Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

A reação da cidade

30 de maio de 2012 31

Amigo Cacau, te proponho divulgar essa enquete que esta rolando no Facebook, questionando quem gostaria de trabalhar nas empresas de transporte urbano de Florianópolis, para ganhar R$ 1.517,00 mensalmente por 6hrs de trabalhos diários, podendo assim, arrumar no outro período outro emprego, conseguindo dessa forma vencimentos superiores a de pessoas que possuem ensino superior e não ganham isso em 8hrs diárias de trabalho.

A população está revoltada, é muita pouca vergonha! Fernando!!

Comentários (31)

  • Maurício diz: 30 de maio de 2012

    O salário é bom? Sim, num primeiro momento parece muito bom. A carga horária de 6 h e 40 min, não é nada se comparada ao trabalhador que cumpre 8, ou até mais? Concordo. Mas penso que devemos analisar outro prisma: imagine trabalhar 6 h e 40 min, indo de um lado para outro da cidade, no trânsito engarrafado, aturando passageiros muitas vezes mal educados e sem paciência. É, pois, um trabalho isalubre, a redução é justa, a greve é justa. Não esqueçamos os verdadeiros culpados.

    Em tempo, não sou motorista nem cobrador.

  • th3j35t3r diz: 30 de maio de 2012

    Senhor Fernando,

    Proponho melhorar esta enquete no Facebook (coisa útil hein):
    - Que tal trabalhar 6 horas, ganhar 1300 (líquido) e dirigir um ônibus com folga de 5cm no mancal?
    - Que tal trabalhar 6 horas, ganhar 1300 líquido e dirigir um ônibus sem freio?
    - Que tal trabalhar 6 horas, ganhar 1300 líquido e dirigir um ônibus com pneus carecas (tem comercial da Pirelli que está até hoje tentando receber a venda de pneus novos pra uma empresa azulzinha)?
    - Que tal trabalhar 6 horas, ganhar 1300 líquido e colocar SUA CARTEIRA DE MOTORISTA na reta?
    - Que tal trabalhar 6 horas, ganhas 1300 líquido e ser responsável pela vida de uns 60 passageiros?
    - E que tal a empresa descontar desse MAGRO salário porque o motorista não chegou no tempo DETERMINADO PELA EMPRESA (fila não é problema da empresa e sim do motorista)??

  • Maurício Cardoso diz: 30 de maio de 2012

    E não esqueça de dizer que o vale alimentação, não é muito, não é muito, são de R$ 400,00 e a escala, por vezes, é somente de segunda a sexta. Ah!, e tem linha como a de Potecas por exemplo, que você faz uma viagem e fica esperando duas horas pela próxima. Coisa linda, não?

  • maneca diz: 30 de maio de 2012

    Fernando. Desculpe discordar.

    Particularmente penso que não é uma remuneração compatível com a função extremamente estressante dos motoristas e cobradores.
    Basta que reflitamos sobre nossos deslocamentos diários em veículo particular.
    Multipliquem isso por 200, acrescidos de ininterruptas paradas , congestionamentos, buzinas, fumaça e transtornos de toda espécie a que são submetidos diariamente..
    O problema não está nos trabalhadores que devem ter sim uma condição razoavelmente digna e compatível com o trabalho , mas na exploração econômica desse serviço.
    Se fizerem uma auditoria contábil isenta e imparcial de todo o sistema vão certificar que é um investimento altamente lucrativo. Resta saber para onde vai essa mais-valia(expressão tão ao gosto dos marxistas) e os subsídios que o Estado e os Municípios lhe destinam.
    Seria mais uma forma de desvio de recursos públicos? Quem sabe.
    A realidade é que se não fosse lucrativo não haveria a disputa acirrada que há para ingressar nesse privilegiado seguimento econômico.
    Não surpreende que o presidente do Sindicato dos empregados está mais para Cabo Anselmo a serviço do sistema do que propriamente como representante da categoria, cujas, reivindicações, muito embora legítimas, são instrumentos e pretexto para conquistas alheias empresariais.
    O Tribunal do Trabalho deveria determinar não o sindicato e os empregados, mas empresas e o Município a providencia o imediato reinício das atividades. Se necessário , contratando pessoal, sob pena de aplicação de multa .
    Fizeram o inverso penalizando os fracos e preservando o cartel empresarial.
    E como previsto , o simulacro da intransigência é o passo seguinte para coagir o poder público e o contribuinte a colocar a mão no bolso e abrir a carteira .
    Essa história já é velha. As autoridades, os políticos e os empresários poderiam pular alguns capítulos e poupar a sociedade dos prejuízos e desse ridículo teatro mambembe.

