Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Leilão da virgindade

30 de outubro de 2012 29

O subprocurador-Geral da República, João Pedro de Saboia Bandeira de Mello, em ofício encaminhado sexta-feira ao Ministério das Relações Exteriores, solicitou que seja investigada a venda da virgindade da brasileira Catarina Miglioni, por R$ 1,5 milhão, para um cidadão japonês, pela internet. Bandeira de Mello sugere ao Ministério que providencie o contato com as autoridades envolvidas na operação internacional que pode ser configurada como “tráfico de pessoas”.

 O subprocurador pede ao ministro de Relações Exteriores do Brasil que determine ao embaixador brasileiro na Austrália (sede da produtora de TV do reality show) para que “tome as providências junto às autoridades policiais e judiciárias cabíveis para interromper a execução de eventual crime, para o que, acredito, deveria ser solicitada a revogação do visto (por exercício de prostituição) e a deportação com urgência”.

 

Ou seja, se a catarinense ainda não deu, corre o risco de não dar.

Comentários (29)

  • O Mané diz: 30 de outubro de 2012

    A maioria das pessoas deve ter uma vidinha de m… mesmo. Ficam tão preocupados com a vida dos outros! Se a menina deu ou não deu o problema é dela. Se ela quer ser prostituta, de luxo, de zona, de beira de estrada…o problema é só dela e da família dela! Agora vai a justiça querer interferir!? Será que esses procuradores, subprocuradores, ou seja lá o que for, não tem nada de útil à sociedade pra fazer? A gente vê tanta irregularidade, tanta injustiça por aí, agora vão querer interferir no leilão da periquita da moça, que por sinal já é maior de idade!? Vir falar de “tráfico de pessoas” é ridículo. Pelo que eu sei não houve sequestro nem nada do tipo, simplesmente a menina resolveu se prostituir de livre e espontânea vontade. Vão se catar!!!

  • nelson diz: 30 de outubro de 2012

    Cacau, nao e trafico de PESSOAS e sim de PIRIQUITA. E outra coisa que eu duvido muito e da tal VIRGINDADE. Esse JAPA vai e entrar bem e talvez NEM consiga cheguar LA. Agora MINISTROS e sub.PROCURADORES deveriam achar o que fazer e se preocupar com o MENSALAO, com a VIOLENCIA que corre solta e deixar a moca cuidar da vida pois e maior de idade, apesar de estar dando um pessimo exemplo e se expondo ao ridiculo. Preocupem-se com o TRAFICO de mulheres e criancas que eles tambem sabem que acontece e que uma vergonha para nosso Pais. Ela ate pode ser condenada por participacao ativa e passiva mas nao por evasao de divisas. Diferente dos MENSALEIROS.

  • Sérginho(Scheik)Sardá diz: 30 de outubro de 2012

    A para né o,o seu procurador porque que tu não vai pro mato pra ver se o urúbu te pinica,ou se não porque que tu não vai cagar no mato e limpa o foréns com urtiga,a que forsação de barra pra aparecer não.

  • MOTORISTO DA PRESIDENTA diz: 30 de outubro de 2012

    Concordo com o Mané e acrescento. É um monte de gente querendo aparecer na carona do fato. Já faz mais de um mês que assunto veio à tona e somente agora as “autoridades” se manifestam? Haja energia para tanto holofote.

  • Dr. Lemos diz: 30 de outubro de 2012

    Sr subprocurador-Geral da República, João Pedro de Saboia Bandeira de Mello.
    E aqueles vagabundos que assaltaram várias residências e foram presos em Jurerê e já estão soltos!
    Se vossa Excelência não sabe, um deles é filho de um suboficial da Base Aérea e um outro safado, é filho de um policial militar.
    Pra mim, o senhor está querendo aparecer na mídia. saia do seu gabinete e vá as ruas, vá as ruas. -”o Sr. sabe de quem é esta frase”?

  • Paulo diz: 30 de outubro de 2012

    Pelo amor..de, deixa a menina ser feliz! Tens tempo heim sub.

  • Osni Dutra diz: 30 de outubro de 2012

    Não sou nenhum “doutor”, mas esta do Sub-Procurador de trafico de pessoas eu não entendi. Ela é maior de idade, participou (por livre e expontânea vontade) de um concurso internacional, foi escolhida, assinou contrato com todas as cláusulas e condições. Então, onde está a ilegalidade ai? Onde o tráfico?
    Esta Autoridade deveria é mandar prender o Ministro da Saúde se não conseguir resolver, no prázo máximo de um ano, o problema dos “di menor” abandonados nas ruas pelo uso do crack e outras drogas.

