Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Todos juntos

31 de outubro de 2012 21

Foi fechado um “acordão” para as eleições gerais de 2014. Em nosso Estado teremos no mesmo “palanque” as seguintes lideranças: Luiz Henrique da Silveira, Dário Berger, Eduardo Moreira, Gean Loureiro, Raimundo Colombo, Jorge e Paulinho Bornhausen, César Jr., Ideli Salvati, José Fritsch, Luci Choinack, Esperidião e Angela Amin, Angela Albino e etc…. Chapa fechada: Dilma pra presidente, Ideli senado, Colombo governo, Eduardo ou outro de vice. E estamos conversados.

Comentários (21)

  • Osni Dutra diz: 31 de outubro de 2012

    Cacau. Sabererias dizer onde se vende mais barato o metro de corda?
    Quero me “enforcar” antes de ver esta cena “DANTESCA”.
    Mas, afinal, em quase véspera de feriadão esta “PIADA DE MAU GOSTO” é para rir ou chorar? Mas é bem típica de ‘NOTICIAS DE FINADOS”.

  • Décio diz: 31 de outubro de 2012

    Seria o sonho de IDELI, porem sabemos que não passa de uma brincadeira.
    Poderia sim ser criada uma coligação com IDELI, FRITCH, LUCI CHOINASKI, DARIO BERGER, MAURO MARIANI, PINHO MOREIRA, MARCIO DE SOUZA, DJALMA BERGER, GEAN LOROTEIRO e outros bagresinhos menores.
    Só assim saberemos verdadeiramente qual o peso politico deste bando.

  • Osvaldo Peixoto diz: 31 de outubro de 2012

    E o povo fica em que lado ??? Realmente não temos povo, só público e público só assiste.

  • Toninho Barba diz: 31 de outubro de 2012

    Isso é o que pode-se chamar de “Máfia” não tem outro adjetivo, cada vez mais acredito que política no Brasil virou sacanagem. Porém o povo merece, é muito ruim para votar. Por isso os governantes não estão nem aí com o quesito EDUCAÇÃO !!! pra quê ? para esclarecer o povão ! deixa assim que fica tudo certo,(pra eles lógico) cambada de salafrários (povo e governo). Com essa raça meu voto será nulo novamente como fiz no segundo turno na capital . Talvez no primeiro turno tenhamos alguma opção para senador, deputado ou até governador se algum nome decente do que foi postado aparecer. Salve-se quem puder !!!!!

  • almanaque do roberto diz: 31 de outubro de 2012

    Boleiros que tentaram virar políticos

    Quem se deu bem:
    Washington Coração Valente (ex-atacante de Flu e Atlético-PR): eleito vereador em Caxias do Sul-RS.
    Marco Aurélio Cunha (ex-superintendente de futebol do São Paulo): reeleito vereador em São Paulo.
    Tupãzinho (ex-atacante do Corinthians): eleito vereador em Tupã-SP.
    Paulo Rink (ex-atacante do Atlético-PR): eleito vereador em Curitiba.
    Vandick (ex-atacante do Paysandu): reeleito vereador em Belém.
    Tarciso (ex-meia do Grêmio): eleito vereador em Porto Alegre.

    Quem se deu mal:
    Ademir da Guia (ex-meia do Palmeiras): não se elegeu vereador em São Paulo.
    Gonçalves (ex-zagueiro do Botafogo): não se elegeu vereador no Rio.
    Velloso (ex-goleiro do Palmeiras): não se elegeu vereador em Araras-SP.
    Roger (ex-goleiro de FLAMENGO e São Paulo): não se elegeu prefeito de Cantagalo-RJ.
    Dinei (ex-atacante do Corinthians): não se elegeu vereador em São Paulo.
    Marcelinho Carioca (ex-atacante do Corinthians): não se elegeu vereador em São Paulo.
    Joaquim Grava (médico do Corinthians): era vice do candidato a prefeito de São Paulo Paulinho da Força, que não foi para o segundo turno.
    Patricia Amorim (presidente do FLAMENGO): não se reelegeu vereadora no Rio.
    Andrade (ex-jogador e ex-técnico do FLAMENGO): não se elegeu vereador no Rio.
    Marcos Braz (ex-vice de futebol do FLAMENGO): não se elegeu vereador no Rio.
    Fábio Noronha (ex-goleiro de FLAMENGO e Flu): não se elegeu vereador em Teófilo Otoni-MG.
    Dinho (ex-volante do Grêmio): não se elegeu vereador em Porto Alegre.
    Ricardo Pinto (ex-goleiro de Fluminense e Atlético-PR): não se elegeu vereador em Curitiba.
    Fabiano (ex-atacante do Internacional): não se elegeu vereador em Porto Alegre.
    Mazaropi (ex-goleiro do Grêmio): não se elegeu vereador em Sapucaia do Sul-RS.
    Carlos Miguel (ex-meia do Grêmio): não se elegeu vereador em Cachoeirinha-RS.
    Paulo Roberto Prestes (ex-lateral-esquerdo do Atlético-MG): não se elegeu vereador em Belo Horizonte
    Carlos Germano (ex-goleiro do Vasco): não se elegeu vereador em Cachoeiras de Macacu-RJ.

