Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Considerações

25 de março de 2013 18
“Cacau, teu quadro hoje no JA foi demolidor. Fiquei até com “pena” do coronel Araújo tentando explicar o inexplicável com aquela papelada sem sentido…
Observe, nenhum político se manifestou contra os radares… Dezenas de milhares de eleitores que abominam a indústria da multa não tem, portanto, porta-voz. Se não fosse você e sua coragem… Abraços do teu amigo e fã, Urbano Salles”.
 
“Você faz a diferença. Paramos hoje pra ver mais uma aula de entrevista. Ademir Arnom”
 
 
“No JA de hoje deixaste o PM numa saia justa de primeira, o coitado não tava sabendo explicar o inexplicavel, mas acho que posso.
A velocidade máxima na Beiramar Norte é de 80 Km/h, mas o que determina o transito, é a vel. média, que neste caso está entre 20 a 25 km/h, tudo devido a “imobilidade” urbana. Muito carro e pouca rua e algunmas gatinhas se exercitando nas calçadas atraindo a atenção dos motoristas e pra olharem melhor diminuem a marcha. Isto de dia, pois a noite o contrário acontece, poucos veículos trafegando, por conta dos altos preços dos bares e restaurantes, pouca gente sai. Baseando nestas informações, os “pardais” vão pegar a turma que passou no amarelo, achando que dava tempo de passar. Espero que com estas observações, possa ter contribuído para elucidar um pouco o transito de Floripa. Abraços, Alvaro Pereira. Floripa. P.S. pode rir a vontade….”
 
 
“Cacau,
gostei da iniciativa de levar a público essa palhaçada de pardais.
 
Um detalhe sobre os dados, quem é favor nunca menciona que o número de veículos cresce constantemente em nossas ruas, sendo assim os números de ocorrências tendem a aumentar.
 
Querem uma atitude paliativa para conter o aumento dos acidentes ??
Pq não tornam mais rígida a emissão de carteira ? e PRINCIPALMENTE, a de condutores de motocicletas que são responsáveis pela maioria dos acidentes, fora que a diminuição dos acidentes , ajudaria o SUS e a previdência que já se encontram na beira da falência e ficam ainda mais sobrecarregados com a imprudência no trânsito.
 
abss, Carlos Gomes.”
 

 “O guri, é por isso que tens audiência, com posição firme nas colocações. Parabéns! Faço-lhe uma ponderação: por que não deixar os pardais apenas para multar quem atravessa o sinal vermelho? Esse é o grande problema da beira-mar. Os apressadinhos invadem o sinal. Quanto à velocidade, estás muito certo: é pardal pra encher o ninho de dinheiro. LJ.Sardá. Jornalista e professor, Dr.”

 

“Cacau, parabenizo-o pela luta em prol da cidade de Florianopolis, seu espaço no jornal do almoço foi espetacular. Ver o oficial engraçadinho com “provas” tentando justificar o injustificavel por meio de papeis e sair com sorriso amarelo do ar me fez sentir de alma lavada. Fazem o que querem e da forma que querem, em beneficio de alguns e contrariando a opinião da maioria da população. O trabalho deve ser de conscientização, devemos respeitar os normas do transito em respeito a nós e nossos semelhates, e não por medo de levar multas. Chega de assalto legalizado. Abraço.Fabian Peruchi.”

 
“Prezado Cacau, magnífica, corajosa e definitiva, assim foi a tua entrevista com o Coronel da Polícia no JA.
Só mesmo o filho do “seu Menêx” para ter a coragem de encarar no tét-a-tét e dizer com todas as letras, o que nós todos queríamos fazê-lo. É bem claro para todos nós que os pardais servem muito mais à arrecadação do que para a educação do trânsito ou segurança.
Tens nosso apoio em qualquer campanha que possa ser iniciada, e claro, nosso MUITO OBRIGADO!
Um forte abraço. José Carlos – Da turma do futebol da Praia da Saudade, não tem?”
 
