Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de setembro 2012

A ESQUERDA "CAVIAR"

30 de setembro de 2012 37
Do economista  Rodrigo Constantino, em O Globo, li, gostei e dou de graça pra vocês:
 
O Rio é vítima de uma verdadeira praga: a “esquerda caviar”, formada por parte da elite financeira e cultural do país. Seus membros posam de altruístas enquanto louvam ditadores sanguinários como Fidel Castro. Do conforto de seus apartamentos em Paris, porque ninguém é de ferro.
Roberto Campos fez um diagnóstico preciso da árvore genealógica da turma, ao afirmar que “trata-se de filhos de Marx numa transa adúltera com a Coca-Cola”. Somente isso pode explicar a esquizofrenia de nossos artistas e intelectuais de esquerda, que admiram o socialismo, mas adoram também três coisas que só o capitalismo sabe dar: “Bons cachês em moeda forte, ausência de censura e consumismo burguês”.
Um cínico poderia dizer que a hipocrisia é útil. Aproximando-se do poder, esses intelectuais conseguem privilégios e mamatas. A Petrobras, por exemplo, destinou a bagatela de R$ 652 milhões para patrocínios culturais entre 2008 e 2011. É uma montanha de dinheiro capaz de testar a integridade até mesmo de um santo!
Mas não creio ser apenas isso. Acredito que um dos fatores tem ligação com o sentimento de culpa dessa elite. E convenhamos: nada como uma elite culpada tentando expiar seus “pecados”.
Com que facilidade ela adere aos discursos mais sensacionalistas e demagógicos. Chega a dar dó. Em um país que culturalmente condena o lucro e enxerga a economia como um jogo de soma zero, onde José, para ficar rico, precisa tirar de João, o sucesso acaba sendo uma “ofensa pessoal”, como disse Tom Jobim. Essa visão é um prato cheio para produzir uma elite culpada e desesperada para pregar aos quatro ventos as “maravilhas” do socialismo.
Por isso vemos cineastas herdeiros de banco fazendo filmes que enaltecem guerrilheiros comunistas.
Por isso vemos filhos de grandes escritores lambendo as botas de tiranetes latinoamericanos. Imagem é tudo.
E estas pobres almas acreditam que, ao louvarem a ideologia que quer destruí-los, conquistarão a fama de abnegados e descolados. Como é fácil falar que o capitalismo não presta quando se é milionário!
Joãozinho Trinta foi no alvo quando disse que os intelectuais é que gostam de miséria, pois os pobres gostam é de luxo. Nada mais natural do que desejar melhorar as condições de vida. E nada melhor para isso do que o trabalho duro em um ambiente de livre mercado. Lucro e trabalho são sócios nesta empreitada. O grande obstáculo é justamente o governo inchado, obeso, que cria burocracia asfixiante e arrecada quase 40% do que é produzido em nome da “justiça social”.
Quem labuta para criar riqueza e subir na vida não tem tempo para “salvar o planeta” ou construir “um mundo melhor”. Estas são as bandeiras da esquerda festiva, dos artistas que, do conforto de suas
mansões, adoram detonar o capitalismo enquanto desfrutam de tudo de bom que só ele pode oferecer.
Sobre a seita ambientalista, aliás, recomendo a leitura do excelente livro “Os Melancias”, de James Delingpole. A máscara dos alarmistas climáticos que fazem ecoterrorismo cai por completo, expondo a verdadeira face vermelha por trás do movimento verde.
Mas divago. Eis o que eu realmente queria dizer: boa parte da elite carioca gosta de defender candidatos socialistas com discursos messiânicos.
Entre uma cerveja e outra, essa turma esbraveja contra os ricos capitalistas e repete como sua utopia salvaria a humanidade das garras dos gananciosos e insensíveis. Depois voltam para seu conforto egoísta com a alma lavada. A retórica vale mais que atos concretos. Garçom, mais uma cerveja!
Foi assim que o brizolismo conseguiu prosperar no Rio, com os aplausos de muita gente da Zona Sul. Foi assim também que Heloísa Helena, do PSOL (o PT de ontem), conseguiu mais votos no Rio do que em qualquer outro lugar.
O que esperar de um povo que elegeu Saturnino Braga em vez de Roberto Campos para o Senado? Essa análise toda foi para chegar ao novo queridinho da elite carioca, o personagem de filme de ação, herói que desafia as milícias. Há só um detalhe: seu partido é aquele que prega o socialismo (com um atraso de duas décadas), que pretende escolher até o tema das escolas de samba, que tem deputado que gosta de queimar a bandeira de Israel em praça pública, demonstrando sua intolerância, além de enorme desrespeito ao povo judeu.
Leiam “Fascismo de esquerda”, de Jonah Goldberg. Socialismo e liberdade não combinam. Um é o contrário do outro.
Todo regime socialista levou à escravidão e à miséria. Até quando os cariocas vão cair na ladainha dos artistas que adoram o socialismo, lá do conforto de Paris?
 

E ai João Adib, vai encarar?

30 de setembro de 2012 10

McLaren P1 é a principal novidade entre as supermáquinas no Salão de Paris

Omissão

30 de setembro de 2012 20

E tem mais: essa roubalheira desenfreada na política catarinense só existe porque o Ministério Público é omisso. Muitos são, ou pelo menos eram, indicados por partidos políticos. Filiados, inclusive. Filho de políticos até.

Ou você conhece algum ladrão que já foi condenado a devolver alguma coisa que liberou dos cofres públicos só por camaradagem? Roubam escancaradamente  e fica nisso.