    Abaixo segue uma lista retirada da comunidade do orkut, Futebol Alternativo com outros boleiros que tentaram a sorte na vida pública (não sei o resultado deles):
    (AM) Clemilton, atacante do Princesa do Solimões, candidato em Manacapuru pelo PSC.
    (BA) Inho Baiano, ex-meia do Salgueiro, candidato em Itagibá pelo PSB.
    (CE) Sérgio, ex-lateral do Fortaleza, candidato em Maranguape pelo PP.
    (ES) Hiran, ex-goleiro do Inter, candidato em Linhares pelo PP. (não se elegeu como dito acima)
    (MA) Gil Matinha, ex-atacante do Moto Clube, candidato m Matinha pelo DEM.
    (MG) Fábio Noronha, ex-goleiro do FLAMENGO, candidato em Teófilo Otoni pelo PTB.
    (PA) Zé Augusto, atacante do Paysandu, candidato em Belém pelo PMDB.
    (PA) Adriano Paredão, goleiro do Remo, candidato em Belém pelo PTB.
    (RJ) Diego Ricardo, ex-volante do Vasco, candidato no Rio de Janeiro pelo PT.
    (RJ) Pachola, meia do Americano, candidato em São Francisco de Itabapoana pelo PSC.
    (SP) Gilsinho, atacante do Taubaté, candidato em Taubaté pelo PT.

  • maneca diz: 31 de outubro de 2012

    Não duvido KKau.
    Vai ser mais uma produção da série ” Esqueceram de Mim” ,ou seja , a sociedade e os eleitores.”.
    Para esses políticos covardes, faltos de quaisquer princípios ideológicos é mais cômodo arranjos de gabinetes à porta fechadas que lhes assegurem acesso e permanência no poder e a possibilidade de abocanhar parte dos recursos públicos a se submeterem ao julgamento da opinião pública e correr o risco de ficar fora da divisão do butim.
    O lema deles é o de que, vale mais um pássaro na mão ( e outro, próximo) do que dois distantes.

  • Joel diz: 31 de outubro de 2012

    Sem entrar no mérito de quem é bom ou mau neste frentão, a idéia não é de toda má. Praticamente, teríamos no governo, representantes de todos os setores da sociedade, podem dizer que seriam as oligarquias, trabalhadores, políticos virtuais, loroteiros, sangue novo, o que quiserem, mas seria um governo de grande representação. Mas, existiria governabilidade? Sim, desde que feito pacto antes e de conhecimento da sociedade em todas as suas nuances e, principalmente, que fosse cumprido por todos ou teríamos um período de estagnação. Não deixa de ser uma excelente idéia, todos descendo de seus pedestais e fazendo rodadas de negociação em prol da população. Pena ser uma Utopia.

  • Edison Roberto Klein diz: 31 de outubro de 2012

    Pelo amor de DEUS ! Mesmo faltando 152 dias para 01/04/2013, é evidente que esta postagem só pode fazer referência ao dia da mentira !!! Credo, até as bruxas ficaram revoltadas com isto, justo no dia delas…

  • Cadelo diz: 31 de outubro de 2012

    Grande Luiz Henrique da Silveira.

    Esse é o CARA.

  • Dr. Lemos diz: 31 de outubro de 2012

    Eles irão concorrer com o PG – Partido de Geena:
    Gvernador – Lúcifer
    Vice – Capeta
    Senador – Diabo
    Deputado Federal – “Demônho”
    Deputado Estadual – Tranca Rua.
    O bicho vai pegar geral! Vai ser porrada, tiro e bomba!!!
    Cacau.
    Se você quiser indicar algum “amigo’, eu tem uma secretaria disponível.

  • James Garcez diz: 31 de outubro de 2012

    Ora, ora, ora…Se isso acontecer nada de especial, afinal SÃO TODOS FARINHA DO MESMO SACO…

  • LUIZ CALDAS diz: 31 de outubro de 2012

    “Vocês sabiam que a célebre frase SÃO TODOS FARINHA DO MESMO SACO foi criada pelo Sr. Osmar Cunha, um dos melhores Prefeitos de Floripa e que fazia parte do PSD, antigo Partido Social Democrático?”.
    É uma frase histórica.

