Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

TECLADO ALHEIO

30 de setembro de 2010 10

 
De Paulo Stodieck, irmão do saudoso colunista Beto Stodieck e também frasista ilhéu:

-O Brasil é o único lugar do mundo onde o candidato aparece na propaganda eleitoral com sorriso terceirizado”. Frase precisa e atualíssima.

Comentários (10)

  • Berloque Gomes diz: 30 de setembro de 2010

    Falando em candidato:

    “Após receber uma ligação do candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, o ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes interrompeu o julgamento de um recurso do PT contra a obrigatoriedade de apresentação dos dois documentos na hora de votar.

    Serra pediu que um assessor telefonasse para Mendes pouco antes das 14h, depois de participar de um encontro com representantes de servidores públicos em São Paulo. A solicitação foi testemunhada pela Folha.

    No fim da tarde, Mendes pediu vista, adiando o julgamento. Sete ministros já haviam votado pela exigência de apresentação de apenas um documento com foto, descartando a necessidade do título de eleitor.

    Após pedir que o assessor ligasse para o ministro, Serra recebeu um celular das mãos de um ajudante de ordens. O funcionário o informou que o ministro do STF estava do outro lado da linha.

    Ao telefone, Serra cumprimentou o interlocutor como ‘meu presidente’. Durante a conversa, caminhou pelo auditório onde ocorria o encontro. Após desligar, brincou com os jornalistas: ‘O que estão xeretando?’”

    Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/poder/806923-apos-ligacao-de-serra-gilmar-mendes-para-sessao-sobre-documentos-para-votar.shtml

  • ricardo decanini diz: 30 de setembro de 2010

    Ahê tucanada , esperei a campanha inteira prá ver se pariam, não pariram, então vai: Dilma RousOFF.
    Saudações Marinadas – 43 nêles

  • Danilo Ferreira diz: 30 de setembro de 2010

    Cacau, o Serra, pelo menos, apenas deve ter expressado sua opinião sobre o asunto (foi o próprio PT/Lula que assina projetos sem ler antes, que editou essa lei) e o voto de um só Ministro em nada iria alterar o resultado.
    Só os bobos e desonestos acreditam que o Lula e sua quadrilha não ligam os seus indicados ao STF para pressioná-los, inclusive a não condenar os mensaleiros a quem o Procurador Geral chamou de “quadrilheiros”.
    Enquanto a Dilma/Erenice, efetivamente DEU e ainda vai DAR muito prejuízo financeiro ao país:
    “A CGU (Controladoria-Geral da União) finalizou nesta quinta-feira quatro das nove auditorias sobre os contratos citados nos casos de tráfico de influência que envolveram familiares da ex-ministra da Casa Civil, Erenice Guerra.
    Segundo a auditoria do governo, a atuação do irmão de Erenice na Universidade de Brasília tem indícios de irregularidade em contratos de R$ 2 milhões. Conforme a Folha mostrou, José Euricélio era coordenador-executivo de projetos na editora da UnB que, segundo o próprio governo e a UnB, não houve comprovação de que o serviço foi feito” – Folha ON Line.

  • André Santanna diz: 30 de setembro de 2010

    Cacau, infelizmente no Brasil TUDO é manipulado e as massas só fazem o que os poderosos querem.
    Não lembras de quantas vezes o Lula tentou até fazer acordo com os banqueiros e poderosos:
    “A queda de Dilma tem odor de um velho movimento de institutos de pesquisa.
    É que, com a proximidade da verdade das urnas, os números das pesquisas, antes manipulados, finalmente caem na real” – Cláudio Humberto 30/09/2010.
    Se a Dilma ganhar no 1º turno o mérito será dos institutos de pesquisas, se não ganhar, estava na “margem de erro”.
    Enquanto milhões vão votar apenas em quem está na frente segundo as pesquisas, tal como se faz em corridas de cavalos.

  • Antônio Carlos Souza diz: 30 de setembro de 2010

    Cacau, para tranquilidade dos que querem continuar “mamando”, os fraudadores, analfabetos e demais picaretas poderão votar apenas com um documento, o que facilitará a ação dos cabos eleitorais das “oligarquias” do Nordeste, por exemplo, aonde é costume um cabo eleitoral votar várias vezes.
    Se a Lei era ruim, porque o Lula a sancionou? Também não leu? hehehehe
    “Por oito votos a dois, os ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) aprovaram a Adin (Ação Direta de Inconstitucionalidade) apresentada pelo PT, pedindo que a Suprema Corte negasse a decisão da Justiça Eleitoral de cobrar do eleitor, no dia da votação, a apresentaçãodo título de eleitor e de um documento de identidade com foto” – Folha On Line 30/09/2010 16:15 hrs.