  • Sandra diz: 30 de maio de 2012

    Discordo do Fernando, só pq não tem estudo não pode trabalhar e ganhar um bom salário???

  • marcelo diz: 30 de maio de 2012

    mais importante dizer:

    NAO É PRECISO CURSO SUPERIOR PRA SER MOTORISTA OU COBRADOR.

    Tem muito diplomado por ai que ganha menos.

    PENSEM BEM ……..

  • Omar diz: 30 de maio de 2012

    Háaa, Mauricio, se vc não é motorista e não é cobrador, de duas uma; ou vc trabalha numa dessas empresas de ônibus, ou é filho de um motorista ou de um cobrador, só pode ser isso!!!!

  • Caco diz: 30 de maio de 2012

    O Dário está no poder há 16 anos na grande Florianópolis e agora a população quer cantar de galo? Bem feito, bando de burros. Da próxima vez não joguem mais seus votos no lixo.

  • Joao Pinto diz: 30 de maio de 2012

    Olá Amigos!
    Em tempo de Paralisação de Ônibus, é bom a Cidade (Diga-se Cidadãos) Refletirem o que esta errado Realmente. Se é Greve (Direito do Trabalhador) ou se é o sistema atual de transporte público?

    Deixo Esse Aperitivo em video para uma boa Reflexão de Todos
    http://youtu.be/eCuP5NUMNy0

    Abraços

  • Alex diz: 30 de maio de 2012

    O motorista, cobrador, ou do sindicato terrorista que fez o comentário anterior é um tremendo de um babaca! Não está feliz com teu emprego, tá achando uma merda? CAI FORA PALHAÇO, procura outro melhor MAS NÃO FICA FUD COM A POPULAÇÃO!

  • Tadeu diz: 30 de maio de 2012

    Tambem nao concordo com a reivindicaçao .
    Sugiro que a administraçao atenda as reivindicaçoes so que com um porém: eliminar o serviço de cobrador, implementar o sistema de cartao com creditos como em Santiago, Buenos Aires e todas capitais da Europa. E antes que aleguem fale em desemprego, vale ressaltar que hoje no Brasil, so fica desempregado quem quer ou quem nao quer trabalhar, o mercado esta disputando mao de obra em todas as areas.

  • sandro alves diz: 30 de maio de 2012

    é uma cambada de vadio isso sim, ganhar isso pra 6:40 de serviço????ta igual politico já,
    essa vagabundagem do sindicato tem que acabar tambem, todos deveriam se unir e parar de andar com essas merdas de latões na cidade para eles perderem o emprego, vamos ao movimento CARONA FLORIPA, todos, ok

    valeu cacau

  • marcelocardosodasilva diz: 30 de maio de 2012

    …e a “PRIVADA” lucra quanto??? neste sistema de transporte DESintegrado; que deveria ser controlado pelo Setor “PÚBLICO”!!!…….”CADÊ” o “dáááiro”??? que IIIIAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA ABRIR A CAIXA PRETA DA —TRETA!!!

  • roger diz: 30 de maio de 2012

    não é pqe os desunidos comem bosta que todo mundo tem que comer também. Trânsito caótico, ônibus sem ar condicionado, total falta de mobilidade. tem mais que parar. exemplo de união de uma categoria. só pqe tem gente que estudou numa universidade meia boca, fez um curso meia água, tem que se sustentar com um salário que faz jus ao conhecimento que não tem… cade a abertrura da caixa preta do transporte coletivo que o Dário ia fazer? e pqe o seu Gean Loureiro que não perde uma inauguração de obra se esconde quando a cobra fuma? cagão! ainda bem que tem o metro de superfície do senadorzinho Luiz Henrique pra salvar a pátria. kkk

  • Schell diz: 30 de maio de 2012

    Não consegui “alcançar”, quer dizer que os empregados em geral devem ganhar o que seus patrões querem lhes pagar e ponto final? Quer dizer que a população em geral de Floripa concorda que só os patrões é que devem ganhar rios de dinheiro, mesmo que se trate de transporte público (epa!)? Então, estamos conversados: Floripa acaba de ser eleita a cidade dos patrões: os restantes que se mudem ou calem a boca. Sei não…

  • fernando diz: 30 de maio de 2012

    Vai acordar as três da manha , para chegar na garagem antes das cinco e trabalhar 6 horas pra ver se tu consegue, arrumar outro emprego …. seu …..

