Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Nada doce

27 de março de 2013 7


A maior parte dos consumidores não sabe, mas este ano o ovo de Páscoa vem com um brinde a mais – e não é nada doce.  Típico presente do feriado cristão, esta delícia carrega no preço 38,5% de impostos. O alerta é da Facisc, que convida a todos para juntarem 1,4 milhão de assinaturas para um projeto de lei de iniciativa popular que reduza esse peso no País, como já foi feito com a Lei da Ficha Limpa, que veio do povo. A entidade faz no Estado a campanha “Eu quero um Brasil com menos tributos”, do Movimento Brasil Eficiente. E olha a mordida no bacalhau: 43,8% de impostos. Ah, se já fosse época de tainha…

Comentários (7)

  • epa diz: 27 de março de 2013

    Existem países onde os impostos são em mádia 3%. Cito como exemplo a Nigéria.
    Em outros, os impostos giram em torno de 50%, como na Suécia e Dinamarca.
    Os chorões podem fazer suas escolhas.

  • Carlos Miguel Eibel de Simas diz: 27 de março de 2013

    O que me faz estremecer é o fato do povo ter que colher milhares de assinaturas paraviabilizaar o pensamento do poder a esta questão!
    Como é que pode lá no poder não ter uma criatura que pense nisso e resolva se mecher!

  • odir caldas diz: 27 de março de 2013

    “Na realidade tudo é uma verdadeira enganação. Paga-se 38,5% de impostos para deglutir um ovo de páscoa, oco. Quer dizer que pagamos para consumir vento. Além do mais, pagamos simplesmente pela enganação do coelhinho que soube transformar o equivalente a 400 gramas de chocolate com leite e açucar de uma barra que custa em média R$5,00 em um ovo com as mesmas 400 gramas que custa em média R$27,00. Você tem escolhas. Exerça sua cidadania. Não compre ovo que o preço cai e você vai pagar menos impostos”.

  • Crescêncius Pinto diz: 27 de março de 2013

    O problema não é só com os impostos. Semana retrasada, o governo federal cortou uma série de impostos sobre produtos de primeiras necessidades e até agora as redes de supermercados não fizeram os devidos repasses aos consumidores. Quando farão? Portanto, muita gente boa tem culpa no cartório.

  • Thiago diz: 27 de março de 2013

    Eu duvido conseguir reduzir a carga tributária no Brasil. Nem com um pedido do Papa Francisco o brasil reduz os tributos, por vários motivos:

    1°) Os impostos precisam alimentar a corrupção;

    2°) A Pessoa que conseguir fazer uma reforma tributária no Brasil, nunca mais se eleger nem pra Sindico do prédio dele;

    3°) Enquanto o povo não fazer algo de impacto (não recolhendo assinaturas), o Brasil vai continuar como está;

    4°) Enquanto não mudar a mentalidade ou as pessoas do Congresso Nacional, sempre teremos esse “absurdo” de impostos pagos pelo povo;

    5°) Com todos esses impostos pagos no Brasil, era para Saúde funcionar, Educação de 1° mundo, Sistema de esgoto de qualidade e etc.

    Poderia ficar aqui escrevendo o dia inteiro relatando todos os problemas que temos no nosso país, mas prefiro deixar uma mensagem de reflexão para finalizar minha indignação: POR FAVOR POVO BRASILEIRO, VOTE CONSCIENTE QUE TERÁS O RETORNO QUE ESPERAS.

  • mi diz: 27 de março de 2013

    Oi epa como esta a saúde,educação e segurança em nosso Brasil querido com esses impostos altos se tivesse como você diz na Suécia e Dinamarca até concordaria contigo, mas como tá,tá feio só constroi elefantes brancos.Escolas e hospitais muito pouco.

  • MCS diz: 28 de março de 2013

    Não tenho a menor empatia por ovelhas que adoram votar em socialistas (de fachada) para depois reclamarem de muitos impostos. BEM FEITO!

Envie seu Comentário