“Quando assistimos o seu entrevistado argumentando no Jornal do Almoço a favor dos radares, deu vontade de dizer: me engana que eu gosto! Todos sabemos que essas máquinas “arrancadoras” de dinheiro dos cidadãos de Floripa, existem a partir de argumentos verdadeiros com intenções malévolas. Por favor, continue a ser a voz dos indignados. Não esmoreça. Luiz Barboza Neto
Medico Oftalmologista.”
 
“Caro Cacau.
Tenho acompanhado sua luta contra esses ‘sugadores’ pardais.
Escrevi uma nota no diário do leitor, pedindo para você topar o desafio. E você topou, parabéns.
Hoje, 25/03 vi o tal policial dando mais nó que tapeceira. Não explicou e nem provou nada.
Pode ter certeza, não houve aumento de acidentes coisa nenhuma. Querem, simplesmente é faturar.
E vão faturar muito. É grana pesada.
Sugiro a você, fazer uma campanha em sua coluna e na TV pedindo para que todo motorista passe, especialmente, na Beira-Mar Norte
sempre abaixo do limite. O trecho com 14 pardais tem menos que 9,0km e, um espaço tão pequeno não vai atrasar a vida de ninguém.
Se a máxima for 80km/h, mantenham seus carros sempre a 70km/h. Dois meses sem faturar com multas vai levar eles a loucura. Não dê trégua nesse assunto. Abraços do Ivo”.
 
“Boa tarde Cacau,
Hoje ao meio dia assisti à entrevista com o Comandante, sobre radares em Florianópolis. Sobre o seguinte assunto e sobre as opiniões declaradas durante a conversa, eu concordo com a inserção de radares. Essa ferramenta serve para proporcionar mais segurança para a população. E se o problema é a multa, é simples: siga as leis e assim não será punido. A culpa não é do radar que distribui multas, mas sim do motorista que as provoca. E se sem radares ocorreram poucos acidentes, imagine com eles!Obrigado pela atenção e espero sua compreensão! Janio Netto”.
 
 “Meu caro Cacau, vejo todos os dias seu programa e sempre que posso leio sua coluna no DC, mas hj em especial MEUS PARABÉNS pela sua posição e comentário na clara defesa dos moradores da cidade em relação a esse roubo que sao os radares eletronicos na cidade. PARABENS IRMAO, continue assim e muita saude ´pra vc e sua familia. abraços MARCOS PEREIRA.”
 
“Grande brother!
Esse é o tempo de verdades.
J.A de indagorinha. Valeuu!
Irene Godoy Costa- Conexão Arte Publicitária.”
 
“Boa tarde Cacau,parabens por sua reportagem a respeito dos radares,vc deixou o coronel de saia justa,no mais popular uma sinuca de bico,mais na verdade o municipio não tem argumento para o retorno dos radares,esses radares É uma fábrica de dinheiro e uma casa da moeda, enfim Cacau ficamos a mercê desses politicos que mudam o discurso somente nas campanhas politicas,depois que colocam a mão na caneta tudo muda,voltamos a estaca zero. um abraço Cacau contamos com vcs do JA. Ander da Silva”.
MATASTE A PAU O CORONEL, EIM? PARABÉNS!!! Silvio Cesar Paladini.”
 
 
Entrevista bombando. Mauro Beal”;.
 
 
 
 
“Bom dia Sr Cacau!!!!
 
Antes de mais nada parabéns pela sua iniciativa de questionar os pardais (Assalto, roubo a qualquer hora do dia)na Beira Mar . Outro ponto a ser questionado e desafiar é: Que apresente o valor real arrecadado, para onde foi e que foi feito com o dinheiro. Qual o controle e auditoria que fiscaliza a divisão e aplicação do dinheiro que foi arrecadado. Não o que vai ser, e sim o que já foi arrecadado. Isso é maior caixa dois usados pelos corruptos aplicar em causa própria. Não existe controle ofiacial e ninguém nunca viu este dinheiro.
Lute por favor , não desista. Cordialmente, Neuri Donatti”.
 
