Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts de maio 2009

Acabou a tensão

31 de maio de 2009 101

Não existe relatório nenhum enviado pela Fifa ao governo do Estado expondo os motivos da exclusão de Florianópolis da Copa do Mundo de 2014. Até porque, a decisão saiu agora e as desculpas chegam sempre depois. Decisão foi política. Estão, todos os estados nivelados, tudo o que foi prometido ainda vai ter que ser feito, o dinheiro vai aparecer e o resto é chute. Que, aliás, não vai faltar, daqui para a frente é chute. Pra atacar e pra defender.

Quando vi sentado à mesa, há poucos instantes, o secretário-geral da Fifa, Jerome Wack, apresentado pelo presidente Joseph Blatter, como o responsável pelas avaliações das cidades escolhidas, fiquei certo que Floripa estava fora. Minha fonte estava na mesa. E quando o presidente Joseph Blatter anunciou as cidades e, depois de Fortaleza, pulou para Manaus, comecei a chorar. Estava morrendo de medo de uma informação errada acabar com a minha carreira. Acertei outra internacional. Fui beijar o meu pai na foto do meu quarto e agradecer-lhe pela profissão. É lindo um furo internacional. Mas chorei também de raiva. Como podem deixar Floripa e escolher Natal e Cuiabá?

Os culpados? Diria que foi uma derrota conjunta do governador Luiz Henrique e do prefeito Dário Berger. Escolheram pessoas sem expressão para cuidar de coisa tão séria. Perdemos muito dinheiro. Obras, promoção, propaganda, empregos. Mas a vida continua. Com Copa ou sem Copa, vamos continuar nossa trajetória de sucesso. Pra mim, Ricardo Teixeira deve ser considerado “persona non grata”. Não fez nada por nós. Dizem até que estava se vingando do senador Geraldo Althoff que pediu sua cabeça na CPI do futebol. E que não engoliu o governador Luiz Henrique ter ido pedir apoio do presidente da Federação Argentina, o inimigo Grondona.

Mas do lado da Fifa, consegui descobrir que quem mandou muito nas escolhas foi o governo federal. Que, assim, precisa terminar urgentemente a duplicação da BR-101 para amenizar essa sua falta de interesse para conosco em relação à Copa.

A decisão da Fifa humilha a população local e alegra os inimigos, que estavam torcendo contra. Aliás, como tinha gente torcendo contra… Nossa Senhora!

Postado por Cacau Menezes – Floripa

Infelizmente

31 de maio de 2009 7

Não tem como deixar de registrar. A tradicional Festa do Divino, realizada todos os anos na Praça Getúlio Vargas, centro de Florianópolis, já não reúne público como nos velhos tempos. Vazia, com poucas pessoas circulando, a previsão, que a coluna não gostaria que fosse confirmada, é que ela tem, no máximo, mais quatro ou cinco anos de vida.

Os tempos mudaram, a violência é impeditiva para que famílias se exponham em locais abertos (em ambientes fechados já é uma enorme encrenca), e a falta de público vai trazer desânimo aos seus bem intencionados organizadores.

Postado por Cacau Menezes – Floripa

Para refletir

31 de maio de 2009 9

Interessante, mas Florianópolis, se não emplacar como uma das cidades para sediar a Copa de 2014, deverá perder exatamente para Natal, concorrente direta da capital de Santa Catarina.

Pois bem, no dia 16 de maio último o Estadão publicou longa matéria a respeito da mobilidade em quase duzentas cidades do mundo, aparecendo Florianópolis como a pior delas, no território brasileiro, assunto destacado no blog de Cacau, no dia seguinte, e nos jornais de SC uma semana depois. O Ipuf, ouvido, disse que nada sabia. Indignado com o resultado da pesquisa, fruto do trabalho de um arquiteto da Universidade de Brasília, resolvi ir mais a fundo no assunto. E o que descobri? O trabalho do arquiteto foi uma pesquisa feita entre 2002 e 2006, que resultou na sua tese, aprovada com menção honrosa, apresentada em 2007. Então, desde 2007 que o assunto já é público, porque defesa de tese é feita em solenidade pública. Jornais de Vitória, já em 2008, entrevistaram o arquiteto, porque a cidade teria sido mencionada também como uma das mobilidades complicadas.

E, agora, a coincidência que dá o que pensar: o arquiteto Valério Medeiros, que trabalha na Câmara dos Deputados, em Brasília, nasceu no Rio Grande do Norte, que tem como capital a cidade de Natal etc e tal.

