Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de junho 2010

Confira as séries renovadas e canceladas!

28 de junho de 2010 0

Em frente à TV, você assiste ao fi nal de temporada da sua série favorita. O fi m, como de costume, deixa aquele baita gancho para o próximo ano do programa.Mas no meio disso tudo, a emissora decide cancelar o show e o fim daquela história só fica na imaginação do espectador. Para os fãs de séries, a época de apreensão acaba de passar. Agora fica o choro por ser privado de seu entretenimento favorito ou a segurança por saber que haverá mais tempo para você se divertir com as suas atrações televisivas prediletas.
Com o fi m das temporadas de séries norte-americanas, conhecido como encerramento do fall seasson, as emissoras passaram a avaliar a viabilidade comercial (fi nanceira e de audiência), dos programas. Daí, decidiram aqueles que serão mantidos na grade televisiva da próxima temporada e aqueles que foram para o limbo televisivo.
O ano de 2010 representou o fi m de uma era para alguns grandes shows. “Lost” e “24 Horas” chegaram ao fim e deixarão órfãos milhões de fãs. Mas tiveram um final coerente, planejado e imaginado por seus criadores. Ao contrário da badalada “Flash Forward”, que foi cancelada precocemente ao encerrar seu primeiro ano. Vendida como sucessora de “Lost”, a obra tentou seguir à risca a fórmula de sucesso, mas derrapou na falta de personagens cativantes e pela constante quebra de lógica da sua premissa. Outras, como “Heroes”, já vinham se arrastando ao longo dos anos e acabaram sendo canceladas depois de perderem o seu público mais fi el.
Final diferente tiveram seriados que sempre sofreram com a baixa audiência. Um exemplo é “Chuck”, que ao fim da primeira temporada só não foi cancelada porque os fãs fi zeram uma campanha contra o cancelamento do seriado comprando lanches no Subway (uma das patrocinadoras do programa e que tem uma inserção constante durante os episódios). Um ano depois, bastou manter a mesma média de telespectadores para garantir o terceiro ano do programa.
Situação semelhante à vivida por “Friday Night Lights”, que sempre pressionada por sua baixa audiência, só sobreviveu pelas boas e constantes críticas sobre o show e, em setembro, estreia seu quinto e último ano. A lista de renovações mostra que a manutenção foi a principal característica do próximo fall season. Entre investir em uma nova produção e manter aquilo que se tem uma base cativa, mesmo que pequena, de telespectadores, os canais buscaram
a segunda opção. Nessa lógica, séries que há anos vem brigando contra seu cancelamento, ganharam uma sobrevida, como “Smallville”, que chega à décima temporada, e “One Tree Hill”, que vai para o oitavo ano.

Sobe e desce

Warner
“Life UneXpected”
“One Tree Hill”
“Smallville”
“Supernatural”
“The Vampire Diaries”
“Gossip Girl”
“Two and a Half Men”
“The Big Bang Theory”
“V”
“The Mentalist”
“Fringe”
“Human Target”

Fox
“Modern Family”
Universal Channel
“Brothers & Sisters”
“The Good Wife”
“Law & Order: SVU”
“House”
“Chuck”

AXN
“Criminal Minds”
“The Amazing Race”
“Survivor”
“CSI”
“CSI: Miami”
“CSI: NY”
“NCIS”
“NCIS: Los Angeles”
“Friday Night Lights”

FX
“The Office”
“The Cleveland Show”
“Uma Família da Pesada”

Fox
“Glee”
“The Simpsons”
“Bones”
“Lie to Me”
“American Dad”

Liv
“Parenthood”

Fox Life
“How I Met Your Mother”

Sony
“Desperate Housewives”
“Cougar Town”
The Middle
“Grey’s Anatomy”
“Private Practice”
Castle
“America’s Next Top Model”
“Medium”, “Community”,
“30 Rock”
“90210”
“American Idol”

Outras séries renovadas
“Parks and Recreation”
“ The Apprentice”
“The Celebrity Apprentice”

Warner
“Melrose Place”
“The New Adventures of Old Christine”
“Trauma”
“Cold Case”

Sony
“Ugly Betty”
“Scrubs”
“Accidentaly on Purpose”
“Ghost Whisperer”

AXN
“FlashForward”
“LOST”.

