 12º título da Superliga Feminina de Vôlei

23 de abril de 2017 0

Maior campeão da história da Superliga Feminina de Vôlei, o Rexona-Sesc conquistou neste domingo (23), seu 12º troféu na história da competição, o quinto de forma consecuitva. Na decisão, diante do velho rival Vôlei Nestlé/Osasco (SP), o time carioca venceu por 3 sets a 2, parciais de 25/19, 22/25, 25/22, 18/25 e 15/6, em 2h17 de partida disputada na Arena Olímpica da Barra, no Rio de Janeiro.

Rexona-Sesc venceu 12º título de Superliga - Divulgação/ Alexandre Loureiro/Inovafoto/CBV

Rexona-Sesc venceu 12º título de Superliga – Divulgação/ Alexandre Loureiro/Inovafoto/CBV

A vitória deste domingo marcou ainda o fim da parceria do projeto comandado por Bernardinho, após 20 anos. Desde a criação da equipe, em Curitiba (PR), a equipe se tornou a principal referência no esporte no país e acumulou diversos títulos, além das 12 Superligas, onde esteve presente em 16 finais, sendo que entre 1997 e 2004, a base do time era a capital paranaense.

Juciely e Monique Pavão vibram com vitória - Divulgação/ Alexandre Loureiro/Inovafoto/CBV

Juciely e Monique Pavão vibram com vitória – Divulgação/ Alexandre Loureiro/Inovafoto/CBV

Na disputa de hoje, o Rexona começou melhor e soube se impor no set inicial, com seis pontos marcados através do bloqueio, mesmo que a oposta Tandara tenha marcado cinco vezes para Osasco, que reagiu na segunda parcial e conseguiu virar uma desvantagem inicial para marcar 25/22, aproveitando os sete erros cometidos pelas donas da casa.

Tandara encara bloqueio do Rexona - Divulgação/ Alexandre Loureiro/Inovafoto/CBV

Tandara encara bloqueio do Rexona – Divulgação/ Alexandre Loureiro/Inovafoto/CBV

O jogo passou a ficar tenso e o terceiro set foi muito equilibrado. Empurrado pela torcida, o Rexona-Sesc abriu vantagem em 8/5, mas viu o rival buscar o empate e cada ponto passou a ser extremamente disputado, até que na reta final a equipe carioca contou com uma inspirada ponteira Drussyla, que fez sete pontos nesta parcial, e venceu por 25/22.

Levantadora Roberta prepara ataque de Carol - Divulgação/ Alexandre Loureiro/Inovafoto/CBV

Levantadora Roberta prepara ataque de Carol – Divulgação/ Alexandre Loureiro/Inovafoto/CBV

Mas Osasco não chegou à decisão à toa e mostrou um grande poder de reação no quarto set, especialmente com mudanças implementadas pelo técnico Luizomar de Moura, como as entradas da oposta Paula Borgo e da ponta Gabi. Com gás renovado, as paulistas foram tomando conta do jogo e chegaram a ter nove pontos (18/9) de vantagem. No final, o 25/18, garantiu a realização de um tie-break para apontar o campeão.

Gabi Guimarães passa pelo bloqueio de Osasco - Divulgação/ Alexandre Loureiro/Inovafoto/CBV

Gabi Guimarães passa pelo bloqueio de Osasco – Divulgação/ Alexandre Loureiro/Inovafoto/CBV

No tie-break se esperava a volta do equilíbrio, mas o Rexona-Sesc foi arrasador. Logo de cara, a ponta Gabi Guimarães e a central Juciely, que terminaria a parcial com cinco pontos, pararam os ataques de Tandara e o time da casa disparou em 8/2. Um ace de Roberta ampliou a diferença para oito (13/5) e praticamente selou o resultado, que seria confirmado num ataque da oposta Monique Pavão.

