Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Anos dourados em Floripa

31 de julho de 2011 13

Antecipando detalhes do meu livro – e esse realmente quero fazer para marcar, contando tudo – Cacau criou na época do Rock, Surf & Botos, na década de 1970, a Festa dos Destaques. Geralmente no mês de dezembro. Era excitante para mim, ainda sem tevê, lotar o Teatro Álvaro de Carvalho com o nosso beautiful  people e homenagear aquelas pessoas que se destacavam durante o ano. Da praia, política, jornalismo, publicidade, artes, esporte, moda, negócios…Sempre com uma atração nacional ao vivo, o que aumentava o interesse pela festa. Lulu Santos, Gilberto Gil, ator Lauro Corona, que fazia dupla com Sônia Braga na novela Dancing Days,e que era amigo do Beto Stodieck, que também morreu cedo, com a mesma doença, Aids; os jogadores Claudio Adão, que trouxe a mulher Paula Barreto, filha do cineasta Luiz Carlos Barretos, e até Zico, que também veio com Sandra, sua esposa. Claudio Adão, que andava de patins e só frequentava as praias e festas da Zona Sul, foi recebido no Palácio da Agronômica pela primeira dama Dea Barreto Bornhausen, mulher do Jorge, já que sua filha Fernanda namorava outro jogador, Renato Sá. Aliás, eu que fiz o namoro, que acabou em casamento. Os convites para a Festa dos Destaques se esgotavam com rapidez.  A platéia  era uma festa. Havia expectativa em conhecer os melhores. A cidade era só nossa, uma deliciosa e festiva provincia.  A festa começava com uma retrospectiva do ano, geralmente feita em conjunto com o médico Rômulo Coutinho de Azevedo, Raul Caldas Filho e até Beto Stodieck.  Que era o cara que conduzia a cidade. Estar com o Beto era estar com Deus. E ele sabia como promover meus eventos, gostava da minha onda, sempre falava em mim no jornal. Fomos juntos para os Estados Unidos – Seattle, Los Angeles e Honolulu no ano que entrei para a RBS,1979. Foi minha primeira vez  nos EUA. Inesquecível tudo.  Cacau namorava a Silvinha Madeira Neves, de 13 anos, que todos queriam pela beleza. Era riquissima e morava no Kioski. Até  quando íamos jogos do Avaí no velho estádio Adolfo Konder, lá estava o Paulo Dutra com uma máquina para nos fotografar. Fui o único a levar a namorada para os jogos de futebol, reduto onde mulher nunca entrava. E quando ia, era logo xingada. Mudamos a coisa.  No dia seguinte era jornal na certa. ‘”acau Menezes e a namorada Silvinha vendo Avaí x Juventus de Rio do Sul no Pasto do Bode…” Saímos também, eu e ela numa grande foto na revista O Cruzeiro, de circulação nacional, numa reportagem assinada por Salim Miguel, que era daqui, mas brilhava no Rio.

 Então, voltando a festa do teatro, ela começava comigo sozinho apresentando de forma bem humorada – era época de Paulo Francís, Tarso de Castro, Carlos Eduardo Novaes -  a retrospectiva, prosseguia com a chamada individual dos destaques, com texto diferenciado, que prendia o público e terminava com um show musical – um deles foi com Juliana Wosgraus tocando Beatles e Rolling Stones no piano. Até Janis Joplin botei no palco do TAC. A nossa, claro. E depois todos iam para a mesma boate. Chandom, Le 88, Dizzy, Baturité e Shampoo… No dia que veio o Zico, maior jogador de futebol do mundo, na época, fomos jantar depois do teatro na churrascaria A Grelha, na Beira mar Norte, e foi quando apresentei ao Galo o nosso destaque catarinense, Lico, que três meses depois estava no Flamengo. Enfím, as histórias são muitas. Deixemos para o livro.

Na foto Cacau e o recém nomeado prefeito de Floripa, Esperidião Amin, numa das festas no TAC. Amin quero crer bateu o recorde de premiações porque, de fato,  tanto na prefeitura como no governo estadual , chegou inovando.  Sabia como poucos fazer o seu marketing pessoal.

Comentários (13)

  • andré paiva diz: 31 de julho de 2011

    Para registro:

    Hoje, neste 31 de julho de 2011, em sua coluna, saiu uma fotografia de grande interesse público. O Dão, Sr. Esperidião e Sr. Jorge Bornhausen juntos no mesmo time. Até aí tudo bem, não fosse pelo crédito dado à fotografia como sendo de autoria do fotógrafo Paulo Dutra. A fotografia em questão é de autoria do fotógrafo Walmor de Oliveira, na época em que trabalhava para o Beto Stodieck.

    https://www.facebook.com/andreoliveirapaiva/posts/119799458115548?notif_t=share_comment

    Esta fotografia acima também está no ábum do querido Walmor de Oliveira.

