Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Cela do amor

30 de maio de 2008 2

A Lei de Execuções Penais exige, e a Secretaria da Segurança Pública cumpriu. Na nova Penitenciária Sul, que vai ser inaugurada nesta segunda-feira, 2 de junho, em Criciúma, oito celas foram reservadas para encontros íntimos dos presos quando da visita de suas companheiras.

Na “Cela do Amor”, como foi apelidada, o preso poderá ficar até 45 minutos no bem-bom. A Penitenciária Sul terá ainda mais 88 celas de 10 metros quadrados e outras 16 de isolamento.

Ontem o secretário Ronaldo Benedet abriu os pavilhões para que a imprensa pudesse conhecer melhor toda a estrutura. A unidade prisional foi construída em parceria com o governo federal, e o investimento foi de R$ 15,5 milhões.

Postado por Cacau Menezes – Floripa

Comentários (2)

  • marina cunha diz: 30 de maio de 2008

    Merece registro o acontecimento das VII Jornadas de Direito Processual Civil e Penal nos dias 26 a 30 de maio em Florianópolis, sob a organização do Instituto Brasileiro de Direito Processual. Grandes nomes do direito processual do Brasil estiveram presentes.

  • maneca diz: 26 de agosto de 2014

    kKAU. A medida não merece ser criticada mas antes deve ser elogiada. A par do fato de que grande parte da população cárcerária não ser autorres de crimes hediondos própriamente ditos, quase l/3 legados ao compércio varegista de drogas , estão lá para cumprir e pagar a pena que a sociedde lhe impõs e que abrange apenas restrição da liberdade e multa pecuniária, não porém tortura e perdade sua dignidade humana.
    Não vejo diferença alguma entre o crime por eles individualmente praticado e aqueles que a sociedade coletivamente pratica em relação a qualquer um dos presos, depois, já está demonstrado cientificamente que a violência gera mais violência e que o rigor da puniçãio em nada contribui para as redução da violência e para a recuperação dos apenados. Países desenvolvidos como a Suécia e os países desenvolvidos em geral resolveram os problemas da marginalidade com investimentos e políticas públicas em educação e bem estar social, a meu modo de ver os únicos instrumentos eficáces para a implementação de uma sociedade menos violenta e mais igualitária.

Envie seu Comentário