Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Ponte Hercílio Luz

29 de setembro de 2013 19

 

 

Sobre nota nesta coluna de hoje – que quem será o Primeiro a atravessar de automóvel a Ponte Hercílio Luz no dia de sua reinauguração – o leitor Mário Sampaio, de Florianópolis, tem uma sugestão para que possamos encaminhá-la ao Cerimonial do Palácio do Governo:

 

1) Cortada a faixa inaugural pelas mãos do Sr.Governador e do Sr.Prefeito Municipal, a ordem de travessia dar-se-á na seguinte forma:- No 1º carro o dono do Consórcio e das Empreiteiras que executaram o serviço;- No 2º carro o Sr .Governador e o Sr. Prefeito Municipal,- No 3º carro, o Secretário de InfraEstrutura e o presidente do DEINFRA,- No 1º ônibus, todos os engenheiros e técnicos dos órgãos do Estado que se envolveram na restauração ( se faltar lugar, coloca-se mais ônibus adicionais),- Num micro-ônibus os três senadores e os 16 deputados federais,- Num 2º ônibus os 40 deputados estaduais,- Em outro micro, nossos ilustres vereadores,- Engº Honorato Tomelim também terá preferência pois deu muitos ” picatos ” no seu conserto,- Talvez faltem alguns nomes importantes que me falham na memória agora. O Cortego percorrerá a travessia a 5 km/h. O Vice-Governador e o Vice-Prefeito por razões óbvias serão os últimos a fazer a travessia e quando o último carro/ônibus terminar seu percursso,- Aguardar 1 hora e depois liberar ao público ( no máximo uns 500 ) carros, um leilão público de compra de ingresso para a travessia. A renda será destinada as famílias dos operários que fizeram a restauração. A lista é só uma pequena idéia. Naturalmente vais receber mais um grande número de sugestões”.

 

Comentários (19)

  • Highsecret diz: 29 de setembro de 2013

    Para dar mais emoção sugiro atrair pelo menos uns 50 tubarões famintos para dar cobertura no mar em toda a extensão da ponte!

  • Sérginho Sardá(o SHEIK) diz: 29 de setembro de 2013

    E os que governaram anteriormente,estes que embolsaram o DIMDIM da ponte,estes vão ficar de FÓRA?hehe,estes estão pouco se lixando para atravessar a ponte pois o DIMDIM que eles ROUBARAM da ponte já esta no bolso deles,num é,bay bay shalom ADEMA.,,

  • Renato Sá diz: 29 de setembro de 2013

    Uma grande tristeza seria a liberação de veículos na Hercílio Luz.
    Duas pistas, ida e volta, isso vai resolver o problema? Pensem bem, olhem as duas cabeceiras da ponte, vai resolver?

    Eu acredito que não!
    Façam um exercício de imaginação, um belo por do sol de verão, as pessoas num Parque da Luz todo revitalizado, com quiosques para bebe um chopp e comer um pastel de camarão ou uma isca de peixe, áreas para caminhar, mirantes para o mar, pessoas andando de bicicleta, crianças brincando, idosos jogando nosso tradicional dominó.
    A nossa Ponte ligada ao parque, com pessoas indo e vindo sobre ela, a pé ou de bicicleta. Do outro lado da ponte, no continente, outro parque, ligando a parte de cima à beira mar continental. Talvez sem a beneficiadora de peixes, e a comcap, que poderiam ser deslocadas para outro lugar, um lugar sem prejuízos logísticos para as empresas. Imaginem dois belos parques públicos, iluminados, jardinados, com boas áreas de lazer e recheado de pessoas, imagina!?! E esses dois parques ligados pela Hercílio Luz! Ou seja, um grande parque central.
    Oras, vai dizer que dá errado um Grande Parque Central? Nova Iorque que o diga. E a Ponte, vai dizer que uma imensa e bela estrutura metálica no centro de uma bela cidade dá errado? Paris que o diga!

    Agora, imaginem mais, pois imaginar não tem preço… Um aquário ou um Museu Hercílio Luz, mostrando a vida da cidade desde a chegada dos primeiros povos indígenas, até a chegada dos europeus, até a elevação à vila, até Desterro, até Florianópolis, até a construção da 1º Ponte e até a revitalização da nossa Hercílio Luz!

    Um museu integrado aos parques, à ponte, às áreas de lazer….

    É pensar muito? Isso não seria só para turista, seria também para o turista, mas mais, seria para nossa população!

  • landinho machado diz: 29 de setembro de 2013

    Não precisa mais nada. Sugestão perfeita. Só quero estar lá no mirante, que por sinal está todo quebrado e entregue às moscas e outros bichos, para não perder esta verdadeira via crúcis.