Rexona-Sesc bate Minas e vai enfrentar Osasco na decisão da Superliga Feminina de Vôlei

14 de abril de 2017 0

O Rexona-Sesc confirmou nesta sexta-feira (15), a condição de melhor campanha da Superliga feminina de Vôlei e derrotou o Camponesa/Minas Tênis Clube (MG), por 3 sets a 1 (25/15, 26/24, 21/15 e 25/20, em 1h49 de partida disputa na Arena Olímpica do Rio de Janeiro.

Rexona-Sesc disputará 13ª final seguida - Divulgação/CBV

Rexona-Sesc disputará 13ª final seguida – Divulgação/CBV

Com o resultado, a equipe comandada por Bernardinho fechou o playoff semifinal em 3 a 2 e agora vai disputar sua 13ª final consecutiva. Atual tetracampeão, o time carioca enfrentará o Vôlei Nestlé/Osasco (SP) na decisão. Esta será a 11ª vez que os dois maiores vencedores do vôlei brasileiro disputarão o título da competição. Nos confrontos anteriores, o Rexona-Sesc levou a melhor em sete oportunidades.

Roberta (12) e Juciely bloqueiam Jaqueline - Divulgação/CBV

Roberta (12) e Juciely bloqueiam Jaqueline – Divulgação/CBV

Depois de ser surpreendido pelo Minas, que venceu o segundo e o terceiro jogo, disputados no Rio de Janeiro, o Rexona-Sesc mostrou sua força e empatou a disputa em Belo Horizonte (MG) e chegou à virada nesta sexta-feira (14), com 18 pontos marcados através de bloqueio, sendo sete deles da central Juciely, que terminou a partida com 20 e foi eleita a melhor jogadora em quadra e ficou com o Troféu VivaVôlei. Outro destaque foi a ponta Drussyla, que marcou 18 vezes.

Drussyla fez 18 pontos - Divulgação/CBV

Drussyla fez 18 pontos – Divulgação/CBV

O Minas cometeu 30 erros na partida, seis a mais que o adversário, mas apesar da derrota teve a maior pontuadora da noite, a oposta norte-americana Destinee Hooker, com 24 acertos.

Rexona-Sesc vence o Minas e iguala semifinais da Superliga Feminina de Vôlei

12 de abril de 2017 0

A série semifinal da Superliga feminina de Vôlei, entre Rexona-Sesc (RJ) e Camponesa/Minas Tênis Clube (MG), segue imprevisível. Até o momento, foram quatro confrontos, com duas vitórias para cada lado, sendo que quem jogou fora de casa sempre levou a melhor.

Gabi Guimarães liderou vitória do Rexona-Sesc - Divulgação/Orlando Bento/Minas Tênis Clube

Gabi Guimarães liderou vitória do Rexona-Sesc – Divulgação/Orlando Bento/Minas Tênis Clube

Na terça-feira (11), o Minas entrou em quadra liderando a disputa por 2 a 1, após duas grandes vitórias no Rio de Janeiro. Porém, o tabu foi mantido e as visitantes saíram-se vencedoras. Com parciais de 25/12, 25/18, 27/29 e 25/23, em 1h53 de partida e forçou a disputa de um quinto jogo na próxima sexta-feira (14), às 19h30 (de Brasília), na Arena da Barra, sede das competições de Ginástica dos Jogos Rio-2016.

Monique Pavão encara bloqueio do Minas - Divulgação/Orlando Bento/Minas Tênis Clube

Monique Pavão encara bloqueio do Minas – Divulgação/Orlando Bento/Minas Tênis Clube

Com 25 acertos, a ponteira Gabi Guimarães foi a maior pontuadora do confronto. Já sua companheira de posição, Drussyla, que foi a surpresa na escalação do técnico Bernardinho, marcou outros 20, acabou sendo eleita a melhor jogadora em quadra e ficou com o Troféu VivaVôlei. As centrais Carol e Juciely, com 13 e 10 pontos, respectivamente, e a oposta Monique Pavão, que fez 12, também foram destaques na vitória do atual tetracampeão da Superliga.