Tem candidato a vereador em Floripa sem trabalhar há mais de um ano, gastando fortunas. De onde vem esse dinheiro? Do nosso bolso!

Tomara que essa coisa mude com a condenação da gangue do Mensalão. Se bem que aqui não vai mudar nunca. Nós vamos morrer e essa sacanagem vai continuar. É  muita gente boa e graduada se beneficiando. Aionda fazendo posse de artista.  Punir pra quê? O que nos resta é o voto, mas mesmo assim olhem os comentários neste blog. Vou dizer alguma coisa e logo caem de pau em cima de mim. Tenho medo, claro, sustento com o meu trabalho quatro filhos e um neto. Minha filha que é mãe ganha R 100 por semana de mim pra comer e viver. Não consegue emprego, Não posso pedir emprego pra ela em lugar nenhum. Sou marcado.  Não sou dono de nada. Sou empregado com um monte de inimigos que não me conhecem querendo a minha cabeça. Puxa saco é de pai pra filho, de geração pra geração. É uma raça perdida.

Alerta

30 de setembro de 2012 5

Cacau tomei a liberdade de escrever para você porque estou cansado de alertar as autoridades de saúde,  para um risco cada vez maior de contaminação do leite e da água que bebemos e verduras que comemos, com toxinas como Amônia, Nitrito e Nitrato. Como não surtiu nenhum efeito as denúncias que fiz no passado, agora o resultado veio com a intoxicação de várias pessoas através do leite, só que isso poderá em breve ser bem pior, explico porque: Cacau como o homem do campo utiliza, cada vez mais produtos para que as pastagens cresçam mais depressa, para uma produção maior, propiciam que as plantas absorvam quantidades de Amônia, Nitrito e Nitrato maiores do que a utilizadas por elas, permanecendo a sobra no interior do caule da planta, mais precisamente na seiva, quando a vaca se alimenta absorve esses produtos de excesso e passa diretamente para o leite, que vai para nossas mesas, e que alem da intoxicação já ocorrida na região, pode ocasionar morte súbita de crianças de até seis anos. Cabe ressaltar que não há como retirá-los do leite contaminado, portanto de difícil solução. 

Também alerto para as águas que bebemos; porque em período de estiagem prolongada  as plantas, folhas e musgos apodrecidos do inverno caem nos leitos de água tornando-as extremamente contaminadas com as toxinas, Amônia, Nitrito e Nitrato. Ao bebermos dessa água,  estaremos sob grande risco de tumores cancerígenos, visto que o Nitrato é um dos maiores causadores de canceres nos seres vivos. 
Bem como ao comermos aquelas alfaces lindas oriundas de plantios orgânicos corremos o mesmo risco dos casos anteriores, aí caindo diretamente em nosso intestino através da seiva com contaminantes circulantes em excesso.
É preciso que as autoridades de Santa Catarina inicie uma campanha de acompanhamento, com aparelhos de medições e mapeamento dos índices de contaminação, durante todo o ano, das águas e leite que bebemos, e das verduras comercializadas em Supermercados e Verdureiras. Com uma medida simples como essa teríamos uma redução gigantesca de morte por câncer.
Biólogo 
Ex Prof UFSC
Hélio Antunes de Souza

É bi

30 de setembro de 2012 6

A representante do Rio Grande do Sul, Gabriela Markus, 23 anos, foi coroada Miss Brasil 2012 na noite deste sábado. A gaúcha recebeu a faixa da conterrânea Priscila Machado, que ganhou o concurso no ano passado. 

Natural de Teutônia, a morena é bacharel em Engenharia de Alimentos e desbancou outras 26 candidatas do país.

Lista negra

30 de setembro de 2012 11

Cacau lendo a  nota intitulada “evite” não posso deixar de fazer a comparação. Por menos de R$ 20,00 reais até pouco tempo comia-se um risoto de siri maravilhoso no Sorrentino próximo a Câmara de Vereadores. Não tenho certeza se o prato ainda é servido todas as sextas feiras. Precisamos criar uma lista negra para veicular os nomes dos restaurantes onde você é assaltado sem a utilização de arma, e para que os mesmos sejam retirados de nosso itinerário gastronômico.

 Abraço – Alexandre Salum

Amigos do rei

30 de setembro de 2012 35

Seria bom, em nome da transparencia, que o eleitor procurasse ver a lista dos candidatos agraciados com altas verbas pela Secretaria de Cultura, Esporte e Turismo, todos amigos do rei. O rei chama-se Paulo, tambem conhecido como Paulinho.

Amigos do rei

30 de setembro de 2012 3

Sem TV

30 de setembro de 2012 8

Golaco do Fred agora no Flax Flu no Engenhao lotado. E a Globo ta mostrando o grande classico Coritiba x Sao Paulo, joguinho que nao interessa a ninguem. Pensei que quem fizesse essas escolhas pensasse na audiencia!

Evite

30 de setembro de 2012 33

Fui almoçar agora, sozinho, na Toca de Jurerê, certamente o restaurante mais caro do Brasil. Fiquei 30 minutos, pedi um risoto de siri, para uma pessoa, uma cerveja Original, portanto nacional, e um cafezinho. Preço R$ 88,00. Só a cervejinha foi R$ 8,00. O risoto R$ 70. A exploracao agora nao eh mais so do turista.

Lugar bom para quem pede a nota e nós pagamos. Essa turma do governo, que não paga nada. Só pede a nota.