  • Cláudio diz: 30 de outubro de 2012

    Se é tráfico de piriquita o assunto deve ser encaminhado ao IBAMA.

  • marcos diz: 30 de outubro de 2012

    Cacau se a moça cobrar R$ 1,5 milhões para dar a periquita , vai ter que pagar Imposto de Renda sobre o valor faturado ????

  • Tony diz: 30 de outubro de 2012

    Falta do que fazer. Acho que um subprocurador deve ter assuntos mais importantes em sua mesa. Não vejo porque darem tanta publicidade para um documentário de segunda.

    Já que o melhor lance veio de um japonês, deve dar para resolver isso no tribunal de pequenas causas.

  • Estanislau J. Kammers diz: 30 de outubro de 2012

    Isto é abuso de autoridade. Acho que este Sr. Saboia Bandeira não conseguiu arrematar a perseguida da moça e agora está com dor de cotovelo. Quer se valer do cargo para colocar água na sopa da menina. Deixem ela em paz, é dela, dá para quem quiser, a hora que quiser, pelo preço que quiser, onde quiser, pagando comissão ou não para quem quiser. Mandem este sub procurar um marido ou ir consolar o russo que está deprimido.

  • Rutger Hauer diz: 30 de outubro de 2012

    Já tem gente querendo 10 porcento…

  • Biro Biro diz: 30 de outubro de 2012

    Pessoal ( revoltadinhos) acho que vocês estão igual cavalo de padeiro, só olhando pra frente, vejam,o problema é bem maior que se pensa, o que está em jogo já não é mais venda ou aluguel da vagina da moça, e sim a dignidade e o respeito de todas as mulheres catarinenses, vocês ainda não perceberam que por conta desta desqualificada, que se intitula de CATARINA, veja bem o codenome: CATARINA… Todos os tarados do mundo podem pensar que nossas mulheres CATARINENSES estão dispostas a qualquer negócio $$ quando o assunto é sexo? Já perceberam a merda que ela fez? a Imagem das nossas mulheres lá fora? A sua mãe, sua irmã, sua prima, sua namorada, sua esposa sendo vista com olhos de ” sexo fácil” lá fora? Ja imaginou algum dia você viajando pra fora do país com sua esposa e ou filhas e assim como ocorreu com os IRAQUIANOS – onde graças a mídia “todo iraquiano é terrorista” – (absurdo) – Agora todas as catarinenses serão PUTAS? A mídia faz coisa amigo! Nosso Brasil já tem uma “bela” imagem lá fora pra mais uma dessas, eu fosse o presidente mandava a FAB abater aquele avião em pleno coito!

  • Crescencius Pinto diz: 30 de outubro de 2012

    Acho que o Subprocurador deu lance vencido, barnabé é uma m…., a moça tem mais de 18 anos, além de seus pais terem concordado. Acho também que ela terá problemas com o imposto de renda, não sei o percentual que a Receita irá cobrar pelo ¨serviço¨,
    também concordo se for a ¨periquita¨, aí o problema é com o Ibama.

  • Highsecret diz: 30 de outubro de 2012

    Nesse patamar de preço o que não vai faltar é Cafetão!

  • Antoniol. diz: 30 de outubro de 2012

    Não duvido nada que este sub procurador sequer tenha passado na prova da OAB.Vai se catar e vai achar algo de útil de verdade pra fazer.

  • rogerio cardozo diz: 30 de outubro de 2012

    Acho que se ela for esperta,perde a virgindade e depois faz uma operação plastica e revende como virgem recuperada.

  • para o sr. “O Mané” – - - diz: 30 de outubro de 2012

    Até é possível concordar que a moça faz do corpitcho dela o que ela quiser. Enquanto outras são putas baratas, ela cobra bastante.
    As autoridades – em tese – não tem nada com isso.
    Contudo, reflitamos um pouco adiante, caro Mané.
    Se tantas vezes acontece de cidadãos brasileiros serem mortos no exterior, as famílias vão direto ao governo pedir ajuda. Quando já é tarde demais.
    O que o sub não sei o que está fazendo é ação preventiva. Vai que o japa fique puto, né?
    E, convenhamos, esse história de moça brasileira vender a virgindade não fica nada bem para a imagem do Brasil.