  • Liana diz: 30 de setembro de 2013

    Oh, oh, Cacau… achei a ideia muito interessante, bem viável e, claro, justa. Incontáveis e infindáveis anos injetando dinheiro nessa “coisa maravilhosa” que é a velha ponte, quando – e se – finalmente chegar o dia da inauguração, deve-se – sim ! – colocar todos os políticos ainda vivos dentro de carros, vans, ônibus e o que mais for necessário para a travessia – será a primeira ou a derradeira?
    Você só esqueceu, Cacau, de dizer em que dia, mês e ano (kkkk) vai ser essa festiva data do fim do derramamento de dinheiro para uma causa tão dispendiosa e enferrujada.
    Que venham os tubarões!

  • Mimi diz: 30 de setembro de 2013

    Ué, já tem data marcada para inauguração? Vão inaugurar mesmo? Jura?!?!?!?! SE inaugurarem, aposto em novas obras em 3 anos, considerando a qualidade das obras brasileiras.

  • Paulinho de Bem diz: 30 de setembro de 2013

    Sugiro que depois do cortejo, com todas estas autoridades saindo da Ilha, todos sejam impedidos de voltar. Que sigam rumo ao Paraguai, e vivam por lá, bem longe dos recursos públicos da gente catarinense.

  • Nuno Costa diz: 30 de setembro de 2013

    Cacau, nem o neto do teu neto vai ver essa parada, não vão terminar nunca – imagina matar a galinha de ovos de ouro????

  • Marciana diz: 30 de setembro de 2013

    Discordo da sugestão.
    - Cada autoridade presente na inauguração deverá abrir mão de seu salário e este valor rateado entre os operários.
    - Além disso, cada autoridade presente deveria comprar o seu ingresso para estar presente neste ato e o valor doado para a APAE do nosso Estado, afinal de contas tem um projeto do governo que quer extingui-las e jogar a população atendida para dentro das salas de aula.
    - O povo presente no ato deve ser o primeiro a fazer este trajeto, pois foram todos os cidadãos deste país que pagaram esta obra.
    - Quanto as autoridades presentes, deveriam ser os últimos a fazer o trajeto, mas com certeza muitos nem iam ser notados.
    - O valor deveria ser cobrado pela metragem da ponte, largura X cumprimento X altura.
    Bom, sonhar não custa. Afinal sou brasileira, quero o bem para o meu país, ao contrário da maioria da classe política. Que venha 2014.

  • Marciana diz: 30 de setembro de 2013

    Só fazendo uma retificação no meu comentário: onde está escrito cumprimento, o correto é comprimento. Perdão pela falha.

  • Beaco diz: 30 de setembro de 2013

    Boa Sa’. Entendo que parte da pista deve ser ocupada por 3 ou 4 onibus culturais gastronomicos de sabedoria e sabor da Ilha.

  • Alexx diz: 30 de setembro de 2013

    besteira liberar a ponte para veículos. Não vai resolver absolutamente nada. deveriam, isso sim, transforma-la realmente em atração para a cidade, com a população passeando a pé por ela.

  • De novo diz: 30 de setembro de 2013

    Essa ponte vai ser inaugurada junto com o metrô de superfície que LHS prometeu……..Senta se não cansa.

  • Adriano diz: 30 de setembro de 2013

    Marciana, você não entendeu a ironia… Primeiro passa o pessoal (ir)responsável pela reforma. Se a ponte não cair, aí libera para população em geral.

  • O Mané diz: 30 de setembro de 2013

    Florianópolis é linda por natureza. A natureza a fez assim, perfeita! É uma cidade que não precisa de nenhuma ponte para se “cartão postal” porque nenhuma construção do homem se equipara à beleza da natureza de Floripa. Então, caros “amantes da ponte ornamental”, vamos pedir para que acabem logo com essa palhaçada e DERRUBEM AQUELA VERGONHA PARA CONSTRUIR UMA PONTE QUE FUNCIONE! E Florianópolis continuará tendo os cartões postais mais bonitos do Brasil, sem nenhuma ponte servindo de paisagem.
    PS: aquela ponte não deve ser motivo de orgulho para as pessoas de Florianópolis, pelo contrário, é uma vergonha!

  • Farias diz: 30 de setembro de 2013

    Concordo com o Nuno

  • Edson Moraes Lessa diz: 30 de setembro de 2013

    Imaginado a montanha de dinheiro desviado (roubado), nas inúmeras “reformas” dessa dita ponte, sou obrigado a concordar com o comentário do O Mané. Se não for possível, então o aproveitamento mais sensato é a excelente ideia do Renato Sá. Parabéns a ambos.

  • wilson diz: 30 de setembro de 2013

    Sérginho Sardá ( O Sheik) A frase é: ” ADEMÃ que eu vou em frente” imortalizada por Ibrahim Sued. Ademã do espanhol Ademane, significa gesto ou sinal.
    Abraços

  • Sérginho Sardá(o Sheik) diz: 30 de setembro de 2013

    Tá certíssimo seu Wilson,é isso ai,tax antenado hehe,BAY BAY SHALOM,ADEMÃ.,,SE TU DIX

Envie seu Comentário