Postado por Cacau Menezes – Floripa

Saúde de primeiro mundo

31 de maio de 2009 2

A primeira manifestação pública da Ministra Dilma, acometida por um linfoma, foi um emocionado agradecimento, discriminado entre o rol de profissionais da junta médica que a assistiu. Passados alguns dias, ficamos sabendo do translado urgente da ministra, via jatinho-ambulância, que partiu as pressas de Brasília rumo a São Paulo, devido às dores nas pernas da ministra.

Na semana passada, nosso vice-presidente tomou o caminho de Houston (USA), centro de excelência da oncologia. A julgar pela despreocupação, manifestada na discrepante diferença entre as realidades da saúde pública no Brasil, perde-se a esperança de uma melhora quando este tema converge para os simples mortais, o cidadãos brasileiros.

Postado por Cacau Menezes – Floripa

Revolta

29 de maio de 2009 14

Caro Cacau Menezes,

Em primeiro lugar gostaria de dizer que sou sua fã e que te assisto todos os dias no JA.
Fiquei extremamente “chocada” com uma notícia que li na sua coluna no dia 9 de maio, referente ao processo que o Sr Dr Raul Fernandes Klein responde, sobre o “esquecimento” de uma gaze após realizar uma cirurgia ortognática em uma paciente.

Pois é… a paciente sou eu. Vc não pode imaginar o quanto sofri por conta desta maldita gaze que este renomado senhor esqueceu em meu rosto. Fiquei 15 noites sem dormir, sem conseguir comer, correndo de médico em médico, dentista em dentista, desesperada para descobrir que “doença misteriosa” eu tinha. Me mandaram tomar medicação X, Y e W. Meu rosto ficou desfigurado, minha boca não abria e por onde eu passava deixava um rastro de mau cheiro (de podre mesmo!!!eu expelia pela boca e pelo nariz uma secreção nojenta, que era obrigada a cuspir num balde, pois se engolisse vomitava!!).

Não podia trabalhar, estudar e viver minha vida normalmente. Tive muitos gastos com consultas, remédios e exames. Perdi um dente que estava “vivo” pq a dentista que me atendeu achou que era canal e abriu meu dente sem anestesia (jamais vou me esquecer da dor!!), pois a anestesia não fazia efeito por conta da grande inflamação.E nem era canal…meu dente estava vivo!

E quando já não tinha mais esperanças e já me sentia sem vontade de viver (comecei a achar que estava com câncer!), meu organismo “expulsou” esta maldita gaze do meu rosto, envolta em secreções fétidas e sangue. No mesmo dia procurei pelo renomado senhor, levando em mãos a maldita gaze e este me perguntou “quem colocou esta gaze aí??” Quem sabe fui eu mesma… quem sabe adoro sofrer… se isentou de qualquer responsabilidade… que médico é esse??? Não foi capaz de oferecer ajuda.

Até onde sei, ele não foi inocentado no processo criminal como vc citou… meus advogados vão ao Tribunal se informar. Estou processando este renomado senhor por Danos Materiais e Morais. Já ganhei e este renomado senhor recorreu, não admite que errou… vou seguir em frente! Quero que vc saiba que não estou me aproveitando de nada e de situação nenhuma, só estou correndo atrás dos meus direitos como cidadã que paga impostos e que merece o mínimo de respeito. Espero que ele pague pelo que fez. Acredito na Justiça, apesar de ela ser lenta e muitas vezes falha. Acima de tudo acredito em Deus e naquela frase que diz “Aqui se faz, Aqui se paga”. Desculpe pelo desabafo… só queria que vc soubesse.

Schirley

Postado por Cacau Menezes – Floripa

A diferença nas desgraças

29 de maio de 2009 8

As chuvas que caíram sobre o Norte e o Nordeste brasileiros chamam atenção pela diferença no grau de solidariedade que receberam as pessoas afetadas, se comparado com as mazelas que atingiram o nosso Estado. Com poucos meses a separá-las, as atuais inundações que assolam 11 Estados, indo da Bahia ao Amazonas, receberam atenções bastante distintas de autoridades.

Com 63 cidades afetadas, 27 mil desabrigados e 137 mortos, o drama dos catarinenses mobilizou o país, que enviou para nós  R$ 360 milhões em recursos oficiais e R$ 34 milhões em doações. Já o Nordeste, com 299 municípios castigados e mais de 114 mil desabrigados, recebeu, após dois meses de calamidades, apenas R$ 23 milhões do governo federal e R$ 4 milhões em doações.

Sem dúvida que nada justifica essa diferença, pois somos todos brasileiros, e a fome e a dor da perda de um ente querido não têm cor e nem sotaque.

