Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Aonde chegamos

09 de agosto de 2013 4

No país, hoje, há 250 milhões de celulares. Por incrível que pareça, o Brasil tem mais celular do que escovas de dente. Pensando bem: será que não estou dando esta informação com um certo atraso?

Comentários (4)

  • Oscar diz: 9 de agosto de 2013

    É um número significativo pelo total de habitantes, 193 milhões, dados IBGE. Comparando com outros países, inclusive aqui da América do Sul, com o total de habitantes do país, perdemos feio. Tem países com mais de 2 aparelhos por habitante, chegamos agora a 1,2 aparelhos por habitante. Se for comparar qualidade, aí estamos na idade da pedra. Na Coréia do Sul, Japão, Finlândia e outros, o sujeito fala ao celular vendo a imagem do outro.

  • paulo stodieck diz: 10 de agosto de 2013

    E no mundo, a rede de telefonia celular atende mais pessoas do que a rede de esgoto. Isso significa, então, que enquanto se dá carga no celular, bilhões de habitantes de super lotado planeta, não dão descargas aos seus dejetos.

  • sandra selinke diz: 10 de agosto de 2013

    china, do Paraguai,etc tão tbém nesta ordem kkkkkks

  • Bento diz: 10 de agosto de 2013

    TCE gaúcho divulga nomes e salários de servidores
    Dados foram disponibilizados no fim da tarde, quando liminar que impedia a publicação individualizada das remunerações foi derrubada na Justiça

    Comentar0CorrigirImprimirDiminuir fonteAumentar fonte
    Juliana Bublitz
    juliana.bublitz@zerohora.com.br | @jubublitz
    O Tribunal de Contas do Estado (TCE) do Rio Grande do Sul divulgou nesta sexta-feira, na internet, a lista dos nomes e salários de seus 1,4 mil funcionários ativos e inativos (para saber como acessar os dados, consulte o manual passo a passo que está no final desta matéria).

    Os dados foram disponibilizados no portal do órgão no fim da tarde, quando uma liminar que impedia a publicação individualizada das remunerações foi derrubada no Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul.

    A liminar estava valendo desde maio, por iniciativa da Associação dos Servidores do TCE (ASTC). Dias depois, a Associação dos Servidores Aposentados do órgão também entrou na briga judicial para tentar barrar a liberação dos contracheques com identificação. Ontem, após três meses, os entraves caíram e, antes que as entidades tivessem tempo de entrar com recurso, a relação completa foi publicada.

    — Não concordamos, porque entendemos que a privacidade dos servidores deve ser respeitada. Contestamos até onde foi possível. Não esperávamos que o TCE fosse liberar os dados de forma tão rápida. Ainda vamos conversar com nosso advogado, mas acredito que agora não adianta mais recorrer — disse o presidente da ASTC, Lino Abel Nunes.

    De acordo com o coordenador de Comunicação Social da Corte, Marcos Rolim, a divulgação foi imediata porque o tribunal já tinha o sistema pronto.

    — O TCE havia tomado a decisão de fazer isso há muito tempo, mas não podia agir enquanto a questão não estivesse resolvida — afirma Rolim.

    No site do tribunal, é possível pesquisar os salários de magistrados, servidores efetivos, cargos em comissão (CCs), adidos, cedidos e estagiários. Ao clicar no nome escolhido, aparecem informações como cargo, tempo de serviço, função, remuneração bruta e líquida, parcelas indenizatórias e abono de permanência. Logo abaixo, notas explicativas ajudam o cidadão a tirar dúvidas sobre o que significa cada um dos itens que compõem o contracheque.

    Com a decisão, todos os principais órgãos públicos do Rio Grande do Sul já adotaram a transparência total no que se refere aos gastos com pessoal, seguindo os preceitos da Lei de Acesso à Informação. A única exceção continua sendo o Palácio Piratini. Em diferentes ocasiões, o governador Tarso Genro reafirmou ser contrário à medida. Por enquanto, não há indicativo de mudança.

    Como acessar as remunerações:

    1) Acesse o site do TCE: http://www.tce.rs.gov.br

    2) No menu vertical da esquerda, clique no botão Informações Funcionais – Remunerações.

    3) Na página que se abre, há seis abas: Magistrados, Ministério Público de Contas, Servidores Efetivos, Cargos em Comissão, Adidos/Cedidos e Estagiários. Clique na opção que você deseja consultar.

    4) No menu logo abaixo das abas, selecione a categoria funcional que deseja pesquisar

    5) Para acessar a remuneração, clique no nome do funcionário.

Envie seu Comentário