Jaqueline marcou 10 pontos - Divulgação/Orlando Bento/Minas Tênis Clube

Jaqueline marcou 10 pontos – Divulgação/Orlando Bento/Minas Tênis Clube

Pelo Minas, a oposta norte-americana Destinee Hooker marcou 22 vezes e foi a principal atacante. As ponta Rosamaria Jaqueline terminaram com 11 e 10 pontos assinalados, pela ordem.

Tandara faz 27 pontos, Osasco bate Praia Clube e vai à decisão da Superliga Feminina de Vôlei

07 de abril de 2017 0

Pela 14ª vez na história, o Vôlei Nestlé/Osasco (SP) é finalista da Superliga Feminina de Vôlei. Nesta sexta-feira (07), a equipe dirigida pelo técnico Luizomar de Moura derrotou o Dentil/Praia Clube (MG) por 3 sets a 1 (25/18, 23/25, 26/24 e 25/11), em 2h02 de partida e fechou o playoff semifinal em três a zero.

Tandara foi o destaque do jogo - Divulgação/Wander Roberto/Inovafoto/CBV

Tandara foi o destaque do jogo – Divulgação/Wander Roberto/Inovafoto/CBV

Mais uma vez, Tandara foi a maior pontuadora do jogo. Ela terminou com 27 acertos, sendo 22 no ataque, quatro no bloqueio e um no saque. Até agora, nas cinco partidas válidas pelos playoffs, duas contra o Fluminense (RJ) e três diante do Praia Clube, a ponteira foi quem mais pontuou. No total foram 105 pontos, uma média de 21 a cada confronto.

Jogadoras de Osasco festejam vaga na final - Divulgação/Wander Roberto/Inovafoto/CBV

Jogadoras de Osasco festejam vaga na final – Divulgação/Wander Roberto/Inovafoto/CBV

Outros destaques de Osasco nesta sexta foram a oposta sérvia Ana Bjelica,com 14 pontos, e a central Bia e a ponta sérvia Tijana Malešević, que marcaram 10 vezes, cada uma.

No Praia Clube, que na temporada passada ficou com o vice-campeonato, a ponteira norte-americana Alix Klineman fez 17 pontos, quatro a mais que a oposta cubana Daymi Ramírez.

Minas quebra invencibilidade do Rexona-Sesc e empata semifinais da Superliga Feminina de Vôlei

05 de abril de 2017 0

Com excelente atuação, o Camponesa/Minas Tênis Clube (MG) derrotou o Rexona-Sesc (RJ) por 3 sets a 1 (25/22, 25/21, 21/25 e 25/19), em 1h55 de jogo disputado no ginásio do Tijuca, no Rio de Janeiro (RJ) e igualou o playoff semifinal da Superliga Feminina de Vôlei.

Hooker comandou ataque do Minas - Divulgação/Alexandre Loureiro/Inovafoto/CBV

Hooker comandou ataque do Minas – Divulgação/Alexandre Loureiro/Inovafoto/CBV

A levantadora Naiane foi eleita a melhor da partida e ficou com o Troféu VivaVôlei. Segundo ela, a questão tática foi decisiva para a vitória, que quebrou uma série de 16 jogos de invencibilidade das cariocas.

- O nosso time conseguiu se impor em quadra. O nosso jogo fluiu e deu muito certo. A gente se encaixou e conseguiu fazer uma tática de jogo muito melhor que na primeira partida. Tivemos alguns erros, mas eles não nos abalaram e conseguimos sair de situações difíceis. Com certeza, essa vitória nos dá um gás a mais, e a série não termina no próximo jogo. Vamos treinar e nos preparar para a próxima batalha.

Naiane foi eleita a melhor em quadra - Divulgação/Alexandre Loureiro/Inovafoto/CBV

Naiane foi eleita a melhor em quadra – Divulgação/Alexandre Loureiro/Inovafoto/CBV

Grande destaque da equipe mineira, a oposta norte-americana Destinee Hooker foi a maior pontuadora do confronto, com 21 acertos. Mais três jogadoras do Minas marcaram 10 ou mais pontos: a ponteira Rosamaria fez 15 e as centrais Mara e Carol Gattaz, 14 e 11, respectivamente. No Rexona, a central Juciely marcou 17 vezes e a ponta Gabi Guimarães foi responsável por 13 pontos.

