Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

A GREVE, AINDA

30 de maio de 2012 11
  
Quem é do ramo estranha a nota do Ministério Público do Trabalho lamentando a postura do sindicato em não acatar as ordens judiciais do Tribunal Regional do Trabalho. Como assim, lamentar? Então não existe na lei medida mais forte para ser submetida ao judiciário, em grau superior, em caso de descumprimento de ordens judiciais? Segundo os especialistas, ordens que viram desordens devem ser recorridas e punidas com energia. É o que diz a lei, e não a coluna.

Comentários (11)

  • gualter diz: 30 de maio de 2012

    Cacau, a justiça do trabalho e o ministério público do trabalho só são rápidos e objetivos quando é ação contra os patrões. Quando é p/ coibir abusos dos “coitadinhos” que ganham 4 mil reais por mês, a coisa não anda, não julga, empurra, alisa….

  • Braga diz: 30 de maio de 2012

    Não é hora de arregar… MULTA PESADA NO SINDICATO CRIMINOSO!
    Cumpra-se a Lei!

  • Jefferson diz: 30 de maio de 2012

    Cacau. Boa tarde.
    Sabemos que esta greve não passa de uma briga influenciada por politica e interesses particulares, como tudo que movimenta nosso Brasil. Penso que se os funcionarios queriam mesmo chamar atenção das empresas, e ter o apoio da população, deveriam andar com as catracas abertas.
    Sobre o impasse nas horas de trabalho, a solução é simples.
    Em turnos de trabalho de 6 horas, não é obrigatorio parada de almoço, somente uma parada de 15 minutos de folga, sem auxilio/vale refeição.
    Em contrapartida, para a redução da carga horaria, serão necessarios algo em torno de mais 130 motoristas e 130 cobradores, o que teria um custo de aproximadamente R$600.000,00 para as empresas de transporte.
    Porem, com uma economia de R$400 de VR por funcionario, daria para pagar os novos contratados, aumentar o salario como reinvindicado pela categoria e ainda sobraria.

    Ou ninguem pensa, ou querem que a cidade fique parada!!!

  • Paulinho do Bé diz: 30 de maio de 2012

    Cacau!

    Tem muito “Bofinho” mascarado.

    O MEDO é geral.

    Só a “POLIÇA” resolve, ou a FLORAM, que “DEMOLI” tudo.

    PORRADA!- PORRADA!- PORRADA!

    Nossa!!!!

  • MOsqUIto diz: 30 de maio de 2012

    é fogo é fogo

  • CARLOS AUGUSTO MENDES diz: 30 de maio de 2012

    NUMCA VI NADA IGUAL, TRIBUNAL MEDROSO E APÁTICO, DESEMBARGADORA COM MEDO DE FALAR. DESRESPEITO TOTAL. VI APENAS UMA PESSOA DE PULSO, CORAGEM,
    E MESMO ERRADO, VERDADEIRO HOMEN ESTE TAL DE RICARDO FREITAS.
    O RESTO, SOCORRROOOOOOOOOOOOOOOO. ESTÃO COM MEDO DE QUE…………..

  • Juca Mané diz: 30 de maio de 2012

    E o povo continua, passivo e pacífico! Deveriam sim, dar um “calor” nesses grevistas reunidos nos arredores do TICEN.
    Ahh, se fosse outro país…

  • Manoel da Costa e Silva diz: 30 de maio de 2012

    É verdade esse Ministério Público está mais pra Ministério de Deus, onde lamentamos e esperamos um milagre. Ah, Cacau, posso dizer que você quase morreu devido a greve dos ônibus ?

  • kesio diz: 31 de maio de 2012

    Não é de hoje que a justiça do trabalho passa a mãozinha na cabeça dos desse tipo de “trabalhadores”. Prova disso é que se o patrão se ferrar numa ação, tem que pagar pra recorrer, diferente o empregado. Justiça deveria ser pra todos os lados , e não só para um. essa de que empregado é um coitado, não cola mais.
    Desrespeitou a ordem judicial tem que pagar. Multa neles, seus frouxos…..

  • MKS diz: 31 de maio de 2012

    MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO! O QUE É ISSO? JUSTIÇA DO TRABALHO! ONDE TEM ISSO? BAGUNÇA TOTAL, SEM MORAL, SEM PULSO, ISSO SIM, TODO MUNDO VIU NOS ÚLTIMOS DIAS…..VERGONHA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • Décio diz: 31 de maio de 2012

    Existe Ministério Publico do Trabalho em Florianópolis ?
    É dirigido por qual frouxo que ve suas decisões não serem respeitadas ?
    O Ricardo Freitas é o Presidente do Tribunal do Trabalho ? pelo menos parece.
    Infelizmente a população da grande Florianópolis esta refem de um bando de xiitas, com interesses politicos, infiltrados em Sindicatos frouxos para promoverem greves. Sabe quem são os maiores prejudicados…..O POBRE DO POVO QUE PARA A CONTA……até quando ?

Envie seu Comentário