Postado por Cacau Menezes – Floripa

Eu já sabia

29 de maio de 2009 38

Acaba de dar, agora, no Globo.com:

As cidades da Copa de 2014

Já estão escolhidas as 12 cidades onde serão os jogos da Copa de 2014, que a Fifa anuncia no domingo, em Nassau, nas Bahamas. São elas:

Rio de Janeiro
São Paulo
Belo Horizonte
Porto Alegre
Curitiba
Brasília
Cuiabá
Manaus
Fortaleza
Salvador
Recife
Natal

O Rio, como se sabe, será o endereço da final, chance da definitiva reabilitação do Maracanã, após a derrota de 1950. São Paulo, está quase certo, fica com o jogo de abertura — Belo Horizonte sua a camisa no lobby para tomar o lugar dos paulistas. Cuiabá venceu Campo Grande, pelo prestígio político de Blairo Maggi, o governador do Mato Grosso. Manaus ganhou de Belém e Rio Branco o privilégio de ser a sede amazônica, e Natal levou a última vaga, derrubando Florianópolis, por razões políticas e logísticas.

Postado por Cacau Menezes – Floripa

Campanha

29 de maio de 2009 4

Para alertar a população sobre os riscos devastadores do crack e conscientizar as pessoas sobre as consequências do consumo da droga, o Grupo RBS lançará nesta segunda-feira em Santa Catarina sua nova bandeira de responsabilidade social. Trata-se de um projeto que foi desenvolvido e será sustentado a partir de um tripé de atuação: institucional, editorial e publicitário.

A escolha do tema e o foco da campanha, cujo slogan será “Crack, Nem Pensar”, foram feitos através de um trabalho que, durante seis meses, envolveu especialistas, representantes de instituições públicas e privadas, dirigentes e editores do Grupo RBS.

O conceito partiu de uma constatação assustadora: o crack vicia quase que imediatamente, tendo baixíssimo índice de recuperação e uma ação devastadora sobre o organismo e o comportamento social dos seus dependentes.

— Todos os anos assumimos projetos relevantes para a sociedade em temas como segurança no trânsito, educação, duplicação da BR-101 e proteção à criança. Com relação ao crack, não se trata somente de um projeto de comunicação, mas de um grande mutirão com os catarinenses para buscar soluções em conjunto e tentar estancar o crescente consumo desta droga — diz Marcos Barboza, diretor-geral do Grupo RBS em Santa Catarina.

>>> veja o site especial da campanha

Postado por Cacau Menezes – Floripa

Bate & volta

29 de maio de 2009 1

Embarquei segunda-feira de Floripa para Roma, cheguei na terça, assisti à final da Champs League na quarta, retornei na quinta e cheguei em casa hoje pela manhã. Cinco horas de diferença no fuso. Não deu tempo pra acertar o de lá e nem o de cá. Não sei se dormia à noite ou de dia, se almoçava de manhã, se tomava café no jantar ou se jantava no almoço…

Agora estou fazendo as colunas de sábado e domingo e atualizando o blog, já com sono, afinal, em Roma já são 22h25min…

Como diz o manezinho, tô perdidinho, perdidinho!

Postado por Cacau Menezes – Floripa

Carinho

29 de maio de 2009 7

Querido Cacau!

Paris é Paris! Amsterdam é Amsterdam!

Cheguei a Frankfurt exausta! Resolvi relaxar um pouco aqui na internet; para surpresa minha choveu e-mails para me chamarem de chic, não por que estou em Paris ou Amsterdam, mas porque saí na tua coluna! És um sucesso!

Assisti ao jogo do Barcelona, onde tu estavas, no hall do hotel, em Colônia, com muitos espanhóis e me divertir muito. Estavam enlouquecidos!
Passei na Mãe Peregrina e deixei a camisa do nosso Avaí no altar dela, pedi para ele continuar na série A e vê-lo um dia campeão da série A, e, pedi por ti também.

Sabes, quando eu estava em Paris fui um dia pela manhã em Louisiex, na casa de Santa Terezinha, e foi naquela casa chic e tranquila que soube que ela sofrera muitos anos da doença depressão e um dia foi abençoada por Nossa Senhora e ficou curada. Lembrei dos nossos altos e baixos e estou levando uma foto dela pra ti.

Tem um restaurante argentino aqui perto e estou indo jantar com uma turma de Criciúma.

Beijos e até a volta!

Véra Brito,
a irmã do Paulo Brito, o irmão mais querido do mundo!

Postado por Cacau Menezes – Floripa