Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Mais um que tá indo!

10 de maio de 2012 10

Wilmar Pacheco, o folclórico Dr. Pitanga, hospitalizado no Caridade sem muitas chances de sair , viveu 50 anos dos seus 67 de idade mais do que a grande maioria daqui. Aprontou, esse homem! Suas histórias são inumeras. A briga com o então poderoso Nelson Pedrini e o lustre da sua sala de trabalho no Arquivo Público que ele mesmo tirou no primeiro dia na chefia do órgão público e deu de presente para uma amiga, a Nete, filha da Jucí e do Nezinho Espíndola, como se fosse coisa sua, são algumas delas. Sem falar das confusões em bares e boates com garçons, políticos e poderosos na noite, Pitanga não tinha limites. Era um perigo depois do segundo uísque. Foi candidato a vereador. Pela popularidade, poderia ser o mais votado. Ai começou a dar discursos públicos rejeitando votos de pobres, burros e negros. Pegou 87 votos. Foi um dos últimos. Brincava sempre com o politicamente incorreto. Nasceu no morro, não tinha sapatos e roupas, o pai era pobre. Conseguiu estudar, se formou advogado, formou uma filha médica e passou a brincar com a vida, gastando em  ternos e sapatos, alegrando a cidade, onde se tornou um dos seus principais personagens, ao ponto de ser escolhido para posar de Detetive para a capa do livro do escritor Jair Francisco Hamms. E nos lançamentos, começou a dar mais autógrafos do que o autor, encarnando o personagem. Num determinado momento, Jair pensou em trocar a capa.
Pitanga vivia, aposentado, seu melhor momento. Todos os dias botava o terno para não fazer nada. Ou melhor, para andar de carro. Até que a vida prega essa! Para ele, para nós, os amigos de sempre, e para a cidade de Florianópolis.

 

 

Comentários (10)

  • Bibi diz: 10 de maio de 2012

    Pitanga é genial e autêntico. Tenho certeza que o Pi vai ainda nos fazer rir muito. Se Deus quiser.

  • Jean Moriarty diz: 10 de maio de 2012

    É o nosso Roniquito de Chevalier.

  • Carlos Alberto Alves diz: 10 de maio de 2012

    Infelizmente, nem tudo é festa

  • ebano diz: 10 de maio de 2012

    Ou seja… um verdadeiro Mala

  • Marcos Oriques diz: 11 de maio de 2012

    Pitanga é parte da história,do folclore,sua vida,seu personagem,sua autenticidade,seu abraço,seu carinho……………Vai Pi,vamos sair dessa.

  • Névio S. Filho diz: 11 de maio de 2012

    Mas afinal o que ele tem ,estou curioso!

  • Kako Cavallazzi diz: 11 de maio de 2012

    Me lembro quando morava na Hercílio Luz, o Pitanga me presentaeava todo o sábado com um passarinho na gaiola, que, obviamente, eu soltava do 10o. andar do meu ap. Até o dia que ele me pegou dando liberdade aos bichinhos. Nunca mais me deu. Saúde para o Pitanga que, pra quem nao conhece, é um cara de muito coração.

  • Julio Assantgy diz: 11 de maio de 2012

    Que o macunaíma manezinho não sirva de exemplo para ninguém..

  • Osni Dutra diz: 11 de maio de 2012

    O Pitanga é amigo de muitos anos. Tempos passados, houve uma reunião do “Clube do feijão Amigo” no costão do Santinho. Meio da festa veio me cumprimentar e eu falei que já estava indo embora e ele me perguntou se eu tinha apartamento no Costão e eu confirmei. Me pediu se eu emprestava o apartamento para passar o fim de semana com a esposa e eu concordei e disse um número aleatório e que iria passar na recepção para autorizar a utilização para ele. O que ocorreu depois não sei, fui embora e não tocamos mais no assunto.

  • marcelom diz: 11 de maio de 2012

    Acho que lá,tá bem melhor.
    A fila para subir é grande e a rapaziada boa tá toda INDO.

Envie seu Comentário