    Um abraço, André Paiva, fotógrafo e pesquisador.

  • Márcia diz: 31 de julho de 2011

    Pelo que eu li tu tens muitas estórias pra contar.
    Lança teu livro que vai ser sucesso

  • edson m. lessa diz: 31 de julho de 2011

    Não era atôa que, lá pelos idos de 77, na paradisíaca Garopaba, quando chegava “uma da boa”, a turma que também era “fogo”, logo dizia: Essa é do Cacau! É “massa”! Só bem depois é que veio a “da lata”! Tô na contagem regressiva prá comprar o Teu Livro. Uma boa semana prá ti e todos os teus.

  • Maria Teresinha diz: 31 de julho de 2011

    O Cacau assista esse vídeo, http://youtu.be/q21rM03_R18 vale a pena. precisamos romper com o DNA dos corruptos.

  • Edenir Silva diz: 31 de julho de 2011

    Pô, Cacau! Como você era parecido com o Roberto Carlos quando era novo, rapaz. Mora? Era uma brasa. Era papo firme. Ainda é, e com muitas emoções.

  • Joao Carlos Rebello diz: 31 de julho de 2011

    Amigo Cacau, a Festa dos Destques que voce promovia e muito bem, naquela época, era dificil, pois não havia ainda televisão e nem a quantidade de jornais existentes hoje. Imagina se fosse hoje que vc. realizasse o evento, seria da mesma dimensão dos que são realizados no Rio, São Paulo, Belo Horizonte,etc.Ou seja, a cronica brasileira estaria junto.
    Capa da Revista Caras, seria o mínimo. Para minha história, presenciei alguns, na época em que morava na Capital e na 2a.feira, era assunto com o Senador Alcices Ferreira no cafézinho do centro.
    Abraços,
    João Carlos Rebello
    Balneário Camboriú

  • zeca pires diz: 31 de julho de 2011

    Gostaria de fazer um documentário sobre essa época, abs, zeca pires

  • Bernara diz: 31 de julho de 2011

    Que saudades desta epoca, tou na espera deste livro …………
    promete……..
    cheguei do interior em 1977
    foi tudo de bom ter conhecido vcs
    e sera melhor ainda relembrar desta turma td, sao tantas …………
    epoca de sexo droga e rock
    kioske,degraus,lee 88, chandon, e de dia bar do chico querida Joaquina
    quantas historia e personagens …………….
    tou na espera bjs

  • maneca diz: 1 de agosto de 2011

    Maria Tereziha. Voce nos agraciou com um momento mágico da política brasileira.
    O ápce da indignação e da revolta da deputada Cidinha Campos que reflete o estado de espírito de todos os brasileiros com todas esses arranjos administrativos, espécie de prêmio não raramente concedido aos piores elementos da sociedade.
    Parabéns à bravura da parlamentar, Dep.Cidinha Campos, que não se calou diante daquela mesa de lobos e hienas.

  • maneca diz: 1 de agosto de 2011

    Cacau. Parabéns pela iniciativa. As preliminares que voce aqui externou já evidenciam que muito vem pela frente. Talvez ninguém melhor do que você, que efetivamente vivenciou intensamente uma época e não é covarde nem hipócrita como muitos , pode descrevê-la com maior veracidade e exatidão. Boa sorte.
    ____________________________________________________________________

    Maria Terezinha. Voce nos agraciou com um momento mágico da política brasileira.
    O ápce da indignação e da revolta da deputada Cidinha Campos que reflete o estado de espírito de todos os brasileiros com todas esses arranjos administrativos, espécie de prêmio não raramente concedido aos piores elementos da sociedade.
    Parabéns à bravura da parlamentar, Dep.Cidinha Campos, que não se calou diante daquela mesa de lobos e hienas.

  • andre diz: 1 de agosto de 2011

    Cacau, eu ainda era um “adolescente guerreiro” quando estavamos no Iron bar, sentados em
    uma mesa eu, o Marcelo Moura, mais uma pessoa e tu que acabara de chegar. Aí entao, aquela
    galega, a Fifi… começou a dançar, subiu na nossa mesa e fez um streaptease! Correram
    e fecharam a “porta de metal” do bar até a ultima peça de roupa cair…Lembra desta noite?

  • Charles Artur Marquardt diz: 3 de agosto de 2011

    CACAU CLAUDIO DE MENEZES.PARABENS PELA DIVULGAÇÃO,EU CATARINENSE NÃO CONHECIA ESTE DÃO…AMIM…
    EU CATARINENSE,NETO DE MANEZINHOS DO RIBEIRÃO,FAMÍLIA DAMASIO.AGRADEÇO A VOCÊ CACAU,POIS ASSIM
    CONHECEMOS MAIS NOSSA CULTURA…ABRAÇOS ATÉ MAIS BREVE…ADIÓS!

    ATENCIOSAMENTE CHARLES ARTUR MARQUARDT!

Envie seu Comentário