    LUIZ CALDAS. HAJA AMOR POR FLORIPA.

  • andre souza de lima diz: 1 de novembro de 2012

    Isso e formação de QUADRILHA!!!!

  • carlos eduardo diz: 1 de novembro de 2012

    Quem se informa pode tirar outras conclusões. A primeira, é que todos são fantoches, em grau maior ou menor , uns mais conscientes, outros completamente cegos pela imbecilidade do próprio ego.
    Mas, se vocês lerem uma notícia como esta abaixo, verão que há outros cenários possíveis para analisar tal circunstância.
    Na Gazeta do Povo de 30/10/2012 (gazetadopovo.com.br),a manchete foi: Após 20 anos, movimento “O Sul é o Meu País” volta a se organizar.
    SIC: “Separar os estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul de seu grande inimigo: o Estado brasileiro. ”
    Só que, agora, existem candidatos orquestrados que estão sendo votados nos pleitos sem declarar abertamente seu comprometimento com tal causa, o que penso eu, por si só deslegitimiza um mandato; pois, pressupõe-se que esteja jurando compromisso à bandeira e à constituição brasileira.Verbas do/para o exterior estariam dando o suporte para tal projeto,assim como empresas estrangeiras estariam imigrando para o sul compactuadas nesta mesma perspectiva.

  • alessandro diz: 1 de novembro de 2012

    Tudo junto em nome de uma coisa: o PODER… neste caso é mais fácil dividi-lo do que brigar por ele… quero ver cargo pra tanta gente, pelo visto vai ser criada uma SDR em cada cidade do estado… e SC vai afundando na lama…

  • Valter M. Ferreira diz: 1 de novembro de 2012

    Ué Cacau, não teremos mais oposição? Como dizia a turma do Casseta parodiando FHC: assim não pode assim não dá.

  • Leo Leão diz: 1 de novembro de 2012

    Vou trabalhar para que eu consiga construir esse palanque..Só material de primeira qualidade.. como o usado nas obras públicas..Quero ver o sem vergonha que vai ter coragem de subir..rsrsr.. essa turma não vale a água da louça. Cacalhada!!

  • Roberto diz: 1 de novembro de 2012

    Cacau, meu velho Comendador.

    Aí, pegarei em armas. E seja o que Deus quiser!
    1 grd. abraço e saúde
    RP

  • Ricardo diz: 1 de novembro de 2012

    Cacau, como diria o velho e genial Mané Garrincha, “será que eles combinaram com os russos”?
    Abraço.

  • Wladimir Crippa diz: 1 de novembro de 2012

    Caro Cacau,

    Não me espanta, sinceramente, afinal, neste segundo turno das eleições em Floripa já vimos, no mesmo palanque, PT, PMDB e PCdoB. Com o PSD também integrando a base de apoio da presidenta Dilma, este triste quadro é possível.

    É por causa desse pragmatismo que tomou conta da política nacional que fundamos, no dia 28 de julho, em Recife, em convenção que reuniu 115 pessoas, de 15 estados brasileiros, o Partido Pirata.

    Se todos estes estiverem juntos em 2014, e se já pudermos estar disputando as eleições, Cacau, vais nos ver do outro lado. Podemos até estar sozinhos. Mas nos recusamos a aceitar a política pragmática.

    forte abraço!

    Wladimir Crippa, Executiva Nacional do Partido Pirata
    http://www.partidopirata.org e http://www.piratasc.org

  • Cristiano Teixeira diz: 2 de novembro de 2012

    Tem certas coisas que não consigo entender. Um partido é formado por pessoas que compartilham determinada visão ideológica sobre como organizar social, econômica e politicamente um país. Mesmo que alguns partidos tenham uma visão ideológica inviáveis a atual realidade, eles possuem uma base, uma direção, um consenso, uma proposta. Como seria possível reunir partidos que no meu ver são tão diferentes, como PSDB, PT e PMDB? E onde fica a oposição nessa questão? Por mais que a oposição esteja sempre no percalço de quem é governo, ela é tão importante quanto a imprensa na questão da fiscalização. O que fazer então quando todos os partidos são governo? Realmente a impressão que me dá desses políticos é que a vontade de estar no poder ou estar com quem esta no poder é mais importante do que os ideais do partido e deles mesmos. O que importa é fazer parte do bolo.

Envie seu Comentário