  • Ricardo diz: 30 de maio de 2012

    Cacau, enquanto esse ALIENADO vem propor em enquete absurda dessas, os POLÍTICOS (DE TODOS OS PARTIDOS0 CONTINUAM roubando, trapaceando, cometendo estelionato, CHANTAGEM (a que o Lula fez ao Ministro do STF) e os eleitores vão votar com o estômago para aqueles que deram mais bolsas não sei o quê, arranjaram emprego pra parente, tijolos para ampliar a casa, etc, etc.
    Estamos, MESMO, ferrados…só indo ao TIFODI…kkkkkkkkk
    Abraços!

  • R. diz: 30 de maio de 2012

    Defender esses motoristas que recebem líquido 1.300,00/mes e mais vale alimentação de 400,00/mes por 06:40 hs de trabalho sentadinhos (mais FGTS, férias e 13 salário) é no mínimo baixaria. Dizer que tem passageiros mal-educados, pode até ser. No mundo tem de tudo. E tem motorista mal-educado também. Uso o serviço regularmente e nunca, NUNCA, eu presenciei um evento de falta de educação de um passageiro. No entanto, como não resido em Floripa, algumas vezes precisei perguntar alguma coisa ao motorista, e o que percebi? Má vontade e nada de cordialidade, que dirá um sorriso. Aliás, me ocorre agora dizer que as empresas de onibus em questão deveriam exigir que seus funcionários (motoristas e auxiliares) frequentem cursos de boas maneiras, técnicas de como tratar bem os passageiros que PAGAM para estar dentro do coletivo.
    Em todo e qualquer lugar que se trabalhe os funcionários tem de se reciclar e deixar seus problemas pessoais em casa. Parece que nas empresas de transporte coletivo de Floripa, os motoristas levam junto suas mazelas para mostrá-las aos passageiros.
    Está na hora de alguém da mídia fazer algumas viagens com cameras escondidas para ver a postura anti-profissional de certos condutores.
    O povo, que sustenta todo esse sistema pagando as passagens, ficaria agradecido.
    Um grevista escreveu num comentário acima que os onibus estão com problemas mecanicos. E para que serve a comunicação entre condutor e dono da empresa? Ser bom profissional também é valorizar o patrimonio do patrão. Reclamar do transito enquando conduz o coletivo é bobagem, TODOS os demais veículos também estão no transito, portanto, isso faz parte do trabalho do condutor do coletivo, então não reclame. E dizer que o salário é MAGRO, é falar de barriga cheia. Com nem 7 horas no volante, sobram ociosas muitas horas úteis do dia de um motorista. Pode ter outro emprego de meio expediente. Maioria dos trabalhadores brasileiros trabalha 8 ou 9 horas diárias, gasta 2 ou 3 horas indo e vindo de casa/trabalho, e ganha menos que esses motoristas grevistas ganham.
    Vamos botar ordem no galinheiro?

  • Carlos Roberto diz: 30 de maio de 2012

    Para th3j35t3r – motorista, cobrador, sindicalista, nome criptografado… Não vale!!!
    Para Maurício – sindicalista e não usuário tbm não vale.

  • oliveira diz: 30 de maio de 2012

    Sr.th3j35t3r
    Tem pessoas formadas,nivel superior, com responsabilidades iguais ou maiores que estas que o Sr.citou e não ganham o que os motoristas ganham.Não vem com essa de falar em 1300,00 liquidos pois é em cima do salario bruto que é calculado o FGTS e a contribuição do INSS para a aposentadoria ou é em cima do liquido???
    Chega de ipocrisia, mais respeito a população é o minimo que um trabalhador responsavel e com um BOM salario deve ter.Daqui a alguns meses vão querer trabalhar
    menos horas, uma cadeira na praia com uma cerveja no lado.Chega de desrespeito com as pessoas que dependem deste transporte.

  • Rodrigo Santana diz: 30 de maio de 2012

    Catraca eletrônica JÁÁÁÁ!!!!

