Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Menor refém

30 de janeiro de 2015 0

Olá Cacau,
Como leitor assíduo de sua coluna e blog tenho acompanhado sua preocupação com o número elevado de menores praticando crimes, provocando na sociedade essa sensação de impunidade. Referente àquela nota que você publicou no blog, falando da história do rapaz da Gaviões que assumiu a autoria da morte do torcedor boliviano, à época escrevi um artigo no qual defendi que a tentativa de protegermos os menores, mas falhando fatalmente nas políticas públicas, tornou esses menores reféns da criminalidade. Uma saída possível, que não envolve a redução da menoridade penal, é instituir que os mesmos respondam pelos crimes como se maiores fossem. Utilizada em diversos países do mundo, tal política pode efetivamente combater essa influência do criminoso sobre o menor, que hoje se tornou um instrumento da impunidade.

Forte abraço!

Adriano Zanotto

Advogado e presidente do IPREV

Fechado

30 de janeiro de 2015 2

Senador Aécio Neves me informa que seu partido, o  PSDB fechou questão sobre o apoio à candidatura do senador Luiz Henrique à presidência do Senado. Para o senador, apoiar o catarinense é uma forma de ele agradecer a votação que ele teve em Santa Catarina na eleição para presidente de República.

Muito bom

30 de janeiro de 2015 0

Impunidade

29 de janeiro de 2015 10

 Lembram daquele episódio em que um garoto de 14 anos foi morto num estádio de futebol com a cabeça perfurada por um sinalizador lançado do meio da torcida do Corínthians? Um menor de idade assumiu o crime aqui no Brasil e ficou por isso mesmo. Um ano depois o caso foi arquivado. Hoje esse menor já ganhou maioridade e também um novo emprego, sabe onde? Na torcida organizada Gaviões da Fiel.

Deu no The Piaui Herald

29 de janeiro de 2015 12

“Ações da Petrobras atingem o volume morto. Operadores da Ibovespa fizeram um minuto de silêncio”.

Manoel Silva Vieira, manezinho do Ribeirão da Ilha, acha que seu FGTS virou pó!

Lançamento

29 de janeiro de 2015 19

Depois de criar a comentada campanha de acesso à série A do Avaí, que espalhou outdoors pela cidade com o ídolo Marquinhos beijando o escudo do Leão, além de um painel de boas-vindas na sala de desembarque do aeroporto Hercílio Luz, a agência de publicidade D/Araújo, do Daniel Araújo, avaiano roxo, está à frente da festa de lançamento dos novos uniformes do time azurra para a temporada 2015. O evento será hoje à noite, no cinema do Beiramar Shopping, e contará com a presença de ex-atletas e alguns dos principais jogadores do time. A festa será fechada para convidados e patrocinadores, mas os torcedores poderão acompanhar tudo ao vivo, pela TV Com, a partir das 20h.

Negociar melhor

29 de janeiro de 2015 12

Nessa quinta-feira (29) os secretários de Estado vão receber um recado bem direto do governador Raimundo Colombo: é preciso gastar menos e melhor. Nessa nova gestão, muito mais maduro no cargo, Colombo quer imprimir a marca da qualidade no gasto público. Um sistema desenvolvido no próprio governo vai detalhar os contratos de cada pasta nos últimos quatro anos -e cada gestor terá até 9 de fevereiro para apresentar sua lista de cortes. Segundo Colombo, o Governo tem que negociar melhor. Viagens internacionais, consultorias e aumentos salariais também serão restritos. A ordem é economizar em tudo o que for possível.

O homem é fogo

29 de janeiro de 2015 25

O homem é fogo O senador catarinense Luiz Henrique da Silveira (PMDB) está a um passo de se tornar o novo presidente do Senado. Está disposto inclusive a bater voto com outro candidato peemedebista ao cargo, o atual presidente, Renan Calheiros. LHS garante ter o apoio de dissidentes do seu partido, do PSDB, do DEM e do PDT. Se Luiz Henrique alcançar o cargo mais importante do Congresso Nacional brasileiro, demonstrará para amigos e inimigos que será – se já não é – o melhor e maior político da história de Santa Catarina. Já foi ministro e nos últimos 15 anos foi duas vezes governador, além de eleger duas vezes Raimundo Colombo. Se atingir a presidência do Congresso, estará em um posto em que, em ocasiões especiais, seria presidente da República interinamente. Não resta dúvida: o homem é fogo.

Para todos os ladrões

29 de janeiro de 2015 6

 (Não conheço o autor, mas li, gostei e dou de graça pra vocês)

 Rouba porque não é capaz de ter

Rouba por não saber ser

Rouba porque não sabe e não tem prazer em construir

Rouba para se omitir…

Rouba meu riso porque não sabe gozar

Rouba minha energia para aprender a conectar

Rouba minha voz para poder falar

Rouba minha visão para poder enxergar

Rouba minha agonia para poder suportar

Rouba minha alegria para poder gargalhar

Rouba minha loucura para tentar amar…

 

Tenta roubar minha alma para poder flutuar…

 

Roubam minha casa para me incomodar

Roubam meu aparelho de som para me amedrontar

Roubam minha privacidade para me intimidar…

 

Roubam eleições, roubam emoções, roubam sensações porque nada podem dar…

Roubam, também, aflições para poderem chorar

Roubam, às vezes, sem envergonhar.

Mas no fundo sabem como dói roubar

Sabem, também, como diminui falsear

Sentem a desonra ao tapear

Roubam porque não sabem elaborar…

To all the robbers that I have met in my life.

 

Epidemia

29 de janeiro de 2015 11

Prezado Cacau,
Li na sua coluna de hoje (28/01) sobre os roubos em sua residência e fiquei bastante apreensiva ao saber que seus filhos lá estavam. Sei exatamente como você deve estar se sentindo em relação ao ocorrido, pois
no sábado passado ,quando estávamos na praia , nossa casa foi arrombada, casualmente ou não , do mesmo modo e horário que a sua.

 O portão dos fundos e a porta de vidro da cozinha haviam sido arrebentados sem preocupação por parte dos ladrões com o alarme e a presença dos vizinhos ao lado que estavam na piscina, conversando e fazendo churrasco.

Vamos combinar alguma coisa está errada ?! Sei que não somos os primeiros, os únicos e nem seremos os últimos se as autoridades competentes não tomarem medidas efetivas.

Lamentavelmente Floripa já não é mais a mesma e Jurerê nem se fala, digo isso com dor no coração, pois por opção de uma vida melhor, saímos há 29 anos do Rio de Janeiro exatamente por causa da violência e da falta de segurança que lá já existia.

O pior de tudo é a sensação de impotência, vulnerabilidade, insegurança e principalmente de desamparo , sabendo que indivíduos como esses continuarão soltos e impunes, praticando crimes, enquanto nós cidadãos que trabalhamos, pagamos impostos altíssimos teremos que ficar “gradeados”e reféns em nossas próprias casas.

Quero deixar aqui meu sentimento de indignação , mas principalmente o de solidariedade a você e demais moradores , os quais sei que já passaram por situações iguais e até piores com assalto a mão armada aqui em Jurerê.

Atenciosamente,
Elizabeth K. Gama
Procuradora Federal (aposentada)