  • Luiz Carlos Rodrigues diz: 30 de setembro de 2010

    Cacau, essa nota no DC de hoje diz tudo sobre esse Governo que redige e edita leis segundo suas conveniências do momento:
    “Já era (1)
    O Supremo está prestes a dar um fim no título de eleitor, que custa caro para ser confeccionado. O pedido de derrubada da norma é casuísmo do do PT, que aprovou no Congresso a lei que exige um documento com foto junto com o título para votar, sob o argumento de evitar fraudes.
    Oficializada a decisão, nem mais para votar o título servirá, só o registro numérico vale.
    Já era (2)
    Na era digital, antes de você ter um número único de Registro de Identidade Civil ou o registro biométrico na Justiça Eleitoral, a certificação digital substituirá o que hoje está inscrito no moribundo título de eleitor. Isso servirá para cumprir as duas únicas exigências que ainda persistem para a utilização do documento: fazer o passaporte (a partir de 18 anos) e para o preenchimento da declaração do imposto de renda.
    A votação no STF deveria vir acompanhada de uma orientação: cidadão, queime o seu título de eleitor. Quando aparecerem denúncias de outros documentos falsos com foto, utilizados para votar, lembre-se de quem fez a presepada, do início ao fim”.

  • João Floripa diz: 30 de setembro de 2010

    Uns hipócritas, que comentaram até aqui, se esquecem do que aconteceu no Brasil desde que Cabaral aqui chegou. Desde lá, são todos iguais, porém, era comum fazer de conta que nada de errado se passava por esse imenso Brasil. Vão dizer que vocês nunca presenciaram compras de votos na baca da urna – com dinheiro vivo sim senhor!; vão dizer que vocês não tem um monte de conhecidos que trabalham ou trabalharam no Besc e em tantas outras instituições, em troca de algumas dezenas de votos; vão dizer que vocês não conhecem ninguém que ganhou um veículo, com combustível e dinheiro a vontade, para trabalhar nas campanhas, podendo ficar com o veículo após a eleição; vão dizer que vocês não conhecem nenhum candidato das antigas, que se elegeu várias vezes, contando com o instrumento do voto carbonado!; vão dizer que vocês nunca ouviram falar, de fonte segura, sobre pagamento obrigatório aos partidos governanates, por empresas que “venciam” as licitações, cujo recurso deveria ser entregue nos comitês de campanha!; vão dizer que vocês não conhecem ninguém que até 2001, teve tataravô, bisavô, avô; pai, mãe, irmãos, primos, cunhados, esposas, etc., ocupando cargos comissionados nos ósgãos públicos! Em que país vocês viviam até 2001? Será que era no mundo da lua? HIPÓCRITAS

  • Juliano Teixeira diz: 30 de setembro de 2010

    Cacau, nisso que dá politizar até o STF com indicações segundo interesses eleitoreiros, o que causa insegurança jurídica em todo o país, pois ninguém nunca sabe a quem o Ministro vai querer agradar:
    “Da próxima vez que alguma autoridade constituída lhe exigir o título de eleitor, ria na cara dele. O documento não serve para nada. E olha que quem decidiu isso foi o Supremo Tribunal Federal.
    A mais alta corte do país foi sensível à causa política, arguida pelo PT, e derrubou a necessidade de se utilizar o título com um outro documento de identidade. Detalhe: o partido e os demais foram os aprovadores da medida no Congresso Nacional, em 2009. Vale, acreditem, usar só do documento com foto, o título já era.
    O casuísmo da medida, às vésperas da eleições, avilta. Milhões de Reais foram jogados no lixo e milhões de eleitores, que ficaram em filas intermináveis à espera da segunda via do título, foram feitos de palhaço. Só em Santa Catarina, foram 100 mil” Coluna do Azevedo DC 30/09/2010.

  • João Floripa diz: 1 de outubro de 2010

    Cacau, não me censure. Deixe os hipócritas lerem as verdades, do passado e do presente. Põe meu comentário no vídeo, amarelo!

  • João Floripa diz: 1 de outubro de 2010

    Ah!, como diria o manezinho, eu ia se esquecendo-me: vão dizer que voces não acompanharam a emenda constitucional que permitiu a reeleição de um certo sociólogo, onde inúmeros “parlamentares” receberam um “mimuzinho”, para, digamos, dizer sim. HI-PÓ-CRI-TAS. Não venham me explicar o que é emenda constitucional, me expliquem como ela foi “conduzida”.

Envie seu Comentário