Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts com a tag "Leite"

Agricultores familiares gaúchos vão pedir na justiça pagamento atrasado pelo leite vendido para empresas

16 de outubro de 2014 0

A Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar decidiu entrar com ação na justiça contra empresas de leite inadimplentes com os produtores. Segundo a entidade, o pagamento não ocorre desde agosto. A ação deve ser ajuizada na semana que vem. A Promilk, uma das principais empresas devedoras, informou que para repassar o dinheiro aos produtores, aguarda o pagamento da LBR para a qual revendeu o leite recolhido nas propriedades rurais. Já a LBR confirmou à Fetraf que deve a vários credores e que espera uma solução na justiça para realizar os pagamentos porque está em processo de recuperação judicial. A coordenadora geral da Fetraf-RS, Cleonice Back, afirma que já está na metade do mês e os agricultores ainda não receberam pelo produto vendido.

-”Ontem(15) que era data de pagamento do leite dos agricultores familiares, infelizmente este pagamento mais uma vez não aconteceu. E são cerca de 4 mil agricultores familiares no RS que já estão há 2 meses sem receber o pagamento do leite.”

A Mondaí é a única empresa que está propondo uma negociação administrativa para solucionar os débitos com os agricultores.  Em reunião entre a Fetraf e representantes da empresa foi proposto um acordo de pagamento e marcado novo encontro para a próxima terça-feira(21), para a assinatura do documento.

Custos de produção do leite este ano ficam mais altos devido aos gastos com suplementação mineral do rebanho e mão de obra

14 de outubro de 2014 0

Os gastos dos produtores brasileiros de leite de janeiro a agosto deste ano tiveram uma alta de 2,28%, puxados principalmente pela suplementação mineral do rebanho e mão de obra. Esses dois itens subiram 8,15% e 7,91%, respectivamente. A alta decorre de fatores como a seca prolongada, a subida do câmbio e o reajuste do salário mínimo. Os dados fazem parte de levantamento da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil e do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, da Universidade de São Paulo.

De acordo com análise da CNA e do Cepea, um dos principais desafios do setor leiteiro é o aumento de produtividade, o que poderia contribuir para a redução dos custos com a mão de obra. O estudo ressalta que no Brasil, na maioria dos casos, a pecuária leiteira ainda é praticada com baixa tecnificação. Garante que com o aumento dos investimentos, as despesas com mão de obra acabam sendo diluídas em função do crescimento da produtividade. Em 76,5% das propriedades que praticam a ordenha manual, o boletim aponta que, em 56,7% delas, a produtividade de mão de obra é inferior ao mínimo recomendado.

Setor leiteiro gaúcho aguarda ainda nesta semana solução para o atraso no pagamento de produtores

01 de outubro de 2014 0

O setor leiteiro gaúcho aguarda para os próximos dias a normalização no pagamento aos produtores, em especial da Bom Gosto, e também de pequenas empresas fornecedoras como é o caso da Promilk. Com a aprovação pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica da compra das plantas industriais da BRF e LBR pela empresa francesa Lactalis, os recursos devem ser liberados. Serão alocados R$ 20 milhões para o pagamento dos produtores. O presidente da Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Rio Grande do Sul, Carlos Joel da Silva, espera que a situação se normalize até o final desta semana. -”Estamos esperando agora que até o final da semana que haja efetivamente esse pagamento aos produtores e também para as empresas pequenas que estavam repassando o produto para eles e aí a outra empresa nova agora começa a comprar diretamente e normaliza a situação.” Ainda neste mês a Fetag deve chamar a Comissão Estadual do Leite para verificar se o pagamento realmente ocorreu e também definir ações para reorganizar o setor. O presidente da Fetag afirma que o cenário da cadeia leiteira é delicado devido aos reflexos das fraudes, diminuição do consumo no final de ano e aumento de oferta interna. O Rio Grande do Sul produz 13, 5 milhões de litros por dia e consome um pouco mais de 40% da produção total.

Teste de novas ferramentas para o transporte de leite no Estado deve iniciar em até 60 dias

26 de setembro de 2014 0

O transporte do leite entre a propriedade e a indústria no Rio Grande do Sul deve colocar em teste em até 60 dias equipamentos que têm condições de monitorar o produto. A iniciativa é do Sindicato da Indústria de Laticínios e Produtos Derivados do Estado em parceria com a Embrapa de Pelotas. Serão testados 3 equipamentos, um de Portugal e dois nacionais fabricados no Paraná e em São Lepoldo. Estes equipamentos já estão sendo utilizados pelas empresas BRF, CCGL e Cooperativa Santa Clara.

O aparelho fabricado em Portugal, por exemplo, faz o controle da vazão do leite, ou seja, a quantidade entregue, e também a coleta automática da amostra do produto que será analisado. Este processo não permite o contato direto do transportador com o leite. O produtor fica ainda com um recibo que mostra a quantidade entregue. O secretário-executivo do Sindilat, Darlan Palharini, afirma que apesar dos custos elevados destes equipamentos, há uma necessidade urgente de mudar o sistema de coleta para garantir transparência e segurança à cadeia leiteira.

-”Tem uma questão de custos que de certa forma assusta um pouco as empresas de transporte e também de laticínios, mas isto é um problema quase secundário, porque nesse momento é preciso mudar o sistema de coleta. Depois numa parceria com os governos federal e estadual tentar baratear este equipamento.”