  • Luiz Observador Pró Memória diz: 30 de outubro de 2012

    Ei biro-biro, tô ca-gan-do e andando para o que os outros lá fora iu qualquer um pense sobre nossas mulheres. Nao altera em NADA minha vida. Aliás, já encheu essa da Catarina. Japa burro. Eu não pagava nem 10 contos por essa fraca!!!

  • MOTORISTO DA PRESIDENTA diz: 30 de outubro de 2012

    Meu caro Biro Biro. Quem já cruzou pelo menos a Ponte da Amizade sabe que a mulher brasileira já é vista como “vagaba” no exterior há muito tempo. E a culpa não é da imprensa. Samba, suor e ouriço meu nobre. Óbvio que não devemos generalizar, mas a a maioria contribui para a fama. Infelizmente.

  • Rodrigo diz: 30 de outubro de 2012

    Imagina os valores de uma sociedade de um pais subdesenvolvido, com suas jovens vislumbrando tornarem-se milionarias ´vendendo sexo facil ao invés de construir a nação. O problema naõ é individual e sim o risco do impacto social que pode causar.

  • wilson diz: 30 de outubro de 2012

    O procurador tem razão, assim como o petróleo, a PIRIQUITA É NOSSA!!!

  • Airton 8 diz: 30 de outubro de 2012

    Esse homem não tem mais o que fazer que empatar a f*** dos outros. Ora, a mulher não foi obrigada, vai levar uma bolada (falo do dinheiro, não do japones).
    Vá se preocupar com as mulheres que são forçadas e as menores de idade. Ou se quer tanto aparecer tenta entrar no BBB, parece que as incrições já começaram.

  • andre souza de lima diz: 30 de outubro de 2012

    Esse Biro Biro acima prova que é uma ZÊMULA!!!!! Meu filho ela nao vao denegrir a imagem de nenhuma mulher brasileira, pois esta iamgem no exterior ja e bem definida. Na Europa a maioria das PUTAS sao brasileiras, normal com uma rede globo promovendo a sexualidade cada vez mais precoce! Vai cuidar e educar a tua filha e deixa a dos outros em paz!!! E este Sub procurador faz jus a seu titulo e é SUB mesmo!!! Ridiculo!!!

  • Elio diz: 30 de outubro de 2012

    Incrível…eu não devia mas continuo me surpreendendo com os “togados” federais (MP e JF). Eles vivem numa bolha, a prova de som, imagens e muitas outras coisas reais.

  • O Mané diz: 31 de outubro de 2012

    Caros Biro Biro e outro não identificado: Não me importa nem um pouco o que os estrangeiros imaginem das mulheres daqui. Minha mulher, filha, mãe ou vovozinha não vão virar prostitutas por causa de uma catarinense que resolveu ser. Sempre vai ter um monte de gente fazendo o que é bonito e o que é feio, cada um vai seguir o exemplo que achar justo. Podem avaliar como quiserem a atitude da menina, mas, dizer que ela prejudica a população em geral é muita vontade de forçar a barra né? Cuidem de suas vidas!

  • Élida diz: 31 de outubro de 2012

    Excelente texto!

    Extraído do site: http://jornaldeangola.sapo.ao/19/46/sensacionalismo_mediatico

    Artigos
    Filipe Zau |*
    Sensacionalismo mediático
    31/08/2012.

