Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Desnecessário

30 de março de 2012 15

Olá Cacau Menezes….

Gostamos muito de olhar sua coluna na RBS TV, pq és um comentarista de fundamento e não tem medo da verdade… e o k mais gostariamos, é que essa noticia seja publicada por vc.

No dia de hoje (29) pela manhã, não só eu como varias pessoas, viram com seus proprios olhos uma covardia sem tamanho, um abuso de autoridade daquelas que revolta toda a sociedade.
Um pobre cidadão acompanhado de seu cão, fazendo sua caminhada de rotina, teve a mesma interompida por um acidente envolvendo seu cão e UMA VIATURA DA POLICIA MILITAR.
Até ai tudo bem, mas o que mais indignou as pessoas, foi o fato da viatura n prestar nem um socorro ao pobre animalzinho que ficou ali no lugar todo machucado e quebrado.
Seu dono as prantos, indignado e muito triste, disparou algumas palavras em tom alto a essa viatura que ja estava algums metros do local do acontecido, e para a surpresa de todos a viatura voltou e ainda um policial, disparou um golpe nesse cidadão com um cacetete.

BRASIL, BRASIL, BRASIL….. POLICIA É PRA COMBATER O CRIME OU ABUSAR DO PODER????????

Resumindo…..
O cachorro encontra-se junto a BullDog Pet Shop em estado gravissimo….  

Estamos aqui torcendo que esse animal tenha força para suportar todas as cirurgias que foram feitas nele hoje….

Favor Cacau…. gostariamos que fosse publicado essa materia na tv, jornais etc,,,,

Sem mais, tenha um ótimo dia.

Para que não pensem que todos na polícia são iguais no trato aos animais, lembremos do sargento Cavallazzi, que recentemente no norte da Ilha salvou um cão escondido num carro que seria abandonado, doente, na praia de Moçambiqui. O cão foi resgatado, levado a clínica e hoje vive feliz…

Comentários (15)

  • maneca diz: 30 de março de 2012

    O comovente enredo merece algumas considerações: O dono do cão certamente foi não só negligente no cuidado como seu cão acidentado, quanto foi imprudente ao agredir e provocar verbalmente homens armados e em estado de tensão permanente. Acionou o dispositivo do automático de descontrole emocional do policial – depois fica difícil conter a fúria.
    Outra coisa. A despeito da dor causada pelo sofrimento do animal, o policial não pode ficar fazendo o trabalho de outros órgãos – resgate, salvação de animais, parto, babá de bebum e crackeiro – em prejuízo de suas atividades específicas de segurança pública.
    Quem saiu na pior mesmo foi o coitado do cachorro.
    O resto é tudo nhein, nhéin, nhéin.

  • Laricão diz: 30 de março de 2012

    É isso o que dá quando O POLICIAL sai sem coleira e focinheira…

  • Tiririca diz: 30 de março de 2012

    Não tenho certeza, mas parece que a mesma viatura que atropelou, ou foi atropelada pelo cão, está tentando internar uma vítima de atropelamento na Trindade. Ainda não conseguiu vaga nos “hospitais” de nossa Capital que estão lotados. O cãozinho, coitadinho, está internado e passa bem. Que ironia.

  • João Santos diz: 30 de março de 2012

    O fato por si só é lamentável, porém é muito estranho que, mesmo após a tal viatura ter retornado ao local e com tantas testemunhas presenciando a cena, ninguém tenha anotado a placa da mesma ou o nome do policial normalmente estampado em seu uniforme. Essa estória parece não ter sido bem contada!

  • Octavio diz: 30 de março de 2012

    Se fosse um VACA, eles paravam. E olha que de VACAS eles entendem MUITO BEM. kkkkkkk

  • Leonardo diz: 30 de março de 2012

    Dizem que ela existe, pra ajudar…….

  • Luciano diz: 30 de março de 2012

    O Sargento Cavalazzi fez o que qualquer pessoa de bom senso faria. Ele trabalha bem, naquele incidente infeliz do carteiraço que a Desembaragadora Rejane Andersen tentou passar nele porque seu pimpolho dirigia sem carteira de habilitação e com documentação do veiculo vencida ele conseguiu dizer o óbvio a Doutora depois do sabe com quem você está falando? Ele respondeu que não importa, e que com cargo dela ela sabia muito bem o que todos tem que cumprir a lei. Este incidente repercuitiu inclusive em coluna do jornalista Élio Gáspari.

