Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

É nós

27 de maio de 2015 3

Vamo, vamo Interrr. Vamo, vamo Interr

Boa noite!

27 de maio de 2015 3

Elas estão chegando na Ilha e são grandes e ovadas. Chef Dedê da Joaquina e seus irmãos pegaram seis toneladas de tainhas no bote no Campeche ontem e a comemoração foi a noite no IMG_3739Rancho do Gravatá.

Fim da brincadeira

27 de maio de 2015 2

Me disseram, e ainda não deu tempo de checar, que o França não joga mais no Figueirense. Está inclusive fora da cidade. Vai ser negociado com um time do exterior.

Polêmica

27 de maio de 2015 0

Arrecadação de 15 bilhões ano, convertendo carga tributária em diversão.

Prezada Cacau, tomo a liberdade de comentar:

Sou advogado, e nesta condição defendi no STF (ADI 3277, ADPF 147 e ADPF 128) o direito dos Estados em explorar as modalidades de sorteio/prognósticos numéricos (competência político administrativa), permitindo que o resultado tributário e royalties de jogos fiquem nas unidades da federação.

Lembro que a falta de regulamentação dos jogos no Brasil (apenas regulamentação, por que essa possibilidade já esta prevista na Constituição – art. 195-III), especialmente Cassinos e Bingos que permanecem proibidos no país, só encontra eco (praticamente) nos estados islâmicos.

A pseudo-proibição dos jogos (Cassinos e Bingos) desde o ano de 1944, só proibiu a parte boa desta atividade – os empregos formais a renda e arrecadação tributária -, pois os jogos clandestinos nunca deixaram de existir.

Em recente Congresso, com a participação de representantes de 25 países, o emissário da Interpol afirmou em sua palestra que o mais eficaz caminho para combater a ludopatia, a sonegação e corrupção que eventualmente envolvem a atividade empresarial que explora jogos, é a sua regulamentação, que na prática significa deixar esses empreendimentos nas mãos de empresários e tirá-los dos grupos criminosos e contraventores.

Para o Brasil, afirmei noutro Congresso no Perú, a devida regulamentação dos jogos, acompanhando a tendência mundial quanto a legislação e controle, significa tirar essa atividade das páginas dos jornais dedicado aos casos de polícia, e inseri-lo nas páginas da economia e colunas sociais dos jornais.

Por fim, considerando a alternativa proposta pelo Governo Federal (diga-se Ministro da Fazenda), em onerar a carga tributária para equilibrar as contas, faço minhas as palavras do professor Magnho José/RJ:

“Se os reajustes das apostas das loterias podem render cerca de R$ 1 bilhão anualmente para os cofres do governo e a terceirização da operação de loteria instantânea mais algum milhão, os jogos de azar legalizados e regulamentados poderão render mais de R$ 15 bilhões por ano.
O potencial do mercado de apostas do Brasil, em caso de legalização de todas das modalidades como o jogo do bicho, bingo, videobingo, cassino, apostas esportivas e i-Gaming é de R$ 45 a 50 bilhões anualmente. Como em média a tributação mundial do jogo gira em torno de 30%, o Brasil poderia arrecadar anualmente mais de R$ 15 bilhões em impostos com o jogo”.

É o que penso e defendo.

Roberto Carvalho Brasil Fernandes.(OAB/SC 20080)

O cara!

27 de maio de 2015 0

A CPI dos Radares realiza nesta quinta-feira, 28 de março, às 15h30, uma nova oitiva com a presença do executivo da Kopp, Décio Stangherlin, mais conhecido por Marinho, e que chegou a ser preso pela Polícia Federal na Operação Ave de Rapina. Esse tá com dinheiro. Tá milionário, melhor dizendo.

E se abrir a boca…

Só?

27 de maio de 2015 4

Os brasileiros gostaram da investida do FBI na Suíça prendendo um pouquinho só dos mafiosos da FIFA, mas também ficaram bastante decepcionados quando souberam que apenas o José Marin foi preso representando o nosso Brasil e que o presidente da FIFA e seus principais assessores estão soltos.
Se a PF ou o FBI investigar a Copa do Mundo do Brasil e tudo o que envolve as duas entidades e o governo, não vai ficar um para ver os fogos do próximo rèveillon.

Só rindo...

27 de maio de 2015 0

No “remendo” das luminárias coloniais do centro de Floripa, uma homenagem ou alusão ao personagem Darth Vader de Star Wars. Se for, os fãs agradecem…

Remendo

Nova marca de Floripa

27 de maio de 2015 0

IMG_3745

Chuva, professores, Floripa!

27 de maio de 2015 2

DSC_0023 DSC_0026

Obrigado, Desembargador!

27 de maio de 2015 0

Advogado Valdir Colzani (professor da Univali) e o Registrador Marcos Aurélio Lemos (do 1º Ofício de Registro de Imóveis de Itajaí) estiveram ontem  no Gabinete do Desembargador José Trindade  dos Santos para prestar-lhe homenagem pelos 43 anos de serviços  à Magistratura Catarinense, já que ele deve ser aposentado hoje, quando completa 70 anos de idade.