Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Mais grana

29 de julho de 2010 4

Nilson Zunino, do Avaí, e João Antonio e Rafael Pulcinelli da Ambev.A Ambev reforça sua participação no futebol catarinense renovando e ampliando sua parceria com o Avaí e com o Figueirense.

Nos próximos quatro anos, a Brahma vai estampar as placas do campo de treinamento do azurra, as mídias do time e os materiais em pontos de venda, além de manter um camarote no estádio da Ressacada.

Já a Pepsi será responsável pela reforma dos bares do estádio e também estará presente nas ações do clube com a imprensa.

 

A Ambev também estendeu pelos próximos dois anos seu vínculo com o alvinegro. Para dar continuidade ao trabalho desenvolvido com o clube desde 2006, a marca Brahma estará presente nos espaços publicitários do estádio Orlando Scarpelli, nas placas no centro de treinamento da Palhoça, no site do clube e nos backdrops, entre outros suportes.

 

“Tanto Avaí quanto Figueirense são grandes parceiros, não apenas porque são grandes clubes, donos de torcidas apaixonadas, mas porque representam Santa Catarina com orgulho e determinação, valores que a Brahma também tem no seu DNA. Nosso objeto com a parceria é incentivar o esporte e a paixão pelo futebol, a paixão que o torcedor tem pela camisa garantindo benefícios para os torcedores e o clube”, diz Rafael Pulcinelli, gerente da plataforma futebol da Ambev.

Comentários (4)

  • Jonas Silva Ribeiro diz: 29 de julho de 2010

    O problema é que o torcedor não vai ao campo prestigiar as equipes. A média de público do Avaí passa um pouco de 6 mil pessoas, o Figueirenses deve estar nessa média, só num comparativo, o público médio no Festival de Dança de Joinville, só no Cau Hansen (principal) é de 4.200 pessoas por noite, com os ingressos variando entre R$-20,00 e R$-120,00. Outro dado interessante, é a média de público para os jogos da divisão principal do futebol brasileiro, não chega a 18 mil pessoas, segundo a própria CBF, inferior a 2ª divisão do futebol europeu, inferior também ao basquete americano (NBA).

  • Jade Mariano diz: 29 de julho de 2010

    Então vamos beber uma SKOL para comemorar!!!

  • Macarrão Bobgueira diz: 29 de julho de 2010

    E a cervejinha nada? só aquele xarope sem alcool? sacanagem, pro clubes tudo, pra torcida xarope.

  • Nevio Fernandes Filho diz: 30 de julho de 2010

    Em vez de ficarem lavando e jogando dinheiro fora em clubes de futebol, porque estas empresas não se dedicam a obras sociais. No caso da Ambev instalada em Lages, gere mais empregos e construa um conjunto habitacional para seus funcionários, execute melhorias na parte viária do bairro da Penha , que está em péssimas condições, retiram recursos naturais das cidades e não dão nada em troca, seriam ações com uma tez mais lógica e correta. Infelizmente estamos no Brasil e o futebol cega a população e nois achamos ainda muito inteligentes.

Envie seu Comentário