Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Os pardais e os curiós

26 de março de 2013 8

Esta discussão acalorada sobre a reinstalação dos “pardais” nas ruas da cidade transforma-se no momento oportuno de discutir outras “relações” entre o público e o privado e os dois isoladamente.

São os prédios públicos suntuosos recentemente inaugurados e superfaturados em mais de seis milhões de reais, são os quadros do pintor Martinho de Haro esquecidos num  dos clubes sociais da Ilha, outros quadros de vários artistas sumidos ao longo dos tempos, auxílios moradia para quem tem casa própria no local onde recebe o benefício, troca de cargos públicos entre parentes, amigos e amantes, apropriação além da conta nas verbas de publicidade, aterros sobre o mar, corrupção nas compras públicas, desde a água mineral até o papel higiênico e um rol interminável de falcatruas.

Por isto o deputado Romário diz que a CBF trocou de comando e de ladrão. Por isto a Dilma visitado o Papa, gasta uma grana legal e não leva, ao menos para proporcionar a alegria da aventura, um ou dois meninos de orfanato que poderiam da experiência vivida encontrar motivação para voos maiores.

A educação cívica não é e nunca foi o discurso, mas o exemplo. E de exemplos o Brasil vai mal…

Comentários (8)

  • Luciano diz: 26 de março de 2013

    Não é questão de ser moralista ou falso moralista, mas o problema social da nossa sociedade é o caráter. E isto é uma coisa que demora muito a ser modificada, sendo mais fácil ao lidar com crianças e a medida que crescem a dificuldade aumenta.
    Você pode ser uma pessoa correta, criar seu filho de forma correta, mas o meio em que convive não é bem assim e o que você ensina o filho começa a ser questionado ao longo da vida pelo filho, primeiro no seu intimo, e depois contestado verbalmente. Por isso, na medida do possível é bom dar a dimensão humana para os filhos das consequências dos atos que praticamos. Tudo isto para que a medida que cresça como pessoa, este filho entenda que se tem que haver mudança, ele tem que dar o primeiro passo, agindo por si, e os próximos na medida em que percebem que ele não age da mesma forma, e sua forma de agir é benéfica e pode beneficiar os outros e por isso deve ser imitada.
    Mas é difícil, pois no momento podemos ensinar que o que é certo e o que consideramos errado, como roubar por exemplo. Mas se ensinamos a uma criança que é errado roubar dinheiro público, pois com esse dinheiro se deixa de fazer mais escolas e bibliotecas e outras obras úteis à população, mas este roubo não causa más consequências a quem comete o delito, a criança pode entender que este crime não é errado pois o criminoso não sofre as consequências do delito.

  • Alex diz: 26 de março de 2013

    Cacau, estás coberto de razão!!! a falcatrua é um vício desses nossos gestores públicos.Mas no final, nós que somos culpados, porque sempre colocamos os mesmos lá!..nojo!

  • Sônia Duarte diz: 26 de março de 2013

    Oi Cacau, nunca fiz contato com vc, mas te acompanho há uns 28 anos, nossa!!!! não espalha!!!! mas sobre os pardais, é complicado, só queria comentar sobre a ambulância do SAMU ter furado sinal e colidido no automóvel, interessante o que observei em São Paulo, sempre que todos ouvem uma sirene, seja do que for, polícia, ambulância, todos os carros param, mesmo que o sinal esteja verde, sirenes tem preferencia, senão carros comuns vão ser levados pela frente, a confiança é tanta dos veículos destas categorias e andam em altíssimas velocidades, tudo é questão de educação e lembrança das regras de transito ou gentilezas que muitos não observam. um abração.

  • marcos diz: 26 de março de 2013

    O QUE PRECISA FICAR BEM CLARO E ISTO PARECE QUE É MUITO DIFÍCIL, É MOSTRAR PARA OS HOMENS PUBLICOS QUE DINHEIRO PUBLICO TEM DONO. ELES ACHAM QUE É DELES E AÍ GASTAM A VONTADE. SE A JUSTIÇA REALMENTE AGISSE ESTAS COISAS NÃO ACONTECERIAM.

  • Gelter diz: 26 de março de 2013

    Mais um bom post para se ler. Voto com o relator.
    Abs

  • Berloque Gomes diz: 26 de março de 2013

    Como eu já disse antes, os pardais realmente incomodam, mas a grande naba são os vira-bostas que nos governam. Porém, bem sei que nossos políticos são um reflexo do nosso povo. Tem muita gente que reclama dos governantes, mas não se importa em cometer vários atos condenáveis no dia a dia (furar fila, reservar mesa em restaurante, não respeitar a preferencial no trânsito, pagar propina pra ter o processo julgado antes, usar bens públicos em proveito privado, etc.).

  • Francisco Alpendre diz: 26 de março de 2013

    Excelente post, Cacau. Parabéns.

  • ILHÉU diz: 27 de março de 2013

    Bom dia, Cacau!
    Só o fato de haver discussão sobre temas de natureza política já demonstra o quanto evoluímos como sociedade, pois há alguns anos jamais ocorreria tal fato com tanta abertura como hoje. Quanto a isso, parabéns pela coragem, ousadia e firmeza na abertura deste espaço para ouvir a população.

Envie seu Comentário