Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Bilíngüe

27 de fevereiro de 2015 8

Manézinho preocupado com a ponte Hercílio Luz sugere ao Governo que caso contrate a empresa American Bridge para trabalhar junto com a portuguesa Empa S.A Serviços de Engenharia na obra de restauração, a primeira medida seja um curso de inglês para os portugueses e um de português para os americanos. Caso contrário a confusão vai ser grande.

Comentários (8)

  • maneca diz: 27 de fevereiro de 2015

    KKau. A disputa eleitoral para a Presidência já iniciou – agora vão raspar os cofres públicos para comprar votos dos brasileiros miseráveis e ignorantes . Até lá pode esquecer qualquer projeto ou promessa de campanha. O aperto geral, fiscal e a inflação vão aumentar. Adivinhem quem vai pagar a conta da roubalheira feita pelos aproveitadores gerais do Brasil. Ganha uma viagem sem volta à Marte quem acertar.
    |Brasil País do Nunca e do Nunca Mais.

  • Miguel José Teixeira diz: 27 de fevereiro de 2015

    Mais prático seria um curso de “Manezês” para ambas equipes, não tem?

  • Alexandre diz: 27 de fevereiro de 2015

    O ingles dos portugueses e muito bom…diga-se de passagem, um dos melhores se comparada Italia, Espanha ou Franca….ele nao tem filme dublado como o Brasil.

  • Fábio diz: 27 de fevereiro de 2015

    “Manezinho” não tem acento.

  • bordoadanazorelha diz: 27 de fevereiro de 2015

    O Sr. Wizard tem plena razão. O Brasil só dará o seu merecido salto no momento que formos uma nação bilingue.

  • magno diz: 27 de fevereiro de 2015

    Fábio, manezinho tem acento sim. Vai na casa de algum deles prá ver se não tem onde sentar. He, he,he…

  • Roberto diz: 28 de fevereiro de 2015

    Contrataram por dispensa de licitação essa Empa para terminar a estrutura de sustentação da ponte. A empresa americana virá a Florianópolis avaliar a viabilidade de restauração da ponte. Não seria o caso de aguardar o laudo de viabilidade de restauração antes de se continuar gastando na estrutura de sustentação?

  • Vovô Chopão diz: 28 de fevereiro de 2015

    A melhor solução é a seguinte: os portugueses desmontam a ponte velha e a colocam no aterro, para aqueles que gostam de velharia ficarem lá adorando o monumento.
    Enquanto isto os americanos constroem outra nova no mesmo local. Sai mais barato para todo mundo.

Envie seu Comentário