  • Tadeu diz: 30 de maio de 2012

    É Sr(a) Schell….um empregado termina seu horario bate o ponto e fim de papo, vai pra casa ver a novela das 9 e colocar os pes pra cima ….enquanto o patrao….veja que horas vai deitar? Quanto teve que investir pra construir seu patrimonio? Quantos impostos tem que se virar pra pagar? E a responsabilidade de ter dezenas de familias que dependem da sua empresa? Patrao nao tem esse negocio de apresentar atestado .
    Conheço muito patrao que esta desistindo e se tornando empregado .
    So pra deixar claro, nao sou patrao, sou empregado .

  • lerguino diz: 30 de maio de 2012

    Eu queria poder trabalhar so 30 minutos diarios, mas infelizmente trabalho 12 horas por dia,”SEM CHIAR”, sinto inveja desta turma.

  • Kaka diz: 30 de maio de 2012

    Concordo plenamente, querem fazer rolo e o mais absurdo é que quem tem carro tb não está vindo trabalhar!!

  • Marciana diz: 30 de maio de 2012

    Que tal o vale refeição do professor(dois pasteis e um suco)? Bem diferente o da assembleia legislativa que é de mais de R$ 900,00 por mês.
    Que tal discutir o transporte público e não greve, grevistas, etc?

  • Juca Mané diz: 30 de maio de 2012

    É tão absurda a alegação do tal de th3j35t3r, que NENHUMA das informações por ele listadas, estão nas reividicações da “categoria”. Demagogo é pouco. Os caras querem redução de jornada e grana. O resto é “história pra boi dormir”.
    Ta na hora é do povo se revoltar “ativamente” (não penas por internet) e, dar um calor nesses grevitas…

  • Sandra diz: 30 de maio de 2012

    Coloca o exército para dirigir esses ônibus com a ajuda da polícia e da população.
    Coloca quem não quer trabalhar na rua, que eu quero ver ser essa palhaçada não acaba rapidinho. É todo ano a mesma coisa. Cambada de safados.

  • Rogério Machado diz: 30 de maio de 2012

    Nossa, gente, quanta reclamação em relação ao salário destes motoristas? Com este salário consegue-se sustentar uma família, pagar aluguel, comida, escola, alimentação e outras coisas indispensáveis na vida? Acredito que não. Será que juntam esta quantidade de pessoas para criticar os salários de deputados, vereadores e demais políticos, onde todos conseguem amealhar uma fortuna no final de uma legislatura. Será que este povo sabe, que provavelmente em muitas cidades aumentaram salários de vereadores muito acima do que o povo ganha, além do grande aumento do número de vereadores em maioria dos municípios. Isto sim merece uma grande mobilização do povo votando consciente nas próximas eleições, principalmente não reelegendo vereadores que votaram pelo aumento do número de vereadores em seus municípios.

  • Marciana diz: 30 de maio de 2012

    Concordo Rogério! Quando a água começa a bater na bunda do povo, aí abrem a boca para gritar e reclamar, mandar os grevistas mudar de emprego, mandar professor devolta à escola, pois não tem onde depositar seus filhos. Agora, os vereadores que se reúnem 4 vezes por mês, muitas vezes para dar nome às ruas, ganham salários astronômicos, deputados que saem de “licença” para dar chance para o outro poder assumir por 30 a 60 dias, mamar na teta do governo(nosso bolso), enfim tantos absurdos da classe política, aí o povo parece que perdeu a voz. É mais fácil sentar no botequim da esquina e reclamar, do que participar ativamente das decisões, dar sugestões. Parece que a população de Florianópolis e de outras cidades esqueceram o nó que é o serviço de transporte que é prestado por estas empresas e que muitas vezes tem o aval da prefeitura. Este seria um ótimo momento de se discutir mobilidade urbana, e não apenas ficar reclamando que demora para ir de um lugar para outro. Onde estão os órgãos responsáveis por este departamento? Onde anda a imprensa crítica e criativa? As greves vem e vão, mas amanhã e depois, os problemas do e no trânsito vão continuar. E a vida segue como diz um comentarista por aí….

  • Agustin Somoza diz: 31 de maio de 2012

    Brasil, um país bom só pra tirar férias.

    Nada irá mudar aqui, nunca.

Envie seu Comentário