Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Autoconfiança

31 de agosto de 2009 2

Lá no estádio já estava com essa impressão — a de que houve duas falhas do goleiro Eduardo Martini na derrota em Curitiba — e vendo os gols depois pela televisão, não mudei de opinião. O goleiro estaria com um problema que é comum em atletas contestados e que dão à volta por cima: auto-confiança.

Edson Bastos, o goleiro do Coritiba, entrou meia hora antes do jogo começar e na frente da torcida do Avaí, que o xingou muito, fez um belíssimo aquecimento, como os goleiros dos principais times e seleções do mundo. Martini ficou no vestiário. E quando entrou, sentou-se no campo e ficou trocando sei lá o que, atrasando até o Hino Nacional.

Goleiro tem que entrar ligado. Quente. Aquecido. Ou se dá mal.

>>> leia mais: Coritiba acaba com invencibilidade de 11 jogos do Avaí no Brasileirão

Postado por Cacau Menezes – Floripa

Comentários (2)

  • Antonio diz: 1 de setembro de 2009

    Eu avisei. Gostei muito da festa em conjunto feita pelas duas torcidas. Sinal de civilidade de ambas. É uma pena que isto não se repita na maioria dos jogos, haja visto a depredação de Õnibus aqui em Curitiba, depois de cada clássico. Espero que não tenha esquecido as aspirinas pra viajem de retorno.

  • MARCELO diz: 2 de setembro de 2009

    Cacau, o Martini aqueceu no campo também, só que do outro lado do campo, no lado inverso de onde estávamos. Por ordem do árbitro, o Edson Bastos teve que trocar todo o uniforme (e fez isso no banco de reservas) e o Martini teve que trocar as meias brancas (iguais aos dos jogadores do Coxa) por uma par de meias azuis, e aí o erro, o fez dentro da pequena área em que estava aquecendo, sentado no chão. Quanto ao jogo, resultado normal. Quanto a festa, foi nota dez. E o Madalosso, tava bom?Um abraço

Envie seu Comentário