Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Gostou do cargo

30 de março de 2012 8

A possível candidatura a prefeito de Joinville do deputado federal e ex-prefeito por dois mandatos, Marco Tebaldi está praticamente tomada. Em sua fala aos correligionários, quando fizeram apelo para que concorra, Tebaldi usando uma metáfora disse que “se minha decisão de concorrer fosse uma ponte, posso garantir que já está praticamente cruzada, mas dependo de discutir com minha família durante a Páscoa e depois anunciar”.

Comentários (8)

  • Edenir Silva diz: 30 de março de 2012

    Foi-se embora a candidatura de Udo D’oeler.

  • Carlos Alberto Dias diz: 30 de março de 2012

    Senhor Tebaldi, por favor fica fora desta disputa. Vai ser melhor para Joinville e para Região.
    Sucesso e Abs.

  • Osvaldo Peixoto diz: 30 de março de 2012

    Dentro da série perguntar não ofende como é que ficou o caso daquela modelo jogada do edifício ??? Passou ???

  • Curt Nees diz: 30 de março de 2012

    Se eu conheço o Tebaldi – e conheço! – ele vai é consultar o Coelho (ex-vereador, ex-deputado estadual por Joinville) ou, então, o coelho da Páscoa, nun tein Berloque?

  • Paulo Silva diz: 30 de março de 2012

    Na casa do dep. tebaldi é ele que tem a última palavra” SIM SENHORA”

  • Ideli diz: 30 de março de 2012

    Ideli nega favorecimento a empresa que doou dinheiro para campanha

    Gustavo Gantois
    Direto de Brasília
    A ministra Ideli Salvatti, das Relações Institucionais, negou nesta sexta-feira qualquer ligação com a empresa Intech Boating, responsável por uma doação de R$ 150 mil à campanha do PT em Santa Catarina, reduto político da ministra. A empresa, comandada por José Antônio Galízio Neto, ex-militante do PT, é suspeita de ter sido favorecida por Ideli quando ela ainda era ministra da Pesca.
    Reportagem publicada pelo jornal O Estado de S. Paulo afirma que, após ser contratada para construir lanchas-patrulha de mais de R$ 1 milhão cada para o Ministério da Pesca, a Intech Boating foi procurada para doar R$ 150 mil ao comitê financeiro do PT de Santa Catarina. O comitê financeiro do PT catarinense, de acordo com a reportagem, bancou 81% dos custos da campanha a governador em 2010 e a candidata do partido era Ideli.
    De acordo com o Tribunal de Contas da União (TCU), as encomendas foram feitas entre 2009 e 2010, em licitações supostamente dirigidas. A denúncia também envolve o ex-ministro da pasta Altemir Gregolin, que teria encomendado mais cinco lanchas, quando 14 delas já estavam prontas e sem uso no estaleiro em Santa Catarina.
    O empresário Galízio Neto afirmou ao jornal que ainda restam quatro encomendas e que, uma delas, seguiria ontem para a Marinha, destino definido no início deste ano, quando a auditoria do TCU processava as conclusões.
    Ideli, que durante os cinco primeiros meses de governo foi ministra da Pesca, afirmou em nota que o contrato firmado entre a empresa Intech Boating e o Ministério da Pesca para a aquisição de lanchas, que está sob investigação do TCU, foi assinado em 2009, ano em que era senadora e não ministra da pasta.
    A Secretaria de Relações Institucionais também afirma que a candidatura de Ideli Salvatti ao governo de Santa Catarina recebeu doações de R$ 3,5 milhões, mas esse dinheiro teria sido repassado ao comitê financeiro do PT catarinense. “É importante ressaltar que as contas da campanha foram aprovadas pelo Tribunal Superior Eleitoral”, informa a nota.
    Ideli, que participou na manhã de hoje de um seminário no Instituto Cidadania, em São Paulo, não quis falar com a imprensa sobre as denúncias. Veja na íntegra a nota divulgada pela Secretaria de Relações Institucionais:
    A respeito de reportagem publicada no jornal O Estado de São Paulo, no dia de hoje, sob o título “Pesca contrata empresa e cobra doação ao PT” a assessoria de comunicação da SRI tem a informar:
    1 – A doação no valor de R$ 150 mil registrada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) feita pela empresa Intech Boating foi destinada ao Comitê Financeiro do Partido dos Trabalhadores (PT) em Santa Catarina e não a candidata Ideli Salvatti;
    2 – A candidatura de Ideli Salvatti ao Governo de Santa Catarina conforme consta no site do TSE recebeu em doações R$ 3.572.376,65 e a maioria dos recursos foi repassada pelo Comitê Financeiro do Partido dos Trabalhadores (PT). É importante ressaltar que as contas da campanha foram aprovadas pelo TSE; 3 – A competência jurídica pela prestação de contas dos recursos arrecadados pelo Comitê Financeiro do Partido dos Trabalhadores durante o pleito de 2010 e apresentada ao TRE/SC e ao TSE é de responsabilidade do presidente estadual do PT;
    4 – Não há qualquer ligação entre a ministra Ideli Salvatti e a empresa Intech Boating, pois a doação questionada pelo jornal O Estado de São Paulo, não foi feita para a candidatura de Ideli Salvatti ao Governo do Estado;
    5 – É preciso esclarecer ainda, o contrato firmado entre a empresa Intech Boating e o Ministério da Pesca para a aquisição de lanchas, que está sob investigação do Tribunal de Contas da União (TCU), foi assinado em 2009, ano em que Ideli Salvatti era senadora da República e não ministra da pasta.
    Assessoria de Comunicação da Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República

  • Sérgio diz: 31 de março de 2012

    Caro Tebaldi
    Já discuti com minha família antes da Páscoa.Sabe o que minha família “anunciou”: TEBALDI NUNCA MAIS !!!
    Tchau !Boa noite.

  • Laercio de Melo Duarte diz: 1 de abril de 2012

    A prefeitura de Joinville é muito mais interessante que a câmara federal, onde sua senhoria tem que disputar espaço com centenas de outros bandidos. Aqui, ele pode super faturar à vontade, onde os súditos municipais lhe prestam louvores, enquanto pagam as contas. Povo ordeiro e ingênuo, que já lançou ao plano estadual bondes como Pedro Ivo e Luis Henrique. Que façam bom proveito!

Envie seu Comentário