    Há coisas que, pela sua frivolidade, são tão néscias e estúpidas, que não deveriam merecer qualquer referência noticiosa, sob pena de os seus difusores, cada vez mais preocupados com os índices de audiência, nos imporem um péssimo serviço público de comunicação social, este, cada vez mais sujeito à pressão concorrencial, num mundo onde o mercado é quem mais alto fala.
    O sensacionalismo mediático (pobre, normalmente, em relevância informativa, cultural e educativa), utiliza os seus dispendiosos meios de quarto poder e a sua criatividade, mais para a satisfação de bem pagas encomendas de marketing do que para qualquer outra coisa que nos possa ser verdadeiramente útil e sustentável.
    Para tal, vale-se da nossa pouca educação para o consumo e recorre, normalmente, à “caixa mágica” televisiva, que nos leva a ter de engolir, sem mastigar nem pestanejar, descabidas futilidades, que nem servem de recreação, muito menos de lazer (uma necessidade social de ordem económica), mas contribuem para um verdadeiro autismo social.
    Noam Chomsky, professor de linguística no Instituto de Tecnologia de Massachusetts e também filósofo e activista político nos EUA, fala-nos da “estratégia de distração”. Uma estratégia que as elites políticas e económicas se servem para desviar a atenção das pessoas de problemas importantes, mediante a técnica do uso de informação insignificante, mantendo-as na ignorância e na mediocridade e estimulando-as a ser complacentes com essa mesma mediocridade. Também, Edmundo Burke, um político e pensador irlandês dos finais do século XVIII, já afirmava que “para o triunfo do mal, basta apenas que os bons nada façam”. No fundo, toda esta prelecção, por achar que não há ainda, por parte de líderes religiosos e grupos pró-família, suficientes manifestações de indignação, que, de forma contundente, condenem o que está por detrás da bombástica e garrafal “notícia”, que, de tão repetida já virou novela, da mocinha brasileira de vinte anos, ex-estudante de educação física, que decidiu pôr a leilão, na internet, a sua virgindade.
    Não contente com o seu inovador gesto comercial, afirma ainda, com a boca cheia de “falta de vergonha na cara”, que por menos de 500 mil dólares não venderia a sua virgindade, estando, portanto, disposta a entregar-se a qualquer indivíduo, desde que a relação seja protegida, pois, para ela, o que conta é o dinheiro e não o amor. Enfim, ao que chegámos, no actual contexto neoliberal, em termos de degradação da humanidade!
    Estamos perante um tipo de mercado de escravos do antigamente, feito, nos dias de hoje, de forma virtual, cujo negócio de compra e venda humana já rende 780 mil dólares, oferecidos por um rico predador japonês, que, ao não dar a cara, alimenta, provavelmente, no mercado negro, uma branca e selvática rede de escravatura sexual.
    Face à acelerada degradação de valores e à necessidade de, a nível planetário, haver maior responsabilidade e exigência das organizações cívicas, assistimos, de forma quase indiferente, a este “projecto” mercantil de degradação humana, que prevê ainda a gravação de um documentário, cujas filmagens tiveram já o seu início há cerca de um mês, em Bali (Indonésia) e que vai relatar toda a estória, deste a sua concepção. Mais dinheiro a entrar, agora para o bolso do produtor do filme e para a sua equipa de realização. Depois, todos nós iremos pagar para ver?
    A própria mãe da “virgem” moçoila está até a preparar viagem para Bali, para conversar com a filha, de modo a convencê-la a pensar melhor: “Estou indo contra a vontade dela, mas acho que tenho o direito e até o dever, como mãe, de pedir para que ela pense melhor. Ela é nova e não precisa disso”. É preciso ser mesmo “cara de pau”. Quanta hipocrisia e baixa estrutura mental e moral de mãe e filha, face a milhões de dólares a entupirem-lhes as cabecinhas?
    Em vez de procurarem dignificar o papel social das mulheres no mundo, decidiram comercializar, ao melhor preço, a virgindade, que, desde há muito, entrou em desuso, com a mãe da menina (de hímen intacto e mente estilhaçada), a ajudar ao negócio. Se assim não fosse, ter-lhe-ia enfiado, antecipadamente, dois valentes tabefes, ao estilo pedagogia aplicada (que, neste caso, não entrariam, de modo algum, no contexto da violência doméstica), em vez de pensar em ir a Bali fingir que vai fazer alguma coisa pela desavergonhada da filha.
    Não sei se estamos sob influência da avestruz, para, simplesmente, enterrarmos a cabeça na areia, ou sob a influência do macaquinho (aquele que tapa os olhos, os ouvidos e a boca), para, de forma voluntária, não termos de nos confrontar com o entulho mediático, que, quotidianamente, viola as nossas casas e procura minimizar a nossa própria inteligência. Quem, como eu, tem filhas e neta e gosta delas, talvez pense como eu.

    * Ph. D em Ciências da Educação e Mestre em Relações Interculturais

  • Alvcaro diz: 31 de outubro de 2012

    IIIIhhh, começou com o subprocurador (pq sub?), daqui a pouco vem o Leão da Receita pra morder os 27,5 deste leilão.
    como dizem por aí, “Tudo é questão de preço”.

  • PEPE. LEGAL diz: 6 de novembro de 2012

    de duas uma, tão comendo da sonegação de impostos da piriquita de diamante(soh pode) ou alguém do meio ali(longe de mim citar nomes) deu lances e não ganhou, e o pior a mulher pegou no flagra e no fim teve que se explicar.rancor eh pecado hein.kkkk

Envie seu Comentário