Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Golpistas

30 de setembro de 2009 2

— Boa tarde, sr. Cacau, concordo plenamente com você a respeito de Honduras. Agora, o que você acha da posição de Lula sobre o presidente da Venezuela, que manda fechar jornal, emissoras de TVs, repreende a oposição? Isto é democracia?

Hugo Chaves manda e desmanda e “nosso” presidente não diz nada? O que você acha?

Joanicio Pacheco – Garopaba/SC

— Prezado Cacau, boa tarde. Na tua coluna de hoje afirmas que os golpistas tem que devolver o poder ao sr. Zelaya, pelo visto desconheces a Constituição daquele país. Nela, consta que não haverá reeleição do presidente que esteja no poder. O que o sr. Zelaya desejava era um plebiscito golpista, mudando a Constituição de Honduras. Pau no sr. Zelaya.

Cordiais saudações. José Fernandes.

— Grande colunista, novamente o parabenizo por uma matéria. Trata-se dos “Golpistas” que tomaram o governo em Honduras. As suas sábias conclusões que o diferenciam de um colunista comum. Tenho certeza que a matéria calará a boca de muitos que pensam superficialmente e “acreditam” que a diplomacia brasileira está equivocada no episódio. A liberdade de escolha deverá ser sempre dos povos através do voto e nunca dos ditadores de plantão.

Abraços e parabéns. Marco Brasil

— Estou contigo, Cacau. O teu comentário sobre a crise em Honduras bate exatamente com o que eu penso. A atitude brasileira foi aprovada pelos organismos internacionais, apenas no Brasil encontra ferrenhos críticos, como, aliás, se observa nas cartas publicadas no Diário do Leitor do DC. São uns ignorantes que reclamam por reclamar. O que queriam? Que o Brasil negasse abrigo, quando Manuel Zelaya e seus acompanhantes bateram às portas da embaixada? Aí sim o Brasil seria criticado e condenado internacionalmente. O que mais me irrita é que os críticos só falam em Lula, como se tivesse sido ele quem abriu as portas da embaixada. O coitado, se não me engano, estava no exterior. Mas tão logo tomou conhecimento não titubeou nem ficou em cima do muro, e de forma corajosa, defendeu o presidente eleito e condenou os golpistas.

Abraços Jair Mário Bork- Itajaí-SC

— Caro Cacau. O teu texto é o que mais expressa as ideias de um sofista. Golpista é quem desejava violentar a Constituição Hondurenha, mas foi obstaculizado pela Corte Suprema daquele país. Não entendo como podes falar em “golpistas”, quando teus colegas da imprensa, de Cuba e da Venezuela, estão amordaçados e, não é nesses países que vais tirar tuas férias. Para de ser inconsequente. Ou esqueceu que o teu amigo “Dirceu”, por pouco não colocou um torniquete na imprensa nacional?

Jair Soares Pinto

— GOLPISTAS. Mais uma vez sem palavras, tu é o cara…..

Valécio

Postado por Cacau Menezes – Floripa

Comentários (2)

  • FABIO SALVADOR diz: 30 de setembro de 2009

    As viúvas da Ditadura estão saindo do armário. Aos desavisados, não ocorreram nem na Venezuela, nem tampouco na Bolívia RUPTURAS da ordem institucionais, de modo que todos os atos estão referendados por plebiscito e voto popular. Esquecem da velha máxima que impulsionou o advento das democracias ocidentais na velha França revolucionária: “Todo Poder Emana do Povo”. Logo, a vontade popular é mais legítima que constituições retrógradas.

  • Alexandre Carlos Aguiar diz: 1 de outubro de 2009

    A respeito disso, segundo o blog do Paulo Henrique Amorim (http://www.paulohenriqueamorim.com.br/?p=19281), o governo brasileiro está sendo elogiado no mundo todo pela sua iniciativa. Só as elites políticas brasileiras, com seu evidente complexo de vira-latas, ainda não deixaram a ficha cair.

Envie seu Comentário

Golpistas

30 de setembro de 2009 3

Lula disse bem: “O Brasil não acata ultimato de governo golpista. E nem o reconheço como um governo interino (…) O Brasil não tem o que conversar com esses senhores que usurparam o poder”.

— Os golpistas hondurenhos depuseram um presidente remetendo-o, de pijama, para outro país, preservam-se à custa de choques de toque de recolher e invadiram emissoras. Eles encarnam praga golpista que infelicitou a América Latina por quase um século. Foram mais de 300 as quarteladas, uma dúzia das quais no Brasil, que resultaram em 29 anos de ditaduras. Na essência, destinaram-se a colocar no poder interesses políticos e econômicos que não tinham votos nem disposição para respeitar o jogo democrático.

Decide-se em Honduras se a praga ressurge ou se foi para o lixo da história.

O resto do texto de Elio Gaspari, talvez hoje o principal jornalista do país, você termina de ler aqui, se tiver interesse…

Postado por Cacau Menezes – Floripa

Comentários (3)

  • biguaçu diz: 30 de setembro de 2009

    Não adianta, Cacau. Os anti Lula continuaram a não dar o braço á torcer e continuaram achando cabelo em ovo.

  • Maria Aparecida Nery diz: 30 de setembro de 2009

    Escusas, mas vou insistir em Reinaldo Azevedo, a Pá de Cal do jornalismo brasileiro: UM VERMELHO-E-AZUL COM GASPARI, NOSSO AIATOLÁ – quarta-feira, 30 de setembro de 2009 | 18:59 – http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/

  • Daniel Santos diz: 30 de setembro de 2009

    Não reconhecer um governo ilegítimo é uma coisa e interferir em assuntos internos transformando a embaixada num comitê político de outro ditador que tentou dar outro golpe é completamente inadmissível.
    O Fidel não é ditador? E porque o Brasil continua tratando Cuba como regime democrático?
    Kadhafi é democrático?
    São dois pesos e duasa medidas para um governo sem uma política externa coerente…

Envie seu Comentário