Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Prefeito proíbe morrer

28 de março de 2008 6

Por causa da superlotação no cemitério local, o prefeito do vilarejo de Sarpourenx, no sudoeste da França, criou uma lei nada conveniente e comum: Quem não possuir jazigo particular, não pode morrer na comunidade. Em um edital enviado aos 260 habitantes do local, Gerard Lalanne, que concorre ao sétimo mandato, ainda acrescentou que “caso morram, os infratores serão severamente punidos”.

A decisão foi tomada depois que autoridades da cidade de Pau (sim, é isso mesmo que você leu!), hehehe, vizinha à Sarpourenx, proibiu a venda de terrenos entre os limites das duas cidades para ampliação do cemitério. Será que é isso que está faltando em Floripa?

Postado por Cacau Menezes – Floripa

Comentários (6)

  • Janine Fortuna diz: 29 de março de 2008

    Oi Cacau fiquei feliz por vc ter postado a matéria.
    bom final de semana
    Estou na ilha,mas quero é sol hahaha

  • Walter P Carpes Jr diz: 28 de março de 2008

    Cacau, este não é o primeiro caso de proibição de morrer que ocorre na França. No fim do ano passado, o prefeito de “Cugnaux” fez a mesma coisa! O prefeito de Sarpourenx declarou: “Se alguém morrer, que se vire. Eu não vou enterrá-lo”. Sarpourenx fica pertinho de Bordeaux, cidade dos vinhos mais famosos da França. E o nome da cidade vizinha, Pau, se pronuncia “Pô”. Realmente Pau e Cugnaux têm tudo a ver com Bordéus (que é como os portugueses conhecem Bordeaux)!

  • Highsecret diz: 29 de março de 2008

    Pode estar faltando PAU em Floripa. Isso mesmo, PAU na cabeça dessa cambada de corruptos que não fazem o jogo da ilha mas sim de meia dúzia de especuladores que vendem a retalho cada metro quadrado de algo que não poderia ser tocado. As belezas naturais!.

  • Nikita Prado diz: 28 de março de 2008

    Já que estou indo pra la, e se a lei pegar, fixarei residência por la.

  • Sandra Bittencourt Espíndola diz: 31 de março de 2008

    Gostaria de ver a preocupação das pessoas “mortas” perante a intimidação de que seráo severamente punidas… Ou será que o prefeito tem representantes no além-túmulo?

  • Rodrigo diz: 28 de março de 2008

    Já ta faltando espaço na ilha.
    Todo mundo que chega, nao quer mais ir embora.
    A morte de cidadãos é a unica alternativa para amenizar a superlotação da ilha ehehe

    Mas se bem que, com essa urucubaca que anda por aqui, se a penalidade fosse pecuniária, a prefeitura iria conseguir “fazer um caixa” legal.

Envie seu Comentário