Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Eta povo tinhoso

25 de março de 2011 13

Uma das imagens que melhor sintetiza o pavoroso terremoto que abateu o Japão – o mais alto, neste século, atingindo o nível 9 – é o da Autoestrada Great Kanto, partida ao meio exatamente onde existiam as faixas de separação de pistas de rolamento.

Apesar do tsunami, da radiação e da falta de tudo, assim mesmo a rodovia já não representa mais a tragédia, e sim o espírito de uma grava raça, eis que já foi devolvida ao tráfego menos de duas semanas após a tragédia e após uma semana de trabalho.

Se compararmos a uma determina rodovia no sul do sul deste abençoado País, sem terremoto, sem tsunami, sem falta de água, sem tragédia nuclear, é de chorar de ódio, de raiva, de desesperança, de abandono.

Comentários (13)

  • Gilda Sampaio diz: 25 de março de 2011

    Cacau, conforme você previu, o Japão reconstruirá suas cidades atingidas por essa tragédia, antes que a BR 101 seja concluída ou o STF decida sobre quem assume: se os ficha-suja ou os ficha mais ou menos…hehehe
    Deus nos livre de uma desgraça daquela, pois teríamos que nos mudar de país e os picaretas cobrariam propina até para liberar 2ª via de documentos.
    Parabéns ao Japão e sua determinação!

  • davi diz: 25 de março de 2011

    Somos um país em desenvolvimento, eles já são super desenvolvidos.
    Temos pouco mais de 500 anos
    Eles são milenares.
    Wlwa tem terremotos.
    Aqui temos chuvas em excesso, lá a chuva é raridade.
    Assim sendo cada um com seus problemas.

  • Alvaro diz: 25 de março de 2011

    É como diz aquela piada, em que um anjo admirado pelo Brasil que Deus fez em comparação com os outros, e Deus responde: “Vai ver o povinho que vou colocar aí..”

  • Wall diz: 25 de março de 2011

    O nosso terremoto é a política e nosso tsunami são que conduzem a política. Por isto a nossa terra está sempre arrasada, atrasada e sem (decente) estrada.

  • Rogério Machado diz: 25 de março de 2011

    Olha, Cacau, nosso país não tem terremoto, nem Tsunami, nem falta de água e nem tragédia nuclear como você falou, mas em compensação temos uma classe política da pior espécie que vale mais que todas estas tragédias que estão acontecendo por aí. E temos ainda uma justiça lenta e atrasada que beneficia quem tem dinheiro para recorrer em todas as instâncias do poder.

  • Marco diz: 26 de março de 2011

    Ué, mas vcs não amam socialismo? Socialismo fascista conserta um trecho da estrada em 10 anos e cobra 10 Ferraris.

  • mario diz: 26 de março de 2011

    Pois é, os japas têm dinheiro e jeito. E sem saquear ninguém, como nossos notórios colonizadores ibéricos.

  • angélica diz: 27 de março de 2011

    Tua coluna está cada vez mais interessante, com comentários como este acima .Acredito que precisamos ,nós, o povo, de mais autoestima (não tenho certeza da grafia correta) para chegarmos ao ponto de exercitarmos um patriotismo que nos leve a internalizar o valor de ser brasileiro e orgulhanos disto .Assim, nosso povo não irá aceitar estes abusos e desmandos por parte de nossos dirigentes, eleitos por nós e que nos deixam nesta situação com um misto de vergonha. Obrigada por este espaço. Abraço. angélica

  • Sandra diz: 28 de março de 2011

    Pedra que Matou LUiz Henrique Rosa
    Fica no Pantanal na subida do morro do Gema-Dvo Pertinho do armazém Vieira.aida está ali matando,mitilando .Vamos mandar fotos desta pedra na curva da Deputado Antonio Edu vieira querem ampliar,é a Pedra vai ficar entre as duas vias.
    Vamos dar um nome a Pedra peço auxilio vamos pensar …

  • sherloque bond diz: 30 de março de 2011

    Mo caro, lá não existe deinfra, dnit, demo, psdb, pmdb, pt e outras m… como cá, horas pois.

  • clsp diz: 30 de março de 2011

    Mas, se compararmos o tamanho das 2 economias envolvidas – Japão e Brasil – e o tamanho dos dois Paises citados – fundamental para que possamos ver quantos quilometros de rodovias tem cada um dos países -, podemos ver a brutal diferença, em favor do Japão, no que se refere às possibilidades de recuperação/construção de estradas. Isso para ser minimamente sinceros na comparação. Sem falar nas demais condições peculiares de cada País, como tamanho da população, renda per capita, etc… Só assim, com um quadro mais acabado, poderia ser feita uma reflexão séria e profissional.

  • Alvaro Preis diz: 30 de março de 2011

    Cacau, até parece com o Brasil varonil. O trecho Sul da BR101 está em construção a 10 anos, e ainda pagamos pedágio para trafegar por pista unica e pelos buracos. è exatamente igual, o Brasil e o Japão. Qual a solução ? Trocar os dirigentes ou trocar o povo.

  • sherloque bond diz: 31 de março de 2011

    Isso se explica porque no Japão não existe Deinfra, Denit, DEM, PMDB, PT ,PDT, PSDB, etc e tal.

Envie seu Comentário