O Sindilat já solicitou ao Ministério da Agricultura a possibilidade de isenção da taxa de importação dos equipamentos e benefícios para os nacionais. A estimativa é de que os resultados dos testes sejam conhecidos entre dezembro e janeiro.

Prorrogada tarifa de 28% para importação brasileira de lácteos de países de fora do Mercosul

19 de setembro de 2014 0

A Câmara de Comércio Exterior decidiu prorrogar a tarifa de 28% para a importação de 11 produtos lácteos de países de fora do Mercosul. Entre os itens estão leite em pó, manteiga, queijo e soro de leite. O tema se refere ao pedido brasileiro feito em 2009 para elevar definitivamente a TEC  para este patamar. A decisão autoriza o Ministério das Relações Exteriores  a iniciar imediatamente as negociações com os demais Estados Parte do Mercosul solicitando a prorrogação, enquanto a alteração definitiva da taxa não é discutida e aprovada no âmbito do bloco. A Camex também incluiu o fertilizante composto por hidrogênio ortofosfato de diamônio, conhecido como DAP, na lista de exceções à TEC do Mercosul.

Tempo bom favorece atividade leiteira no Rio Grande do Sul

22 de agosto de 2014 0

O tempo favorável da última semana no Rio Grande do Sul favoreceu a atividade leiteira em várias regiões. Os dias com Sol ajudaram no desenvolvimento das pastagens cultivadas no inverno, como a aveia e o azevém, contribuindo para o pastoreio e aumento na produção de leite.

O Informativo Conjuntural divulgado pela Emater nesta quinta-feira(21) indica também que os preços recebidos pelos produtores pelo litro de leite se mantiveram estáveis, quando normalmente são esperados aumentos para esta época do ano. Segundo a empresa, a explicação para a estabilidade pode ser devido à problemas econômicos e judiciais que algumas indústrias e compradores do produto estão atravessando, assim como pelas denúncias de fraude na composição do leite de algumas cooperativas tradicionais da Serra gaúcha e outras empresas de laticínios.

Informações da Emater

Aprovados reajustes para os preços mínimos da safra agrícola 2014/15

15 de agosto de 2014 0

O Conselho Monetário Nacional aprovou novos preços mínimos para a safra agrícola 2014/15. Conforme o Ministério da Agricultura, o preço mínimo da saca de 50 Kg do arroz longo fino em casca, tipo 1-58/10, aumentou de R$ 25,80 para R$ 27,25, reajuste de 5,62% para os estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Já para Mato Grosso e os estados da região Norte o ajuste foi de 2,64%. As mudanças também atingem o algodão e a soja em Mato Grosso.

Para o litro do leite as altas foram de 5% a 6,15%. Nas regiões do Sul e Sudeste foi para R$ 0,71. Os novos valores entram em vigor após a publicação de portaria no Diário Oficial da União.

Produtores de leite dos 3 Estados do Sul do país vão se unir para desenvolver o setor na Região.

06 de agosto de 2014 0

Representantes das entidades ligadas ao setor leiteiro do Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina vão entregar aos governadores dos três Estados durante a Expointer,  um documento com o cenário e as perspectivas da cadeia do leite na Região Sul. Na oportunidade será feito o lançamento oficial da Aliança Láctea Sul Brasileira, que será um fórum permanente, incluindo a iniciativa pública e privada, para o desenvolvimento da cadeia leiteira. O Sul é responsável por 33% da produção brasileira de leite, com 11 milhões de toneladas do produto por ano.A expectativa é de que em 10 anos, a produção de leite nos três Estados alcance 19,5 milhões de toneladas por ano, 77% a mais do que é produzido hoje.

Pouca demanda e aumento na produção deixa estável preço do leite pago ao produtor

01 de agosto de 2014 0

O preço do leite pago ao produtor permaneceu estável em julho, refletindo a demanda pouco aquecida pelos derivados lácteos em um mês de final da Copa do Mundo e férias escolares, além do aumento da captação na região Sul do país. Para os próximos meses, as expectativas ainda são de aumento na produção da região Sul, já que a safra está apenas começando. Conforme o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, o litro do leite teve queda de 0,01% e fechou o mês em R$ 1,0127 na chamada média Brasil.

Já o preço bruto, que inclui frete e impostos, fechou a R$ 1,0994 o litro(+0,09%). Os cálculos levam em conta a média dos Estados de Goiás, Minas Gerais, Bahia, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo, ponderada pelo volume captado em junho. No balanço dos sete Estados, o Índice de Captação do Leite do Cepea em junho teve aumento de 4,3%. No Rio Grande do Sul, o aumento foi de 8,2%.

Conseleite reduz projeção para o preço do litro de leite em julho

23 de julho de 2014 0

A projeção de preço para o litro de leite padrão para julho ficou em 0,25% menor do que o valor consolidado para o mês de junho. No mês passado, o valor fechou em 86,5 centavos, 1,87% acima do projetado. Agora, para julho, o preço estimado pelo Conseleite é de 86,3 centavos. Conforme o diretor e presidente da Comissão de Leite da Federação da Agricultura do Estado, Jorge Rodrigues, devido ao excesso de chuvas no mês passado o produtor enfrenta um aumento de custo. O excesso de umidade comprometeu forragens e trouxe prejuízos, por isso o produtor está usando mais ração e tendo gastos para remontar as pastagens.