Vôlei Nestlé bate Praia Clube e fica a uma vitória da final da Superliga Feminina

04 de abril de 2017 0

Depois de vencer em casa, a primeira partida da série melhor de cinco jogos pelas semifinais da Superliga feminina de Vôlei, o Vôlei Nestlé (SP) foi a Uberlândia (MG) nesta terça-feira (04) e ampliou sua vantagem sobre o Dentil/Praia Clube ao vencer por 3 a 0 (25/19, 25/22 e 25/22), em 1h30 de confronto.

Mais uma vez, Tandara foi a maior pontuadora - Divulgação/Célio Messias/Inovafoto/CBV

Mais uma vez, Tandara foi a maior pontuadora – Divulgação/Célio Messias/Inovafoto/CBV

Agora, com mais uma vitória, o time paulista estará classificado para sua 14ª final na história da competição. O terceiro jogo está programado para a próxima sexta-feira (07), às 19h (de Brasília), no Ginásio José Liberatti, em Osasco (SP).

Dani Lins foi a melhor do jogo - Divulgação/Célio Messias/Inovafoto/CBV

Dani Lins foi a melhor do jogo – Divulgação/Célio Messias/Inovafoto/CBV

O Troféu VivaVôlei, para a melhor jogadora em quadra, ficou com a levantadora Dani Lins, que não atuou na primeira partida. Segundo ela, agora é buscar definir a vaga atuando em casa.

- Estamos jogando como um time mesmo, uma ajudando a outra, tendo tendo paciência quando erramos e isso é muito importante. Fui muito bem acolhida, recebida de volta e sabemos que juntas somos mais fortes. Estamos bem felizes. Temos mais um jogo em casa e não vai ser fácil. Elas não desistem nunca, têm um elenco muito bom e temos que estar preparadas para isso. Vamos lotar o caldeirão em casa.

Com 21 acertos, a ponteira Tandara foi a maior pontuador do confronto, assim como já ocorrera no jogo anterior, quando ela terminou com 26 pontos marcados.

Rexona-Sesc vence em Minas e lidera semifinal da Superliga Feminina de Vôlei

01 de abril de 2017 0

Atual campeão, o Rexona-Sesc (RJ) largou na frente nas semifinais da Superliga feminina de Vôlei. Nesta sexta-feira (31), a equipe carioca venceu fora de casa o Camponesa/Minas Tênis Clube por 3 sets a 0 (25/20, 25/19 e 25/18), em 1h21 de jogo, na Arena Minas, em Belo Horizonte (MG).

Gabi foi eleita a melhor do jogo - Divulgação/Washington Alves/Inovafoto/CBV

Gabi foi eleita a melhor do jogo – Divulgação/Washington Alves/Inovafoto/CBV

O destaque do jogo foi a ponteira Gabi Guimarães, que foi a maior pontuadora do confronto, com 17 acertos e que ainda ganhou o Troféu VivaVôlei, por ter sido eleita a melhor em quadra.

Rexona-Sesc e Camponesa/Minas voltarão à quadra na próxima terça-feira (04.04), às 21h30, no ginásio do Tijuca, no Rio de Janeiro, para o segundo jogo da série melhor de cinco das semifinais.

Tandara faz 26 pontos e Osasco derrota Praia Clube na abertura das semifinais da Superliga Feminina

31 de março de 2017 0

No primeiro jogo das semifinais da Superliga feminina de Vôlei 2016/17, melhor para o Vôlei Nestlé. De virada, a equipe de Osasco (SP) venceu, nesta sexta-feira (31), o Dentil/Praia Clube (MG) por 3 sets a 1 (25/27, 25/17, 25/12 e 25/13), no ginásio José Liberatti, em 1h47 de disputa abriu vantagem na série melhor de cinco.

