Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Brasília vazia

30 de abril de 2014 7
 
   Foto feita agora há pouco, às 17 horas, do plenário da Câmara dos Deputados. Os parlamentares começaram o feriado ao meio-dia de hoplenario-camara-vazio-300x225je. Imagina na Copa. 

Comentários (7)

  • radiomania.com.br diz: 30 de abril de 2014

    Num comício daquela pequena cidade, dizia o prefeito:
    - Queridos cidadãos e cidadãs, durante todo o meu mandato, coloquei a minha honestidade acima de qualquer interesse político. Vocês podem ter certeza que neste bolso – e batia no bolso do paletó com uma das mãos – nunca entrou dinheiro do povo.
    Neste instante alguém grita: – Paletó novo, hein?

  • andre sousa lima diz: 30 de abril de 2014

    CANALHADA!!!!! CAMBADA DE fdp!!!

  • Deputado diz: 30 de abril de 2014

    E assim a vida segue…..

  • mmc diz: 30 de abril de 2014

    Cacau estou começando a achar que quanto menos eles ficarem no plenário, menos a gente vai pagar a conta, se é que deu pra entender, deu né?

  • Luiz Carvalho diz: 30 de abril de 2014

    Cacau, o mais preocupante é imaginar que QUALQUER brasileiro que chegue ao parlamento fará EXATAMENTE o mesmo, pois mesmo aqueles que ingressam na política com boa fé acabam vencidos pelo “cansaço” (leia-se corporativismo) e, ou abandonam a política ou se torna “mais um”, como todos que são políticos neste País.
    A solução seria uma reforma política ampla e que acabasse com vícios e manobras que permitem partidos “nanicos” (sem nenhuma expressão junto à sociedade) usarem seus cargos para chantagear e trocar seus votos por cargos e/ou propinas que o Governo Federal dá de bom grado, desde que possa ter uma “base aliada” de mais de 2/3 do Parlamento, o que, por si só, já é uma aberração política.
    E alguém, com um pouco de sensatez, acredita que os políticos e o Poder Executivo têm interesse em mudar esse atual quadro?
    Só nós, eleitores, é que poderíamos, em tese, fazer isso nas próximas eleições, mas até isso é inexplicável no Brasil: a cada novo parlamento (municipal, estadual ou federal) o nível ético cai ainda mais e os “novatos” conseguem ser ainda piores que os seus antecessores.
    O que fazer? Alguém vislumbra alguma solução para esse dilema?
    Abraços.

  • artesão diz: 1 de maio de 2014

    Nas cinco mil quinhentas e cinquenta câmaras de vereadores e nas vinte e sete assembleias legislativas estaduais é diferente? Em que isso contribui? Cada instituição pública ou privada tem o seu rito de funcionamento em qualquer lugar do mundo.

  • Farias diz: 1 de maio de 2014

    Qual a novidade? Há anos que essa cena se repete. Nas semanas comuns (sem feriado) o “trabalho” do Congresso começa terça após o meio dia e termina na quinta antes do meio dia.
    E ainda tem gente que diz que fulano ou beltrano “luta” pelo bem do povo.

Envie seu Comentário