Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

O mercado imobiliário da Ilha anda muito louco.

31 de março de 2014 12

Comparações: Mansão do Justin Bieber X Casa em Jurerê

Com R$ 15 Milhões de Reais você pode comprar uma casa em Jurerê Internacional e conviver com a insegurança pública, festa funk e no caminho para o lar acompanhar a evolução da ocupação Amarildo promovida pelos “sem teto”. 

Ou por R$ 14 milhões de reais você pode comprar a casa do Justin Bieber em Los Angeles e ainda ficar com R$ 1 Milhão de reais de troco para se mudar para Califórnia. A mansão de Bieber esta sendo adquirida pela Reality Celebrity Khloe Kardashian e já pertenceu ao comediante Eddie Murphy. A mansão é um complexo sofisticado com 5 mil metros quadrados localizado no mesmo condomínio fechado que vive Jennifer Lopez. 

Jurerê ou Calirfónia ?

 

A informação está na https://www.facebook.com/pages/Right-Decision-Florida/570508593040144?fref=ts

 

No blog: http://rightdecisionflorida.blogspot.com.br/

Comentários (12)

  • Biro Biro diz: 31 de março de 2014

    E digo mais… a evolução do “condomínio” Amarildo dos “sem teto” e “sem carro” acaba de receber mais um “motivo” para eles ficarem:CHEGOU A LUZ ELÉTRICA….Quem passar pela “reta” pode conferir os postes instalados ( improvisados ) e a energia ligada em cada ” casa” ( barraco) Meu Deus… Não sei se tenho pena, se não tenho… não sei….

  • Carlos Roberto diz: 31 de março de 2014

    Deduzi que havia confusão de moedas, casa do Bibier seria em US$. Para certificar, entrei no site sugerido, desisti logo por este ser muito chinfrim, mal feito, sem credibilidade…

  • Ze netto diz: 31 de março de 2014

    Não entendi que caminho que é esse onde é necessário passar pela ocupação pra se ir do Centro à Jurerê Internacional. Vai me dizer que vais a praia fora de Jurerê?

    Deve ser o dono dando uma olhada no terreno da marinha.

  • Leonardo diz: 31 de março de 2014

    Que existe uma bolha imobiliária no Brasil, alguém tem dúvida?
    Ah me esqueci: Temos um “défict habitacional” e vivemos um “pleno emprego”, suficientes para absorver todos os imoveis lançados anualmente no mercado! SQN.

  • mario diz: 31 de março de 2014

    Cacau tem construtora vendendo apartamento tipo Studio de 42 metros quadrados por R$ 602.000,00. Os caras tão loucos.

  • Ricardo diz: 31 de março de 2014

    Cacau, os especialistas estavam certos ao prever que aquele boom imobiliário de 2008 e 2009, com prédios sendo vendidos apenas com a terraplanagem dos terrenos e em 2 dois meses, está se confirmando.
    Já recebo de algumas construtoras, email’s oferecendo 12% de desconto em qualquer empreendimento que elas estão vendendo.
    Ora, se já se dispõem a ofertar um desconto desses, mesmo sem que o pretenso comprador faça uma proposta (vai ser por um valor ainda menor) é sinal de que estavam ganhando muito dinheiro por imóveis que não representam, em qualidade e tamanho, o preço do metro quadrado que ofereciam.
    Construtoras de porte médio se empolgaram com o mercado daquela época e começaram a construir 5 ou 6 empreendimentos de uma só vez. Resultado: a qualidade caiu muito, mesmo em construtora com nome no mercado e há 40 anos atuando na área.
    Tiveram que terceirizar serviços essenciais para quem se oferecia a realizá-los pelo menor valor e agora não estão conseguindo vender um empreendimento para terminar o outro, o que significa que vai ter gente correndo aos bancos ou mesmo diminuindo de tamanho para não quebrar.
    E quem puder esperar para comprar daqui a mais um ou dois anos vai conseguir ótimos preços, quer dizer, preços mais condizentes com a qualidade e a realidade do mercado de Santa Catarina, pois já tinha construtora vendendo apartamento de 2 quartos, cm 67m2 de área privativa, por R$ 350 mil, no estreito…é mole?
    Quem viver, verá!
    Abraço.

  • Farias diz: 31 de março de 2014

    Não temos uma “bolha” imobiliária no Brasil, o que temos é um monte de “bolhas” se achando.

  • Manoel da Costa e Silva diz: 1 de abril de 2014

    Guardem o dinheiro, não comprem. Daqui a pouco a bolha estoura.

  • Leonardo diz: 1 de abril de 2014

    Para quem acha que não há bolha, sugiro que compre 2 aptos em Floripa, um pra morar e outro pra investir. O ganho eh de 30 por cento a.a. Garantido!
    Vivemos um boom econômico! Comprem, comprem !!!!

  • Benedito diz: 1 de abril de 2014

    Cacau, pego o “gancho” do que foi escrito acima pelo Ricardo: quem quer comprar imóvel, NÃO COMPRE AGORA (a menos que consiga uns 30% de desconto do preço pedido). Espere um pouco mais…dentro de no máximo uns dois anos boa parte dos imóveis que hoje custam 500, 600 mil, estarão custando a metade…”bubble is coming”!!

  • Wall diz: 1 de abril de 2014

    Definitivamente, o Brasil virou um país de trouxas e para trouxas.

  • Marcos Antunes Friza diz: 3 de abril de 2014

    Senhores, moro em Florianópolis desde 1990. Vamos o analisar o mercado imobiliário. Tivemos o Plano Collor. Depois o Impeachement do Collor. Depois crises cambiais em 1995 (México), 1997 (quebra dos Tigres Asiaticos), 1998 (Russa). Em janeiro de 1999, o Brasil para evitar a quebra do país, o governo abriu mão da moeda atrelada ao dólar e liberou o câmbio. Quase fomos para o Beleléu. Vivemos uma recessão grande. Em 200 a bolha da internet, em 2001 o apagão, em 2002 a queda das bolsas pela eleição do Lula. Nunca vi em nenhum momento o valor dos imóveis baixarem. Nunca. A Beira Mar sempre teve os imóveis mais caros da cidade. E claro, a cidade cresceu, a migração aumentou, o poder aquisitivo das pessoas melhorou e o ocorreu a valorização dos bairros arredores. Acho muito engraçado as pessoas falando em bolha imobiliária. Talvez imóveis de veraneio, como é caso de Jurere e praias talvez ocorra uma pequena redução. Porém o mercado imobiliário do Centro e bairros arredores é movido por compradores que são funcionários públicos, que tem renda estabilizada e garantida e venha a crise que vier sempre estarão com seus salários garantidos. Ao contrário de cidades como Blumenau e Joinville por exemplo, cuja grande parte da população que movimento a economia trabalha na iniciativa privada, em Florianópolis nós todos sabemos que o que faz girar a economia da cidade é a grande rede do funcionalismo público. Portanto é bom investir seus rendimentos numa bem aplicação, pois no máximo o que vai acontecer vai ser uma estabilidade nos preços. E só!!!

Envie seu Comentário