“Prezado Cacau. Os acidentes na Beira mar Norte são na sua maioria causados por engavetamentos nas sinaleiras, causados por paradas bruscas devido aos pardais. Braga.”



Cacau,

meu apoio a sua indignação sobre o assunto PARDAIS, principalmente na beira mar,

precisamos dar um basta para estes empresários que buscam enriquecer com

estas negociatas.

Saúde e força.

Att.

Carlos Tadeu Licarião Costa

Comentários (18)

  • Norberto Almeida diz: 25 de março de 2013

    VALEU CACAU,
    ESSA GENTE JÀ GANHA MUITO DINHEIRO COM OS SEUS SALÀRIO E NÃO CRIAM E NEN DÃO SOLUÇÃO PARA OS NOSSOS PROBLEMAS DIÁRIOS.
    AGORA, QUEREM FAZER “MENSALINHO” COM OS PARDAIS.
    VALEU GUERREIRO.
    UM DIA O POVO VAI TE COLOCAR NA FUNÇÂO DE GOVERNADOR DO ESTADO.+.

  • Carlos Eduardo diz: 25 de março de 2013

    Cacau, nestas horas que digladiamos nós, cidadãos, com as forças não-democráticas estabelecidas no poder em uma uma atitude poderia-se dizer tirânica, lembrei-me deste registro histórico, que acredito oportuno,por tratar do debate e do poder da discussão democrática e cristalina:
    TRANSCRIÇÃO DO DISCURSO ORIGINAL
    “Senhoras e Senhores,
    A palavra “segredo” é repugnante numa sociedade livre e aberta,
    e nós opomo-nos inerente e historicamente às sociedades secretas,
    juramentos e procedimentos secretos.
    Opor-nos-emos em qualquer parte do mundo a conspirações monolíticas
    e rudes que sigilosamente vão expandindo as suas esferas de influência.
    Em infiltração em vez de invasão, em subversão em vez de eleição,
    em intimidação em vez de liberdade de escolha.
    É um sistema que tem aprisionado pessoas e coisas, a teias bem construídas
    numa máquina suprema e eficiente que combina militares, diplomacia, inteligência,
    economia, política, ciência e operações políticas.
    (É isso o que vem acontecendo com as duas potencias mundiais, Inglaterra e Estados Unidos que controlam e dominam tudo)
    As suas tarefas são escondidas, não publicadas.
    Os seus erros são enterrados, e não divulgados.
    Os desacordos são silenciados, não orientados.
    Nenhuma despesa é questionada, nenhum segredo é revelado.
    Essa foi a razão pela qual o legislador Grego Sólon considerou CRIME a qualquer cidadão que se acovarde perante uma discussão.
    Estou pedindo ajuda numa tremenda tarefa de informar e alertar o povo americano.
    Crente de que, com a sua ajuda, as pessoas serão aquilo que nasceram para ser:
    Livre e Independentes.”
    - JOHN KENNEDY -

  • Marcos diz: 25 de março de 2013

    DEPOIS DA ENTREVISTA DE HOJE O TENENTE CORONEL ARAUJO VAI ACHAR QUE SUBIR MORROS PARA BUSCAR BANDIDOS É MUITO MAIS FACIL QUE DAR ENTREVISTA PARA O CACAU. É ISTO AÍ !!!! NÃO DÁ ARREGO PARA ESTA TURMA QUE AO INVÉS DE ORIENTAR SÓ QUER MESMO É ARRECADAR SEM FAZER FORÇA. AFINAL DE CONTAS ALGUEM TEM QUE PAGAR O AUXÍLIO MANSÃO.