FOX
“24 Horas”,

Universal
“Heroes”
“Law & Order”
“Three Rivers”

Liv
“Mercy”
“The Beautiful Life”

Fox
“Dollhouse”
“Brothers”
“’Til Death”
“Sons of Tucson”
“Past Life”

Fox Life
“Numb3rs”

Outras séries canceladas
“Hank”
“Happy Town”
“Better of Ted”
“Romantically Challenged”
“The Forgotten”
“Eastwick”
“The Deep End”
“Gary Unmaried”
“Miami Medical”

Breaking Bad renovada!

14 de junho de 2010 0

Breaking Bad teve sua quarta temporada garantida. Uma série menosprezada no Brasil, começou a ganhar o espaço que merece nos EUA. O canal AMC garantiu que o show terá um quarto ano. Para ficar tudo preto no branco, só faltam ajustes nos termos do contrato. Ou seja, inclusão do valor do orçamento da próxima temporada.
Para quem não sabe, cada episódio de Breaking Bad, nessa terceira temporada, custou a média de três milhões. Ou seja, são quase 40 milhões para a realização da temporada completa.
A série é uma criação de Vince Gilligan, um dos produtores de Arquivo X. Estreou na midseasson americana de 2008. Aposta incerta, teve apenas sete episódios em sua primeira temporada. Mas rapidamente conquistou a crítica e isso (já que a audiência era baixa), garantiu o segundo e terceiro ano com treze episódios.
A premiere da terceira temporada foi o ápice de audiência do programa, o que garantiu o quarto ano. Alcançou os 3.3 milhões de televisores ligados (lembrando que de um canal fechado), alcançando o mesmo patamar da multi-premiada Mad Men, na season finale do ano passado.
Breaking Bad gira em torno de Walter. Ele é um professor de química diagnosticado com câncer de pulmão. Sem possibilidade de cura, ele começa a se preocupar com a segurança financeira da família depois de sua morte. Com a esposa grávida de um segundo filho – o primeiro tem problemas de saúde -, Walter encontra maneira de ganhar dinheiro rápido para sua família: começa a produzir e vender metafetamina.

Avaliação do final de 24 Horas

07 de junho de 2010 1

Jack Bauer não merecia esse final. Definitivamente não merecia. Por mais que ainda exista a possibilidade de retornar em um segundo e último filme para amarrar as pontas soltas, o herói americano não teve o desfecho ideal. A oitava e última temporada de 24 horas começou muito ruim e manteve o ritmo inconstante por quase toda a primeira metade da temporada. Confusa, fraca, com personagens pouco carismáticos, o programa só conseguiu se reestruturar depois que decidiu retornar com tudo as suas origens.
Traições, reviravoltas, morte de personagens importantes, clima constante de tensão e urgência. Depois do 13 episódio da temporada, a série cresceu. A trama que parecia estagnada, sofreu uma incrível reviravolta e passou a conter todos os elementos de tensão que caracterizaram o seriado. Jack Bauer queria vingança. A morte de Renee não passaria impune. Para cumprir sua sofrida jornada, Jack começou a matar todos aquele que participaram de alguma forma do assassinato da sua “amiga”.
E Jack Bauer tem a chance de terminar com êxito sua vingança. Na mira, possui Charles Logan e logo após, o presidente da Rússia. Um tiro, decretaria o fim do acordo de paz e satisfaria em parte o desejo de justiça cega do personagem.
Se os criadores do seriado seguissem a lógica do seriado e tivesse coragem de dar o desfecho natural, esse seria o caminho. Mas não. Ao contrário, vemos um Jack se acovardando no momento decisivo pelas palavras de Chloe. Para piorar as coisas, o seriado bebe nas fontes nos piores achismos norte-americanos.
A presidente da Taylor percebe o quanto errou e decide se entregar. O pacto de paz é quebrado, como consequência disso. Mas o fato é: os EUA saem de cabeça erguida. Mesmo abatidos, mesmo tendo infringido a lei, mesmo sendo cúmplices do assassinato de um presidente, eles conseguem transferir a maior culpa para os russos.
Por fim, Jack Bauer seria assassinado, mas a presidente consegue impedir a morte do herói. E ele, numa despedida patética, olha para o céu, com uma incrível mira encontra um satélite no espaço e se despede de sua melhor amigo.
Sou fã do seriado. Sempre fui. Religiosamente assisti a todos os episódios, o filme, os prequels… Gostaria de ver mais um pouco das aventuras de Jack Bauer. Sempre é um passatempo divertido. Mas é preciso que esse filme seja algo para fazer respeito aos grandes momentos de Jack na tela. Senão, é melhor encerrar como está.
Mesmo com o final abaixo do esperado, 24 horas fará uma imensa falta.