  • José Luís Guimarães Netto diz: 30 de março de 2012

    O que ninguém pode esquecer é que crime é crime e atropelamento é atropelamento, portanto os policiais deveriam honrar a farda e dar o bom exemplo, como agiu por diversas vezes o policial Cavalazzi.

    Deixar um animal agonizando é crime de maus tratos aos animais, previsto na Lei 9.605 – Art 32, com pena até mesmo de prisão.

    Esse caso deveria ter sido denunciado através de BO, comunicação a Promotoria Estadual de Meio Ambiente para acompanhamento e nota de repúdio à esses policiais por parte do Comando Geral.

    Com a palavra o Comandante desses policiais, demonstrando que ainda existe hierarquia na Polícia Militar e que zelam pelo bom caráter de seus policiais.

    Se houve ou não negligência por parte do dono do animal, isso não justifica a atitude dos policiais, que demonstraram falta de preparo e de conhecimento do que se tipifica como crime.

  • Alexandre diz: 30 de março de 2012

    Cadê a placa da viatura, nome do policial agressor, local? Poxa, quem passa por situações assim deve ajudar à comunidade, para que os pilantras fardados sejam afastados, sem dó nem piedade.

  • Tadeu diz: 30 de março de 2012

    Maneca escreveu muito bem .Muito oportuna as colocaçoes.
    O comentario do Tiririca nos faz parar pra refletir: em que sociedade vivemos .

  • Rodrigo diz: 30 de março de 2012

    O historinha mal contada, não diz onde, quando e lugar, mas o cara chega a detalhar que o cão está na Bulldog Pet Shop, ou seja, estranho. Várias testemunhas e por incrível ninguém pra anotar uma simples placa. Filmar, alguém deve ter filmado, porque em 2012 até casqueiro e mendigo tem celular com câmera. O cão era para estar na calçada, a não ser que ele tenha sido atropelado por uma bicicleta ou policial de patins, assim o cão estava na rua, cadê a coleira? E o cão não está em estado gravíssimo. Porra Cacau, essas histórias são muito “Datena” demais pra cabeça!

  • Lucas diz: 31 de março de 2012

    será que os “nobres” policiais seriam tão valentes se tivessem que correr atrás de bandido?

  • digo diz: 31 de março de 2012

    Polícia, quando é boa é boa, mas quando é má, é melhor ainda.

  • Lourival Afonso diz: 1 de abril de 2012

    Sr. Maneca : seu comentário é no minimo preocupante e merce algumas considerações principalmente quando você diz que o dono do cachorro foi imprudente ao agredir verbalmente homens armados e estado de tensão e provocou o dispositivo do automático do descontrole emocional do policial e depois fica difícil controlar a fúria. Com esse raciocínio o Sr. quis dizer o que a sociedade já sabe que um policial “militar” despreparado estressado é um perigo constante para a propria sociedade, pois numa situação estressante ele perde o controle emocional. Logo agora, que segundo os oficiais a PM esta pacificada, unida e trabalhando em prol da sociedade. O certo seria o Sr. comandante com urgência retirar esse policial do serviço externo e submete-lo a um tratamento psicológico antes que seja tarde. O problema é que 90% dos praças já vão trabalhar estressados pois nos dias de folga fazem ” bico” e vão dormir nas viaturas, quando surge uma ocorrência já chegam no local completamente estressado e perdem facilmente o controle emocional e põe em risco a sociedade. É o começo do fim da segurança pública o certo é confiar na “privada”. Quanto ao cachorrinho prefiro dizer que quanto mais conheço os homens, mais estimo os animais.

  • Paulo Silva diz: 2 de abril de 2012

    E esses senhores e senhoras que andam com seus cães sujam as calçadas com bostas de cachorros e não acontecem nada, agora se a Policia faz algo diferente já caem de pau em cima deles, é sempre assim, diante do perigo, Deus e a Policia são lembrados, passado o perigo esquecem de Deus e descem o pau na Policia.

Envie seu Comentário