Jogadoras de Osasco comemoram - Divulgação/Wander Roberto/Inovafoto/CBV

Jogadoras de Osasco comemoram – Divulgação/Wander Roberto/Inovafoto/CBV

O resultado manteve a invencibilidade da equipe do treinador Luizomar de Moura como mandante nesta edição da Superliga. A central Bia brilhou, fez 10 pontos de bloqueio e ficou com o Troféu VivaVôlei, ao ser eleita a melhor jogadora em quadra. No total, ela marcou 18 vezes em todo o confronto. A ponteira Tandara terminou com 26 acertos e foi a maior pontuadora do confronto. Outro destaque de Osasco foi a oposta sérvia Ana Bjelica, que terminou com 14 pontos assinalados.

Tandara marcou 26 pontos  - Divulgação/Wander Roberto/Inovafoto/CBV

Tandara marcou 26 pontos – Divulgação/Wander Roberto/Inovafoto/CBV

Pelo Praia Clube, que só aproveitou 36 das 114 tentativas de ataque, a ponteira norte-americana Alix Klineman e a central Natasha, com 13 e 10 pontos, respectivamente, foram as principais jogadoras.

As duas equipes voltarão à quadra para o segundo jogo da série na próxima terça-feira (04). O Dentil/Praia Clube receberá o Vôlei Nestlé, às 19h, em Uberlândia (MG).

Definida tabela das semifinais da Superliga feminina de Vôlei

27 de março de 2017 0

As semifinais da Superliga feminina de Vôlei terão início na próxima sexta-feira (31). O primeiro duelo será às 19h, entre Vôlei Nestlé (SP) e Dentil/Praia Clube (MG), no ginásio José Liberatti, em Osasco (SP), e, na sequência, às 21h30, começará a série entre Camponesa/Minas Tênis Clube (MG) e Rexona-Sesc (RJ), na Arena Minas, em Belo Horizonte (MG). A disputa pelas vagas na final acontecerá em uma série melhor de cinco jogos.

Osasco começará em casa - Divulgação/Luiz Pires/Inovafoto/CBV

Osasco começará em casa – Divulgação/Luiz Pires/Inovafoto/CBV

Confira a tabela completa das duas semifinais:

Primeira rodada

31/03 – Vôlei Nestlé (SP) x Dentil/Praia Clube (MG), às 19h,  em Osasco (SP)

31/03- Camponesa/Minas (MG) x Rexona-Sesc (RJ), às 21h30,  em Belo Horizonte (MG)

Jaqueline é aposta do Minas - Divulgação/Orlando Bento / Minas Tênis Clube

Jaqueline é aposta do Minas – Divulgação/Orlando Bento / Minas Tênis Clube

Segunda rodada

04/04 – Dentil/Praia Clube (MG) x Vôlei Nestlé (SP), às 19h, em Uberlândia (MG)

04/04 – Rexona-Sesc (RJ) x Camponesa/Minas (MG), às 21h30,  no Rio de Janeiro (RJ)

Rexona-Sesc é atual tetracampeão - Divulgação/Rexona-Sesc

Rexona-Sesc é atual tetracampeão – Divulgação/Rexona-Sesc

Terceira rodada

07/04 – Vôlei Nestlé (SP) x Dentil/Praia Clube (MG), às 19h, em Osasco (SP)

07/04- Rexona-Sesc (RJ) x Camponesa/Minas (MG), às 21h30, no Rio de Janeiro (RJ)

Quarta rodada (se necessário)

11.04 – Dentil/Praia Clube (MG) x Vôlei Nestlé (SP), a definir, em Uberlândia (MG)

Na temporada passada, Praia Clube foi finalista - Divulgação/Túlio Calegari/Praia Clube

Na temporada passada, Praia Clube foi finalista – Divulgação/Túlio Calegari/Praia Clube

11.04 – Camponesa/Minas (MG) x Rexona-Sesc (RJ), em Belo Horizonte (MG)

Quinta rodada (se necessário)

14.04 – Rexona-Sesc (RJ) x Camponesa/Minas (MG), no Rio de Janeiro (RJ)

15.04 – Vôlei Nestlé (SP) x Dentil/Praia Clube (MG), em Osasco (SP)