  • maria leonor diz: 25 de março de 2013

    olá cacau! com relação ao tópico “valor made in brazil” na sua coluna de hoje, acho que porque nós eleitores ainda reelegemos esses políticos, mas a hora que aprendermos a não votar em quem não trabalha a nosso favor…quem sabe um dia tudo possa mudar…um abraço e parabéns pelo bom trabalho jornalistico prestado à todos nós…

  • Aurélio diz: 25 de março de 2013

    Cacau, acho lamentável que você, como formador de opinião, levante esta bandeira contrária aos radares e pardais em vias de trãnsito rápido e intenso, como a Beira-Mar Norte. Quando todos neste país se revoltam contra a impunidade generalizada, você lidera um movimento pela impunidade no trânsito. “Indústria da multa” não existe, isso é papo furado. O pardal fotografa somente aquele que furou o sinal vermelho, é só ver as fotografias. Não sei sua intenção, se estás querendo ser “simpático” com essa “tchurma” que quer mais “liberdade” no trânsito, sei lá. Só sei que torço para que radares e pardais sejam instalados o mais rapidamente possível na Beira-Mar Norte, pois, como já expus antes, nossos “motoristas” estão anos-luz de serem civilizados. E torço também para que você também publique comentários contrários à sua posição.

  • Leo B. diz: 25 de março de 2013

    Cacau, Muito bom garoto.
    Senti firmeza na entrevista HISTÓRICA. ( Não esqueça dessa quando se aposentar). Tá cheio de testemunhas, eu sou uma delas.
    Policia e Guarda Municipal SEM A SIRENE ACIONADA, cortando caminho exclusivo de ônibus na Paulo Fontes DEVERIAM SER MULTADOS também.
    Acabasse com a comissão da rapaziada.
    O estudo que fizeram sobre radares na beira mar é ao contrário que imaginamos ou seja, não é a necessidade e sim qual o local de Floripa mais rentável.

  • André diz: 25 de março de 2013

    Caro Cacau,

    Sobre a questão dos pardais, em especial aos instalados na Beira Mar Norte gostaria de oferecer outro ponto de vista, que ainda não consegui ver em outras colocações. Lembro de pegar o ônibus entre Cacupé (casa da minha namorada a época e esposa até hoje) e ir até o centro pegar outro ônibus até Barreiros aonde morava. Ocorre que a única sinaleira existente na Beira Mar desde o CIC até a Rodoviária era na saída da Rua Desembargador Arno Hoeschl (mais ou menos até metade dos anos 90). Ou seja o trânsito fluía livremente, sem retenções em semáforos. Hoje com uma frota muito superior, sem o surgimento de novas vias, ou melhora do transporte coletivo, o mesmo trecho da Beira Mar (CIC-Rodoviária) tem 7 sinaleiras, causando retenção e mais filas. No sentido contrário (Rodoviária – CIC) não recordo bem, mais se não estou enganado eram 3 sinaleiras e atualmente são 7 também. Para uma via que serve para escoar o trânsito que vem do continente e do centro, a Beira Mar Norte não deveria ter nenhuma sinaleira, ou seja, deveríamos ter um sistema com passagens de nível (ou viadutos, não sei o termo correto) que permitiriam escoar tranquilamente o trânsito. Por exemplo, eu saio de Barreiros em São José, e iria até Canasvieiras e a primeira Sinaleira que iria parar seria o da Avenida Central de Canasvieiras, pois na BR 101, Via Expressa, Beira Mar Norte e SC 401 não teríamos Semáforos. O que estou sugerindo é um sistema que permita o trânsito fluir normalmente, sem retenção, e aonde os pedestres e ciclistas pudesse acessar a ciclovia ou a passarela da Beira Mar Norte tranquilamente. Assim Cacau, não teríamos a necessidade de pardais, a cidade ganharia em mobilidade, os pedestres e ciclistas atravessariam com mais segurança e todos estaríamos contentes. Três passagens destas seriam suficientes e sugiro nos seguintes pontos: Em frente ao Koxixos, aonde hoje temos dois Semáforos, na saída da Avenida Mauro Ramos e outro na saída da Avenida Othon Gama D’eça.

    Se isso for impossível para o IPUF planejar, sugiro que os nossos nobres vereadores aprovem lei determinando que todos os recursos arrecadados com multas sejam utilizados exclusivamente para campanhas de educação no trânsito. Não podendo ser utilizados para pagamento de salários, gratificações, ou quaisquer outras que não seja, exclusivamente em campanhas educativas para o trânsito.

    Há, e sem sinais, o transporte coletivo seria muito mais eficiente, podendo ter inclusive uma via exclusiva junto ao canteiro central da Beira Mar Norte…

    Espero ter contribuído.

    Abraços,

    André

  • Caio Fonseca diz: 25 de março de 2013

    Desta vez, vou ser “do contra”. Se a placa está lá, o limite de velocidade deve ser cumprido. Não entendo a resistência.

  • Fabio diz: 25 de março de 2013

    Parabéns pela entrevista mas ficou uma dúvida se os radares foram autorizados pela Prefeitura pq só o Coronel foi defender a ação? O prefeito que deveria se explicar está onde?

  • Fabrício diz: 25 de março de 2013

    Cacau desse um banho dessa vez! Industria da multa voltando a toda, com discurso dos políticos e alguns agentes públicos, infelizmente, apregoando preocupação com o povo. Me poupem, tirem a máscara é menos feio. Acabem com a politicagem que implantaram no serviço público nos últimos anos, que o estado começara a funcionar melhor. Fora políticos fisiologistas!

  • jager diz: 25 de março de 2013

    Uma coisa q não consigo entender, é porque a Polícia faz tanta questão do radar…

  • Antonio baumer diz: 25 de março de 2013

    Cacau. Uma coisa é a discussão dos radares e outra é a entrevista do coronel araujo gomes. Inteligene e articulado ele deu um banho nas explicações e tu sabes disso. Só que esta história está parecendo conversa de surdo. Ele disse na primeira entrevista que era aproximadamente um acidente por dia, muitos graves… Não falou que eram todos graves nem que os acidentes aumentaram. Tu entendesse diferente e chamasse ele para provar. Ele foi e provou. Apesar das tuas interrupções. Ai vc falou que as estatisticas estavam contestadas porque o coroa ali do lado andava de manhã na beiramar e não via!!! O coronel com prova de cada atendimento. Ah, um tal de Darlan mandou um email dizendo que nao viu tambem. isso é estatistica? Nem quando perguntado diretamente sobre os radares ele defendeu ou criticou… Disse que eram varios fatores, etc…. Ai vc diz agora que a estatistica era duvidosa!? Cara, o coronel deu um banho! Ponto final!

  • Antônio Carlos diz: 26 de março de 2013

    Eu também não entendo essa ojeriza aos radares. Qual é o objetivo? Andar acima da velocidade máxima sem medo de ser multado?

  • Lucas diz: 26 de março de 2013

    Só aqui no Brasil esse manifestações apaixonadas contra a “indústria da multa”. Não querem ser multados? Ora, é só respeitar a lei e dirigir na velocidade permitida.

  • José Paulo Monguilhott Remor diz: 26 de março de 2013

    Para quem ainda não entendeu o que a população ordeira tem contra os radares da beira-mar, vou fazer algumas tentativas:
    1.Após a desativação dos pardais observei uma melhora significativa no humor dos motoristas devido ao fim daquelas “perigosas” dúvidas na hora de parar, provocadas pela necessidade de optar entre a batida traseira ou a multa.
    2.A melhora no humor se reflete no trânsito de toda a cidade já que a maioria passa por ali.
    3.Observando as alteração depois da retirada dos pardais somente constatei melhorias e nenhum aumento de acidentes. Se o objetivo é realmente acabar com os atendimentos de bombeiros na beira-mar seria recomendável desviar o trânsito de motos ou exigir a distância lateral de 1,5 metros prevista na lei.
    3.Porque dentre todas as sinaleiras gradativas que conheço, apenas aquelas “despencam”, em vez de serem realmente gradativas?

  • marcelocardosodasilva diz: 30 de março de 2013

    …é só respeitar às “normas” de trânsito; simples !!!………….ÔÔ resto é só gente, que não sabe ÔÔ que fazer para “aparecer”!!!………….Lembram do deputadinho do “xÔÔ pardais”; deixou saudades, na turma dos “multadinhos”!!!

Envie seu Comentário